Guia sobre o Marketplace do Facebook

Por: Victoria Salemi
Guia sobre o Marketplace do Facebook

Aqui você encontra:

É provável que você já tenha se deparado com o ícone do Marketplace do Facebook enquanto navegava pela rede social. Se ficou se perguntando como funciona essa aba da plataforma, hoje suas dúvidas serão respondidas. Ao longo deste artigo, vamos conhecer tudo sobre esse canal de venda.

Apesar de algumas pessoas enxergarem o Facebook como ultrapassado, o estudo “Digital 2020: Brazil” aponta que 90% dos entrevistados acessam a rede social e que publicações por lá podem atingir cerca de 120 milhões de brasileiros. Nesse contexto, o Facebook Marketplace pode ser uma ótima plataforma para expor seus produtos.

Então, hora de conhecê-la! 🧐

O que é o Marketplace do Facebook e como ele funciona?

O Marketplace do Facebook é um espaço dentro da rede social em que as pessoas podem anunciar produtos novos ou usados para venda. Não há custos para o cadastro desses itens, nem taxas cobradas pelo marketplace, como acontece em plataformas como o Mercado Livre e a OLX, por exemplo.

Por meio dessa funcionalidade das redes sociais, é possível criar anúncios a partir do seu perfil pessoal ou de páginas que você administra, como a do seu negócio.

Ao contrário de outros marketplaces, não há um sistema interno para pagamentos e envio de mercadorias. Quando um usuário se interessa por um item, ele entra em contato com o vendedor por meio do Messenger — o sistema de mensagens integrado ao Facebook. Todos os contatos ficam concentrados em um painel dentro da plataforma, mas é necessário combinar as compras e vendas uma a uma manualmente.

O que pode ser comercializado na plataforma?

Por meio do Facebook Marketplace, é possível vender produtos, veículos e anunciar imóveis para venda ou locação. De acordo com as Políticas Comerciais da rede social, não é permitido publicar anúncios de:

  • Produtos adultos e com posicionamento sexualizado;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Animais;
  • Partes ou fluidos corporais humanos;
  • Dispositivos que facilitem transmissões de conteúdo digital não autorizado ou que interfiram na funcionalidade de aparelhos eletrônicos;
  • Documentos, moedas e instrumentos financeiros;
  • Jogos de azar;
  • Materiais e produtos perigosos, como substâncias combustíveis e inflamáveis;
  • Exploração humana e serviços sexuais;
  • Suplementos para ingestão, como vitaminas e barras protéicas;
  • Vagas de trabalho — existe um espaço específico para isso quando você administra uma página na rede social;
  • Produtos médicos e para saúde, incluindo medicamentos e acessórios para drogas;
  • Produtos de recall;
  • Serviços;
  • Bens roubados e itens falsificados;
  • Assinaturas ou produtos digitais;
  • Produtos de tabaco e itens relacionados;
  • Armas, munições e explosivos.

Além disso, a comercialização de eventos, ingressos e vales-presente é restrita. Todos os detalhes do que é permitido ou não podem ser conferidos na página do próprio Facebook.

Como acessar o Facebook Marketplace?

Para acessar o Facebook Marketplace, você deve entrar na rede social e localizar o ícone com uma espécie de tenda, como o da imagem abaixo:

Ícone do Marketplace do Facebook, representado por uma pequena loja com toldo

No aplicativo para Android, esse item fica localizado no menu superior. Já no iOS, na parte de baixo da tela. Quando acessado pelo desktop, o ícone do Marketplace fica no menu à esquerda.

Também pode-se chegar direto à plataforma de vendas do Facebook pelo endereço facebook.com/marketplace/. É possível, inclusive, navegar pelo Marketplace mesmo sem cadastro na rede social. Todavia, é preciso estar logado para enviar mensagens aos vendedores.

Como vender no Facebook Marketplace?

Para vender pelo Facebook Marketplace, o processo de cadastro dos produtos é bastante simples. Confira:

  1. Acesse o Marketplace;
  2. Clique no botão “+ Vender Algo” no desktop, ou “Vender” no aplicativo;
  3. Selecione entre “Itens” (para produtos em geral), “Veículos”, “Casas para venda ou locação”;
  4. Preencha os campos pedidos, com fotos, título, preço, categoria do item, sua localização e a disponibilidade do produto;
  5. Selecione se quiser que o anúncio seja exibido em grupos dos quais você participa no Facebook;
  6. Finalize clicando em “Publicar”.

Pronto, seu anúncio já estará no ar!

No caso de veículos, outras informações serão pedidas, como tipo de veículo, ano de fabricação, marca, modelo e se a transmissão é automática ou manual. Já para imóveis, é necessário informar se ele está disponível para venda ou locação, qual o tipo de propriedade, número de quartos, banheiros e vagas de garagem, por exemplo.

Para o caso de lojas virtuais que queiram fazer uma integração direta de seus catálogos de produtos com o Facebook Marketplace, infelizmente, por enquanto essa função está disponível apenas nos Estados Unidos e não há previsão de chegada ao Brasil.

Como anunciar no Marketplace do Facebook?

Além de publicar produtos diretamente no Marketplace do Facebook, é possível fazer anúncios publicitários que vão aparecer na plataforma. De acordo com a própria Central de Dúvidas da rede social, não é possível criar campanhas específicas para o marketplace, mas as peças são exibidas também nessas páginas do Facebook.

Elas devem ser criadas por meio do Facebook Ads, assim como acontece com todos os outros anúncios. A diferença é que essas propagandas, quando aparecerem no Facebook Marketplace, estarão com um aviso de “Patrocinado”, para que os usuários não confundam o que é publicidade e o que é produto publicado na plataforma.

Para saber como criar anúncios no Facebook, confira nosso guia:


Saiba mais...

Como ativar e desativar o Marketplace do Facebook?

O Marketplace do Facebook é uma função nativa da rede social e não tem como ser ativado ou desativado. Mas existem formas de ter mais notificações ou, até mesmo, nenhum alerta vindo dessa plataforma de vendas.

Para isso, você deve deve acessar as configurações em seu Facebook e procurar por “notificações”. Em seguida, localize a aba “Marketplace” e ative — ou desative — as notificações desse tipo em sua conta.

Vantagens e desvantagens da plataforma

Até aqui, já conhecemos alguns aspectos do Marketplace do Facebook. Porém, agora vamos entender quais as principais vantagens e desvantagens desse canal de venda.

Vantagens

Popularidade do Facebook

Em primeiro lugar, podemos citar como ponto positivo a grande penetração que o Facebook ainda tem entre os brasileiros. Como vimos, cerca de 120 milhões de contas podem ser impactadas no Brasil por publicações na rede social.

Negócios locais

Além disso, o Facebook Marketplace tende a beneficiar negócios locais. Isso acontece porque os anúncios são exibidos de acordo com a proximidade do vendedor, de modo que esse fator pode promover empresas menores que estejam próximas ao consumidor.

Serviço gratuito

Por fim, como já observamos, não há custos, nem taxas para a publicação de produtos no Marketplace do Facebook. Desse modo, caso você não tenha muita verba para investir no início, essa pode ser uma boa forma de começar.

Desvantagens

Limitação da plataforma

Por outro lado, apesar de não haver custos, os recursos da plataforma acabam sendo bastante limitados. Como não há meios de pagamento e de envio integrados, o vendedor precisa conversar com cada um dos compradores para combinar e realizar esses processos de cobrança e de entrega manualmente.

Cadastro manual de produtos

Além disso, como ainda não é possível enviar o inventário de lojas virtuais de forma automática para o Facebook Marketplace no Brasil, o processo de cadastro de produtos precisa ser feito um a um.

Marca pouco evidenciada

Mais um aspecto que tira pontos do Marketplace do Facebook é que, assim como em outras plataformas em que vários vendedores anunciam seus produtos, sua marca fica pouco em evidência. Desse modo, os clientes raramente notam de que empresa estão comprando, o que torna mais difícil a sua fidelização.

Dependência de outro modelo de negócios

Por fim, como costuma acontecer quando se depende integralmente de outra empresa para colocar em prática seu modelo de negócios, você fica refém das políticas e mudanças desse canal. Imagine, por exemplo, se o Facebook começa a cobrar taxas altas ou, até mesmo, resolve acabar com seu Marketplace. Se você vendesse apenas por lá, precisaria começar tudo de novo.

Nesse contexto, ter um canal de venda próprio pode solucionar o problema. Seria possível, então, utilizar o Facebook Marketplace como uma ferramenta complementar ao seu negócio.

Dicas ao vender pelo Facebook Marketplace

Ao vender pelo Marketplace do Facebook, é necessário ter atenção a alguns aspectos para conquistar a confiança dos compradores. Então, vamos conferir algumas dicas para que suas vendas, nesse canal, engatem!

1. Capriche nas fotos e descrições

Quando falamos sobre vender pela internet, é importante ter consciência de que as pessoas só poderão conhecer os produtos antes de adquiri-los por meio das fotos e descrições que você apresentar.

Portanto, escreva textos completos sobre o aspecto e os usos dos artigos que você quer vender. Além disso, use fotos de boa resolução, em que as cores sejam fiéis à realidade e exiba imagens de diferentes ângulos. Isso vai deixar o consumidor mais seguro ao comprar de você.


Saiba mais...

2. Cuidado no atendimento

Como pudemos observar, as vendas no Facebook Marketplace dependem do contato entre comprador e vendedor para que possam se concretizar. Então, é bom que seu atendimento ao cliente seja bem feito.

Para isso, observe alguns pontos:

  • Responda rápido às mensagens;
  • Utilize a norma culta da língua portuguesa;
  • Seja educado e busque tirar todas as dúvidas do comprador.

Dessa forma, o consumidor vai perceber que pode confiar em você, o que torna as chances de venda maiores.

3. Pense sempre no cliente

Finalmente, tente levar as necessidades e a comodidade dos compradores em consideração sempre. Isso significa oferecer diferentes meios de pagamento online ou na hora da entrega e também a possibilidade de envio do produto — ao invés de fazer com que a pessoa tenha que ir até você.

Um dos motivos que leva as pessoas a comprarem online é a praticidade. Nesse contexto, se você fornecer isso para elas, as chances de que você tenha sucesso nas vendas aumentam.

Entendido?

Esperamos que este conteúdo tenha de ajudado a entender melhor o funcionamento do Marketplace do Facebook. Apesar de possuir algumas limitações, sua simplicidade de uso, alcance e valorização dos negócios locais pode alavancar seu negócio. Avalie se essa é uma boa opção para você e siga firme com sua estratégia!

Caso queira criar sua própria loja virtual, te convido a testar a plataforma da Nuvemshop. São 30 dias grátis para você montar seu site e começar a vender pela internet, sem a necessidade de conhecimentos técnicos! 💙

Faça como +50mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Sabemos que migrar sua loja não é uma decisão simples.

Descubra os benefícios e facilidades que a Nuvemshop oferece exclusivamente para migrações.

Saiba mais sobre a migração