Como montar um e-commerce do zero: do planejamento às vendas

Crie sua loja virtual e comece a vender hoje

Criar loja grátis
Blog da Nuvemshop
Pontos principais do artigo:
  • Para montar um e-commerce do zero, você precisa definir um nicho de mercado, criar um plano de negócios, desenvolver o site, estabelecer fornecedores e estratégias de marketing;
  • Contar com meios de pagamento e envio alinhados ao perfil dos consumidores é fundamental para ter sucesso no seu e-commerce;
  • A escolha da plataforma mais adequada é um dos pontos altos para começar um e-commerce do zero. A Nuvemshop permite que você crie uma loja grátis com diversas funcionalidades para lucrar online.

Saber como começar um e-commerce do zero é um dos principais desafios para quem quer vender pela internet. Entretanto, esse é um universo que guarda boas oportunidades para o seu negócio.

O estudo The Global Payments Report 2022, da Worldpay from FIS estima que o mercado global de e-commerce cresça 55,3% até 2025. Já o mercado brasileiro de comércio eletrônico deve expandir 95% até lá.

Com números tão expressivos, é normal que empreendedores queiram garantir a sua fatia. Para isso, no entanto, é necessário estudo, planejamento e conhecimento a respeito de como o e-commerce funciona.

Então, quer saber mais sobre como criar um e-commerce do zero? Confira o nosso guia completo com um passo a passo para você montar sua loja online e garantir boas vendas!

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Como começar um ecommerce do zero?

Montar um ecommerce do zero significa toda a parte de planejamento da estratégia para, de fato, criar a sua loja virtual.

Durante esse processo, é preciso levar em consideração etapas importantes, como a definição de objetivos claros, a escolha por uma boa plataforma de e-commerce e a divulgação por meio de ações de marketing. Cada um desses passos e mais alguns, você confere em detalhes no próximo tópico deste artigo.

📹 Veja também: Como criar um e-commerce do zero?

Agora, vamos as principais dicas:

1. Trace um objetivo

O primeiro passo, quando falamos sobre como começar um e-commerce do zero, é traçar objetivos para o seu negócio. É importante que eles sejam alcançáveis e realistas, ou você corre o risco de se frustrar e acabar desistindo.

Primeiramente, pense nos objetivos macro. Faça pesquisas e veja como seus concorrentes estão se comportando na web e como está sua performance de vendas. A partir disso, defina o que você quer para a sua empresa e onde quer chegar.

Para tanto, estabeleça índices de crescimento, novos produtos e até novos clientes que deseja alcançar no curto, médio e longo prazo.

Após saber onde quer chegar, trace os micro-objetivos. Eles são os pequenos passos que vão fazer você conquistar o que estabeleceu anteriormente. Além de importantes para começar um e-commerce do zero, eles ainda motivam a cada pequena conquista.

💡 Saiba mais: Como montar um negócio do zero?

2. Escolha uma plataforma de e-commerce confiável

Para facilitar a vida de quem pensa em como criar uma loja virtual, existem muitas plataformas de e-commerce no mercado.

Na hora de fazer sua escolha, é importante ficar atento aos diferentes planos oferecidos e a quais funcionalidades são ofertadas em cada um deles. Algumas, por exemplo, apresentam integração com meios de pagamento e de envio.

Além disso, é importante entender que há duas modalidades de plataforma no mercado: a open source e a SaaS. Vamos conhecê-las:

Open source

O open source tem código aberto e permite maior personalização do e-commerce, mas exige conhecimentos técnicos para que isso possa ser feito. Muitas vezes, é escolhida pelo empreendedor por ter menos custos — algumas são, inclusive, gratuitas. No entanto, a segurança deixa a desejar.

Como a plataforma open source tem código aberto, é muito difícil que os desenvolvedores ofereçam suporte no caso de problemas. Outra ameaça é a vulnerabilidade a ataques cibernéticos e a vazamentos de dados da empresa e do consumidor.

SaaS (Software as a Service)

Em contrapartida, a plataforma SaaS (Software as a Service, ou “software como serviço”, em tradução livre) compreende um sistema mais desenvolvido. Nesta alternativa, é possível desfrutar de um ambiente administrativo que possibilita a personalização e que comporta e-commerce mais elaborados e que exigem alta performance.

A segurança é outro ponto a favor, já que os dados são protegidos por sistemas desenvolvidos por especialistas em e-commerce, oferecendo ao seu cliente toda a segurança de que ele precisa ter na hora de acessar um site de compras.

A Nuvemshop, por exemplo, é uma boa alternativa para quem busca começar um e-commerce do zero com uma plataforma SaaS com um plano inicial totalmente gratuito. Além de todas as vantagens da modalidade, a empresa é comprometida com o sucesso do cliente e garante alta performance na velocidade de lançamentos.

Outra vantagem é que os cadastros e edições de produtos acontecem em painéis intuitivos e fáceis de organizar. Tudo, claro, com a identidade visual da sua marca.

💡 Saiba mais: Como criar uma loja virtual na Nuvemshop?

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

3. Defina seu produto e nicho de mercado

Esta etapa é importante para que você defina os produtos que serão vendidos, além do seu público-alvo.

Para isso, você deverá estudar o mercado, fazer a análise da concorrência e traçar as possibilidades de venda em cada nicho de mercado, já que é o produto que vai garantir que você lucre e que você entregue ao cliente algo de valor.

Para definir qual é o seu cliente, trace a persona, ou seja, o perfil do seu consumidor ideal. Descubra quem é ele: qual sua faixa de idade, quais são seus hobbies e o que mais preza.

É isso que vai direcionar todas as suas estratégias, como formas e canais de atendimento, valor de frete, gestão de estoque, suporte pós-venda e tudo o que envolve seu negócio.

💡Saiba mais: Produtos mais vendidos na internet: conheça os principais

4. Estabeleça as opções de pagamento

Uma etapa importante do passo a passo de como começar um e-commerce do zero é definir as opções de pagamento do seu site, ou seja, como o cliente poderá pagar pelo produto ou serviço comprado em sua loja virtual.

Alguns critérios devem ser considerados ao selecionar quais formas de pagamento serão inseridas em seu e-commerce. O recomendável é que o seu negócio online tenha o maior número possível de opções, com o objetivo de que, ao menos uma delas, seja escolhida pelos visitantes da sua loja.

É possível integrar o seu site com um gateway de pagamento, como o PagSeguro, por exemplo.

De forma resumida, essa ferramenta funciona da seguinte forma:

  • Recebe os dados de pagamento de seu cliente;
  • Contata as empresas de cartão de crédito e bancos;
  • Processa o pagamento;
  • Confirma a liberação do pedido em seu site;
  • Transfere o valor pago para sua conta bancária.

Além disso, existem as formas de pagamentos:

  • Cartão de crédito;
  • Boleto bancário;
  • Débito online;
  • Transferência bancária;
  • Pix;
  • QR Code.

💡 Saiba mais: Quais são os principais meios de pagamento para e-commerce?

📘Confira e-book: Como escolher meios de pagamento?

Nesse sentido, a Nuvemshop conta com um meio de pagamento exclusivo para os seus lojistas, o Nuvem Pago. Ao criar uma loja na plataforma e optar por usá-lo, é possível fazer toda a gestão do e-commerce e dos recebimentos no mesmo painel, contar com checkout transparente (finalização da compra na loja virtual), taxas competitivas e um sistema antifraude de ponta.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

5. Pesquise fornecedores

Agora, é hora de você conhecer os fornecedores disponíveis para o produto que você quer vender. Para isso, faça pesquisas na internet relacionando o seu nicho de mercado a termos como “fabricante”, “fornecedor” ou “distribuidor”. Analise o site de cada um e liste o que é oferecido.

👉 Ferramenta grátis: Lista de fornecedores

Para facilitar o trabalho, coloque cada possível fornecedor em uma planilha e organize os dados. Assim, você conseguirá visualizar melhor sua pesquisa posteriormente.

Feito isso, entre em contato com cada um deles, explique o que você deseja para o seu negócio e veja quais são os benefícios oferecidos de acordo com a quantidade de produtos desejada.

Na hora de fazer esse contato, procure mostrar interesse em ter a empresa como parceira e, mesmo montando um e-commerce do zero, mostre clareza com seus objetivos e conhecimento de mercado — isso vai indicar ao fornecedor que você busca algo duradouro e pode te ajudar a conseguir preços e condições ainda melhores.

💡 Saiba mais: Como escolher um fornecedor? 9 pontos para considerar

6. Estipule os canais de atendimento

Antes mesmo de começar um e-commerce, pense nos canais de atendimento ao cliente do seu negócio.

Estude por onde sua persona vai procurar a sua loja, analise onde você quer estar e quais as formas de atendimento que você pretende oferecer. Pode ser WhatsApp, Facebook, Instagram, e-mail e/ou telefone.

Também é importante trabalhar em cima do que você quer fazer no contato com o cliente para que ele volte a comprar de você. Ofereça atendimento personalizado capaz de encantar o público. Para isso, você e sua equipe devem ser solícitos, cordiais e sempre buscar solucionar os problemas do consumidor o mais rápido possível.

Independentemente da sua persona, é importante diversificar os canais de atendimento para que você consiga atender às necessidades e preferências do cliente. Como vimos, um suporte de qualidade é vital para um e-commerce de sucesso.

📘Confira e-book: Atendimento ao cliente para lojas virtuais: guia completo

7. Determine as opções de envio

A logística é importante para o sucesso do seu negócio. Por isso, é ideal dedicar um tempo no planejamento de como começar um e-commerce para escolher as formas de entrega da sua loja.

Existem, de maneira resumida, duas maneiras de realizar a entrega: Correios ou transportadora.

Qualquer uma das opções escolhidas apresentam vantagens e desvantagens para os clientes. Os Correios têm entregas para todo país, ao passo que as transportadoras tendem a enviar as encomendas em prazos menores.

Portanto, o mais importante é definir quais são as prioridades para o seu negócio e quais são as características dos seus produtos.

Além disso, existem diversos gateways de frete que fazem uma cotação simultânea dos Correios e de outras empresas de entrega. Quando integrados à loja virtual, os preços e prazos das diferentes opções de frete já são mostrados na hora do checkout ao cliente.

8. Organize o seu e-commerce

Definida a estratégia inicial para começar um e-commerce do zero, hora de colocar a mão na massa e, de fato, criar sua loja virtual. Aqui, você vai cadastrar seus produtos, caprichando nas fotos e descrições de cada um deles, para que seus clientes realmente possam conhecer as mercadorias, mesmo sem poder tocá-las.

💡 Saiba mais: O que é full commerce e como adotar no varejo online?

📘 Confira e-book: Modelos prontos de descrição de produtos

9. Faça a divulgação da sua loja virtual

Todo o processo para chegarmos até aqui é fundamental na hora de abrir um e-commerce do zero. Todavia, o trabalho não acaba na hora que sua loja virtual está no ar: é preciso captar clientes.

Para isso, você pode lançar mão de duas estratégias para aumentar as visitas em seu site: orgânicas e pagas. Vamos entender um pouco melhor sobre cada uma delas:

Estratégias orgânicas

Estratégias orgânicas são aquelas que não exigem um investimento no próprio canal, apenas no trabalho que você terá para desenvolvê-las.

Alguns exemplos são:

  • Postagens nas redes sociais;
  • Artigos no blog do seu e-commerce;
  • O trabalho de otimização do e-commerce para mecanismos de busca, conhecido como SEO.

Anúncios pagos

Já as estratégias pagas dizem respeito a anúncios em diversas plataformas, como Google Ads, Instagram Ads e Facebook Ads.

Nesses casos, além do trabalho, é necessário pagar — normalmente, por clique (CPC, ou custo por clique) ou por mil exibições do anúncio (CPM, ou custo por mil impressões) — para que as peças sejam exibidas ao público que navega por essas plataformas.

Em geral, é uma boa ideia combinar estratégias orgânicas e pagas ao trabalhar o marketing digital.

10. Monitore os resultados

Após começar o seu e-commerce do zero, é preciso ficar atento aos resultados para ajudar no crescimento da sua empresa.

Com o Google Analytics, por exemplo, é possível reunir informações importantes sobre o número de visitantes, páginas visitadas, tempo médio de permanência nas páginas, cliques e conversão.

Ao analisar esses dados e informações como o investimento em marketing, você consegue traçar o valor do Retorno sobre o Investimento (ROI) do seu negócio. Esse indicador traz uma perspectiva apurada de quanto sua empresa ganhou ou perdeu ao fazer determinado investimento.

📹 Veja também: As maiores dúvidas sobre loja virtual e e-commerce respondidas

11. Faça cursos

Sabemos que começar um e-commerce do zero pode ser desafiador quando não se tem experiência. Pensando nisso, a Nuvemshop desenvolveu as Trilhas de Conhecimento com cursos sobre estoque, gestão, marketing, mercado, redes sociais e vendas totalmente grátis.

🎓 Curso grátis: Montar loja virtual

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Pronto para criar seu e-commerce do zero?

Esperamos que este conteúdo sobre como começar um e-commerce do zero tenha te ajudado a entender toda a estratégia por trás desse tipo de negócio. Com calma e muito trabalho, é possível começar seu empreendimento e ter muito sucesso com as vendas.

Se você quer começar a vender pela internet de forma otimizada, descomplicada e segura, comece a montar sua loja virtual gratuita agora mesmo na plataforma da Nuvemshop! É fácil, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos. 💙

Aqui você encontra:
Perguntas frequentes sobre como criar um e-commerce do zero

Trace um objetivo, escolha uma plataforma de e-commerce confiável, defina o seu produto e nicho de mercado, estabeleça as opções de pagamento, pesquise fornecedores, estipule os canais de atendimento, determine as opções de envio, organize o seu e-commerce, faça a divulgação da sua loja virtual, monitore os resultados e faça cursos.

Na Nuvemshop, você pode criar uma loja virtual gratuitamente. Além disso, a plataforma oferece três opções de planos mais robustos a partir de R$ 49 por mês.

Para abrir um e-commerce do zero é necessário ter objetivos, planejamento, definir uma boa plataforma de e-commerce, escolher os produtos, o nicho de mercado e estipular os canais de vendas.

Faça como milhares de negócios e crie a sua loja

Criar loja grátis

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies