O que são e como vender produtos digitais pela internet

Por: Ana Lucia Vieira
O que são e como vender produtos digitais pela internet

Aqui você encontra:

Com o crescimento da busca por cursos não presenciais, uma oferta que tem crescido bastante é a de produtos digitais. Hoje, plataformas como a Udemy, Alura e Descomplica, por exemplo, têm ganhado espaços oferecendo cursos online de diversas categorias.

Esse mercado se destaca pela facilidade, qualidade e pelo baixo investimento em relação aos cursos presenciais.

Apesar disso, os cursos online são apenas um dos formatos de produtos digitais que você pode oferecer. A seguir, você confere exatamente o que isso significa, quais os tipos de produtos e como vender produtos digitais na internet. Acompanhe:

O que são produtos digitais?

Produtos digitais são serviços oferecidos e distribuídos de maneira online que podem, ou não, ter uma versão offline. Esse segmento de produtos ficou popular com os e-books mas existem muitas outras opções de formato para produtos digitais, olha só:

E-books

Os livros digitais ganharam ainda mais espaço no mercado depois dos e-readers como Kindle e Kobo. Tem quem seja fã dos livros físicos e não abre mão da experiência de folhear as páginas e o cheiro do livro, mas os e-reader têm várias vantagens. Entre elas, não ocupam espaço e podem ser levados para qualquer.

Por isso, os e-books ganharam espaço no coração dos leitores. Além disso, o custo de produção fica menor por não ter o processo de impressão e a diferença de preço acaba sendo um bom diferencial também.

Webinars

Webinars são seminários e palestras só que na web. Eles têm um conteúdo mais curto do que um curso online e podem ser ao vivo ou gravados. Além disso, esse formato pode ser uma boa estratégia para divulgar outros produtos ou servir de introdução para um curso mais longo.

Cursos online

Os cursos online são um bom método para ensino à distância e podem ser gravados ou ao vivo. Os cursos gravados têm a vantagem de ser em um formato on demand, onde as pessoas têm a opção de assistir os vídeos na hora que quiserem.

Já os cursos ao vivo, podem trazer dinâmicas mais interativas para tirar dúvidas e também para proporcionar networking entre os alunos.

Os nichos para cursos online são cada vez mais diversificados. Existem cursos de graduação e pós-graduação 100% online, mas também são muitos os cursos de formação complementar. Ou seja, são focados em conhecimentos práticos específicos para melhorar o currículo e expandir os conhecimentos nas áreas relacionadas à carreira.

Além disso, está cada vez mais comum transformar conteúdos que eram entretenimento, como receitas ou tutoriais DIY (Do It Yourself, “faça você mesmo” em português), em cursos como de:

  • Culinária;
  • Consultoria de estilo;
  • Customização de roupas e renovação de armário;
  • Meditação e yoga, e até pacotes de aulas com personal trainers, para praticar exercícios em casa.

Experiências

Um nicho que está muito próximo das aulas online voltadas para hobbies e entretenimentos são as propostas de experiências imersivas online.

O Airbnb, por exemplo, têm uma categoria de serviços oferecidos por pessoas do mundo inteiro que, antes da pandemia eram apenas presenciais, para que as pessoas fizessem atividades únicas e tivessem experiências incríveis com moradores locais nas suas viagens.

Porém, com o distanciamento social, surgiram novas demandas e agora essas experiências são oferecidas online. Vale de tudo: oficinas de pintura, culinária típica, workshop de fotografia, história da arte local e muito mais. Esse tipo de serviço diminui ainda mais as barreiras geográficas e culturais no mundo e tende a ficar cada vez mais popular.

Como vender produtos digitais?

Se interessou por esse mercado mas não sabe por onde começar? Não se preocupe! Vamos listar pontos essenciais para você considerar antes de criar seu e-commerce e vender produtos digitais. Confira:

1. Escolha um segmento

Como os produtos digitais estão diretamente relacionados à informação e experiências imersivas, é fundamental pensar qual tipo de conteúdo você quer passar através dos seus produtos. Será focado em formação complementar ou conteúdos ligados à hobbies e entretenimentos?

Ao decidir o segmento, é importante pensar se é um assunto que você domina, quem serão os profissionais envolvidos e compreender quem é o público que tem interesse por esse assunto e, também, quem são os seus concorrentes diretos e indiretos.

2. Defina o seu público

Conhecer seu público é fundamental para estruturar diversos pontos da sua estratégia, desde formato, comunicação e até preço.

Por exemplo: se o seu público tem entre 25 e 35 anos, que possivelmente está em um momento-chave da carreira, será que é mais importante para ele assistir os conteúdos no horário que quiser e puder ou participar de um curso ao vivo e poder conhecer outros colegas de profissão e fazer networking?

E quanto o seu público está disposto a pagar pelo seu conteúdo? Tudo isso, claro, alinhado ao que você propõe como valor da sua empresa.

Faça uma pesquisa aprofundada para conhecer bem as preferências dos seus potenciais clientes. Quanto mais você envolver seus futuros usuários na criação do seu produto, mais chances você tem de criar ofertas assertivas e garantir o sucesso do seu negócio.

3. Faça uma análise da concorrência

Além de conhecer quem vai consumir o seu conteúdo, é muito importante conhecer quem também oferece produtos como os seus. Quais os formatos disponíveis, como funciona a comunicação, quais os preços e formas de pagamento etc.

Sabendo as opções oferecidas pelos concorrentes fica mais fácil descobrir oportunidades para se diferenciar. Se a maior parte dos cursos é gravado, que tal fazer ao vivo e deixar disponível no seu site para ser consumido depois? Se o seu produto é mais caro do que o mercado, que tal oferecer opções de parcelamento?

4. Encontre o melhor formato formato

Agora que você já pesquisou a fundo seu público e seus concorrentes, fica mais fácil definir quais formatos oferecer para chamar a atenção dos seus potenciais clientes e ainda se diferenciar dos concorrentes, não é?

Lembre-se que você não precisa ficar preso a um formato só! Um mesmo conteúdo pode ser um e-book para introduzir o assunto e também ser gravado e editado para ser um webinar com informações mais diretas e resumidas e um curso aprofundado e mais longo para quem quer aprender de forma mais detalhada.

A variação dos formatos exige mais trabalho na hora de planejar e produzir os materiais mas amplia as suas possibilidades de venda.

5. Delimite o preço

O preço dos produtos digitais varia muito, principalmente de acordo com o formato e a procura pelo assunto que vai ser falado.

Para definir o preço, você vai precisar levar em consideração seus custos para a produção do material como roteiro, produção audiovisual, os profissionais que ministrarão os conteúdos e também os custos com a hospedagem do seu e-commerce, impostos e taxas dos métodos de pagamentos digitais.

Como escolher uma plataforma para vender produtos digitais

Por fim, mas não menos importante, você vai precisar ter um site para vender produtos digitais. E, para isso, é fundamental fazer uma boa escolha da plataforma onde você vai criar o seu e-commerce e hospedar os seus produtos digitais.

Não são todas as plataformas de e-commerce que são feitas para comportar conteúdos audiovisuais. Por isso, é necessário escolher uma plataforma que tenha um carregamento rápido para não prejudicar a experiência dos seus clientes durante o consumo do seu conteúdo.

Apesar disso, você também tem a opção de fazer a exposição e venda do seu produto pela plataforma e enviar o produto através de outra ferramenta. Por exemplo, em casos de peças audiovisuais, você pode mandar um link para o vídeo hospedado no Youtube, que deve ser publicado no privado.

É importante pensar também nos custos da criação do seu e-commerce e, nesse caso, pode ser bem interessante buscar por plataformas que possibilitam a criação da sua loja de forma rápida e fácil sem precisar contratar desenvolvedores ou designers.

Com a Nuvemshop, você consegue oferecer uma experiência ótima para os seus clientes, com um investimento justo e muito mais praticidade.

Considerações finais

Com todas essas dicas não dá mais pra perder tempo né? Faça suas pesquisas, defina mercado, público, formato e preços, crie seu e-commerce e comece já a vender produtos digitais!

E pra te dar mais um empurrãozinho, aproveite 30 dias de teste gratuito da Nuvemshop e profissionalize seu negócio.

Faça como +50mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop
O melhor evento de e-commerce para PME’s do Brasil

13 a 15 de julho — online e gratuito

Reserve o seu lugar