Qual é o melhor site de compras e como ter uma loja virtual confiável?

Por: Kawan Lopes

mulher criando um site de compras

Os melhores sites de compras são:

  1. Submarino
  2. Amazon
  3. Magazine Luiza
  4. Mercado Livre
  5. Americanas.com
  6. Enjoei
  7. OLX
  8. Shopee
  9. AliExpress
  10. Buscapé

Quer se aprofundar no assunto e descobrir como ter um site de compras confiável também? Siga neste conteúdo!


A taxa de fraude, no comércio eletrônico brasileiro, cresceu 14% em 2019, de acordo com a Konduto. Além disso, a cada cinco segundos, ocorre uma tentativa fraudulenta em sites de compras. Alarmante, não?

Para o consumidor, isso é assustador e, para você, lojista virtual, se torna uma tarefa: fazer do seu e-commerce um site de compras pela internet confiável e, consequentemente, transmitir o sentimento de segurança ao público. Pois, caso isso não seja feito, a chance de ter uma baixa taxa de conversão é grande.

Pensando, assim, em te ajudar com tal tarefa, criamos este guia rápido repleto de dicas e inspirações para o seu site de compras. Vamos lá?

Sem tempo para ler? Clique no play abaixo e escute, na íntegra, a versão áudio do conteúdo! 😉

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Qual é o melhor site de compras?

Existem vários e-commerces e marketplaces supercompletos e confiáveis para se espelhar.

No entanto, para te dar um norte, cruzamos a lista das empresas online mais solicitadas no Reclame Aqui com suas respectivas reputações (de 0 a 10). Com isso, selecionamos as três primeiras colocadas com os melhores índices de solução, que são: o Submarino, a Amazon e o Magazine Luiza.

Além dessas, separamos outros sites de compras online que são bastante populares entre os consumidores do mercado digital.

A seguir, conheça um pouco mais sobre cada uma delas e inspire-se! ✨

📹 Veja também: Como montar um site de compras?

1. Submarino

Captura do site de compras submarino.

Fundado em 1999 em São Paulo/SP, o Submarino foi uma das empresas pioneiras em comércio eletrônico no Brasil. Atualmente, ele comercializa produtos em mais de 40 categorias — desde acessórios de informática, games, esporte e lazer a cosméticos, eletrodomésticos, livros, papelaria, alimentos e bebidas.

2. Amazon

Captura do site de compras Amazon.

Constituída em 1994 em Seattle/WA (EUA), a Amazon é o terceiro empreendimento mais valioso do mundo, de acordo com o ranking da Interbrand. Em janeiro de 2019, a empresa abriu seu centro de distribuição em Cajamar/SP, após perceber o grande potencial mercadológico no Brasil.

Ademais, a Amazon é considerada uma marca de tecnologia e streaming, por desenvolver e investir em inteligência artificial (como a criação da assistente virtual, Alexa) e em serviços como a Amazon Prime (concorrente da Netflix).

💡 Saiba mais: Como vender na Amazon?

3. Magazine Luiza

Captura do site de compras Magazine Luiza..

Fundada em 1957 em Franca/SP, o Magazine Luiza percorreu o caminho do físico ao online a partir de 1992, acompanhando todas as transformações digitais do varejo nacional. Além de ser um e-commerce bem-sucedido, o Magalu oferece diversos serviços ao cliente, como o LuizaSeg (linha de seguros), o LuizaCred (linha de crédito) e o Consórcio Luiza.

Assim, como visto acima, essas três empresas estão consolidadas no comércio eletrônico brasileiro, porque elas:

  • Sabem inovar;
  • Investem no desenvolvimento e na segurança do site de compras;
  • Cuidam do atendimento ao cliente.

4. Mercado Livre

Captura do site de compras Mercado Livre.

O Mercado Livre é o maior marketplace da América Latina, recebendo milhões de visitas diariamente, nele, você encontra praticamente tudo. Com um vasto catálogo de produtos, o site é um dos favoritos do público e dos vendedores.

Além disso, a plataforma possui meios de pagamento e ferramentas de envio próprias, o Mercado Pago e o Mercado Envios. Dessa forma, os consumidores podem comprar produtos de forma prática e automatizada.

💡 Saiba mais: Como vender no Mercado Livre: guia completo 2021

📹 Veja também: Vale a pena vender no Mercado Livre?

5. Americanas.com

Captura do site de compras Americanas.com.

O Americanas.com é o e-commerce das Lojas Americanas, uma gigante do varejo. Conhecida pela grande variedade de produtos, em seu site de vendas, ela fez juz a sua reputação.

Além do catálogo próprio, o site também funciona como marketplace, abrindo espaço para diversos anunciantes. Dessa forma, a quantidade de ofertas disponíveis é bem grande, o que definitivamente chama a atenção dos consumidores.

💡 Saiba mais: Como vender em marketplace?

6. Enjoei

Captura do site de compras Enjoei.

O Enjoei é um site que tem ganhado bastante popularidade. A ideia inicial era atuar como um brechó online, onde os próprios usuários publicam produtos semi-novos e vendem pela plataforma.

O site ainda funciona dessa forma, no entanto, é possível encontrar produtos novos, o que faz do Enjoei uma espécie de marketplace. A diferença é que, nas vendas feitas através do site, o vendedor ou o cliente são responsáveis pelo frete. A plataforma não dispõe de ferramentas de envio integradas, é necessário negociar diretamente com o anunciante.

7. OLX

Captura do site de compras OLX.

O OLX foi pioneiro no Brasil na categoria de classificados online. A princípio, os próprios usuários publicaram produtos usados para venda, assim como funcionavam os classificados impressos.

Conforme a empresa foi crescendo e seu nome foi se tornando cada vez mais popular, o site passou por algumas expansões. Atualmente, além de produtos seminovos, é possível encontrar imóveis para aluguel ou venda.

8. Shopee

Captura do site de compras Shopee.

A Shopee é um dos fenômenos mais recentes do mercado digital. Com uma proposta semelhante a do AliExpress, o site — também cnhinês — funciona como um enorme marketplace de produtos importados e nacionais.

O seu catálogo online possui uma infinidade de categorias e os produtos são comercializados a preços bastante competitivos. Além disso, a plataforma oferece diversos cupons de desconto e promoções de frete grátis, o que tem feito dele um dos favoritos entre os consumidores.

💡 Saiba mais: Shopee: o que é e como vender pela plataforma?

9. AliExpress

Captura do site de compras AliExprees.

O AliExpress não poderia ficar de fora, não é? O gigante do e-commerce mundial é um dos sites mais acessados da China e possui uma extensa lista de produtos.

Atualmente, a plataforma tem apostado nos aplicativos para smartphones e promoções exclusivas para esses dispositivos. Assim como a Shopee, o AliExpress vende produtos por preços bem mais baixos em comparação ao praticado no mercado.

💡 Saiba mais: Como fazer dropshipping com o AliExpress?

10. Buscapé

Captura do site de compras Buscapé.

Por fim, mas não menos importante, vem o Buscapé, o buscador de ofertas mais popular do país. O site, funciona como um comparador de preços que procura as ofertas disponíveis no mercado e reúne as melhores opções para o consumidor.

Desse modo, ao encontrar o produto que deseja, o Buscapé o direciona para o site anunciante para que você finalize a compra.

Como ter um site de compras pela internet?

A seguir, separamos sete estratégias indispensáveis para ter um site de compras confiável — desde a descrição de produtos e atendimento ao cliente à estrutura do seu e-commerce. Confira!

Crie a sua loja virtual e venda pela internet
Testar 30 dias grátis

1. Capriche nas descrições e fotos dos produtos

Ao comprar online, a parte sensorial — de tocar e, até mesmo, provar produtos — é inexistente. Por isso, é primordial investir em textos completos e fotos de alta qualidade.

Dedique-se a descrições que deixem claro do que os artigos são feitos, suas origens e medidas. Se você tiver uma loja de roupas, por exemplo, uma tabela de medidas pode ajudar (e muito!) seu público na hora de escolher a peça ideal.

Indique também para que servem os produtos e como utilizá-los. Caso o item demande algum tipo de configuração ou “macete”, como suportes de celular para veículos, por exemplo, grave um vídeo explicativo e deixe-o disponível na página do artigo.

Em relação às fotos, publique imagens a partir de diferentes ângulos e, se as cores dos produtos saírem um pouco distorcidas, use um editor para ajustar. Para mais dicas sobre o assunto, veja este vídeo:

2. Cuide da reputação da sua marca

Se ao entrar no seu site de compras, o cliente não encontrar com facilidade informações de contato (e-mail, WhatsApp e horários de atendimento) para tirar dúvidas, é provável que ele saia e não volte mais. Afinal, como confiar em uma loja virtual que aparentemente não deseja atender o público, não é mesmo?

Por isso, ao vender pela internet, deixe tais referências visíveis no rodapé do site. Na Nuvemshop, ainda é possível habilitar o ícone do WhatsApp, que, ao ser clicado, redireciona o cliente ao ambiente da ferramenta rapidamente. Para saber mais, acesse este tutorial.

No entanto, de nada adianta ter informações de contato disponíveis, se o atendimento ao cliente não for de qualidade. Portanto, seja humano (esteja realmente atento às dúvidas e necessidades do seu público) e ágil (pois a velocidade do retorno está totalmente relacionada à oportunidade de conversão).

E, por fim, uma instrução importante: fique de olho nas contestações que surgirem no Reclame Aqui. Resolva-as quanto antes, pois muitos consumidores, antes de comprarem em uma loja virtual, conferem a reputação no RA. E, se a sua a avaliação estiver entre mediana e baixa, a chance de perder uma venda será maior.

3. Crie um FAQ

FAQ (ou Perguntas Frequentes) é um índice que tem como objetivo responder às questões mais comuns que surgem antes, durante e depois de uma compra.

De modo geral, essa lista reúne referências sobre: meios de pagamento e de frete, políticas de troca e devolução e, mais recentemente, a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que diz respeito à privacidade, coleta e gerenciamento de dados pessoais do consumidor.

💡 Saiba mais: Tudo o que você precisa saber sobre a LGPD

Tendo essa página de conteúdo, além de otimizar o atendimento — visto que o cliente poderá consultá-la e tirar suas dúvidas sozinho —, ela transmitirá mais segurança ao público, mostrando que a sua marca se preocupa com todos os detalhes do processo de compra.

Se você não sabe por onde começar, inspire-se em sites que já têm uma FAQ bem planejada (como o Submarino, por exemplo), e confira este vídeo com um passo a passo completo:

4. Disponibilize uma política de privacidade

A política de privacidade é um documento fundamental para a sua loja virtual estar de acordo com os termos da LGPD. Por meio deste, a sua empresa comunica como coleta, gerencia, divulga e opera os dados dos usuários.

Disponibilizar um documento de privacidade detalhado aos visitantes do seu e-commerce transmite credibilidade à sua marca. Através de uma comunicação clara, os usuários passam a ter conhecimento sobre o porquê os seus respectivos dados são coletados e como serão tratados e protegidos.

Caso tenha dificuldades para desenvolver esse texto, é possível criar um termo personalizado em um gerador de política de privacidade, por exemplo.

📘 Confira o e-bookChecklist de proteção de dados para e-commerce

5. Use o gatilho mental de prova social

Segundo uma pesquisa da Opinion Box, comentários de produtos são decisivos para 52,5% dos consumidores no momento da compra. Assim, expor avaliações de clientes satisfeitos — prova social de confiabilidade —, pode fazer toda diferença.

Para isso, incentive seu público a comentar sobre os produtos recebidos, seja na página dos próprios artigos ou em publicações nas redes sociais — Instagram, Facebook, Twitter etc — marcando a sua marca (desta maneira, você poderá compartilhá-las no perfil da sua loja virtual também).

Uma outra possibilidade é criar uma página no seu site de compras online dedicada a essas avaliações. Ela pode ser composta tanto de comentários positivos, quanto de imagens de unboxing (ação de desembalar os produtos).

💡 Saiba mais: O que são gatilhos mentais?

6. Faça contato com o público

Um site de compras nem sempre mostra os rostos que estão por trás de uma empresa. Por isso, se esforce para apresentá-los nas redes sociais ou em páginas de conteúdo como a de Quem somos.

Trabalhando em equipe ou sozinho, revele o dia a dia do seu negócio: desde a chegada de novos artigos (como uma série de spoilers) até a separação, embalagem e despacho de pedidos. Isso agregará uma imagem acessível e pessoal à sua marca e, por consequência, transmitirá mais confiança ao consumidor.

Já em Quem somos, apresente a história da sua empresa: como ela foi fundada e quais são seus propósitos, valores e missão. Se fizer sentido, publique uma foto da sua equipe reunida ou, se ela não for tão numerosa, uma apresentação rápida de cada integrante.

Se quiser aprender como criar uma página Quem somos na Nuvemshop, acesse este tutorial.

7. Tenha um certificado SSL

SSL é uma ferramenta de encriptação de páginas — ou seja, o certificado garante ao visitante do site de compras que todos os dados informados ali (como os pessoais e de pagamento, por exemplo) serão mantidos em sigilo absoluto entre o servidor e ele.

Para identificar se a sua loja virtual possui um certificado SSL, basta notar a barra de endereços: se o domínio estiver precedido de “https://” e do ícone de um cadeado verde, ele é considerado seguro.

A instalação do atestado SSL depende da plataforma onde o e-commerce está inserido. Se a sua loja virtual for Nuvemshop (e ainda não tiver o certificado ativo), acompanhe os passos deste tutorial para agregá-lo gratuitamente ao seu domínio.

💡 Saiba mais: Certificado SSL: como vender com segurança?

8. Conte com uma plataforma de e-commerce segura

Por fim, mas não menos importante, tenha sua loja virtual hospedada em um plataforma de e-commerce confiável. Contar com um serviço seguro e robusto vai evitar futuras dores de cabeça em relação ao servidor e ao certificado SSL comentado anteriormente.

O servidor da Nuvemshop, por exemplo, é o da Amazon — adaptável a qualquer volume de tráfego e o mais estável do mercado. Além disso, seu uptime (tempo de atividade) é de 99,9% durante o ano. Ou seja, a probabilidade do seu site de compras cair é bem baixa — e isso com certeza é um ponto positivo na hora de transmitir confiança ao cliente.

Interessado? Caso queira descobrir mais benefícios da plataforma de e-commerce da Nuvemshop, acesse o conteúdo abaixo:

💡 Saiba mais: 10 motivos para provar que a Nuvemshop é boa para o seu negócio

Resumo sobre site de compras

Esperamos que, com este guia, você tenha tirado suas principais dúvidas sobre como ter um site de compras confiável. Antes de terminar, no entanto, confira um resumo rápido do conteúdo:

Qual é o melhor site de compras?

De acordo com os índices de reputação do Reclame Aqui e popularidade, os melhores sites de compras são:

  1. Submarino
  2. Amazon
  3. Magazine Luiza
  4. Mercado Livre
  5. Americanas.com
  6. Enjoei
  7. OLX
  8. Shopee
  9. AliExpress
  10. Buscapé

Como ter um site de compras pela internet confiável?

Para ter um site de compras pela internet confiável, é necessário:

  • Caprichar nas descrições e fotos dos produtos
  • Cuidar da reputação da marca
  • Criar um FAQ
  • Disponibilizar uma política de privacidade
  • Apresentar a prova social
  • Fazer contato com o público
  • Ter certificado SSL no site
  • Contar com uma plataforma de e-commerce segura

Como adoramos te motivar, os exemplos de marcas de sucesso não param por aqui: se quiser conhecer outros e-commerces para se inspirar, não deixe de conferir os cases da Nuvemshop:

Conhecer as lojas Nuvemshop

Por fim, se você ainda não tem uma loja virtual na Nuvemshop, faça um teste de 30 dias gratuitos. É simples, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos. Temos certeza de que você não vai se arrepender! 💙

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies