19/01/2015

Dicas para integrar sua loja física ao e-commerce

Como integrar as lojas fisica e online no ecommerce

Um dos principais desafios (quiçá o principal) ao criar uma loja online vindo do mundo físico é como integrar os canais offline e online. Ou seja, você tem uma loja física e decidiu criar um e-commerce, mas e depois, o que e como fazer? Dá pra integrar os sistemas das duas lojas? Elas funcionam juntas, separadas? O que é e pra que serve um ERP?

Integrando um ERP ao e-commerce

Uma alternativa comum para integrar lojas físicas e virtuais é utilizar um sistema de ERP (Enterprise Resource Planning, em inglês). Grosso modo, o ERP integra o financeiro, o comercial e o estoque do seu negócio, permitindo também que a loja online seja inserida nesse fluxo.

Desta forma, você poderá gerenciar seus empreendimentos dentro de um único sistema, o que facilitará muito a sua vida. Por exemplo: se você tem uma loja física e virtual, conseguirá disponibilizar um mesmo produto em ambos os canais e, quando realizar uma venda, o sistema automaticamente inviabilizará a compra do mesmo no outro canal, fazendo com que ele fique ou indisponível no e-commerce ou impossibilitado de ser registrado na loja offline.

Com um ERP integrado, você terá mais controle sobre o seu empreendimento e de quebra reduzirá os custos envolvidos no negócio. Se você utiliza a Nuvem Shop como sua plataforma de e-commerce, poderá integrar a ferramenta Tiny ERP, que é bastante completa.

Como funciona o serviço da Tiny ERP?

Com o Tiny ERP você conseguirá controlar os principais processos da sua empresa de forma simples, rápida e eficiente. O serviço pode ser dividido em quatro pilares essenciais:

  • Vendas: você recebe pedidos de venda em tempo real independente do canal: equipe interna, vendedores externos, loja virtual ou aplicativos de força de venda;
  • Estoque: você acompanha detalhadamente a entrada e saída dos produtos e importa as notas de entrada através do arquivo XML do fornecedor sem precisar digitar nada. Você ainda pode atualizar custos de forma automática;
  • Finanças: você controla contas a receber, contas a pagar, caixa e bancos e faz o gerenciamento financeiro da sua empresa, prevendo necessidades futuras de caixa com a ferramenta de fluxo de caixa. Você ainda pode analisar o passado através de balancetes;
  • Notas fiscais eletrônicas: você pode emitir notas fiscais eletrônicas com apenas um clique. O Tiny ERP se encarrega do cálculo automático de impostos e envio direto para o SEFAZ, encaminhando a DANFE e o XML para o cliente.

Integrando o Tiny ERP à sua loja virtual

Se você chegou até aqui e concluiu que precisa de um ERP, a partir de agora vamos te ensinar a integrá-lo ao seu negócio – o que de fato é bastante simples. Para isso, você pode seguir o tutorial da Nuvem Shop indicado a seguir:

Outras dicas para integrar suas lojas física e online

As dicas que apresentamos acima se aplicam à parte organizacional da loja, no entanto, existem outras práticas que podem ser adotadas para maximizar a experiência do seu cliente.

Você provavelmente já ouviu falar do conceito de omni-channel, no qual todos os canais de um negócio (internet, loja física, smartphone, etc) se integram com o intuito de atender o consumidor onde ele estiver.

Junto a esse novo conceito nasce também um novo consumidor; trata-se do consumidor multicanal e cross-canal (ou cross-channel), que utiliza todos esses canais para realizar suas compras dependendo de qual for mais rápido e prático no momento.

Para se diferenciar da concorrência, você deverá se focar nesse consumidor cross-canal. Abaixo, separamos algumas dicas de boas práticas que você pode (e deve!) adotar:

Permita que os clientes online possam retirar produtos na loja física

Praticamente todos os grandes varejistas permitem que o cliente compre pela internet e retire o produto na loja física. Trata-se, portanto, de uma estratégia que você deve adotar.

Para isso você precisará de uma pequena estrutura para se organizar melhor. Pense, por exemplo, em criar um espaço dentro da loja física exclusivo para clientes da internet. Você também deve se preparar com antecedência caso ofereça essa facilidade. Se um cliente for à sua loja, o produto dele deverá estar pronto para ser entregue, já que ele ficará frustrado se tiver que esperar por algo pelo qual já pagou.

Uma vez que o cliente está no seu espaço físico, eis uma oportunidade de ouro para tentar fazê-lo comprar mais alguma coisa. Oferecer produtos similares ao que ele comprou online (de preferência com desconto) pode ser uma tática eficaz.

Troque produtos comprados online na loja física

O processo de troca de produtos online é bem chato para o cliente, pois ele tem que enviar o produto novamente para a loja e esperar receber um novo. Esse processo geralmente demora alguns dias e é inegavelmente cansativo.

Independente de qual seja o motivo da troca (ou retorno), permitir que ela seja feita diretamente na loja física irá agilizar o lado do cliente e terá poucos efeitos para o vendedor. Contudo, isso poderá ser um desafio operacional se você vende produtos diferentes offline e online.

Se esse for o seu caso e você começou a operar virtualmente apenas agora, opte por trocar e retornar produtos do jeito tradicional. Conforme seu empreendimento for crescendo, considere os custos envolvidos e adicione essa possibilidade para o seu cliente.

Resumo

Você certamente enfrentará desafios ao integrar seus canais físico e online. O intuito deste artigo é te ajudar nesse processo e fazer com que ele seja o menos complexo possível.

Se animou? Quer criar seu e-commerce no Brasil ainda hoje? Que tal testar os 15 dias gratuitos da plataforma da Nuvem Shop? Ela é simples, rápida e sem a necessidade de conhecimentos técnicos!

Data da última atualização: 29/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Bruno Fernandes

Bruno é jornalista e responsável pela estratégia de conteúdo do blog e da Universidade do E-commerce da Nuvem Shop. É viciado em esportes, sobretudo basquete, e assiste 500 séries de TV ao mesmo tempo.


dicas-para-integrar-sua-loja-fsica-ao-e-commerce