Conheça as 20 principais métricas de marketing digital

Por: Luiz Piovesana

Imagem mostrando gráficos, representando as métricas de marketing digital.

Provavelmente você já fez uma pesquisa de preço antes de comprar um produto, certo? Além disso, você certamente verificou onde o item estava mais em conta, analisou as avaliações e opiniões de quem já havia comprado. Isso é nada mais, nada menos que uma análise de dados. As métricas de marketing digital prestam um serviço parecido nas suas estratégias.

Assim como na decisão de adquirir um produto, ao fazer uma análise das métricas para a sua estratégia, você está buscando tomar decisões informadas e seguir o melhor caminho possível. Sabemos, portanto, que com mais informações, fica mais fácil de não ser pego de surpresa ou se decepcionar lá na frente.

Por isso é tão importante manter um olhar atento aos dados gerados pela equipe de marketing. Neste artigo, veja as 20 principais métricas de marketing digital que você não deve perder de vista.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Por que as métricas de marketing digital são importantes?

As métricas de marketing digital são dados importantes para qualquer negócio. Elas ajudam a entender o funcionamento das estratégias da equipe, mostram o que está dando certo ou não, quais são os pontos fortes e o que precisa de mais ajustes etc. Sem a análise de métricas, é como se o marketing estivesse tecendo ações no escuro, sem indicativos de qual é o melhor caminho a ser seguido.

Muitas pessoas acreditam que a análise de dados é algo complicado, que demanda conhecimentos técnicos e matemáticos, mas isto não é verdade. Hoje, já existem muitas ferramentas fáceis e amigáveis que entregam dados já separados e definidos. Cabe ao empreendedor apenas tirar um tempo para analisá-las com atenção.

💡 Saiba mais: Como elaborar um plano de marketing?

Quais são as principais métricas de marketing digital?

Existem muitos dados a serem analisados no mundo dos negócios. Confira uma seleção com as 20 principais métricas de marketing digital:

1. Taxa de conversão

A taxa de conversão é uma métrica muito flexível que pode ser usada em inúmeros cenários. Basicamente, ela significa a quantidade de pessoas que converteram em determinada ação que o seu negócio propôs.

Por exemplo, quando falamos de uma landing page de formulário para baixar um material, consideramos como conversão o ato de preencher o formulário para receber o material.

Ela é calculada da seguinte forma:

Taxa de conversão = Conversões / Quantidade total

2. Taxa de conversão do funil

A taxa de conversão do funil é a métrica que analisa as conversões dentro do funil de vendas. Isto é, são os visitantes que se tornam leads, os leads que se tornam oportunidades e as oportunidades se tornam clientes.

Essa é uma métrica importante para verificar como está o avanço da jornada de compra, o tempo que está levando e se as ações com esse objetivo estão funcionando. Para estratégias de marketing que estão no início, o maior número costuma estar no topo do funil, e do meio para o fim os resultados são menos expressivos.

Com uma estratégia madura é possível verificar um desenvolvimento maior do meio e fundo. Para calcular essa métrica, os passos são basicamente os mesmos da anterior, variando apenas o dado usado.

  • Taxa de conversão do funil de visitantes para leads = leads / visitantes
  • Taxa de conversão do funil de leads para oportunidade = oportunidade / leads
  • Taxa de conversão do funil de oportunidades para clientes = clientes / oportunidades

3. Visitantes no site

O número de visitantes é o valor total de pessoas que visitam o seu site e/ou blog em determinado período de tempo. Ou seja, se uma mesma pessoa entrar no seu site três vezes, o marcador irá indicar, por meio do endereço de IP, apenas um visitante. Isso porque, ainda que as visitas sejam várias, o visitante é um só, como demonstrado pelo número de IP.

Esse é um dado muito importante tanto para saber o alcance da sua marca, quanto para usá-lo em outras mensurações, como o alcance orgânico do seu site.

A melhor forma de obter esse dado é configurando a ferramenta Google Analytics no seu site.

💡 Saiba mais: KPI: 7 métricas que todo e-commerce deve acompanhar

4. Visitas únicas

As visitas únicas são todas as vezes que alguém entrou no seu site e/ou blog, não importando quantas vezes ao dia ela fez essa ação. Por exemplo, se alguém entrar no seu site 100 vezes em um dia, o marcador, por meio do endereço de IP, irá contar 100 visitas.

Portanto, para ficar fácil diferenciar: quando alguém entra no seu site 10 vezes em um dia, ela é um visitante que fez 10 visitas.

Assim como o número de visitantes do site, o número de visitas também pode ser obtido diretamente no Google Analytics.

5. Tempo gasto no site

Quanto mais interessante e envolvente é o conteúdo, mais tempo as pessoas vão ficar no seu site. Esse é um dado importante, sobretudo, para páginas específicas que tem como objetivo manter o usuário interessado por mais tempo.

Para conteúdos do blog, por exemplo, você pode comparar o tempo médio de leitura do texto com o tempo gasto no site para verificar se as pessoas estão ficando por lá tempo o suficiente para ler o material. Se esse número está muito baixo, é importante verificar se não há alguma coisa afastando os leitores.

Esse é outro dado que pode ser encontrado facilmente no Google Analytics.

💡 Saiba mais: Gatilhos mentais: como usar a psicologia do consumo para gerar vendas

6. Taxa de abertura de e-mail

Nas estratégias de e-mail marketing, existem muitos indicadores importantes. A taxa de abertura é um dos principais. Ela representa o total de pessoas, dentre aquelas que receberam o e-mail que você enviou, que de fato chegaram a abrir o e-mail.

Essa é uma métrica muito importante para mensurar a efetividade dos assuntos do seu e-mail, pois ela é o principal fator de convencimento para essa ação. Uma frase sem impacto provavelmente será esquecida na caixa de entrada.

A taxa de abertura é calculada da seguinte forma:

Taxa de abertura = pessoas que abriram os e-mails / total de e-mails enviados

💡 Saiba mais: Email marketing: o que é e como fazer?

7. Taxa de cliques em e-mail

A taxa de cliques é o passo seguinte da estratégia de e-mail. Se o assunto é responsável por garantir que as pessoas vão abri-lo, o texto do corpo do e-mail é que fará o trabalho de levar o lead a clicar no que foi enviado. O seu objetivo com o e-mail marketing é que o usuário acesse aquele link que foi enviado a ele, por isso, essa estratégia é muito importante e deve ser acompanhada em cada campanha.

Para calcular essa informação, basta dividir o número de pessoas que clicaram no link, pelo número de pessoas que abriram o e-mail.

💡 Saiba mais: 7 exemplos de e-mail marketing

8. Retorno sobre investimento (ROI)

ROI é a sigla para o termo em inglês Return Over Investiment, que quer dizer Retorno sobre investimento. Essa métrica calcula quanto de lucro foi obtido a partir de um investimento. Exemplificando: digamos que você invista R$500,00 em anúncios. Esses anúncios geraram R$ 3.000,00 de lucro.

Portanto, para encontrar o ROI será preciso subtrair o valor obtido como receita a partir dos anúncios pelo valor gasto com eles e depois dividir pelo valor investido. Ficará assim:

ROI = 3.000 – 500 / 500

ROI = 2.500 / 500

ROI = 5

Para chegar a porcentagem, basta multiplicar por 100, e teremos 500% de ROI.

9. Custo de aquisição por cliente (CAC)

O CAC se refere ao custo de aquisição por cliente e significa o quanto foi gasto pela empresa para conseguir adquirir aquele cliente. Esse é o custo geralmente usado para tecer comparações entre as vantagens da retenção e a aquisição de novos clientes.

Para calcular essa métrica, é preciso considerar todos os custos envolvidos no processo, até mesmo água e luz da empresa. Quanto mais informações, mais preciso será o valor. Ele é calculado da seguinte forma:

CAC = Despesas totais / número de novos clientes

É importante considerar números do mesmo período de tempo. Se são despesas do último mês da empresa, então use os novos clientes daquele mês.

Crie a sua loja virtual e venda pela internet
Testar 30 dias grátis

10. Ticket médio

O ticket médio se refere ao valor médio gasto pelos clientes que adquirem produtos na sua empresa. Isto é, quando alguém compra algo na sua empresa, qual é a média de dinheiro que ela costuma gastar? Um ticket baixo pode ser o indicativo para investir mais em estratégias de cross selling e up selling.

Para encontrar esse valor, basta fazer o seguinte cálculo:

Ticket médio = receita / número de clientes

Novamente, lembre-se de considerar o mesmo período de tempo.

11. Valor do tempo de vida do cliente (Lifetime Value ou LTV)

O Lifetime Value, valor de tempo de vida do cliente, indica quanto de receita em média os clientes estão gerando para a sua empresa durante o período de tempo que eles permanecem associados ao seu negócio.

Esse cálculo é muito importante para quem trabalha com serviços ou empresas SaaS, Software as a Service. Além disso, ele proporciona um contexto para entender se outras métricas, como o CAC, estão satisfatórias. O LTV deverá ser sempre mais que o dobro do CAC.

Para calculá-lo basta multiplicar o ticket médio pelo tempo médio de retenção dos clientes.

12. Taxa de Cliques (Click-through-rate ou CTR)

A taxa de clique é uma métrica associada aos anúncios pagos, como Facebook Ads ou Instagram Ads. Com ele, é possível verificar quantas pessoas clicaram no anúncio que foi veiculado. Isso demonstra a efetividade do anúncio em convencer as pessoas escolhidas na segmentação e entregar algo interessante a elas.

Ele é calculado da seguinte forma:

CTR = (Número de cliques / número de impressões)x100

Assim, você vai obter o valor em porcentagem do CTR. As impressões são as pessoas que viram este anúncio e não clicaram. Ambos os valores são disponibilizados pelas próprias redes sociais.

13. Custo por clique (CPC)

Os cliques dos anúncios também influenciam nesta outra métrica fundamental para as mídias pagas: o custo por clique. Ele indica quanto está sendo gasto para conseguir um clique. Isto é, mostra quanto você está pagando para levar um visitante até aquele site que você está anunciando.

Esse é um dado fundamental para a rotina dos anúncios pois, caso o clique esteja muito alto, pode ser um indicativo de que a campanha deve ser suspensa. Ele é calculado da seguinte forma:

CPC = Custo da campanha / número de cliques

14. Custo por lead (CPL)

O custo por lead, dá um passo à frente em relação ao custo por clique. Enquanto no CPC é feito com quem clicou no link, o CPL é realizado com a informação de quem de fato entrou na página e realizou a conversão. Isto é, se tornou um lead na base da empresa.

Ele é calculado da seguinte forma:

CPC = Custo da campanha / número de leads

15. Leads por canal

Os canais são a forma pela qual o lead foi atraído até a base do negócio. Pode ser por meio de redes sociais, anúncios pagos, e-mail marketing ou conversões vindas do blog.

A métrica de leads por canal ajuda a entender qual canal está proporcionando a maior quantidade de leads. Dessa forma, é possível ver onde a estratégia está sendo mais efetiva. Ela pode ser obtida diretamente nos dados da sua ferramenta de captação de leads utilizando URLs rastreáveis.

16. Taxa de retorno

A taxa de retorno é o indicativo de quais pessoas retornaram para o seu site após uma primeira visita.Nas lojas virtuais, este é um bom dado para entender os usuários que continuam interessados em um determinado produto. Com essa informação, você pode traçar estratégias para fechar aquela venda.

Esta métrica também é facilmente consultada no Google Analytics.

17. Taxa de rejeição

Mais uma métrica que já fica pronta no Google Analytics, a taxa de rejeição mede quantas pessoas entraram em determinada página do seu site e saíram sem pular para outra. Isto é, a pessoa entra em um produto e, ao invés de ir para outro ou verificar mais opções, ela sai do site.

É importante conseguir manter o usuário o maior tempo possível no seu site e, com essa informação, é possível entender quais páginas estão cumprindo esse propósito.

18. Taxa de retenção

A retenção demonstra quanto tempo um usuário interage com um conteúdo específico. Por exemplo, quanto tempo alguém passa analisando um produto da sua loja.

A pessoa pode passar as imagens, ver a descrição, conferir avaliações e, todo esse tempo, será contabilizado na taxa de retenção. Isso ajuda a entender quais elementos da página proporcionam maior interação do usuário e fazem com que ele permaneça por mais tempo por lá.

19. Taxa de engajamento

A taxa de engajamento é um dado que demonstra o nível de interação dos usuários com a sua marca ou site. Ela é utilizada principalmente nas redes sociais e diz respeito às interações que os usuários realizam com o seu perfil. Podem ser comentários, curtidas, encaminhamentos, marcações, repost ou publicação no stories.

Essa métrica também pode ser medido em blogs e produtos de e-commerce por meio dos comentários. Geralmente ela é fornecida pela própria plataforma e pelas redes sociais nos relatórios de métricas.

20. Oportunidades de vendas

As oportunidades de vendas é um indicador usado para aquele momento em que o cliente procurou a empresa para fechar um negócio. Isto é, acontece quando ele realiza uma levantada de mão no blog, solicitando uma conversa com um especialista, por exemplo. Ou, também, quando ele procura por uma ajuda no chat para concluir a compra.

Esse dado dependerá dos critérios que a empresa utilizará para definir uma oportunidade de venda.

Resumo

As métricas de marketing digital são fundamentais para determinar os próximos passos nas estratégias de promoção e divulgação do negócio. Relembre quais são as 20 principais, trabalhadas neste artigo:

Quais são as principais métricas de marketing digital?

  1. Taxa de conversão
  2. Taxa de conversão do funil
  3. Visitas no site
  4. Visitas únicas
  5. Tempo gasto no site
  6. Taxa de abertura de e-mail
  7. Taxa de cliques em e-mail
  8. Retorno sobre investimento (ROI)
  9. Custo de aquisição por cliente (CAC)
  10. Ticket médio
  11. Valor do tempo de vida do cliente (Lifetime Value ou LTV)
  12. Taxa de Cliques (Click-through-rate ou CTR)
  13. Custo por clique (CPC)
  14. Custo por lead (CPL)
  15. Leads por canal
  16. Taxa de retorno
  17. Taxa de rejeição
  18. Taxa de retenção
  19. Taxa de engajamento
  20. Oportunidades de vendas

Teste a Nuvemshop por 30 dias grátis e descubra como a nossa plataforma pode ajudar o seu negócio a decolar. É fácil, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos! 💙

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies