27/04/2016

Como tirar mais vantagens de co-marketing e parcerias para promover sua loja virtual

Parceria comercial

Que orgulho estar escrevendo esse artigo para a Nuvem Shop!

Primeiro, deixe eu me apresentar: sou Edu Costa, consultor de Marketing Digital, e meu principal objetivo nesta coluna é ajudar você, empreendedor, a gerar mais vendas e extrair o máximo de resultados das suas estratégias de marketing.

Tenho um bom background com e-commerces. Além de ajudar vários deles no meu trabalho de consultoria, já empreendi com um, entre 2013 e 2014, no segmento de livros e quadrinhos (felizmente, consegui vendê-lo antes da chegada da Amazon… rsrs). Tenho tido oportunidades há algum tempo de produzir conteúdos relevantes neste sentido, seja no meu blog ou através de convites como o da Nuvem Shop para estar aqui, falando para você, então espero que as dicas aqui te ajudem também!

Antes que você abandone este conteúdo, preciso explicar o título. Parcerias e co-marketing são ferramentas extremamente poderosas para e-commerces que sabem utilizá-las. Não entenda o “tirar vantagem” ali como algo pejorativo, pelo contrário: toda parceria é (ou deveria ser) uma relação de “ganha-ganha” entre as partes. O que quis dizer com este título é que muita gente se arrisca a fazer parcerias de qualquer jeito, com qualquer um, e no fim das contas, não ganha nada com elas (isto quando não perde também, ao invés de ganhar).

Os benefícios das parcerias e co-marketing você já deve conhecer: promoção mútua, ganho de nova audiência, maior visibilidade, mais links para o site, entre vários outros. Não vou me ater a isso (até porque já existem ótimos conteúdos a respeito), pois quero ir ao que interessa: como fazer parcerias de sucesso, de fato.

Para tentar fazer parceria com alguém ou alguma empresa, é só entrar em contato, ser bonzinho e rezar para aceitarem, certo?

Acho que você sabe que não… Destrinchei um processo rápido, simples e efetivo que você pode seguir para identificar potenciais parceiros que valham realmente a pena e começar uma parceria em que todos ganham. Acompanhe:

1. Liste seus potenciais parceiros de co-marketing

O primeiro e fundamental passo para uma ação bem pensada de co-marketing é listar seus potenciais parceiros. Assim, encontre empresas que ofereçam produtos relacionados ao seu, atinjam o mesmo público, mas não sejam suas concorrentes diretas. Se eu tenho um e-commerce de quadrinhos, por exemplo, posso listar algumas outras empresas (não necessariamente e-commerces, mas também sites, blogs, portais etc) que sejam voltadas também ao mesmo público nerd, como lojas de games e itens de coleção. Desta forma, consigo aumentar o alcance da minha mensagem, mas sem perder a segmentação e falando para o mesmo público-alvo.

Se além do e-commerce você tem um negócio local, uma ideia interessante é incluir na sua lista lojas e negócios no entorno do seu estabelecimento. Não esqueça de considerar também empresas fornecedoras ou clientes suas, com quem você já tem um bom contato.

2. Filtre os com maior potencial

Agora chegou a hora de definir quem realmente pode agregar mais à sua marca (mas que também esteja disposto a fazer parcerias). Dentre os possíveis parceiros que listou, veja quais têm maior potencial para ações de marketing conjuntas.

Claro que você deve determinar quem tem mais ou menos potencial segundo os seus próprios. No entanto, procure por bons indicadores, como:

  • Tamanho da audiência e engajamento nas redes sociais que eles possuem;
  • Histórico de parcerias com outras empresas;
  • Segmentação do público (se atinge um público mais genérico ou segmentado);
  • Reconhecimento no mercado (pela qualidade dos produtos ou serviços);
  • O tamanho da sua base de clientes e se há influenciadores nela (o que pode aumentar ainda mais o alcance e a exposição da sua marca).

Entre outras coisas. Indicadores como estes vão te ajudar a qualificar melhor essa lista e deixar nela apenas quem realmente pode trazer resultados para você. Esses devem ser seus alvos.

3. Hora de pensar na ação de co-marketing, propriamente

Agora que temos em mãos uma lista super qualificada de potenciais parceiros, com base nela (em seus segmentos de atuação e tudo mais), é hora de você esboçar alguma ação de co-marketing que possam desenvolver juntos.

Essa ação pode ser a produção de algum conteúdo em parceria, uma promoção conjunta, uma rodada de descontos etc. Seja criativo 😉 Se você já tiver feito ou participado de iniciativas como esta, compartilhe suas experiências e ideias fazendo um comentário. Lembre-se do mais importante: as ações devem ser uma relação de ganha-ganha.

DICA EXTRA: o UBER é especialista em ações de co-marketing. Procure pelas ações que eles já promoveram e inspire-se!

4. Venda a sua ideia!

Agora é mão na massa: prepare um pitch que venda a sua ideia e apresente para aqueles que você listou. Mostre primeiro o que a outra empresa tem a ganhar com isso e quais frutos imediatos e futuros este trabalho pode gerar, mas seja sempre transparente sobre o que você também tem a receber.

Outras dicas legais:

  • Uma boa época para propor parcerias e co-marketing é após o dia 20. Isto porque, próximo ao final do mês, muitos gestores percebem que estão longe de alcançar suas metas e ficam mais “propensos” a aceitar oportunidades para batê-las.
  • Esta dica vem direto do meu amigo Rafael Rez: contate seus stakeholders (fornecedores, parceiros, clientes) e peça backlinks para o seu site. Isso potencializa sua estratégia de SEO e aumenta a relevância do seu domínio. Claro que os links realmente relevantes para o Google serão os que tiverem a ver com o seu negócio, mas é um ponto a ser explorado.
  • Aproveite seus clientes. Entreviste seus atuais clientes sobre como você os ajudou a solucionarem suas dores. É bom para todo mundo: o consumidor fica com o ego lá em cima e você ainda cria um conteúdo case legal. Use este material para prospectar outros potenciais clientes do mesmo setor.

Pode parecer simples, mas fazer ações de co-marketing não é nada fácil. Muitas vezes você vai esbarrar em políticas empresariais, má vontade dos gestores, entre outros desafios. Ainda assim, é algo que, quando bem feito, traz muito retorno e visibilidade, então vale bastante a pena.

Curtiu? Espero que sim!

Este é o meu primeiro post aqui no blog da Nuvem Shop e espero que você tenha gostado. No entanto, espero mais: que você coloque as dicas em prática.

A ideia é trazer muito mais estratégias para os leitores, pois meu objetivo, tanto aqui quanto para os assinantes do meu blog, é entregar conteúdo de altíssima qualidade e que geram resultados efetivos.

Para isso, contudo, preciso do seu feedback: comente abaixo e diga o que achou! Compartilhe suas experiências sobre parcerias que você já tenha feito, ou se tiver qualquer dúvida ou algo a acrescentar. Conhecimento se constrói em conjunto, e sua participação é fundamental 😉

Um grande abraço e até a próxima!

Data da última atualização: 30/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Edu Costa

Edu Costa é um profissional de marketing obcecado em multiplicar os resultados de seus clientes através da análise de dados e otimização de conversão. É formado em gestão e estratégias de marketing digital e gestão de e-commerce, MBA em marketing digital estratégico pela UVA/University of Texas. Atua no planejamento e desenvolvimento de estratégias competitivas, com foco em otimização de conversão, growth hacking e data-driven marketing. Certificado em inbound pela Hubspot e RD Station, em Analytics e AdWords pelo Google e marketing de conteúdo pela Rock Content.


    como-tirar-mais-vantagens-de-co-marketing-e-parcerias-para-promover-sua-loja-virtual