Plataforma de ecommerce: manual definitivo para escolher a sua em 2021

Colagem com duas pessoas trabalhando

Aqui você encontra:

Sabemos que, com o crescimento do comércio eletrônico, vender pela internet demanda mais do que ofertar produtos apenas pelas redes sociais, como o Instagram e o Facebook. Para diferenciar-se da concorrência e apresentar uma marca sólida, é essencial atrelar tais canais de venda secundários a um principal: um site personalizado a partir de uma plataforma de e-commerce.

Se “plataforma de e-commerce” é um termo confuso ou, até mesmo, novo para você, não se preocupe! Criamos este manual definitivo para esclarecer todos os pontos importantes relacionados a essa ferramenta fundamental para quem deseja ter um negócio de sucesso.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que é plataforma de ecommerce?

    O que é plataforma de ecommerce?
    1

    Plataforma de e-commerce nada mais é que um SaaS: uma solução completa para criar uma loja virtual. Por não exigir experiência, nem formação técnica ao empreendedor — como configurar o código-fonte do site e sua hospedagem —, ela é considerada um software simples e de fácil utilização.

    A partir de um cadastro rápido para assinatura periódica — que geralmente leva no máximo 10 minutos —, a plataforma de e-commerce fica disponível para ser usada como um ambiente administrativo para operações de comércio digital.

    Dentre as possibilidades de configuração mais comuns, destacam-se: customização do layout, inclusão de produtos (fotos e descrições), gerenciamento de frete e formas de pagamento, integração com ferramentas de marketing e composição avançada de SEO.

    Caso queira conhecer mais mecanismos que uma plataforma de e-commerce pode proporcionar, conheça os recursos da Nuvemshop. Aproveite o teste de 30 dias gratuitos e monte sua loja virtual hoje mesmo!


    Saiba mais

    Se você não sabe o que é SaaS, sem problemas! Abaixo, te explicamos em detalhes. 

    O que é SaaS?

    SaaS (ou Software as a Service) é um modelo de distribuição e comercialização de um software. Nos tempos atuais, dois arquétipos clássicos de empresas SaaS são a Netflix e o Spotify. Por meio de uma mensalidade pré-paga e de uma conexão virtual, ambas disponibilizam infraestrutura e tecnologia ao usuário em seus respectivos nichos.

    Através de sistemas prontos — que não exigem nenhum tipo de conhecimento técnico em programação —, um SaaS permite que o cliente customize, gerencie e, muitas vezes, integre seu perfil a outros sistemas, como quando o Spotify facilita a criação e edição de playlists e o compartilhamento de uma música nos Stories do Instagram, por exemplo.

    Além disso, segurança e manutenção são outros dois distintivos de um SaaS, se comparado a um software comum. No primeiro caso, por conta do acesso ser pela internet, todos os dados são armazenados em nuvem. Logo, não há necessidade de instalá-lo em uma máquina e correr o risco de perder informações.

    No que diz respeito à manutenção, a atualização do software fica por conta da empresa SaaS que viabiliza upgrades automaticamente. Dessa forma, o usuário não precisa se preocupar com eventuais melhorias do sistema.

    Agora que você já sabe o que são plataforma de e-commerce e SaaS, chega o momento de entender também o que é uma plataforma Open Source.

    O que é Open Source?

    Open Source, por sua vez, é um software de código aberto. Em outras palavras, é um software também disponibilizado por diversas empresas mediante o pagamento de uma assinatura, entretanto, seu acesso é feito por download — e não em nuvem como em um SaaS.

    Após o download de uma plataforma Open Source, o software é cedido com configurações básicas. A personalização do site, a integração com outros aplicativos e a manutenção da plataforma ficam por conta do empreendedor (caso ele tenha conhecimento em TI) ou de um profissional contratado — o que gera custos extras.

    Quais são as vantagens de SaaS vs. Open Source?

      Quais são as vantagens de SaaS vs. Open Source?
      2

      Com os tópicos anteriores esclarecidos, vamos entender por que uma plataforma de e-commerce SaaS é bem mais eficiente que uma Open Source.

      1. Agilidade da plataforma de vendas online

      Tempo é dinheiro! Ter o seu negócio online funcionando o mais rápido possível é essencial para desenvolvê-lo com eficiência e alcançar suas primeiras visitas antes do esperado. Uma plataforma de e-commerce SaaS, como visto, não exige conhecimentos técnicos do empreendedor, o que permite a ativação da loja virtual em poucos minutos:

      2. Custo-benefício

      Caso você não saiba programar, uma plataforma de e-commerce SaaS com certeza será mais acessível ao seu bolso. Por ter um valor único e periódico, como na Nuvemshop, fica simples prever os custos no planejamento financeiro.

      Além disso, se com o passar do tempo você notar que o seu negócio está alcançando um novo patamar, plataformas de e-commerce SaaS geralmente facilitam diferentes upgrades para pacotes avançados e com mais funcionalidades — o que, em nenhum momento, impedirá sua escalabilidade.

      3. Customização e manutenção da plataforma de ecommerce

      Ter um layout único e que se relaciona aos preceitos da sua marca é primordial para posicionar a loja virtual diante da concorrência e dos olhos do público-alvo.

      Como um dos objetivos das plataformas de e-commerce SaaS é o de proporcionar variedade de opções ao empreendedor, customização e responsividade não serão um problema — na Nuvemshop, por exemplo, oferecemos +30 temas personalizáveis que se adequam a todos os tipos de telas.

      Ademais, plataformas de e-commerce SaaS estão sempre em busca de aprimorar seus serviços. Logo, a manutenção do ambiente virtual é frequentemente feita através de atualizações gratuitas e automáticas — a responsabilidade do lojista segue sendo apenas a de administrar a empresa.

      4. Adaptabilidade

      Com uma plataforma de e-commerce SaaS, a facilidade de integrar outros canais a uma loja virtual e de conseguir taxas e preços melhores é maior. Afinal, parcerias estratégicas são recorrentes nesse meio, como com os intermediadores de pagamento, por exemplo. Já em uma Open Source, o processo de integrações deve ser feito manualmente — o que leva tempo (e dinheiro também, considerando que será mais difícil negociar condições).

      Na Nuvemshop, temos uma Loja de Aplicativos exclusiva, na qual, com poucos cliques, é possível selecionar sistemas para integrar ao seu negócio — desde ERPs a softwares de atendimento ao cliente.

      5. Suporte profissional da plataforma de ecommerce

      E se algo inesperado acontecer à sua loja virtual? Em uma plataforma de e-commerce SaaS, você conta com um suporte profissional em horário comercial e, dependendo do período do ano, 24/7, como acontece nas Black Fridays aqui na Nuvemshop.

      Em uma plataforma de e-commerce Open Source, você também pode recorrer a um suporte especializado. Entretanto, por se tratar de um código aberto, algumas adversidades estarão fora da alçada da empresa. Assim, sendo uma programação única, você provavelmente terá que contratar um profissional terceirizado.

      6. Segurança

      Por fim, mas não menos importante, uma plataforma de e-commerce SaaS é mais segura que uma Open Source. Por quê? Além de utilizar servidores confiáveis, como Amazon — o que protege seu site de acessos indevidos e fraudulentos —, esse tipo de software geralmente oferece certificado de segurança (SSL) grátis.

      O certificado SSL é uma tecnologia de criptografia que garante a segurança das informações trocadas dentro da sua plataforma de e-commerce, como os dados pessoais e de pagamento dos seus clientes. Ele é visualmente identificado por um cadeado verde ao lado da URL do seu site e pelo prefixo https://.

      E aí, tudo tranquilo até aqui? Então sigamos para o próximo capítulo! 💪

      Por que usar uma plataforma de ecommerce?

        Por que usar uma plataforma de ecommerce?
        3

        No primeiro semestre de 2020, segundo a 42ª edição do relatório Webshoppers da Ebit, o comércio digital brasileiro alcançou R$ 38,8 bilhões em vendas e 90,8 milhões em volume de pedidos — respectivamente 47% e 39% a mais que o mesmo período do ano anterior.

        A nível global, a expectativa para 2021 é de um faturamento de US$ 4,9 trilhões e, na América Latina, de US$ 75,5 bilhões — um cenário extremamente animador. Agora imagina o seu negócio contribuindo para esse share! Incrível, não?

        Contudo, conforme citado na introdução deste guia, vender pela internet demanda mais do que ofertar produtos pelas redes sociais ou, até mesmo, pelos marketplaces, como o Mercado Livre. Esses canais são, sim, importantes para ações de marketing, mas não devem ser seus meios principais.

        Para consolidar uma marca e apresentá-la de uma maneira exclusiva e profissional ao público-alvo, é imprescindível dedicar-se a uma plataforma de e-commerce para montar e administrar sua loja virtual — e isso também vale para o empreendedor que já possui uma empresa física, mas que deseja modernizá-la.

        Considerando esses aspectos, além das vantagens de SaaS citadas no capítulo anterior, descubra abaixo outros pormenores que vão te convencer a usar uma plataforma de e-commerce.

        1. Automação de estoque da plataforma de ecommerce

        Adeus, baixas manuais! Um dos grandes benefícios que uma plataforma de e-commerce oferece é a facilidade ao gerenciar o estoque da empresa. As saídas são contabilizadas automaticamente e, com poucos cliques, os produtos podem ser ajustados em categorias e subcategorias do menu.

        Ademais, muitas plataformas de e-commerce disponibilizam as opções de carregar fotos e descrições de produtos em massa e de duplicar itens similares, alterando apenas as imagens, cores e/ou tamanhos diferentes.

        2. Comunicação com o público

        Se você iniciou o seu negócio vendendo somente pelo Instagram (ou pelo Facebook), sabe quão cansativo e demorado é o processo de responder direct por direct, enviando fotos dos produtos, preços e descrições interessantes que te ajudem a converter.

        Já com uma plataforma de vendas online, sua desenvoltura será outra: a cada contato com um potencial cliente, bastará a você copiar os links dos seus produtos e enviar a ele. Lá estarão todas as informações necessárias para solucionar as dúvidas que surgirem.

        Extra: na Nuvemshop, temos ainda uma solução exclusiva para lojistas: o Teclado Nuvem. Para simplificar a comunicação em dispositivos móveis, essa funcionalidade permite que você compartilhe os links dos seus produtos sem sair do ambiente do WhatsApp, Instagram Direct ou Messenger. É incrível! ✨


        Saiba mais

        3. Conteúdo institucional da plataforma de ecommerce

        Qual é a história da sua marca? Quais são os valores e a visão da sua empresa? E principalmente: como o seu público pode ter acesso a esse tipo de informação?

        Apresentar-se corretamente (e de maneira completa!) é essencial para dar uma cara mais humana ao seu negócio. Entretanto, as biografias das redes sociais e os descritivos dos marketplaces não são os melhores locais para expor em detalhes a construção da sua marca.

        Por isso, dedicar-se a uma plataforma de e-commerce, em especial à página Sobre Nós da sua loja virtual, revelará a composição da sua equipe e a missão da sua empresa. Esse tipo de informação, quando bem evidenciado, tem o poder de despertar sentimentos de confiança e afinidade no cliente — o que faz toda diferença para a conversão.

        4. Controle financeiro e fiscal

        Nada mais burocrático do que cuidar do controle financeiro e fiscal manualmente, não é mesmo? E isso se torna mais complicado se você tem tanto uma loja física, quanto uma virtual.

        Assim, para facilitar a sua vida, uma plataforma de e-commerce te auxilia em todas essas tarefas. Além de fornecer dados básicos sobre a evolução do seu negócio — como número de pedidos por período e ticket médio, por exemplo — geralmente os SaaS possibilitam integrações com ERPs.

        A partir de ERPs, como o Tiny, o Bling e a ContaAzul, você pode ter acesso a um sistema automatizado que engloba processos de fluxo de caixa, formação de preços, emissão de notas fiscais (de produtos ou serviços) e muito mais — tudo para fazer da sua marca um negócio sustentável.


        Saiba mais

        5. Recuperação de carrinhos abandonados

        Em uma loja física, quando um cliente está saindo de mãos vazias, você tem a chance de, com poucos passos e um bom discurso, tentar convertê-lo, certo? Mas e em uma plataforma de e-commerce, como reconquistar o visitante que montou um carrinho de compras e desistiu?

        Para isso, existem integrações como com o Recuperador de Carrinhos da Enviou. Através da personalização de e-mails (sem a necessidade de conhecimentos técnicos em HTML), você ativa disparos automáticos para lembrar o consumidor dos produtos pelos quais ele se interessou. A abertura das mensagens, segundo o aplicativo, pode recuperar até 65% do público inicial da plataforma de e-commerce!

        Aqui também vale destacar que criar estratégias para combater o abandono de carrinho em um plataforma de e-commerce, como ajustes de frete e de opções de meios de pagamento, é de extrema importância. Para saber mais sobre o tema, confira o artigo a seguir.


        Saiba mais

        6. Associação de canais de venda com a plataforma de ecommerce

        Destacamos anteriormente algumas integrações administrativas com uma plataforma de e-commerce. Mas agora falemos sobre canais de venda secundários, que são primordiais para aplicar ações de marketing e, consequentemente, alcançar mais conversões.

        Atualmente uma plataforma de e-commerce completa oferece associações tanto com ferramentas de redes sociais (Instagram Shopping e Loja do Facebook) e WhatsApp, quanto com marketplaces. Por meio deles, é possível aumentar a visibilidade em meio ao público (afinal, você conseguirá atingi-lo em diferentes canais) e o tráfego de visitas da loja virtual.

        Caso queira conhecer outros benefícios sobre integrações com canais de venda — estratégia também conhecida como omnichannel — e como aplicá-la no seu negócio, confira o nosso curso e, na sequência, um artigo sobre o assunto:


        Saiba mais

        Tudo certo neste capítulo? Maravilha! Sigamos para o próximo tópico. 🎯

        Como escolher uma plataforma de ecommerce?

          Como escolher uma plataforma de ecommerce?
          4

          A essa altura, depois de ter aprendido as vantagens de um SaaS e por que utilizar uma plataforma de e-commerce, você deve estar se perguntando como escolher a ideal para o seu negócio.

          Pensando nisso, preparamos uma checklist com as características que são fundamentais para uma plataforma de e-commerce — você vai notar que algumas delas já foram comentadas anteriormente, entretanto, retomamos esses atributos para que você não se esqueça de nenhum, ok?

          1. Planos e preços da plataforma de ecommerce

          A primeira questão a se atentar é em relação à mensalidade da plataforma de e-commerce. Analise se ela cabe no seu orçamento e se o plano em si supre todas as necessidades do seu negócio — desde recursos e atendimento a integrações e segurança do servidor.

          Se você está iniciando o seu negócio agora, confira se a plataforma de e-commerce escolhida oferece escalabilidade entre os pacotes — se sim, você poderá começar pelo plano mais acessível e trocá-lo conforme o crescimento e faturamento da empresa.

          Crie sua loja virtual e venda pela internet
          Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

          2. Pageviews ilimitadas da plataforma de ecommerce

          Muitas plataformas de e-commerce cobram por pageviews. Pageviews nada mais são do que visitas que a sua loja virtual recebe. Por isso, atente-se a essa modalidade de assinatura para não desestabilizar o planejamento financeiro de um mês para o outro.

          Por exemplo: imagine se, a partir de uma campanha de marketing no Instagram, você recebe muitos acessos no seu site, mas pouquíssimas conversões? Seria prejuízo na certa!

          Além disso, observe se a plataforma de e-commerce cobra por produtos cadastrados. Caso você tenha uma grande variedade de artigos, provavelmente essa não será uma boa opção para o seu negócio.

          3. Velocidade e usabilidade da plataforma de ecommerce

          Quando pensamos em alta performance, é primordial considerar a velocidade de um site e se ele possui uma interface intuitiva. De acordo com testes realizados pela equipe de Inteligência e Dados da Nuvemshop, cada segundo a mais que uma loja virtual leva para carregar impacta diretamente em 0,1% na taxa de conversão do negócio! 😱

          No que diz respeito à usabilidade, é importante notar se a plataforma de e-commerce permite a personalização do menu, dos botões e CTAs, e se ela se adapta com facilidade às diferentes telas — desde desktops a dispositivos móveis. Segundo dados da PwC, metade da população brasileira compra ao menos uma vez por mês através de smartphones (e esse percentual só tende a aumentar).

          4. SEO da plataforma de ecommerce

          Gerar tráfego orgânico para a sua plataforma de e-commerce deve ser um dos principais objetivos do negócio online — afinal, nós, internautas, sabemos bem que, quando desejamos pesquisar algo, recorremos quase sempre ao Google (ação que provavelmente não é muito distinta da do seu público-alvo).

          Assim, para que, a longo prazo, você alcance as primeiras posições em resultados relacionados ao seu nicho, é essencial que a sua plataforma de e-commerce esteja otimizada para os mecanismos de busca (SEO).

          Para tal, perceba se a plataforma de e-commerce oferece opções para modificar títulos, descrições e URLs e torná-las mais amigáveis, com palavras-chave relacionadas ao seu segmento.


          Saiba mais

          5. Recursos básicos da plataforma de ecommerce

          Ao escolher uma plataforma de e-commerce para o seu negócio, é crucial notar se ela oferta recursos básicos para que uma loja virtual funcione bem. Logo, reflita sobre:

          • Layouts: além da personalização de layouts, você conseguirá adicionar banners rotativos com produtos em destaque?
          • Gateways de pagamento: a plataforma de e-commerce tem integração com os maiores do mercado, como PagSeguro, Wirecard e Mercado Pago?
          • Meios de envio: há mais de uma opção de convênio (Correios e transportadoras, como JadLog e Loggi)? E o frete personalizado, como a retirada em loja física, é possível configurá-lo na plataforma de e-commerce?
          • Promoções: a criação de cupons de desconto é fácil? Afinal, esta é uma das principais iniciativas para atrair e fidelizar clientes.
          • Páginas de conteúdo: você poderá desenvolver uma página Sobre Nós (de conteúdo institucional) e uma FAQ (para apresentar e resolver as perguntas frequentes dos seus consumidores)?

          6. Integrações da plataforma de ecommerce

          Provavelmente, ao evoluir como um negócio rentável, sua loja virtual precisará de ferramentas extras além da plataforma de e-commerce. Assim, é primordial compreender se ela possui integrações de simples acesso.

          Dentre as associações mais utilizadas, destacam-se:

          • Google Analytics: ideal para analisar a audiência do seu site (idade, gênero, localização e intenção de compra, por exemplo) e criar estratégias mais eficazes;
          • ERPs: sistemas de gestão para te auxiliar no recebimento de pedidos, separação e etiquetas, emissão de notas fiscais etc;
          • Chats online: indicados para equipes se comunicarem com visitantes do site e tirarem dúvidas on-time  — o que contribui para a taxa de conversão da empresa;
          • Canais de venda: como marketplaces e redes sociais, já explicados anteriormente.

          7. Servidor estável da plataforma de ecommerce

          Ter uma loja virtual que cai com frequência influenciará diretamente na credibilidade do seu negócio. Logo, busque se informar sobre o servidor da plataforma de e-commerce e quão estável ele é (o da Amazon é considerado o melhor do mercado).

          Se, mesmo depois de conferir as informações do contrato de serviço, você não estiver se sentindo 100% seguro, pesquise empresas que utilizam a plataforma de e-commerce desejada e entre em contato com elas, questionando todos os fatores que poderão te ajudar a decidir.

          Podemos seguir para o último capítulo? Vamos lá!

          Qual é a melhor plataforma de ecommerce?

            Qual é a melhor plataforma de ecommerce?
            5

            Que rufem os tambores 🥁 — chegou o tópico mais esperado deste guia!

            Ao nosso ver (e sem rodeios), a melhor plataforma de e-commerce é a Nuvemshop. Entretanto, como somos a favor da liberdade de escolha e da comunicação justa, vamos apresentar a você oito serviços digitais renomados no Brasil e, na sequência, disponibilizar um comparativo com os prós e os contras de cada um deles. Acompanhe!

            1. Nuvemshop

            Líder na América Latina com +70.000 lojas ativas e eleita a melhor plataforma de e-commerce pela ABComm em 2017, 2019 e 2020, a Nuvemshop é ideal para marcas — em qualquer estágio! — que buscam aumentar suas receitas através do posicionamento online e da diversificação dos seus canais de venda.

            Com escritórios no Brasil, na Argentina e no México, e uma equipe de +200 especialistas, oferecemos uma plataforma de e-commerce robusta e flexível, que permite fácil integração com as principais soluções do ecossistema.

            No vídeo a seguir, confira algumas das várias vantagens da plataforma de e-commerce Nuvemshop:

            Nuvemshop Empresarial

            Como dito anteriormente, a plataforma da Nuvemshop é indicada para qualquer fase de uma marca, inclusive para quando esta se transforma em uma operação mais complexa. Para casos assim, disponibilizamos um serviço especializado, o plano Empresarial.

            Dentre seus muitos benefícios, destaca-se a oportunidade de contar com um gerente de e-commerce dedicado a te orientar em decisões estratégicas para, dessa maneira, tornar o seu negócio cada vez mais eficiente e lucrativo. Interessante, não?

            Para descobrir outros detalhes dessa solução, clique no botão abaixo e visita a nossa página do plano Empresarial:

            Migração de plataforma de ecommerce

            Por fim, antes de seguirmos pela lista de plataformas, vale ressaltar que a nossa equipe também promove o suporte necessário para migrar o seu negócio para a Nuvemshop. No conteúdo a seguir, aprenda os principais pontos sobre tal ação e assista a depoimentos de empreendedores que mudaram para cá com segurança e sem burocracias:


            Saiba mais

            2. Irroba

            Instituída em 1998, com sede em Franca/SP e centrais de suporte em São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ e Belo Horizonte/MG, a Irroba é uma empresa brasileira que atende PMEs e grandes atacadistas e varejistas. Um dos seus distintivos é a opção de dropshipping.

            3. WooCommerce

            Plugin do WordPress com alta capacidade de customização, o WooCommerce oferece diferentes opções para a criação de lojas virtuais desde 2017. Com escritórios na Noruega, no Reino Unido e na África do Sul, possui +150 colaboradores.

            4. Magento

            Adquirida pela Adobe em 2018, a Magento é uma plataforma de ecommerce de código aberto que também apresenta uma elevada capacidade de personalização, além de um alto nível de segurança e bom desempenho orgânico (SEO).

            5. Jet Ecommerce

            Fundada em 1999, a Jet Ecommerce é um modelo SaaS que conta com +15.000 lojas ativas no Brasil. Em 2019, lançou o ZapCommerce, ferramenta para vender via WhatsApp e outros comunicadores, como o Instagram Direct e o Facebook Messenger.

            6. Tray Corp

            Com +15 anos de existência e escritórios em Curitiba/PR, São Paulo/SP e Marília/SP, a Tray Corp disponibiliza uma plataforma escalável com um meio de pagamento próprio (o Yapay) e uma estrutura para e-commerce omnichannel e clube de assinatura.

            7. Shopify

            Instituída em 2004, a Shopify é uma solução digital com +1.000.000 de clientes e +5.000 funcionários ao redor do mundo. Sediada no Canadá, ela possui diferentes funcionalidades, como a possibilidade de criar cartões-presente nas lojas virtuais.

            8. VTEX

            Fundada em 2000, a VTEX apresenta uma arquitetura de e-commerce moderna e atualizações constantes da plataforma. Atualmente conta com +3.000 lojas virtuais ativas (com clientes em +40 países), +15 escritórios ao redor do mundo e +800 colaboradores.

            Comparativo de plataformas de ecommerce

            Agora, conforme prometido, você pode acessar o comparativo com os prós e os contras das oito plataformas de e-commerce citadas acima, que consideram aspectos como flexibilidade, escalabilidade, estabilidade e muito mais!

            Para fazer o download gratuito do material, clique no botão do banner abaixo:

            E aí, plataforma de ecommerce escolhida?

              E aí, plataforma de ecommerce escolhida?
              6

              Esperamos que este manual sobre plataformas de e-commerce tenha resolvido todas as suas dúvidas sobre o assunto. Empreender hoje é ser digital. Portanto, não estar presente nos canais de venda online, especialmente com uma loja virtual, é sinônimo de perder inúmeras visitas e oportunidades de conversão.

              Ah, e se a sua escolha for a Nuvemshop — esse é o nosso maior desejo! — temos uma feliz surpresa: conheça a plataforma de e-commerce a partir do teste de 30 dias gratuitos. Assim, você terá a chance de navegar e experimentar todos os benefícios do Administrador Nuvem. Temos certeza de que não irá se arrepender. Venha, estamos te aguardando 💙

              Teste grátis a Nuvemshop por 30 dias

              Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e comece a vender de maneira profissional.

              Criar minha loja

              Crie sua loja e venda pela internet

              Criar loja agora
              Imagem illustrativa do Instagram da marca Osmoze
              Imagem illustrativa da loja virtual da marca Osmoze

              Teste grátis a Nuvemshop por 30 dias

              Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e comece a vender de maneira profissional.

              Criar minha loja

              Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies