Guia completo sobre e-mail marketing: como usar essa estratégia em seu negócio?

Por: Manoella Curi

Guia completo sobre e-mail marketing: como usar essa estratégia em seu negócio?

Email marketing é uma estratégia de comunicação via e-mail entre uma empresa e seus prospects ou clientes. As campanhas podem ser voltadas à divulgação de conteúdos, produtos, promoções etc e, geralmente, são disparadas por meio de ferramentas de automação.


Engana-se quem acredite que o email deixou de ser um canal de comunicação efetivo. As estratégias de e-mail marketing ainda são muito utilizadas pelas empresas que querem ter bons resultados quando o assunto é marketing digital e vendas.

Pesquisas mostram que é cinco vezes mais provável uma pessoa ver uma mensagem enviada por e-mail do que pelas redes sociais. Além disso, cerca de 72% dos consumidores escolhem o e-mail como o melhor canal para receber comunicações de empresas e marcas. Isso nos mostra um grande potencial, não é mesmo?

Portanto, para te ajudar a criar estratégias de e-mail marketing para o seu negócio, preparamos este guia completo. Nele, vamos abordar o que é, quais as vantagens e como criar campanhas de e-mail de sucesso.

Continue a leitura e anote todas as nossas dicas! 📝

O que é email marketing?

Email marketing é uma estratégia de comunicação via e-mail entre uma empresa e seus prospects ou clientes. Essas campanhas podem ser voltadas para a divulgação de conteúdos, produtos, promoções etc e, geralmente, são disparadas por meio de ferramentas de automação.

Durante um bom tempo, este tipo de publicidade online era usada de forma massiva, com a mesma mensagem destinada a uma base enorme de contatos. Hoje em dia, cada vez mais as empresas estão utilizando o e-mail marketing de maneira estratégica e inteligente, com foco na atração de novos consumidores e na fidelização de clientes.

Nos próximos tópicos, você vai descobrir qual é a importância do e-mail marketing para o seu negócio, além de conhecer os principais tipos e as melhores ferramentas do mercado. Vamos lá?

Qual o papel do e-mail marketing em uma estratégia de marketing digital?

Como citamos anteriormente, empresas costumam usar o e-mail marketing para atrair e fidelizar clientes. Mas esses são apenas alguns dos objetivos que ele pode ter dentro de uma estratégia de marketing digital. Abaixo, veja como o e-mail marketing pode ajudar na comunicação do seu negócio:

1. Aproximar o relacionamento entre marca e cliente

Por ser uma canal bem direto com os clientes — no qual as mensagens da empresa chegarão na caixa de entrada dos e-mails pessoais e/ou profissionais —, essa é uma excelente ferramenta para estreitar o relacionamento com o consumidor.

De acordo com a Salesforce, 95% dos usuários que optam por receber e-mails de uma marca acreditam que estas mensagens são realmente úteis. Ou seja, essa abertura é criada a partir do momento em que uma pessoa se inscreve na sua newsletter ou dá o consentimento para receber suas comunicações.

Aproveitar essa oportunidade para estar mais próximo é uma estratégia interessante, principalmente do ponto de vista de lembrança e reconhecimento de marca.

💡 Saiba mais: O que é branding e como fazer a gestão da sua marca?

2. Impulsionar as vendas

O e-mail marketing também é um ótimo canal de vendas para divulgar produtos e promoções e aumentar a receita da sua empresa.

Segundo a Convince&Convert, 44% dos consumidores realizam, pelo menos, uma compra ao ano motivados por algum email marketing que receberam. Além disso, esses mesmos clientes gastam, em média, 138% mais do que aqueles que não recebem tais comunicações.

Uma dica é investir em promoções e ofertas especiais para os contatos que fazem parte da sua base. Isso cria uma sensação de exclusividade e pode ser um ótimo gatilho mental para a conversão.

💡 Saiba mais: 3 estratégias de email marketing para e-commerce

3. Nutrir os leads de um negócio

Dentro do plano de marketing digital de uma empresa, uma das etapas fundamentais é a nutrição dos potenciais clientes, também conhecidos como leads. Assim, usar o e-mail marketing como uma forma de nutrir esse contato até que eles, de fato, tomem a decisão de compra é uma ótima estratégia.

Dados da HubSpot mostram que, as empresas que usam o e-mail nessa fase de nutrição, costumam entregar 50% mais leads qualificados ao comercial. Além disso, esse processo é feito a um custo 35% menor. Interessante, não?

4. Trabalhar o pós-venda e a fidelização

Uma venda não termina assim que o cliente sai da sua loja ou do seu e-commerce. Fazer com que ele volte a comprar, além de aumentar seus resultados, te ajuda a economizar recursos importantes, como tempo e dinheiro.

Portanto, depois de uma compra finalizada, uma boa prática é fazer um follow up com o seu cliente sobre como está a usabilidade do produto, se ele tem alguma dúvida ou existe algo a mais que o seu negócio possa ajudar. Isso, além de melhorar a confiança dele, ainda pode ser um bom motivo para que o consumidor volte a comprar de você.

5. Divulgar conteúdos e novidades

Por fim, divulgar conteúdos e novidades da sua empresa aos clientes, como o lançamento de um novo e-book ou os últimos artigos publicados no seu blog, também pode ser mais uma função do email marketing.

Uma ideia é criar um disparo periódico — uma newsletter, por exemplo —, no qual você terá a abertura para divulgar, de tempos em tempos, essas novas publicações. Além disso, esse pode ser um espaço interessante para desenvolver um tom de voz mais próximo e familiar com o seu público-alvo.

Quais as vantagens de usar o email marketing?

Agora que você já sabe de quais maneiras pode utilizar o email marketing, chegou a hora de entender as vantagens que essa ferramenta pode agregar à sua empresa. Confira-as abaixo:

Possibilidade de impactar muitas pessoas

Normalmente, os disparos de e-mail são feitos para uma base de leads ou clientes, podendo impactar muitas pessoas em um único clique.

Ainda assim, ao utilizar o tom de voz correto e uma ferramenta de automação, é possível personalizar a comunicação para que ela não fique massiva e robótica, como se, realmente, tivesse sido enviada da mesma forma para tantas pessoas. Lembre-se de que a humanização é um dos elementos que mais conquistam os consumidores hoje em dia.

Rápido retorno financeiro

O email marketing é uma das ferramentas do marketing digital que apresentam o melhor custo-benefício. Estima-se que, nos Estados Unidos, o ROI (retorno sobre investimento) desse recurso seja de 3.800%. Ou seja, a cada US$ 1 gasto pela empresa, US$ 38 retornam para o seu caixa.

Portanto, essa pode ser considerada como uma estratégia relativamente barata e que traz bons resultados para o seu negócio.

💡 Saiba mais: O que é ROI e como calcular?

Flexibilidade nas campanhas

Outro benefício que o email marketing pode trazer ao seu negócio é a flexibilidade e variedade de opções. Aqui, estamos falando tanto sobre as possibilidades de segmentação e envio quanto sobre os formatos personalizáveis.

Nas suas campanhas de e-mail, além de poder incluir fotos, vídeos, banners, links etc, também é possível criar direcionamentos mais específicos, dependendo dos objetivos que você deseja atingir. No próximo tópico, abordaremos todos os tipos de email marketing e mostraremos para qual finalidade cada formato pode ser usado.

Quais são os tipos de email marketing?

Existem e-mails marketing de diversos tipos e para diferentes objetivos. Veja, abaixo, uma lista com os principais:

1. Newsletter

Um dos tipos de email marketing mais usados pelas empresas, a newsletter nada mais é do que o envio periódico de comunicações sobre um determinado assunto. Esses disparos podem acontecer semanal, quinzenal ou mensalmente e têm como principal objetivo informar e atualizar as pessoas que se inscreveram para recebê-la.

Portanto, dependendo dos interesses dos seus clientes, suas newsletters podem abordar uma infinidade de temas, como tecnologia, psicologia, marketing, saúde, entre outras coisas.

Além disso, a flexibilidade no formato e na identidade visual também são características vantajosas. Você pode optar por escrever apenas uma introdução — e, depois, redirecionar os usuários para o seu site ou blog — ou por desenvolver todo o conteúdo informacional diretamente no corpo do e-mail.

Vale lembrar que esta é uma excelente alternativa para os negócios que querem estreitar o relacionamento e gerar mais confiança em seus clientes e possíveis clientes.

💡 Saiba mais: 5 dicas para a newsletter do seu negócio

2. E-mail promocional

Já os e-mails promocionais são aqueles utilizados pelas empresas para a divulgação de produtos físicos, produtos digitais, serviços ou ofertas especiais. Geralmente, eles têm um conteúdo menor, com argumentos de venda mais diretos e CTAs (call-to-action ou chamada para ação) totalmente voltados para a conversão.

Como a intenção principal é gerar uma venda a partir daquela comunicação, os e-mails marketing promocionais costumam redirecionar o usuário a um site de vendas ou uma loja virtual.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

3. E-mail sazonal

Aniversário, Natal, Dia das Mães, Dia dos Pais e outras datas comemorativas são ótimas oportunidades para ativar campanhas de email marketing. Isso porque esta é uma forma de mostrar ao cliente que você se lembra e se importa com ele.

Uma dica interessante é aproveitar os períodos sazonais para também atrelar promoções e/ou descontos a esses e-mails, a fim de estimular a conversão do seu cliente.

Por exemplo, se você vende roupas infantis pela internet, por que não criar um cupom de desconto em comemoração ao Dia das Crianças? Com certeza os pais e mães, que serão o público que você pretende atingir com o e-mail, poderão se interessar pelo benefício.

Além disso, aproveite os e-mails marketing comemorativos para usar e abusar dos elementos visuais e explorar a identidade do seu negócio.

4. E-mail de boas-vindas

O cliente acabou de criar um cadastro no seu e-commerce, de se inscrever em sua newsletter ou de converter em algum material rico? Então, o e-mail de boas-vindas é uma comunicação que ele precisa receber.

Este recurso não só confirma que todos dados foram cadastrados corretamente, mas também é o primeiro passo para que ele avance em sua jornada de compra.

Caso ele tenha entrado diretamente em seu site e já tenha feito uma compra, o e-mail de boas-vindas pode ser usado para aproximar o relacionamento e realizar o follow up daquela venda — duas das funções que falamos no tópico sobre “Qual o papel do e-mail marketing em uma estratégia de marketing digital?”.

5. E-mail de nutrição

O email marketing de nutrição é aquele que acompanha o cliente ao longo do funil de vendas. Ou seja, ele tem o papel de alimentar o desejo de compra do consumidor e despertar nele a necessidade de adquirir o seu produto ou serviço.

Essa é uma estratégia que pode ter o apoio do marketing de conteúdo, utilizando materiais como e-books, vídeos ou artigos de blog para dar mais informações sobre o seu negócio ao usuário.

Aqui, assim como os exemplos anteriores, você pode fazer o uso de uma ferramenta de automação. Mas, neste caso, é importante desenhar diferentes caminhos a serem percorridos. Isso porque, cada pessoa responde de um jeito a diferentes estímulos e, dependendo do comportamento de cada lead, a estratégia de nutrição deverá guiá-lo para um determinado caminho.

6. E-mail para clientes inativos

Sabe aquele cliente que comprou de você há alguns meses ou anos e não voltou mais? Com tantas opções disponíveis no mercado, ele pode ter simplesmente esquecido da sua loja. Então, que tal enviar um email marketing relembrando seus produtos ou oferecendo uma oferta especial?

Este tipo de comunicação pode ser muito eficaz para os resultados do seu negócio. Isso porque, segundo Philip Kotler, considerado como um dos pioneiros do marketing, conquistar um novo cliente custa de cinco a sete vezes mais do que vender novamente para outro que já conhece a sua empresa.

Para isso, é claro, você precisa ter oferecido uma boa experiência de compra para o consumidor da primeira vez. Caso contrário, o email marketing pode até gerar uma sensação de frustração naquele destinatário.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Testar 30 dias grátis

Como escolher as ferramentas para a sua estratégia de e-mail marketing?

Antes de partir para o passo a passo de como criar um email marketing, com todos os elementos que ele precisa ter para funcionar, é preciso conhecer algumas ferramentas que podem te ajudar nesse processo.

De maneira geral, existem plataformas dos mais variados tipos, nas quais você pode criar mensagens com layouts personalizados, fazer o disparo em massa, criar fluxos de nutrição e acompanhar os resultados obtidos com cada campanha.

Assim, existem alguns critérios que você precisa considerar no momento de fazer a sua escolha. São eles:

  • Qual a reputação da plataforma no mercado?
  • Quão personalizáveis podem ser os e-mails na ferramenta?
  • É possível automatizar o envio dos emails marketing?
  • Existe a integração com landing pages e plataformas de e-commerce?
  • Existe a integração com sistemas de Gestão de Relacionamento com o Cliente (CRM)?

Dentre as principais ferramentas de email marketing do mercado destacam-se a RD Station, o Mailchimp e a HubSpot. Para conferir uma lista completa, com as funcionalidades, planos e preços de cada uma delas, confira nosso artigo:

💡 Saiba mais: 15 ferramentas de e-mail marketing totalmente grátis

Como planejar e fazer uma campanha de email marketing?

Chegou o momento de começar a colocar a mão na massa para produzir suas campanhas de email marketing. Papel e caneta na mão? Então, vamos lá!

💡 Saiba mais: Como fazer um e-mail marketing?

1. Defina um objetivo

O primeiro passo para fazer uma campanha de email marketing é pensar no objetivo daquela ação dentro do seu escopo de marketing digital. Para isso, é importante relembrar que este tipo de comunicação pode ser utilizado com diversas finalidades, como aumento das vendas, nutrição de leads ou relacionamento com o cliente, por exemplo.

Portanto, entenda o que você deseja atingir com este e-mail. Assim, será muito mais fácil seguir com as próximas etapas.

2. Foque em uma persona

Toda a sua campanha de email marketing precisa ser feita com base em uma persona, ou seja, a representação do cliente ideal do seu negócio. É para ela que a sua mensagem será direcionada e, a partir disso, será mais fácil definir a linguagem e o tom de voz que precisam ser utilizados em seus e-mails.

💡 Saiba mais: O que é persona e como criar uma para o seu negócio?

3. Defina os critérios de segmentação

De acordo com o seu objetivo e com a sua persona, agora é o momento de definir os critérios de segmentação para a campanha de email marketing. Ela será feita para clientes atuais ou inativos? Ou será um fluxo de nutrição para leads interessados em um assunto específico? Assim, fica mais fácil seguir com a próxima etapa: a seleção da sua lista de contatos.

4. Selecione a lista de contatos

Ter uma lista de contatos para enviar os e-mails da sua campanha é essencial. Aqui, vale lembrar que essa lista deve ser obtida de maneira orgânica, com o consentimento dos usuários e respeitando a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Comprar uma lista de e-mails pronta, além de ser uma prática ilegal, também fará com que você seja visto com maus olhos pelo público que vai receber as suas mensagens.

👉 Veja também: Checklist de proteção de dados para e-commerce

5. Produza o conteúdo do email marketing

No momento de produzir, de fato, o email marketing que será disparado aos seus clientes, lembre-se de considerar todos os pontos citados anteriormente, como objetivo, persona e segmentação. A partir disso, pense em um conteúdo que seja atrativo, tanto do ponto de vista visual, quanto de interesse do seu público.

Use e abuse das imagens, vídeos e textos para não só chamar atenção, mas também para conquistar e converter aquele usuário.

6. Defina o melhor dia e horário para enviar

Outro ponto importante para criar uma campanha de email marketing é escolher o melhor dia e horário para enviar a mensagem. Isso porque de nada adianta fazer o disparo em um momento em que o cliente não vai olhar a caixa de entrada e seu e-mail pode se perder no meio de outras tantas mensagens.

Tenha em mente que, normalmente, as pessoas acessam o email pela manhã, antes de começar o dia de trabalho. Assim, um bom horário para enviar uma comunicação seria, por exemplo, entre 6h e 10h da manhã. Já se você optar por enviar a noite, provavelmente, o e-mail só será visto no dia seguinte.

💡 Saiba mais: Qual é o melhor horário para enviar um e-mail marketing?

7. Acompanhe os resultados

Assim como qualquer campanha de marketing digital, acompanhar os resultados permite que você entenda o que está funcionando e qual a melhor maneira de continuar guiando a estratégia. Por isso, defina os KPIs (indicadores-chave de performance) e acompanhe-os em todos os disparos que fizer dentro da campanha.

Mais à frente, você confere um tópico para falar, especificamente, das métricas importantes para acompanhar campanhas de email marketing.

Quais são os principais elementos de um email marketing? [checklist]

Além das dicas mais amplas de como criar uma campanha, o email marketing tem algumas especificações que precisam ser seguidas para garantir os bons resultados.

Neste tópico, criamos uma checklist para que você não se esqueça de nenhum ponto importante. Em cada item, adicionamos como exemplo os elementos utilizados em uma newsletter enviada pela Nuvemshop. Confira!

1. Escolha um assunto curto e chamativo

O assunto do seu email marketing é o primeiro contato que o destinatário terá com a sua mensagem. Além disso, ele é o divisor de águas que define os emails que serão abertos e os que serão descartados logo de cara. Por isso, crie assuntos atrativos e convincentes.

Outro ponto importante é que ele seja curto o suficiente para ser lido sem que o usuário precise abrir o email. O ideal é que o assunto tenha, no máximo, 60 caracteres.

Print de exemplo de email marketing da Nuvemshop.

2. Tenha sempre um remetente

Nada pior do que receber um e-mail que você percebe que foi enviado por um robô. Ou, então, que tem como remetente um endereço “no-reply@nomedaempresa.com”. Essas situações, além de piorarem a experiência do usuário, ainda tiram toda a humanização da sua mensagem.

Assim, o ideal é ter sempre o e-mail assinado por uma pessoa ou empresa que realmente exista e que, caso o destinatário tenha alguma dúvida, poderá respondê-lo.

💡 Saiba mais: Como criar um e-mail personalizado grátis?

Print de exemplo de email marketing da Nuvemshop.

3. Evite palavras muito comerciais

A ideia principal do email marketing — ainda que ele tenha objetivo promocional — é informar e não ser somente uma mensagem vendedora. Por isso, evite usar um tom muito vendedor e comercial.

Além de se tornar chato para o leitor, isso pode fazer com que a sua mensagem vá diretamente para a caixa de spam, diminuindo as chances de ser vista pelo usuário.

💡 Saiba mais: Tudo sobre como evitar que o seu e-mail seja considerado SPAM

Print de exemplo de email marketing da Nuvemshop.

4. Utilize dados e percentuais como argumento

Dados e percentuais, geralmente, são informações que chamam bastante a atenção dos leitores, seja em blog, e-books ou email marketing. Isso porque eles trazem embasamento e transmitem mais credibilidade aos conteúdos. Portanto, é uma ótima ideia usar esse recurso no email que você estiver preparando.

Uma dica é usar esses números, inclusive, no assunto do e-mail, uma vez que isso irá despertar a curiosidade do usuário em saber mais e, provavelmente, fará com que ele abra a mensagem.

Print de exemplo de email marketing da Nuvemshop.

5. Inclua emojis

Mais uma ideia para chamar a atenção e cativar a pessoa que estiver recebendo o e-mail é o uso de emojis. Tanto no assunto, quanto no corpo do texto, estes também são elementos que humanizam o conteúdo e deixam a mensagem mais próxima do leitor. Mas, como tudo na vida, evite os excessos.

Print de exemplo de email marketing da Nuvemshop.

6. Use palavras-chave do seu negócio

Pesquisar e incluir em seus e-mails palavras-chave que tenham a ver com o universo do seu negócio também é uma opção interessante.

Pensando na escaneabilidade do conteúdo, usar esses termos em pontos específicos da mensagem — como assunto e primeiro parágrafo — garante que o seu leitor bata o olho no e-mail e já identifique o que está sendo abordado.

Print de exemplo de email marketing da Nuvemshop.

7. Desenvolva o conteúdo de maneira objetiva

Além do assunto, que é o principal gatilho para fazer com que o leitor queira ler o e-mail, o corpo do texto também precisa receber a devida atenção. Ainda que você tenha um campo maior para desenvolver o tema abordado, evite os exageros. Seja objetivo e vá direto ao ponto, sem enrolações.

Logo nas primeiras linhas, é importante conquistar ainda mais a atenção do leitor e, no desenvolvimento, apresentar a ele a proposta de valor que você tem a oferecer.

8. Lembre-se do CTA

O CTA ou call-to-action (chamada para ação) será o ponto final do seu e-mail, responsável por levar o leitor ao próximo passo a partir dali. Com o email marketing, existem várias ações que podem ser realizadas, como preencher um formulário, baixar algum material ou até responder à mensagem demonstrando interesse em saber mais.

Print de exemplo de email marketing da Nuvemshop.

Algumas dicas para montar bons CTAs são:

  • Seja específico e literal: você deve indicar exatamente a ação que o usuário precisa tomar. Por exemplo, se a intenção é fazê-lo clicar em um botão, você deve indicar “Clique no botão abaixo” ou “Clique aqui” (com o texto posicionado exatamente onde precisa estar);
  • Use verbos no infinitivo ou imperativo: “baixar o material” ou “baixe o material”, respectivamente;
  • Crie contraste: sem fugir muito da sua paleta de cores, o ideal é que o CTA tenha destaque perante as outras informações;
  • Use o CTA em pontos estratégicos: a ideia não é poluir a mensagem com vários CTAs — isso pode confundir o leitor sobre qual a ação mais importante a ser tomada;
  • Crie urgência: como já citamos, os gatilhos mentais são ótimos aliados de uma estratégia de email marketing.

Por que construir uma lista própria para seus emails marketing?

Lembra do que falamos sobre jamais, em hipótese alguma, comprar listas prontas de e-mails? Isso segue sendo uma regra básica das campanhas de email marketing. Assim, é preciso que você construa a lista de e-mails para direcionar as mensagens do seu negócio.

Dentre os principais motivos para não fazer está o fato de as pessoas não terem dado o consentimento para receber suas comunicações.

Além disso, na grande maioria dos casos, a qualidade desses contatos é bem ruim e nenhuma ferramenta de automação reconhecida no mercado irá aceitar trabalhar com eles, uma vez que isso influencia diretamente nos resultados e nas métricas alcançadas.

A lista de e-mails pode ser considerada como um ativo de uma empresa, já que tem contatos valiosos e conquistados ao longo de meses ou anos. Por isso, é preciso ter atenção e dedicação durante essa construção por meio de materiais descarregáveis, formulários e ações que incentivem os clientes e/ou leads a terem o interesse de receber suas mensagens.

💡 Saiba mais: 6 dicas para construir uma boa lista de e-mail marketing

👉 Veja também: Plano de marketing pronto: material para montar o seu

Quais métricas acompanhar sobre seus emails marketing?

Acompanhar as métricas e os KPIs é parte fundamental de qualquer estratégia de marketing e publicidade online. Somente assim será possível entender o que está dando certo e o que pode ser melhorado, traçando novas diretrizes para o planejamento ou realizando testes AB para entender o comportamento do usuário.

Neste último tópico, confira quais são e o que representam as principais métricas sobre email marketing que você precisa acompanhar. Confira!

Taxa de abertura

A taxa de abertura consiste na porcentagem de contatos que abriram a mensagem recebida em sua caixa de entrada. Esse indicador é um dos mais relevantes, uma vez que traz importantes percepções sobre a escolha do assunto e dos horários para o envio.

Taxa de cliques

Já a taxa de cliques mostra a proporção das pessoas que clicaram nos links presentes no email. Isso nos mostra se os CTAs surtiram o efeito esperado e atraíram os cliques dos leitores levando para o seu site ou e-commerce.

Taxa de conversão

Além das duas anteriores, acompanhar a taxa de conversão irá nos mostrar se os resultados estão sendo, de fato, efetivos. O objetivo final de qualquer campanha de marketing é gerar mais lucros para o negócio e é isso que essa métrica mede. Para tal, você pode usar links rastreáveis com UTMs.

Taxa de cancelamento de inscrição

Outra métrica que precisa ser acompanhada — desta vez não tão positiva — é a taxa de cancelamento de inscrição, que nos mostra os contatos que pediram para não receber mais os emails da sua empresa. Se essa taxa estiver muito alta, vale repensar pontos como linguagem, tom de voz e conteúdo das campanhas.

Bounce rate

O bounce rate (ou, em português, taxa de rejeição) mostra a porcentagem de e-mails que nem chegaram a ser entregues ao destinatário. Dentro deste indicador, vale observar mais especificamente a quantidade de:

  • Soft bounce: e-mails não entregues por motivos temporários, como caixa de entrada lotada;
  • Hard bounce: e-mails não entregues por motivos permanentes, como endereço inexistente.

E-mails marcados como spam

Já a taxa de e-mails marcados como spam, que também é um percentual que precisa ser acompanhado de perto, será importante para definir como os usuários estão recebendo a sua mensagem. Como essa é uma ação que parte do destinatário, caso este indicador esteja alto, você precisa rever todos os pontos que podem estar errados na estratégia.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Resumo

E aí, o que achou do nosso guia completo sobre email marketing? Esperamos que você já saia daqui pronto para colocar tudo em prática e começar a sua campanha!

Antes de finalizar, que tal um rápido resumo dos principais pontos que foram abordados ao longo deste artigo:

O que é email marketing?

Email marketing é uma estratégia de comunicação via e-mail entre uma empresa e seus prospects ou clientes. Essas campanhas podem ser voltadas para a divulgação de conteúdos, produtos, promoções etc e, geralmente, são disparadas por meio de ferramentas de automação.

Qual o papel do email marketing em uma estratégia de marketing digital?

  1. Aproximar o relacionamento entre marca e cliente
  2. Impulsionar as vendas
  3. Nutrir os leads de um negócio
  4. Trabalhar o pós-venda e a fidelização
  5. Divulgar conteúdos e novidades

Quais as vantagens de usar o email marketing?

  • Possibilidade de impactar muitas pessoas
  • Rápido retorno financeiro
  • Flexibilidade nas campanhas

Quais são os tipos de email marketing?

  1. Newsletter
  2. E-mail promocional
  3. E-mail sazonal
  4. E-mail de boas-vindas
  5. E-mail de nutrição
  6. E-mail para clientes inativos

Como escolher as ferramentas para a sua estratégia de email marketing?

Para escolher uma ferramenta de automação de email marketing para o seu negócio, você deve fazer os seguintes questionamentos:

  • Qual a reputação da plataforma no mercado?
  • Quão personalizáveis podem ser os emails na ferramenta?
  • É possível automatizar o envio dos emails marketing?
  • Existe a integração com landing pages e plataformas de e-commerce?
  • Existe a integração com sistemas de Gestão de Relacionamento com o Cliente (CRM)?

Como planejar e fazer uma campanha de email marketing?

  1. Defina um objetivo
  2. Foque em uma persona
  3. Defina os critérios de segmentação
  4. Selecione a lista de contatos
  5. Produza o conteúdo do email marketing
  6. Defina o melhor dia e horário para enviar
  7. Acompanhe os resultados

Quais são os principais elementos de um email marketing? [checklist]

  1. Escolha um assunto curto e chamativo
  2. Tenha sempre um remetente
  3. Evite palavras muito comerciais
  4. Utilize dados e percentuais como argumento
  5. Inclua emojis
  6. Use palavras-chave do seu negócio
  7. Desenvolva o conteúdo de maneira objetiva
  8. Lembre-se do CTA

Quais métricas acompanhar sobre seus emails marketing?

  • Taxa de abertura
  • Taxa de cliques
  • Taxa de conversão
  • Taxa de rejeição
  • Taxa de cancelamento de inscrição
  • Emails marcados como spam

E, se você está montando uma estratégia de marketing digital, mas ainda não tem uma loja virtual para vender seus produtos, te convidamos a testar a plataforma da Nuvemshop por 30 dias grátis. Estamos esperando por você! 💙

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies