10 dicas de como montar um brechó online [passo a passo]

Por: Manoella Curi

10 dicas de como montar um brechó online [passo a passo]

Nos últimos anos, pautas como sustentabilidade e consumo consciente passaram a ganhar cada vez mais visibilidade e destaque nas redes sociais e na internet como um todo. Com isso, um modelo de negócio já bem conhecido das pessoas que se interessam por moda foi impulsionado e adaptado ao mundo digital: os brechós online.

Vender roupas usadas por você ou por outras pessoas é uma ótima ideia não só para fazer uma renda extra, mas também para se tornar a sua principal ocupação. No entanto, é preciso muito trabalho, dedicação e criatividade.

Neste conteúdo, criamos uma lista com 10 passos sobre como montar um brechó online e arrasar nas vendas. Siga a leitura e anote todas as dicas! 👗

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

1. Escolha um estilo de roupas

Assim como em qualquer modelo de negócio, o ideal para montar o seu brechó online é mirar em um nicho de mercado. Nesse caso, você pode começar optando por um estilo de roupas, como vintage, casual ou alta costura, por exemplo.

Para isso, duas ferramentas que poderão te ajudar são a pesquisa de mercado e a análise da concorrência. Juntas, elas te darão um panorama geral do segmento, além de identificar, mais detalhadamente, quais estratégias seus competidores estão usando para vender pela internet.

Para exemplificar, veja como o Saturno Brechó definiu muito bem o estilo de produtos com os quais quer trabalhar:

Gif da página de produtos da loja Brechó Saturno.

Com esta primeira etapa definida, será muito mais fácil encontrar o perfil de consumidor que você quer atingir com o seu brechó online e, a partir disso, desenhar a sua persona — uma representação semifictícia de um cliente real.

💡 Saiba mais: Buyer persona: como identificar seu cliente ideal?

2. Tenha bons fornecedores

Depois de definir o estilo de roupas que você vai vender e identificar o seu público-alvo, chegou o momento de encontrar seus fornecedores. Em um primeiro momento, vender as próprias peças em um brechó online pode até ser uma boa ideia, mas, com o tempo, essa opção acaba limitando o seu estoque.

Por isso, é importante que você encontre um meio de renová-lo com peças usadas por outras pessoas. Uma alternativa para isso é comprar essas roupas por um preço baixo de quem está querendo praticar o desapego. Você pode negociar o pagamento por peça, por quantidade ou por quilo.

Outra forma de encontrar fornecedores para o seu brechó online é garimpando estoques antigos de lojas tradicionais ou em bazares de asilos e outras instituições. Aqui, é importante ter um olhar clínico e manter o foco no segmento que você escolheu atuar.

3. Tenha um estoque inicial

Antes de começar a vender, de fato, as roupas no seu brechó online, você deve ter um estoque mínimo de peças para publicar. Como, geralmente, esse modelo de negócio trabalha com itens únicos e exclusivos, isso garante que o seu cliente tenha uma variação, ao menos, de opções.

Portanto, depois de selecionar seus fornecedores, escolha as peças que você vai comprar de cada um deles e comece a montar o seu estoque.

4. Preserve os produtos que você vai vender

Outro ponto de observação muito importante para esse modelo de negócio é garantir a preservação dos itens que você vai disponibilizar em seu brechó online.

Portanto, caso você veja que alguma das peças precisa de ajustes ou reparos — como fazer uma costura, pregar um botão etc —, é essencial que você os faça antes de cadastrar no estoque e colocar para venda.

Além disso, entregue as peças lavadas e passadas ao seu consumidor, como se fossem novas. Apesar de ter a consciência de que todos os itens do brechó já foram usados, seu cliente deve recebê-los em ótimo estado de conservação.

5. Faça a precificação dos itens

Os brechós, tanto físicos quanto online, são conhecidos por oferecerem preços mais baixos do que as lojas tradicionais cobrariam por uma peça. Mas isso não significa que seu produto precise ser desvalorizado.

Como já citamos, a maioria das peças são únicas e exclusivas, e isso pode agregar ainda mais valor às roupas da sua loja virtual. Assim, para determinar o preço de cada uma delas, é fundamental estar de olho nas tendências e ter conhecimento sobre o mercado da moda no geral.

Lembre-se também de acrescentar à essa conta:

  • Custo que você teve para adquirir tal peça;
  • Mão de obra para possíveis reparos;
  • Despesas fixas e variáveis do negócio;
  • Margem de lucro.

Se quiser saber mais sobre precificação de produtos, confira nosso artigo sobre o tema:

💡 Saiba mais: Guia completo sobre precificação de produtos

6. Defina o seu canal de vendas

O próximo passo para montar um brechó online é definir os canais de venda pelos quais seus clientes poderão encontrar e adquirir suas peças de roupas. Assim, é importante estudar quais deles o seu consumidor costuma acessar com mais frequência.

As principais opções disponíveis são:

Loja virtual

Se você quer criar o seu próprio site de vendas para comercializar as peças do seu brechó online, a melhor opção é montar a sua loja virtual.

Com esse recurso, você poderá cadastrar todos os seus produtos em um ambiente próprio, seguindo suas preferências com relação à paleta de cores, descrição dos produtos, métodos de pagamento e meios de envio. Tudo personalizado do jeitinho que você sempre imaginou para o seu brechó online.

👉 Ferramenta grátis: Gerador de Paleta de Cores Online

O mais legal é que, utilizando uma plataforma de e-commerce como a Nuvemshop, você ainda pode realizar a integração com marketplaces e também com as redes sociais — como mostraremos nos próximos tópicos —, ampliando ainda mais os seus canais de venda.

Para ver como é simples, rápido e intuitivo, assista ao vídeo abaixo:

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Testar 30 dias grátis

Redes sociais

Redes sociais, como o Instagram, por exemplo, podem ser ótimas plataformas para conquistar novos clientes.

Geralmente, pessoas que compram de brechós fazem isso com uma certa frequência e costumam buscar perfis sobre o assunto. Assim, é possível aproveitar recursos como o Instagram Shopping e o Instagram Ads para alcançar tais usuários.

Outra opção interessante para a venda de roupas, justamente por ter também um apelo mais visual, é o Pinterest.

💡 Saiba mais: Guia completo sobre como vender nas redes sociais

Marketplaces

Já quando falamos em marketplaces, existem alguns especializados na venda de itens usados, como o Enjoei e o próprio Mercado Livre.

Nesse caso, a principal vantagem está na visibilidade que esses sites podem dar aos seus produtos, uma vez que são acessados por milhares de pessoas todos os dias. No entanto, ao vender somente por eles, não é possível oferecer uma jornada de compra personalizada ao seu cliente e nem reafirmar a identidade visual do seu brechó virtual.

Quer entender se vale a pena vender pelo Mercado Livre? Então, confira o vídeo abaixo:

7. Aposte na imagem do seu negócio

Investir na imagem do seu brechó online é um fator muito importante no momento de conquistar e converter o seu cliente. Isso porque, como ele não pode ter contato físico com as peças antes de adquiri-las, o apelo visual fará toda a diferença.

Portanto, crie uma identidade visual única, que transmita a mensagem que o seu e-commerce quer passar e que converse com a sua persona. Veja o exemplo do Voe Brechó:

Gif com a fome do Voe Brechó.

Além disso, tenha cuidado com as fotos de cada um dos produtos. Busque uma iluminação natural e explore todos os ângulos possíveis. Assim, seu cliente terá a noção real de todos os detalhes das peças de roupa.

Para conferir um tutorial de como tirar fotos de roupas para vender, assista ao vídeo abaixo:

8. Invista em marketing digital e de conteúdo

Ainda que você opte por não utilizar as redes sociais como um canal de vendas, incluí-las em suas estratégias de marketing digital é praticamente um item básico.

Utilizando o Instagram, o Pinterest — como já citamos — e o Facebook, você pode criar publicações orgânicas e patrocinadas para atrair possíveis clientes a visitarem o seu brechó online.

Outro recurso que pode estar presente no seu planejamento de marketing são as estratégias de SEOSearch Engine Optimization ou otimização para mecanismos de buscas, como o Google —, em que você cria um blog e, a partir dele, passa a produzir conteúdos relevantes de acordo com a intenção de busca dos usuários.

👉 Baixe grátis: Como fazer e-mail marketing: um guia para começar

9. Pense nos meios de pagamento e envio

A escolha dos métodos de pagamento e a definição dos meios de envio são quase as últimas etapas na hora de montar um brechó online. Mas isso não significa que elas devam ser feitas sem um olhar especial, uma vez que podem ser decisivas para a experiência de compra do seu consumidor.

Quanto às formas de pagamento, além de disponibilizar as opções mais escolhidas pelos clientes — como cartão de crédito, boleto bancário e Pix —, é importante garantir que o checkout seja transparente.

Ou seja, toda a finalização da compra, incluindo o preenchimento dos dados pessoais, será feita dentro da própria loja — sem que o usuário seja redirecionado para outra página. Veja como acontece no Brechó das Miga:

Página de checkout da loja virtual Brechó das Miga.

Agora, quando falamos dos meios de envio, você deve disponibilizar ao comprador mais de uma opção de frete. Isso dará a ele o poder de escolha entre pagar menos pela entrega ou receber o produto no menor tempo possível.

💡 Saiba mais: Correios ou transportadora: saiba como utilizá-los no e-commerce

10. Use a criatividade para encantar e fidelizar os clientes

Por último, mas não menos importante, ter um brechó online é uma maneira de usar e abusar da sua criatividade. Seja na escolha dos looks, na produção das fotos ou nas publicações das suas redes sociais, você precisa inovar e fazer algo único, que te destaque perante os seus concorrentes.

Isso, além de atrair a atenção dos novos usuários para o seu negócio, também será um diferencial para fidelizar os clientes que já conhecem a sua empresa. Como citamos, pessoas que compram de brechós físicos e/ou online têm o costume de fazer isso com recorrência.

Assim, oferecendo sempre novidades e um bom atendimento ao cliente, será fácil conquistar e reconquistar muitos consumidores.

💡 Saiba mais: 7 melhores estratégias sobre como fidelizar clientes

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Resumo de como montar um brechó online

E aí, pronto para se jogar no mundo da moda e montar o seu brechó virtual? Esperamos que as dicas deste conteúdo tenham te ajudado!

Para conferir o case de sucesso de um brechó online criado na plataforma da Nuvemshop, assista ao vídeo abaixo que conta a história da loja virtual Com Eira e Beira:

Para não esquecer nada, antes de finalizar, veja um rápido resumo dos pontos principais:

10 dicas de como montar um brechó online

  1. Escolha um estilo de roupas
  2. Tenha bons fornecedores
  3. Tenha um estoque inicial
  4. Preserve os produtos que você vai vender
  5. Faça a precificação dos itens
  6. Defina o seu canal de vendas
  7. Aposte na imagem do seu negócio
  8. Invista em marketing digital e de conteúdo
  9. Pense nos meios de pagamento e envio
  10. Use a criatividade para encantar e fidelizar os clientes

E, se você já quer sair daqui colocando a mão na massa, te convidamos a testar por 30 dias grátis a plataforma da Nuvemshop. É simples, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos! 💙

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer montar o seu brechó online para vender roupas pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies