7 dicas de tráfego pago para iniciantes no e-commerce

Por: Luiz Piovesana

Empreendedora negra aprende lições de tráfego pago para iniciantes em seu notebook enquanto seu marido e filho dormem ao fundo.

Pontos principais do artigo:

  • Tráfego pago é todo o fluxo de visitantes que chegam a um site a partir de anúncios patrocinados, que podem ser veiculados em canais como Google, Facebook, Instagram, YouTube, entre outros;
  • As principais vantagens do tráfego pago são os resultados rápidos, a flexibilidade de orçamento e a possibilidade de segmentar o público que será impactado;
  • Para começar a fazer tráfego pago, você precisa ter um objetivo definido, criar personas, definir um método de cobrança e escolher entre as principais plataformas que mostraremos neste artigo.
  • A Nuvemshop tem integração direta com o Google Ads e outras plataformas de anúncios que facilitam sua estratégia de tráfego pago. Crie sua loja virtual grátis e experimente.

Existem maneiras de trazer pessoas para o seu site de forma orgânica, mas elas levam tempo para funcionar e demandam um bom esforço. Por isso, se você está com pressa de receber mais visitas e vender mais, o melhor caminho é investir em tráfego pago para iniciantes.

Mesmo quem nunca trabalhou com publicidade digital antes consegue criar uma campanha online e alcançar seu público. Isso porque as ferramentas atuais são muito práticas e fáceis de usar, de modo que qualquer pessoa consegue anunciar no Google, no Facebook, no Instagram e em outros sites.

Se você tem uma loja virtual e quer vender mais, chegou o momento de aprender sobre tráfego pago para e-commerce. Confira as principais dicas, vantagens e plataformas a seguir.

📹 Veja também: Tráfego pago: como começar a criar anúncios que vendem? (Iniciante)

O que é tráfego pago para iniciantes?

Tráfego pago é todo o fluxo de visitantes que chegam a um site a partir de anúncios patrocinados. No caso, é preciso criar campanhas e pagar um determinado valor para ter sua página exibida na internet, seja em buscadores como o Google ou em redes sociais como Facebook e Instagram.

Por isso, algumas pessoas se referem ao tráfego pago como o ato de “comprar visitas para o site”. De fato, você está pagando para ter mais visitantes na sua página e conseguir as conversões desejadas.

Logo, o tráfego pago para iniciantes é uma estratégia de mídia paga para quem está começando no universo dos anúncios online. Hoje, existem várias ferramentas que auxiliam na criação de campanhas passo a passo, de modo que qualquer pessoa possa anunciar na internet sem grandes dificuldades.

Quem tem uma loja virtual, por exemplo, pode utilizar o tráfego pago para atrair mais clientes em potencial e aumentar as vendas. Dessa forma, os resultados são mais rápidos e é possível direcionar os anúncios para o público-alvo da marca.

💡 Saiba mais:

Qual a diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico?

A diferença é que o tráfego pago requer um investimento para conseguir visitantes, enquanto o tráfego orgânico não tem nenhum custo, já que as pessoas chegam ao seu site de maneira espontânea.

Só que, como você deve imaginar, não é fácil atrair visitantes de forma orgânica, ou seja, sem precisar pagar nada. Para isso, você precisa produzir conteúdos de qualidade com frequência e otimizar seu site para SEO (Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de busca).

Com a otimização, você consegue melhorar seu posicionamento no ranking de grandes buscadores da internet, em especial o Google. Dessa forma, quando os usuários pesquisam por palavras-chave relacionadas ao seu negócio, eles encontram sua empresa no topo dos resultados de busca.

Além de vir dos mecanismos de pesquisa, o tráfego orgânico também pode ser gerado a partir de postagens em um blog, de posts em redes sociais e de e-mails marketing, por exemplo. Mas é preciso ter em mente que essa é uma estratégia de longo prazo, que leva tempo e demanda esforço para dar resultado.

Para quem precisa atrair visitantes e gerar vendas rapidamente, o melhor caminho é o tráfego pago. Dessa forma, se você quer mais visibilidade para impulsionar seu e-commerce na internet, precisa aprender a trabalhar com anúncios pagos.

Para ter sucesso, o ideal é que a empresa combine as duas táticas: tráfego pago para aumentar as visitas e as vendas no curto prazo; e tráfego orgânico para criar autoridade, conseguir um bom posicionamento nas buscas e atrair visitantes em médio e longo prazo.

💡 Saiba mais: 16 dicas simples para aumentar o tráfego orgânico do seu site

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Glossário de tráfego pago para iniciantes

Antes de conhecer melhor as técnicas do tráfego pago para iniciantes, é importante que você entenda os principais termos utilizados nesse universo. Confira:

  • Alcance: número de usuários que visualizam seu anúncio;
  • Impressão: é contabilizada cada vez que seu anúncio aparece para um usuário;
  • Clique: é contabilizado cada vez que alguém clica no seu anúncio;
  • Visitantes: são usuários que visitam seu site;
  • Leads: são clientes em potencial que visitam seu site e fornecem algum tipo de contato, como e-mail e telefone para assinar uma newsletter ou baixar algum material;
  • Clientes: são leads que finalizaram uma compra no seu site e, portanto, se tornaram clientes da sua loja virtual;
  • CTR: sigla para Click Through Rate, ou seja, a taxa de cliques do seu anúncio. Corresponde ao número de pessoas que clicaram no conteúdo dividido pelo número de pessoas que o visualizaram;
  • CPM: custo por mil impressões, uma das principais formas de precificar anúncios online;
  • CPC: custo por clique, uma métrica que mede o custo que você tem para cada pessoa que clica no seu anúncio;
  • Campanha: conjunto de anúncios criado com um objetivo específico;
  • Página de destino: página para qual o cliente é direcionado quando clica no anúncio (também conhecidas como landing pages);
  • ROI: retorno sobre o investimento, ou seja, quanto você lucrou para cada R$ 1 investido em anúncios;
  • Frequência: o número de vezes que uma mesma pessoa viu um anúncio;
  • KPI: significa Key Performance Indicator, ou indicador-chave de desempenho. É como se chamam as principais métricas que você precisa acompanhar nas suas campanhas.

💡 Saiba mais: 7 KPIs que todo e-commerce deve acompanhar

Vantagens de investir em tráfego pago

Confira as principais vantagens de implementar o tráfego pago na sua empresa:

Resultados mais rápidos

O que chama a atenção no tráfego pago é que os resultados são rápidos. Você configura os anúncios, escolhe o público, coloca a campanha no ar e, em questão de horas, já pode começar a receber visitas e fazer novas vendas.

É claro que o retorno depende de anúncios de qualidade, segmentados corretamente para o público com maior potencial de compra e que sigam as melhores práticas da plataforma escolhida. Mas, em comparação com o tráfego orgânico, sem dúvidas é a estratégia mais impactante.

Possibilidade de segmentar o público

Um dos segredos por trás da eficiência do tráfego pago é a possibilidade de segmentar o público-alvo das campanhas em detalhes. Você pode selecionar a faixa etária, localização, gênero, interesses e várias outras características do público ao qual seus anúncios serão direcionados.

Assim, sua marca e seus produtos chegam até as pessoas com maior probabilidade de se tornarem clientes. Com esse direcionamento, fica muito mais fácil conseguir a conversão desejada e prosperar no e-commerce.

💡 Saiba mais:

Investimento flexível e transparente

As plataformas de publicidade online permitem que você selecione um orçamento personalizado com um determinado gasto diário, semanal e/ou mensal, dependendo do período da campanha. Dessa forma, você sabe exatamente quanto está gastando e não corre o risco de estourar a quantia estipulada.

Isso permite investimentos mais flexíveis e faz com que os anúncios pagos sejam acessíveis para todos os bolsos.

Aumento da taxa de conversão

Um dos principais objetivos do tráfego pago é aumentar a taxa de conversão. No caso, conversões são as ações que você quer que os visitantes realizem no seu site, como assinar uma newsletter, colocar produtos no carrinho e fechar a compra.

Em uma loja virtual, por exemplo, os visitantes vão convertendo etapa por etapa dentro do funil de vendas. Eles começam pelo topo de funil, quando ainda estão entendendo o problema que querem resolver e visitam seu site. Então, começam a considerar sua solução no meio de funil e, finalmente, tomam a decisão de compra no fundo de funil.

Logo, o investimento em tráfego pago acelera essas conversões. Consequentemente, a taxa de conversão aumenta, gerando mais vendas e mais lucro para o seu negócio.

Facilidade de uso das ferramentas

Hoje, qualquer pessoa consegue criar uma campanha de tráfego pago nas principais plataformas da internet, mesmo sem conhecimentos técnicos. Os sites direcionam os usuários passo a passo para configurar seus anúncios e oferecem sugestões pré-configuradas para facilitar a conclusão do processo.

No tráfego pago para iniciantes, você poderá seguir as dicas das próprias plataformas e terá bons resultados com seu investimento em mídia paga, como veremos a seguir.

🎓 Curso grátis: Curso de tráfego pago para e-commerce

💡 Saiba mais: Como fazer propaganda de produtos? 9 dicas + exemplos para te inspirar

Quando o tráfego pago não vale a pena?

Os anúncios pagos podem ter excelentes resultados para o seu negócio. No entanto, existem alguns casos específicos em que esse tipo de mídia não é recomendado para o empreendedor.

Por exemplo, se você atua em um nicho de mercado muito particular, onde existe baixíssima concorrência, o tráfego orgânico pode ser suficiente para promover sua marca. Dessa forma, não será necessário começar com mídia paga.

Outro exemplo é quando você ainda não tem orçamento suficiente para investir em campanhas que trazem retorno ou sequer conseguiu planejar seu marketing. Nesse caso, é melhor começar devagar, testando o tráfego orgânico, para depois separar uma verba para o tráfego pago e fazer um uso mais estratégico do dinheiro.

Como começar no tráfego pago em 7 passos?

Se você não tem experiência com anúncios, saiba que o tráfego pago para iniciantes é muito simples. Veja o passo a passo para começar a lançar suas campanhas online:

1. Defina seu objetivo

Toda campanha de tráfego pago começa com um objetivo. Por exemplo:

  • Você quer que mais pessoas vejam seu novo produto?
  • Que sua newsletter tenha mais cadastros?
  • Que o volume de vendas cresça?

Nas plataformas de mídia paga, você poderá selecionar um objetivo específico no início da criação dos seus anúncios.

No Google Ads, por exemplo, você pode escolher se quer atrair mais clientes em potencial para visitar seu site, aumentar as vendas, capturar mais leads ou aumentar seu reconhecimento de marca (brand awareness).

2. Crie sua persona

A persona é um personagem semifictício que representa seu cliente ideal. Ela é construída com base em informações coletadas sobre seu público-alvo, como gênero, faixa etária, classe socioeconômica, hábitos de consumo, necessidades, entre outros fatores.

A vantagem é que a persona é mais detalhada a ajuda a mirar nas pessoas com maior compatibilidade com seu produto ou serviço. Por exemplo, em vez de traçar um público de mulheres entre 18 e 45 anos que compram roupas online, você pode criar a seguinte persona:

“Márcia, 25 anos, solteira. Mora sozinha em São Paulo e trabalha como gerente financeira em uma fintech. Procura peças que possam ser usadas no trabalho e também no happy hour, com cores versáteis e modelagens atemporais. Prefere comprar pela internet pela praticidade, mas tem dificuldade em encontrar o tamanho certo.”

Dessa forma, você tem uma visão mais clara dos seus clientes em potencial e consegue criar estratégias mais direcionadas para o seu tráfego pago.

💡 Saiba mais: Buyer persona: como identificar seu cliente ideal?

3. Escolha seus canais

Os canais são os veículos onde seus anúncios serão exibidos ao público. No caso do tráfego pago online, você pode veicular campanhas no Google, nas redes sociais (Facebook, Instagram, Tik Tok, Twitter etc.), em plataformas de vídeo, em portais de notícias, em blogs e muito mais.

É fundamental escolher os canais que seu público mais utiliza. Assim, você aumenta as chances de atingir as pessoas certas com seus anúncios.

4. Determine a forma de cobrança

Dependendo do seu objetivo, existem várias formas de cobrança que podem ser aplicadas aos seus anúncios. Se você quer mais alcance, por exemplo, o melhor é trabalhar com o CPM, uma vez que o pagamento será feito a cada mil impressões.

Agora, se o objetivo é aumentar as vendas, a opção indicada é o CPC, no qual você paga somente por cliques no anúncio.

5. Feche seu orçamento

Cada campanha deve ter um orçamento total, que é o valor máximo que você deverá pagar pela veiculação de anúncios. Então, esse valor poderá ser distribuído por todo o período determinado, de acordo com seus objetivos.

A ferramenta dará sugestões de orçamentos de acordo com o número de pessoas que você pretende alcançar. Logo, cabe a você decidir qual valor cabe no seu bolso e qual é o melhor custo-benefício para suas campanhas de tráfego pago.

6. Escolha os melhores formatos

Atualmente, você tem inúmeras opções de formatos de anúncios para começar a veicular conteúdo pago na internet. São textos, vídeos, imagens, montagens, Reels, Stories, carrosséis e muito mais.

Lembre-se de que o criativo tem grande peso nos resultados dos anúncios. Por isso, capriche no design na hora de criar seus layouts.

Se você prefere que um profissional cuide do visual dos seus anúncios, pode contar com o Programa de Especialistas Nuvemshop, que tem vários parceiros da área de design para criar campanhas irresistíveis.

7. Acompanhe os KPIs

Como vimos no glossário, os KPIs são métricas que ajudam a acompanhar de perto o desempenho dos seus anúncios. No tráfego pago para iniciantes, você deve focar nos indicadores mais importantes, como CTR, taxa de conversão, CPC e ROI.

💡 Saiba mais: 4 métricas do Google Ads para você acompanhar em seu negócio

7 melhores plataformas de tráfego pago para iniciantes

Que tal embarcar no tráfego pago para iniciantes agora mesmo? Veja quais são as principais plataformas para você dar seus primeiros passos:

1. Google Ads

O Google Ads é considerado a maior plataforma de anúncios da internet. Com ele, você consegue anunciar no Google, o maior buscador online do mundo, que inclui uma extensa rede de pesquisa e vários sites parceiros.

Basicamente, seus anúncios são exibidos quando pessoas pesquisam por termos relacionados ao seu produto ou serviço — as chamadas palavras-chave, que são escolhidas por você para lançar as campanhas. Quando o anúncio é publicado no Google Ads, ele passa por um leilão online que determina qual é o conteúdo mais qualificado para ser exibido ao usuário.

A vantagem é que você paga apenas quando os usuários clicam no seu link, utilizando a métrica CPC (custo por clique). Atualmente, o Google Ads oferece diversos canais para exibir as campanhas, como a rede de pesquisa, rede de display e anúncios de YouTube.

💡 Saiba mais: Como anunciar no Google Ads e quais os tipos de anúncio?

2. Gerenciador de Anúncios da Meta (Facebook Ads)

O Gerenciador de Anúncios da Meta, antigamente chamado de Facebook Ads, permite que você crie campanhas de tráfego pago multiplataforma. Assim, seus anúncios são exibidos em todos os serviços da Meta, como Facebook, Instagram, Messenger e WhatsApp.

Da mesma forma que no Google Ads, é feito um leilão de anúncios que determina o melhor conteúdo para exibir ao usuário. Assim, sua campanha chega até as pessoas que têm maior probabilidade de se interessarem pela sua marca.

Você pode escolher entre objetivos como reconhecimento, vendas e engajamento. Além disso, ainda pode anunciar nos mais diversos formatos, como posts, Reels e Stories.

3. Instagram Ads

O Instagram Ads, chamado hoje de Publicidade no Instagram, é a plataforma oficial de anúncios pagos dessa rede social campeã de acessos. Com ele, você pode turbinar publicações variadas para atingir um público mais amplo — se quiser fazer campanhas multiplataforma, deve usar o Gerenciador de Anúncios que acabamos de conhecer.

Para investir em tráfego pago no Instagram, basta utilizar uma conta comercial e utilizar a ferramenta de anúncios do aplicativo. As etapas são as mesmas das outras plataformas: selecionar um objetivo, definir um público, configurar um orçamento e escolher os formatos.

4. TikTok Ads

O TikTok Ads é a plataforma de anúncios desse famoso aplicativo de compartilhamento de vídeos. Com ele, você pode transformar o conteúdo veiculado no app em campanhas poderosas que atraem tráfego pago altamente segmentado.

É possível anunciar no TikTok em vários formatos, como vídeos da aba “Para Você”, vídeos do feed, vídeos Spark (impulsionamento de conteúdo orgânico da marca) e anúncios Top View (conteúdos que aparecem na página inicial).

💡 Saiba mais: Como usar o TikTok: guia para iniciantes

5. Pinterest Ads

O Pinterest Ads é o serviço de anúncios online da rede social Pinterest, que está entre as 10 mais utilizadas do mundo. A vantagem é que, por ser uma rede que ainda apresenta baixa concorrência, as campanhas de tráfego pago têm resultados ainda melhores e mais segmentados.

Você pode anunciar no Pinterest com um pin padrão (como são chamadas as publicações nessa rede), com um pin de vídeo e também com o carrossel, que combina várias imagens em um único pin.

6. LinkedIn Ads

Se o seu público está no LinkedIn, a rede social de negócios, vale a pena anunciar na plataforma com o LinkedIn Ads. O serviço permite uma segmentação avançada de públicos e oferece a oportunidade de alcançar leads mais qualificados, uma vez que são perfis criados com intuito de fazer conexões profissionais.

💡 Saiba mais: Aprenda como fazer marketing no LinkedIn

7. Twitter Ads

O Twitter Ads, atualmente chamado de X Negócios, é a plataforma para veiculação de anúncios pagos na rede social X (antigo Twitter). Ela serve para criar anúncios na rede a partir da definição do objetivo da campanha, do orçamento, do formato dos lances e do tipo de conteúdo.

💡 Saiba mais: Guia completo de marketing para Twitter

Entendeu tudo sobre tráfego pago para iniciantes?

Como vimos, o tráfego pago para iniciantes não tem segredo! É só escolher o canal que seu público-alvo mais utiliza e seguir as instruções para criar campanhas poderosas que vão atrair muitos leads e clientes para o seu site de vendas.

A dica é escolher uma plataforma de e-commerce que ofereça integrações com os principais serviços de anúncios digitais. Na Nuvemshop, por exemplo, você tem a melhor integração com Google Ads do mercado e ainda pode veicular anúncios do seu catálogo no Facebook, no Instagram e no TikTok.

Então, se você ainda não tem uma loja virtual para investir em publicidade online, crie sua loja virtual grátis na Nuvemshop! É fácil, rápido e não requer conhecimentos técnicos. 💙

Aqui você encontra:
Perguntas frequentes

Para fazer tráfego pago, comece definindo um objetivo para o seu negócio. Então, crie personas para representar seu público-alvo. Depois, é só selecionar os canais desejados e configurar campanhas com um orçamento e forma de pagamento vantajosos. Não se esqueça também de acompanhar as métricas para saber se seus anúncios estão dando resultado.

O valor gasto no tráfego pago depende da capacidade de investimento que você tem e dos seus objetivos. Na maioria das plataformas, é possível começar com um valor baixo, algo em torno de R$ 50 — mas é claro que, quanto maior for o valor investido, melhores serão os resultados.

Se você busca conteúdos sobre tráfego pago para iniciantes, faça o curso gratuito da Nuvemshop. Em poucas aulas online e grátis, você aprenderá os fundamentos para criar campanhas online e atingir seu público ideal.

Faça como +100 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Criar loja grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies