Como trabalhar pela internet: 20 ideias para ganhar dinheiro 100% online

Por: Marcela Couto

Mulher de cabelos encaracolados trabalha pela internet usando seu notebook ao lado de seu gato de estimação

As principais dicas de como trabalhar na internet são:

  • Vender pela sua própria loja virtual
  • Vender em um marketplace
  • Vender pelas redes sociais
  • Vender sem estoque com dropshipping
  • Criar um blog e monetizar conteúdo
  • Tornar-se um influenciador digital
  • Lançar infoprodutos
  • Trabalhar com marketing de afiliados
  • Trabalhar como gestor de tráfego
  • Trabalhar como assistente virtual
  • Trabalhar com redação freelancer
  • Trabalhar como designer freelancer
  • Trabalhar com edição de vídeo freelancer
  • Trabalhar com suporte e atendimento online
  • Prestar serviços de consultoria online
  • Responder a pesquisas
  • Investir na bolsa de valores
  • Vender imagens e vídeos
  • Dar aulas pela internet
  • Indicar apps e serviços

Ufa! São muitas possibilidades. Quer saber mais detalhes para ter lucro online? Continue com a gente neste conteúdo!


Trabalhar pela internet é um sonho muito mais próximo do que você imagina, com todas as oportunidades que o universo online oferece.

Você só precisa descobrir como trabalhar em casa pela internet usando seus talentos e habilidades — ou simplesmente sua força de vontade.

As opções são inúmeras: trabalhar para empresas online, exercer sua profissão como freelancer, indicar produtos e serviços, criar produtos digitais, construir sua audiência nas redes sociais, produzir conteúdo e muito mais.

Para você ter uma ideia, o Brasil já conta com mais de 134 milhões de pessoas online, as vagas em regime home office cresceram 300% e o e-commerce bateu recorde de vendas em 2021.

São motivos mais que suficientes para você aprender como trabalhar pela internet e pegar carona na tendência da transformação digital.

Neste artigo, nós vamos mostrar o caminho para faturar online de acordo com as suas competências e interesses.

Prepare seu bloco de notas e boa leitura! 📝

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

1. Vender pela sua própria loja virtual

Se tem alguém que sabe como trabalhar pela internet e ganhar dinheiro é o lojista digital.

Aqui, estamos falando do empreendedor que descobre o mundo de oportunidades da internet e resolve montar sua loja virtual. 👩‍💻

No caso, você pode criar um site de vendas para a sua empresa para ter mais um canal de venda ou começar um negócio online.

Uma forma prática de fazer isso é utilizar uma plataforma de e-commerce completa como a Nuvemshop, que oferece toda a estrutura necessária para você começar o seu e-commerce do zero.

Ela é pensada para marcas em todos os estágios e oferece um sistema intuitivo para você cadastrar produtos, personalizar o layout do seu site, configurar entregas, receber pagamentos e muito mais.

Só em 2021, o e-commerce teve um salto de 72% no faturamento, segundo uma pesquisa da Neotrust publicada no Olhar Digital. Além disso, a nova pesquisa do PayPal mostra que já existem 1,5 milhão de lojas virtuais no Brasil, das quais 52% pertencem a pequenos empreendedores.

Confira algumas vantagens do e-commerce:

  • Sua loja fica no ar 24 horas por dia, 7 dias por semana, ampliando as oportunidades de venda;
  • Você não precisa investir muito dinheiro para começar a vender;
  • Você consegue alcançar os mais diversos públicos sem fronteiras geográficas;
  • Suas vendas na loja física também aumentam, já que o público pesquisa na internet antes de ir às compras;
  • Você tem inúmeras possibilidades de divulgação online para aumentar as vendas;
  • Você controla seus horários e tem total flexibilidade para gerenciar seu negócio.

Para aproveitar todos esses benefícios, crie agora mesmo sua loja virtual na Nuvemshop:

Crie sua loja virtual
Testar 30 dias grátis

📹 Veja: Como montar a sua loja virtual em cinco passos simples

💡 Saiba mais: Como vender pela internet?

2. Vender em um marketplace

Para quem está começando no e-commerce, vender em um marketplace pode ser o primeiro passo.

Basicamente, o canal de venda é um “shopping virtual” que reúne vários lojistas e oferece uma estrutura pronta para você publicar seus produtos e começar a vender. Os maiores exemplos são o Mercado Livre, Amazon e Shopee.

Nessas plataformas, você pode cadastrar produtos, configurar o frete (e utilizar opções de entrega oferecidas pela empresa), anunciar itens e vender de forma prática, sem ter que se preocupar com cada detalhe, como em uma loja virtual.

Por outro lado, os sites cobram comissões e taxas por venda, e você concorre com vários outros lojistas, já que os clientes podem comparar facilmente as ofertas.

Além disso, é mais difícil conectar sua marca ao consumidor, pois sua imagem fica muito atrelada ao marketplace.

Uma ótima maneira de iniciar nos marketplaces é integrar sua loja virtual já existente com a ajuda de uma API (Application Programming Interface) — no português, Interface de Programação de Aplicativos . Esse recurso permite conectar sistemas com linguagens diferentes para integrar produtos e serviços digitais.

Se você criar uma loja na Nuvemshop, fica ainda mais fácil, já que a plataforma oferece apps que agilizam a integração com marketplaces famosos do mercado.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

3. Vender pelas redes sociais

Vender pelas redes sociais é tendência absoluta na internet, principalmente entre pequenos empreendedores.

💡 Saiba mais: O que são redes socais?

Com o Facebook Shops, você já pode criar sua própria loja virtual na maior rede social do mundo, que já conta com 3 bilhões de usuários ativos.

Outra ideia promissora é criar sua loja no Instagram Shopping e transformar seus seguidores em clientes.

💡 Saiba mais: Como vender pelo Instagram?

Para isso, você precisa de uma conta comercial no Instagram e de uma página do Facebook. Assim, você poderá incluir os seus produtos no catálogo do Marketplace do Facebook para utilizá-los na sua loja do Instagram, gerando vendas pelo aplicativo.

Se você tiver uma loja virtual, a rede social servirá como uma vitrine para agilizar suas conversões. Basta adicionar etiquetas de produtos às suas publicações no feed e nos stories, e então redirecionar o usuário para a sua página de produto para que ele finalize a compra no seu site.

Entre as vantagens gerais das redes sociais, estão a proximidade com o público e as inúmeras possibilidades de promover seus produtos e serviços, além do engajamento com sua audiência.

📹 Veja também: Como vender pelo Instagram em 2021?

4. Vender sem estoque com dropshipping

Sabia que você pode começar a vender na internet mesmo sem ter estoque?

Essa modalidade se chama dropshipping e consiste em terceirizar o estoque e a logística para um fornecedor, enquanto você cuida somente da divulgação e venda dos produtos.

Funciona assim: você recebe o pedido do cliente em sua loja virtual e repassa essa ordem de compra à empresa parceira, que será responsável por separar, embalar e enviar o produto ao consumidor.

Assim, você atua apenas como um intermediário entre o fornecedor e o consumidor — e sua principal missão é impulsionar as vendas e atrair clientes.

Saiba como trabalhar pela internet e sair no lucro com o modelo de dropshipping:

📹 Veja: O que é dropshipping?

5. Criar um blog e monetizar conteúdo

Sim, os blogs continuam sendo rentáveis para quem sabe como monetizar seu conteúdo.

E nada melhor do que trabalhar pela internet escrevendo sobre um assunto que você gosta e domina, não é mesmo? 🤓

Se você tiver sucesso em produzir conteúdo relevante e mirar no público-alvo certo, tem grandes chances de construir uma boa audiência e ganhar dinheiro com várias estratégias diferentes.

Veja alguns caminhos para monetizar seu blog:

  • Ganhar dinheiro exibindo anúncios do Google por meio do Google AdSense;
  • Associar-se a um programa de afiliados e ganhar comissões nas vendas de produtos e serviços anunciados no seu blog;
  • Vender produtos e serviços próprios relacionados ao seu blog (ex: camisetas, artesanato, canecas, ebooks, aplicativos, etc);
  • Faturar com posts patrocinados de marcas parceiras que miram na sua persona (a famosa “publi”);
  • Cobrar pelo acesso a conteúdos exclusivos e avançados por meio de assinaturas.

De acordo com estatísticas da Semrush, a renda mensal média de um blogueiro nos EUA é de US$ 8 mil, e os nichos que mais faturam no país são blogs sobre comida e organização financeira.

Além disso, 1 em cada 4 produtores de conteúdo estadunidenses têm o blog como sua única fonte de renda e trabalham escrevendo em período integral.

Também é importante ressaltar que os bloggers que faturam entre US$ 7,5 mil e US$ 25 mil devem quase metade de suas receitas aos anúncios e programas de afiliados.

6. Tornar-se um influenciador digital

É impossível pensar em como trabalhar pela internet sem lembrar dos digital influencers ou influenciadores digitais, em português, que transformam suas redes sociais em negócios altamente lucrativos. 💲

Hoje, dos 140 milhões de brasileiros que acessam as redes sociais diariamente, 52% seguem pelo menos um influenciador digital, segundo dados do Ibope publicados no Money Times.

Para você ter uma ideia, veja quanto ganha esse profissional com base em seu número de seguidores, segundo o levantamento:

  • Megainfluenciadores (mais de 1 milhão de seguidores): média de R$ 500 mil por mês
  • Macroinfluenciadores (entre 200 mil e 1 milhão de seguidores): média de R$ 100 mil por mês
  • Influenciadores médios (entre 20 mil e 200 mil seguidores): média de R$ 30 mil por mês.

Mas calma: também tem espaço no mercado para influenciadores menores, pois a partir de 1 mil seguidores já é possível fechar parcerias com marcas e conseguir uma renda extra.

Existem duas categorias: os nanoinfluenciadores, que têm entre 1 mil e 10 mil seguidores, e os microinfluenciadores, que têm entre 10 mil e 150 mil seguidores.

Segundo uma matéria da Folha, eles podem ganhar entre R$ 7 mil e R$ 8 mil ao mês com posts patrocinados.

Para seguir esse caminho, você vai precisar de conteúdo de qualidade, foco em um nicho de mercado específico com o qual você tenha familiaridade e muito carisma — e quem sabe a sorte de viralizar na internet.

7. Lançar infoprodutos

Quem busca trabalhar pela internet e ganhar dinheiro sempre acaba se deparando com o mercado de infoprodutos.

São produtos 100% digitais como cursos online, e-books, vídeos, podcasts, audiobooks, webinars, entre outros formatos que são vendidos em várias plataformas e sites.

Boa parte deles é comercializada por meio de plataformas como Hotmart, Monetizze e Turbo MKT.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Forrester Consulting, os produtos e serviços digitais já representam 74% das vendas globais do e-commerce.

Já o número de compradores de infoprodutos deve chegar a 2,1 bilhões em todo o planeta até o final de 2021, conforme uma projeção do Statista.

Então, uma forma inteligente de trabalhar pela internet é criar seus próprios infoprodutos com base nos conhecimentos que você tem para compartilhar com o mundo.

O caminho mais tradicional é criar um curso online sobre um tema que você domina, preferencialmente relacionado à sua profissão para que você tenha maior autoridade na divulgação. 🧐

💡 Saiba mais: Como vender produtos digitais pela internet?

8. Trabalhar com marketing de afiliados

Você deve conhecer alguém que trabalha como afiliado divulgando links de produtos e serviços pela internet, pois é um mercado em plena ascensão e cheio de oportunidades.

Basicamente, você vai trabalhar como divulgador pela internet, promovendo produtos e serviços de terceiros em troca de uma comissão por visualizações, cliques, vendas, leads gerados, entre outras métricas.

Como é um mercado muito competitivo, é importante usar estratégias para se diferenciar, como divulgar o produto nos canais certos e de forma relevante para seu público-alvo.

💡 Saiba mais: O que é marketing de afiliados?

9. Trabalhar como gestor de tráfego

O gestor de tráfego é mais um profissional que pode ganhar dinheiro na internet trabalhando na área de marketing digital.

Ele é responsável, principalmente, pela gestão do tráfego pago em agências e no mercado de infoprodutos.

Na prática, significa acompanhar e traçar estratégias para aumentar as visitas em um determinado site, assim como aumentar suas conversões (geração de leads, assinaturas, vendas, etc.).

Além disso, o gestor de tráfego cuida de todos os anúncios online, planeja campanhas e ajusta o orçamento para alcançar os melhores resultados para marcas e infoprodutores.

Na internet, você encontra diversos cursos na área e pode se capacitar para aproveitar as oportunidades dessa profissão.

10. Trabalhar como assistente virtual

Com o avanço da transformação digital, muitas pessoas descobriram como trabalhar pela internet oferecendo serviços de assistência virtual.

Como assistente virtual, você pode desempenhar inúmeras funções, dependendo da sua área profissional.

Na área administrativa, por exemplo, você pode ficar responsável por controlar a agenda de executivos, gerenciar e-mails, produzir relatórios e planilhas, entre outras funções.

Na área comercial, os assistentes virtuais podem auxiliar na prospecção e no atendimento ao cliente.

Existem ainda assistentes pessoais que solicitam orçamentos, compram passagens aéreas, marcam compromissos, contratam serviços domésticos, etc.

Você pode encontrar vagas de assistente virtual em sites de empregos, no LinkedIn ou em plataformas para freelancers, como o Workana.

Veja um exemplo de vaga de assistente de vendas:

Captura de tela de vaga para trabalhar pela internet como assistente virtual de vendas

11. Trabalhar com redação freelancer

Se você escreve bem, vale a pena aprender como trabalhar pela internet produzindo conteúdo para empresas.

Afinal, todo negócio precisa de textos para blogs, e-mails marketing, redes sociais, e-books, eventos e uma infinidade de mídias. 📝

A dica é buscar por oportunidades em sites especializados em produção de conteúdo freelancer, como Redaweb e Marfin, ou plataformas de freelas, em geral, como a 99 Jobs.

Nesses sites, você concorre com outros profissionais de redação para pegar diferentes trabalhos publicados por clientes e consegue receber de forma segura com a intermediação de pagamentos.

Outro caminho são os grupos de Facebook e WhatsApp dedicados a vagas e contratações freelancer de profissionais de redação.

12. Trabalhar como designer freelancer

Os profissionais criativos encontram muitas oportunidades para trabalhar com design pela internet.

Entre as demandas frequentes, estão a criação de logotipos, identidades visuais, papelaria, embalagens, templates, interfaces de sites e aplicativos, etc.

Uma tendência forte é o UI e UX design, que trata da construção de interfaces amigáveis e criação de jornadas que otimizam a experiência do usuário.

Basicamente, o profissional da área deve criar páginas e sistemas intuitivos que facilitem a navegação dos usuários.

Para encontrar trabalho, você pode usar os mesmos sites de freelancers que recomendamos acima e buscar plataformas especializadas, como a 99designs.

Para quem fala inglês, o UpWork é um grande portal internacional com muitas oportunidades para designers.

13. Trabalhar com edição de vídeo freelancer

Ainda na área criativa, você também pode trabalhar pela internet editando vídeos.

Basta dominar softwares de edição como o Adobe Premiere e o DaVinci Resolve, e escolher um segmento com o qual você tenha afinidade.

Há muita demanda para vídeos institucionais, aulas online, tutoriais, canais do YouTube e vídeos para redes sociais, por exemplo.

Na hora de procurar trabalho, valem as dicas anteriores sobre sites de freelas e grupos em redes sociais.

14. Trabalhar com suporte e atendimento online

O call center também entrou na onda do trabalho remoto e as vagas para trabalhar com suporte e atendimento ao cliente online vêm se multiplicando.

Empresas de todos os segmentos contratam pessoas para atender clientes, tirar dúvidas e solucionar problemas de forma 100% remota.

Basta atender requisitos mínimos como experiência com atendimento, uma boa banda larga em casa e habilidades de comunicação.

15. Prestar serviços de consultoria online

Se você já pensou em como trabalhar para empresas sem sair de casa, a consultoria é um dos caminhos mais promissores.

Para atuar nesse ramo, é importante que você tenha ampla experiência em alguma área empresarial.

As mais comuns são finanças, gestão, planejamento estratégico, recursos humanos, logística, marketing e vendas.

16. Responder a pesquisas

Já pensou em ganhar dinheiro pela internet respondendo a pesquisas?

Os valores não são muito altos, mas você consegue acumular uma quantia interessante se tiver dedicação.

O Metro Opinion, por exemplo, é um painel de pesquisa gratuito onde você pode ganhar dinheiro dando sua opinião sobre assuntos do dia a dia. O cadastro é grátis e você recebe as pesquisas por e-mail. No entanto, é preciso ter uma conta no PayPal para receber os pagamentos.

O The Panel Station funciona da mesma maneira, e você pode ser recompensado com vouchers, vales-presentes e dinheiro, dependendo da pesquisa.

17. Investir na bolsa de valores

Quem tem experiência no mercado financeiro pode faturar sem sair de casa com investimentos na bolsa de valores.

Uma das modalidades mais populares é o day trading, que consiste em comprar e vender ações em um único dia para lucrar com a variação de preço dentro do horário do pregão eletrônico — a sessão oficial de negociação da B3, que ocorre online das 10h às 17h.

Também é possível adotar uma estratégia de swing trading, que abrange negociações feitas em curto e médio prazo — mas não no mesmo dia.

Mas atenção: só invista seu dinheiro se tiver conhecimento aprofundado e disposição para lidar com os altos e baixos da bolsa, pois a renda variável não é para investidores iniciantes.

18. Vender imagens e vídeos

Se você tem habilidades em fotografia e captação/edição de imagens, pode trabalhar pela internet vendendo conteúdos audiovisuais para sites. 📹

Você pode vender suas criações para bancos de imagens populares como a Getty Images e o Shutter Stock, por exemplo.

Em ambos os sites, você só precisa ser maior de 18 anos e fazer um cadastro gratuito para enviar suas imagens e vídeos. Seu material será avaliado pelos curadores e disponibilizado na plataforma, e cada vez que um usuário comprar sua licença, você receberá um valor em royalties (quantia paga pelo uso de materiais autorais).

O mesmo vale para músicos, que podem vender trilhas sonoras para sites como o Artlist.

Para você ter uma ideia dos valores, a Getty images paga entre 15% e 25% do preço de venda do conteúdo para o autor — as plataformas precificam os materiais —, enquanto o Shutterstock paga entre 15% e 40% de comissão de acordo com o nível do artista.

19. Dar aulas pela internet

As aulas online estão mais populares do que nunca e os professores que se adaptam ao formato podem ganhar muito dinheiro trabalhando em casa.

Um dos segmentos mais promissores é o ensino de idiomas, que traz oportunidades em plataformas como Preply e Superprof. 👩‍🏫

Na Superprof, você pode se inscrever gratuitamente para dar aulas de idiomas, reforço escolar, ensino musical e educação física. O preço por aula gira em torno de R$60 e a plataforma não cobra comissão — os ganhos da empresa vêm das mensalidades de alunos.

Outra vantagem é que não é preciso ter formação específica para se inscrever. São aceitos estudantes, autodidatas, profissionais, entre outros perfis.

Já na Preply o registro também é gratuito e você define seu preço, mas a plataforma cobra uma comissão que começa em 33% e diminui para 18% conforme você aumenta o número de aulas.

Há ainda a opção de atuar como professor freelancer e buscar alunos particulares nas redes sociais.

20. Indicar apps e serviços

Outra forma de trabalhar pela internet é ganhar um dinheirinho indicando apps e serviços online.

São valores baixos, mas podem fazer diferença no fim do mês quando somados — e você terá pouco trabalho.

Na promoção de indicação da carteira digital PicPay, por exemplo, você ganha dinheiro toda vez que alguém instala o app com seu código.

Na plataforma de cupons de desconto Méliuz, você recebe uma comissão quando um amigo seu compra online pelo sistema ou usa o Cartão Méliuz.

Já no QuintoAndar, uma imobiliária 100% digital, você ganha dinheiro para indicar imóveis para o site e ainda leva uma porcentagem do primeiro aluguel, se o negócio for fechado.

Com o programa de bônus da rede social TikTok, você acumula pontos a cada código de convite enviado e pode resgatar o valor em dinheiro, cupons ou recarga de celular (Cada mil pontos valem R$1).

Resumo

Se você queria ideias de como trabalhar pela internet, agora tem uma coleção delas para começar a ganhar dinheiro online. 💰 Como vimos, não faltam oportunidades — você só precisa descobrir como monetizar suas habilidades.

Antes de partir para a ação, vamos recapitular as sugestões:

20 ideias para ganhar dinheiro sem sair de casa

  1. Vender pela sua própria loja virtual;
  2. Vender em um marketplace;
  3. Vender pelas redes sociais;
  4. Vender sem estoque com dropshipping;
  5. Criar um blog e monetizar conteúdo;
  6. Tornar-se um influenciador digital;
  7. Lançar infoprodutos;
  8. Trabalhar com marketing de afiliados;
  9. Trabalhar como gestor de tráfego;
  10. Trabalhar como assistente virtual;
  11. Trabalhar com redação freelancer;
  12. Trabalhar como designer freelancer;
  13. Trabalhar com edição de vídeo freelancer;
  14. Trabalhar com suporte e atendimento online;
  15. Prestar serviços de consultoria online;
  16. Responder a pesquisas;
  17. Investir na bolsa de valores;
  18. Vender imagens e vídeos;
  19. Dar aulas pela internet;
  20. Indicar apps e serviços.

Agora é com você: escolha o melhor caminho e comece a ganhar dinheiro trabalhando pela internet o quanto antes. 💪

E se você pretende explorar a mina de ouro das vendas online, que tal criar uma loja teste por 30 dias grátis com a Nuvemshop? É simples, rápido e perfeito para ganhar dinheiro online. 🤑

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies