Tudo sobre como evitar que o seu e-mail seja considerado SPAM

Por: Talitha Adde

imagem mostra um computador com ilustrações de e-mail marketing considerados SPAM

Aqui você encontra:

Você já imaginou quão frustrante pode ser criar toda uma estratégia de e-mail marketing e perceber que as mensagens não estão nem sendo vistas pelas pessoas? Se já se perguntou “como evitar que meu e-mail seja considerado SPAM?”, não precisa mais se preocupar.

Ao longo deste artigo, você confere dicas especiais para impedir que as mensagens da sua estratégia de e-mail marketing caiam no SPAM.

Então, separe o lápis e a caneta e venha comigo! 📤

O que é SPAM?

SPAM é a sigla para o termo Sending and Posting Advertisement in Mass — que, em tradução livre, significa “enviar e postar publicidade em massa”.

Na prática, o SPAM, também conhecido como lixo eletrônico, consiste no envio automático de mensagens em massa pelo remetente, em grande parte, sem o consentimento do destinatário.

Geralmente enviadas por e-mail — mas, atualmente, também uma realidade em redes sociais —, as mensagens são, em sua maioria, comerciais, porém podem envolver ações de fraude, como tentativas de adquirir ilicitamente dados pessoais de outra pessoa como senhas, dados financeiros, números de cartões de crédito etc.

Além disso, o SPAM é enviado para um alto número de pessoas. Os “spammers” (pessoas que enviam as comunicações) utilizam softwares específicos que disparam mensagens para uma grande lista de contatos.

Mas por que, então, a sua estratégia de e-mail marketing cai no SPAM dos seus clientes? Descubra as principais razões no próximo tópico!

Motivos para um e-mail marketing ser considerado SPAM

Vamos supor que você cumpriu com todas as boas práticas de uma estratégia de e-mail marketing, mas, ainda assim, as suas mensagens estão sendo encaminhadas para a caixa de SPAM dos seus clientes. Qual será a razão disto tudo?

Muitas vezes, não comprar listas de e-mails (e, sim, construí-las), segmentar o público segundo os interesses de cada grupo e estabelecer os objetivos de cada campanha não é suficiente para evitar a caixa de SPAM. Portanto, a seguir, você descobre os principais motivos que podem levar suas mensagens a esse lugar indesejado:

1. Configuração de filtros antispam

Um filtro antispam funciona bloqueando automaticamente endereços de e-mail ou provedores de e-mail considerados suspeitos. A maioria dos serviços de webmail, como o Gmail, Yahoo e Outlook, já separam mensagens consideradas SPAM em uma pasta exclusiva.

Portanto, uma forma de evitar que as suas mensagens de e-mail marketing sejam consideradas SPAM é contar com uma ferramenta de e-mail marketing confiável.

Isso porque serviços de e-mail que recebem campanhas de e-mail marketing verificam o IP (Endereço de Protocólo de Internet) utilizado nos envios e checam a sua reputação.

Por isso, antes de contratar a sua ferramenta, verifique se a empresa faz um acompanhamento das pontuações dos IP´s que utiliza (Sender Score) e como eles são tratados.

2. Conteúdos elaborados com palavras utilizadas por spammers

Palavras como “gratuito”, “parabéns” e “grande oferta” já foram tão utilizadas por spammers que passaram a aumentar o alerta dos filtros de SPAM dos serviços de e-mail.

Então, quando escritas no corpo ou no título do e-mail marketing, o conteúdo é analisado pelos algoritmos dos filtros antispam. Em alguns casos, as mensagens são automaticamente direcionadas para a pasta de lixo eletrônico.

3. Taxa de abertura baixa

Outro fator que os filtros antispam levam em consideração é a taxa de abertura dos e-mails, que representa o número de pessoas que abriram o e-mail enviado dividido pelo número de pessoas que receberam a campanha.

Para consultá-la, você pode analisar o relatório gerado pela ferramenta de e-mail marketing que está utilizando.

Caso o seu e-mail marketing seja constantemente deletado pelos usuários antes mesmo de ser aberto, é bem provável que os filtros passem a enviar os seus próximos e-mails diretamente para a caixa de SPAM.

Veja como você pode evitaresse problema com as dicas especiais do nosso e-book especial sobre e-mail marketing:

4. Assunto não objetivo do e-mail

E-mails com assuntos que indiquem algo que não está sendo oferecido no corpo do e-mail também podem ser filtrados como SPAM.

Por isso, lembre-se de sempre ser claro e verdadeiro nas linhas do assunto. Outra dica é escrever títulos com no máximo 50 caracteres. Isso não apenas vai te ajudar a evitar a caixa de SPAM como também garante que o usuário consiga ler o assunto inteiro, o que aumenta as chances de abertura da mensagem.

💡 Saiba mais: Como escrever bons títulos de e-mail marketing

5. Envio de e-mails para endereços inativos

Um dos algoritmos utilizados pelos filtros de SPAM verifica a razão entre e-mails ativos e inativos enviados pela sua marca.

Então, quanto mais e-mails inativos em sua lista de contatos, maiores serão as chances de suas mensagens serem filtradas como lixo eletrônico.

Para evitar que isso aconteça, faça uma limpeza periódica em sua lista de contatos. Você pode fazer isso de forma manual, mas algumas ferramentas de e-mail marketing oferecem esse recurso para higienizar automaticamente endereços que não estão mais ativos.

Como evitar que o e-mail marketing seja considerado SPAM?

Agora que você já sabe os motivos pelos quais o seu conteúdo, às vezes, é classificado como lixo eletrônico, veja algumas dicas para evitar que o seu e-mail marketing seja considerado SPAM:

1. Peça permissão para o envio de e-mails

Esta dica é essencial para evitar que os seus e-mails caiam no SPAM: não insira contatos em sua lista sem que os usuários tenham autorizado. Isso pode fazer com que as suas comunicações caiam no lixo eletrônico e prejudiquem a reputação da sua marca.

Por isso, certifique-se de que tem a permissão de todos os destinatários para quem você está enviando as mensagens.

A maioria das ferramentas de e-mail marketing oferece formulários para que os usuários autorizem a assinatura das newsletters, por exemplo. Você também pode oferecer conteúdos e materiais ricos (e-books e infográficos) em troca do contato.

E, aproveitando que estamos falando sobre permissão para o recebimento da comunicação de sua empresa, evite comprar listas de e-mails! Além de não ser uma atitude bem vista pelos destinatários das mensagens, essa é uma prática que vai contra o que prevê a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Inclua a opção de descadastramento em todas as suas comunicações, caso o usuário não queira mais receber os seus e-mails.

Essa é uma condição recomendada para qualquer campanha de e-mail marketing. Ela sempre deve ser respeitada por sua empresa, já que garante a liberdade de um usuário sair de uma lista quando quiser.

Caso essa opção não seja cumprida, o destinatário pode acabar denunciando seu remetente como SPAM, simplesmente porque deseja parar de receber as suas mensagens. E isso pode acabar trazendo prejuízos para mensagens que você envie para outras pessoas que utilizem o mesmo serviço de webmail, uma vez que esses serviços costumam ficar alertas com remetentes cujos e-mails são classificados como SPAM pelos usuários.

Portanto, dê a opção de descadastramento em local visível. Normalmente, ela está inserida ao final do corpo do e-mail por meio de um link que leve o usuário a um descadastramento automático ou após preencher um pequeno formulário. As expressões unsubscribe” ou “cancelar assinatura” são as mais utilizadas nesse caso.

3. Envie conteúdos relevantes

O envio de e-mails com temas diferentes é essencial para evitar que o seu e-mail marketing caia na caixa de SPAM.

Por isso, invista na criação de conteúdos que incentivem seu assinante a abrir o e-mail e conhecer sobre um determinado assunto dentro de sua área de atuação.

Caso tenha um blog, você pode enviar atualizações de artigos periodicamente ou criar newsletters com links para os conteúdos. Dessa forma, os e-mails contribuem para levar visitantes ao seu site e aumentar a visibilidade da sua marca na internet.

Se você tem um e-commerce, é possível vender diretamente pelo e-mail. Trabalhe com ofertas e descontos que direcionem seus clientes para a página de vendas de cada produto.

Um estudo da Klavyio mostrou que essa estratégia pode ser responsável por 27% da receita geral das lojas virtuais. Então, aproveite o e-mail marketing para promover os seus produtos!

💡 Saiba mais: E-mail marketing: saiba como automatizar a ferramenta para o seu e-commerce

Crie sua loja virtual
Testar 30 dias grátis

4.Fique atento à frequência de envio

A frequência de envio é determinante para o sucesso da estratégia de e-mail marketing. Lotar a caixa de entrada dos seus usuários pode levar seu conteúdo a ser denunciado como SPAM.

Então, é preciso encontrar um equilíbrio, especialmente em formatos de envios recorrentes, como newsletters e conteúdos promocionais.

Além disso, pense nos melhores dias de envio. Segundo pesquisa divulgada pela Campaign Monitor, terças-feiras são os dias com maior taxa de abertura, mas também com mais usuários descadastrados.

Isso pode variar bastante conforme o seu público e a sua área de atuação, por isso, é importante fazer testes para entender a melhor estratégia, ok?

💡 Saiba mais: Qual é o melhor horário para enviar um e-mail marketing?

5. Não utilize muitas imagens

Imagens são um elemento importante do design do e-mail marketing: seja no header de uma newsletter ou destacando os produtos de um e-commerce, elas ajudam a criar a identidade da sua marca.

No entanto, evite criar e-mails apenas com imagens. Essa técnica pode ser considerada como SPAM pelos algoritmos dos filtros, além de reduzir a entrega dos seus e-mails.

O ideal é que a proporção entre os elementos textuais e visuais seja balanceada e fique próxima de 60% de texto e 40% de imagem.

Outra boa prática é utilizar o texto alternativo (também conhecido como “alt text”) nas imagens, um recurso que permite fazer a descrição da foto. Para isso, descreva a imagem e seja específico. Outra dica é não ultrapassar o limite de 125 caracteres.

Se a imagem não for carregada ao abrir o e-mail, esse texto será exibido no lugar dela. Assim, o usuário poderá ter uma prévia do que será exibido e decidir se a mensagem é interessante para ele, ou não. Além disso, essa é uma forma de tornar seus e-mails acessíveis a pessoas com deficiências visuais.

Viu como é fácil evitar que um e-mail marketing caia no SPAM? 📧

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Resumo

Espero que este conteúdo te ajude a evitar que o seu e-mail marketing seja considerado SPAM.

Antes de ir embora, confira um resumo rápido do que foi discutido por aqui:

O que é SPAM?

SPAM consiste no envio automático de mensagens em massa pelo remetente, em grande parte, sem o consentimento do destinatário.

Motivos para um e-mail marketing ser considerado SPAM

  1. Configuração de filtros antispam
  2. Conteúdos elaborados com palavras utilizadas por spammers
  3. Taxa de abertura baixa
  4. Assunto não objetivo dos e-mails
  5. Envio de e-mails para endereços inativos

Como evitar que o e-mail marketing seja considerado SPAM?

  1. Peça permissão para o envio de e-mails
  2. Inclua um link para cancelar o envio de e-mails
  3. Envie conteúdos relevantes
  4. Fique atento à frequência de envio
  5. Não utilize muitas imagens

E, se você ainda não vende pela internet e está pensando em começar, o que acha de fazer um teste gratuito por 30 dias com a Nuvemshop? Conte com a gente para potencializar sua história de sucesso. 💙

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies