Por que e como criar um site de vendas?

Por: Luane Silvestre
Por que e como criar um site de vendas?

Aqui você encontra:

O comércio digital tem ganhado cada vez mais adeptos, tanto da parte dos consumidores quanto de quem quer começar a empreender. Se você é parte do segundo grupo, neste artigo vamos conhecer todos os aspectos sobre um site de vendas.

Ao longo desta publicação, vamos passar pelos diferentes tipos de sites de vendas, os motivos para ter um, além do passo a passo para montar o seu. Por fim, vamos descobrir quanto custa um site de vendas. Pronto para começar?

O que é um site de vendas?

Site de vendas é um endereço por meio do qual você pode vender pela internet. Em geral, ele é voltado para produtos, mas também é possível vender serviços online, como cursos e aulas, por exemplo.

Existem diferentes tipos de site de vendas online, sendo os principais a loja virtual e o marketplace. A seguir, vamos conhecer as características principais de cada um deles.

Loja virtual

Uma loja virtual é um site criado pelo próprio empreendedor para expor seus produtos.

Todas as características desse tipo de site de vendas são definidas pelo dono do negócio: desde a forma como os artigos serão organizados, até o layout do e-commerce, os meios de envio e de pagamento utilizados.

Se você se interessou por essa possibilidade, mais adiante traremos uma seção sobre como fazer um site de vendas na prática.

Saiba mais: O que é e-commerce: para que serve e como funciona?

Marketplace

Um marketplace é um site de vendas em que vários lojistas podem expor suas mercadorias. É como se fosse um shopping center virtual, com diversos produtos expostos.

Se você está se perguntando se conhece algum marketplace, é provável que sim. Existem alguns bastante famosos, como Mercado Livre, Americanas.com e OLX.

Esses sites podem vender produtos novos ou usados e têm em comum o fato de exibirem os artigos com uma identidade visual padrão (sendo impossível diferenciar as lojas em um primeiro momento), terem um grande número de visitantes e cobrarem uma alta taxa sobre o preço dos produtos vendidos por ali.

É importante ressaltar que, apesar de serem canais de venda diferentes, é possível combinar loja virtual e marketplace em sua estratégia. Dependendo de como seu e-commerce for criado, é possível integrar os pedidos realizados por meio do marketplace ao seu painel de vendas, tornando a gestão mais simples.

Com a plataforma da Nuvemshop, por exemplo, você cria sua loja virtual e pode integrá-la com o Mercado Livre.

Quais são as vantagens de ter um site de vendas online?

O e-commerce brasileiro tem crescido ano após ano. Em 2019, esse mercado faturou R$ 61,9 bilhões em nosso país, um aumento de 16,3% sobre o ano anterior, segundo dados da Ebit|Nielsen.

Se apenas esse número não for suficiente, apresentamos outros cinco motivos pelos quais vale a pena ter seu site de vendas:

1. Simplicidade

Se você se pergunta sobre como criar um site de vendas e imagina que deve ser um processo muito complicado, a boa notícia é que isso não necessariamente é verdade!

Claro, se você não souber nada sobre desenvolvimento de sites e for tentar criar um do zero, esse processo será difícil. Todavia, existem ferramentas que podem ajudar aqueles que não têm tanta prática, como é o caso de uma plataforma de e-commerce.

Com esse tipo de serviço, sobre o qual nos aprofundaremos na próxima parte do artigo, é possível criar uma loja virtual e começar a vender em apenas 10 minutos, como neste exemplo da Nuvemshop:

Além da criação do site, a gestão dos pedidos também é bastante simples. Com esses dois desafios resolvidos, você poderá concentrar toda a sua energia no planejamento das estratégias de venda e na organização para enviar os pedidos.

2. Alcance

Você será capaz de chegar a pessoas de todo o Brasil e, por que não, do mundo com seu site de vendas. Existem e-commerces que vendem para vários países, o que seria mais complicado por meio de uma loja física.

Se você tem um estabelecimento e pensa em migrar para o comércio digital, conheça mais sobre o assunto: 20 vantagens do e-commerce para quem já tem loja física

3. Custos

Os custos de um site de vendas também são inferiores aos de uma loja física — supondo que você resolvesse abrir uma loja na rua ou em um shopping e tivesse que pagar aluguel.

Além disso, outra vantagem da loja virtual é que sua escalabilidade é mais simples. Isso significa que você pode começar aos poucos, com um número baixo de produtos em estoque e menos investimento em marketing digital, sem que isso prejudique sua operação. À medida que for sentindo necessidade e tiver capital para isso, você pode ir aumentando os investimentos.

Por fim, você pode começar seu e-commerce sozinho, sem a necessidade de contratar funcionários logo no início.

4. Segurança

Vender pela internet por meio de um site também é uma boa opção quando pensamos na segurança. Todos os pagamentos são realizados por meios digitais, como cartões e boletos bancários. Desse modo, não há a necessidade de manusear dinheiro em espécie.

Além disso, você não precisa ficar com uma loja aberta até altas horas, o que sabemos como pode ser perigoso em algumas cidades brasileiras.

As entregas, por fim, também não exigem que você tenha contato com desconhecidos, uma vez que elas são enviadas por meio de transportadoras e dos Correios.

5. Praticidade para os clientes

Assim como o comércio digital simplifica a vida do lojista, o consumidor também tem aderido às compras online. Inclusive, em momentos de crise — como é o caso da pandemia do novo coronavírus —, o e-commerce possibilita que o mercado continue funcionando mesmo sem que as pessoas precisem sair de casa.

Como criar um site de vendas?

Agora que conhecemos um pouco mais sobre o assunto, hora de descobrir como fazer um site de vendas. Como já vimos, esse processo pode parecer assustador, mas, seguindo o passo a passo a seguir, é possível dar início a um negócio de sucesso.

Aqui, vamos nos aprofundar na solução de criar uma loja virtual, um dos tipos de site de vendas que conhecemos no início da publicação. Está pronto?

1. Escolha o que vai vender

O primeiro passo é escolher que produtos você vai comercializar em seu site de vendas. É claro que vender produtos que tenham muita procura é uma boa ideia, mas você também deve prestar atenção a outros fatores.

O primeiro deles é selecionar categorias de que você goste e com as quais tenha familiaridade. Isso vai facilitar na hora de escolher e lidar com os fornecedores, além de tornar mais simples o momento de divulgação dos produtos. Afinal, você saberá muito bem do que está falando.

Ademais, para evitar a concorrência com inúmeras marcas já estabelecidas no mercado, procure um nicho específico para o seu negócio.

Nesse sentido, ao invés de vender maiôs e sungas, por exemplo, você pode se especializar em maiôs e sungas para prática esportiva com tecido resistente ao cloro e estampas personalizadas. Dessa forma, você diminui o número de concorrentes diretos.

Para saber mais sobre esse assunto, dê o play no vídeo:

2. Defina seu público

Depois de determinar os produtos que vai vender, você precisa definir seu público. Para isso, você deve criar uma persona. Isso significa que você vai criar um personagem semifictício que represente seu consumidor ideal.

Conhecer a fundo quem são seus clientes vai permitir que você direcione sua estratégia de modo a atingir esse público. Diversos elementos podem ser beneficiados desse conhecimento, como os preços, as comunicações nas redes sociais e as promoções que você vai criar, por exemplo.

Para saber mais sobre o assunto, dê o play no NuvemCast #8 – JTBD e Persona: como conhecer as necessidades do seu público:

3. Escolha sua plataforma de e-commerce

Vimos que é possível criar um site de vendas por meio de uma plataforma de e-commerce ou pelo desenvolvimento web. Caso não tenha experiência, sugerimos a primeira opção, pois ela permite que você comece seu negócio por conta própria e de forma intuitiva.

No caso de contratar um desenvolvedor para seu site de vendas, cada vez que precisar fazer uma alteração, você precisará da ajuda desse profissional, o que pode acabar prejudicando sua autonomia. Além disso, como uma loja virtual é um tipo de site elaborado, os custos de criação desse site do zero sem uma plataforma podem acabar ficando bastante altos.

Para escolher sua plataforma de e-commerce, estude as opções disponíveis no mercado e pergunte para outros lojistas sobre suas experiências com as diferentes empresas. Assim, você consegue selecionar a que for atender melhor às suas necessidades.

Caso queira se aprofundar no assunto, sugerimos: Plataforma de ecommerce: manual definitivo para escolher a sua em 2020

4. Monte sua loja virtual

Definidos os primeiros pontos estratégicos do seu site de vendas, hora de colocar a mão na massa e montar sua loja virtual. Aqui, falamos da escolha do layout e do carregamento de todos os produtos, com fotos e descrições completas.

Lembre-se de caprichar, pois é por meio dessas informações que os clientes vão ter contato com os artigos antes de decidirem se vão comprar ou não.

Abaixo, você conhece um pouco da experiência da Renata Estevo, editora de conteúdo da Nuvemshop e fundadora da Alea Lingerie, nessa etapa de criação da loja virtual:

5. Integre meios de pagamento e de envio

Depois de carregar os produtos em seu e-commerce e de deixá-lo com o visual da sua marca, você deve selecionar os meios de pagamento e de envio que vai utilizar.

Para os meios de pagamento, é importante avaliar as taxas de cada um, além do período para recebimento dos valores. Lembre-se também de oferecer aos clientes mais de uma opção. As mais comuns costumam ser cartão de crédito e boleto bancário.

Em relação aos meios de envio, avalie os disponíveis em sua região. Além dos Correios, que costumam ser a escolha de boa parte dos lojistas, não se esqueça de avaliar o custo-benefício de outras transportadoras.

Independentemente de quais forem suas escolhas, a integração de cada uma delas costuma ser bem simples com as plataformas de e-commerce. Se optar pela Nuvemshop como plataforma, por exemplo, você pode vincular meios de pagamento e de envio à sua loja com poucos cliques.

Para os meios de pagamento, assista ao vídeo abaixo:

E, para entender como integrar os meios de envio, é só dar o play no conteúdo a seguir:

6. Divulgue seu site de vendas

Agora que seu site de vendas online está pronto, é preciso que as pessoas o conheçam.

Para isso, você deve investir no marketing digital, criando campanhas pagas e orgânicas (não pagas) para divulgar o seu e-commerce.

Uma boa ferramenta para essa divulgação são as redes sociais. Elas permitem que você faça publicações para seus seguidores, além da criação de anúncios. Essas propagandas vão ser exibidas para o público de acordo com características demográficas e dos interesses que você selecionar.

Conheça mais sobre como fazer seu planejamento nessa área: Plano de marketing: o guia definitivo para o seu e-commerce

Quanto custa um site de vendas?

Para saber exatamente quanto custa fazer um site de vendas, é preciso ter informações sobre os produtos que você vai comercializar. Esses custos vão variar de acordo com o que for vender.

Entretanto, é possível ter uma ideia de quais serão os custos fixos mensais do empreendimento ao criar um e-commerce. Tenha em mente que você vai precisar gastar com:

  • a mensalidade da plataforma de e-commerce;
  • a regularização da sua empresa (que pode ser um MEI, se você for começar sozinho);
  • uma conta bancária do negócio;
  • um valor destinado a um contador;
  • um valor para as campanhas de marketing.

Se considerarmos um exemplo de um empreendedor que está começando seu site de vendas agora, podemos tomar os seguintes valores mensais por base:

  • plataforma de e-commerce: de R$ 14 a R$ 99,90;
  • guia de impostos do MEI (também conhecida como DAS): R$ 55,90;
  • conta bancária do negócio (o exemplo é o da Conta Fácil MEI, do Banco do Brasil): R$ 17;
  • serviço do contador: R$ 200;
  • marketing: R$ 1.000.

Nesse exemplo, o empreendedor gastaria entre R$ 1286,90 e R$ 1372,80 com os custos fixos mensalmente.

Para saber mais sobre o assunto, dê o play:

Tudo pronto?

Esperamos que este conteúdo tenha respondido suas dúvidas sobre site de vendas, como montar um para seu negócio e quanto custa manter uma loja virtual.

Caso esteja pensando em empreender e vender pela internet, esse pode ser um caminho de muito sucesso, assim como outros empresários que criaram suas lojas virtuais.

Se você quer criar seu site de vendas, pode testar os 30 dias gratuitos da Nuvemshop e começar a vender pela internet. Aproveite todas as vantagens da nossa plataforma!

Faça como +50mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop
O melhor evento de e-commerce para PME’s do Brasil

13 a 15 de julho — online e gratuito

Reserve o seu lugar