Como vender mais na Black Friday 2021?

Aqui você encontra:

Se você trabalha com e-commerce, sabe o poder que a Black Friday representa para quem vende produtos ou serviços pela internet. Por isso, não restam dúvidas de que a hora de preparar a estratégia para o grande dia é agora!

Em 2020, as vendas da Black Friday acumularam R$ 4,02 bilhões no comércio eletrônico brasileiro — 25,1% a mais do que em 2019. Entre as lojas da Nuvemshop, a Black Friday foi igualmente bem-sucedida: nossos empreendedores faturaram R$ 84,4 milhões em vendas.

O resultado de um bom planejamento é tão significante que muitas lojas virtuais relatam vender, em um único final de semana, o equivalente a um mês inteiro de faturamento. Então, a pergunta que fica é: como vender mais na Black Friday?

Pensando nisso, criamos este guia repleto de dicas para te ajudar a potencializar ainda mais os seus resultados. E aí, preparado para planejar a Black Friday para a sua loja virtual?

Quando é a Black Friday 2021?

    1

    Em 2021, a Black Friday será no dia 26 de novembro. Todos os anos, a data, já tradicional no mercado varejista, acontece após o Dia da Ação de Graças, comemorado nos Estados Unidos.

    Ou seja, ainda dá tempo de se programar e colocar em prática todas as dicas deste guia!

    Como vender mais na Black Friday 2021?

      2

      Caso não seja a sua primeira Black Friday, antes de começar a conferir todas as estratégias do guia 2021, nossa orientação especial é que você faça sua própria retrospectiva por um momento: o que, na data passada, poderia ter fluído melhor no seu negócio? E o que foi bem e deseja manter?

      Além disso, considere o lucro que pretende atingir este ano e quais produtos não podem faltar — isso também vale para quem está estreando.

      Com os objetivos definidos, sigamos!

      1. Planeje o seu estoque

      O primeiro passo para alcançar o sucesso com as vendas na Black Friday é o de cuidar do seu estoque. Portanto, com, no mínimo, dois meses de antecedência, programe-se tanto em relação às quantidades e variedades dos artigos, quanto à organização do ambiente.

      Independentemente se esta é ou não sua primeira Black Friday, considere encomendar produtos a mais com o seu fornecedor — principalmente aqueles que já têm grande saída fora da sazonalidade.

      Além disso, invista em artigos com margens de lucro altas. Assim, será possível incorporar descontos mais agressivos (questão que será aprofundada em breve).

      Não se esqueça de aproveitar a ocasião da Black Friday no Brasil para separar os produtos que estão parados no estoque há meses — pense em boas promoções e, até mesmo, combos para fazê-los circular.

      💡 Saiba mais: Planilha de controle de estoque

      2. Precifique dentro das suas possibilidades

      No que diz respeito à precificação de produtos, considere os custos operacionais (como compra de produtos e logística), as despesas recorrentes (água, luz, telefone etc) e o lucro (quanto você deseja alcançar na Black Friday 2021).

      Após essa primeira avaliação, decida qual postura você pretende adotar diante da concorrência: preços mais baixos, iguais ou até superiores — neste último caso, seus artigos devem ter algum diferencial ou ser acompanhados de brindes para “compensar”. Contudo, nunca perca de vista o seu faturamento para não ter prejuízos financeiros depois.

      Além disso, seja transparente e coerente com o seu público-alvo: nada de criar promoções “pela metade do dobro”, ok?

      3. Atente-se à sua plataforma de e-commerce

      No dia da Black Friday (e até mesmo em sua semana), o tráfego e a conversão das lojas virtuais sempre aumentam. Por isso, é essencial manter o seu negócio em uma plataforma de e-commerce robusta e estável. Você não vai querer ficar com o site fora do ar no momento da finalização de compra dos clientes, certo?

      Assim, sem querer “puxar a sardinha” (mas já puxando 😅), indicamos o serviço da Nuvemshop.

      Além de ser uma plataforma repleta de funcionalidades, como integração com meios de envio, de pagamento e ferramentas de marketing (Instagram Shopping, Loja do Facebook etc), asseguramos 99,9% de uptime (tempo de atividade) durante o ano e uma equipe de monitoramento técnico permanente.

      E aí, que tal abrir o seu negócio ou migrá-lo para a Nuvemshop? Confira os nossos recursos e aproveite os 30 dias gratuitos de teste. Estamos te esperando!

      💡 Saiba mais: Como montar uma loja virtual: passo a passo completo

      Crie sua loja virtual
      Testar 30 dias grátis

      4. Personalize o layout

      Bem como as lojas dos shoppings estarão decoradas, o seu e-commerce também deverá estar. Isso ajuda a criar uma experiência visual diferenciada para os seus visitantes e potenciais clientes.

      Então, para vender mais na Black Friday, customize suas páginas e comunicações com itens decorativos que remetam à data, incluindo banners com fundo preto em seu site, personalizando as imagens de capa e os avatares das redes sociais, e alterando o template do seu e-mail marketing, por exemplo. Para isso, utilize ferramentas gratuitas como o Canva.

      Lembre-se de criar uma categoria especial para o período, destacando todos os produtos que estarão em oferta. Dessa maneira, os consumidores conseguirão encontrá-los com facilidade.

      Se você tem uma loja Nuvemshop, acesse o tutorial Como criar uma categoria de “Ofertas” ou “Sale”? na nossa Central de Atendimento.

      💡 Saiba mais: 5 ferramentas para criar banners grátis para o seu e-commerce

      5. Invista em descrições completas e fotos de alta resolução

      Durante todo o ano, é importante levar em conta as melhores práticas de SEO para conseguir um bom posicionamento orgânico em buscadores como o Google. Na Black Friday, esse aspecto segue sendo válido, mas, para isso, você deverá se atentar a palavras-chave “sazonais”.

      É provável que potenciais clientes procurem termos como “ofertas imperdíveis”, “melhores promoções”, entre outros. Cabe a você identificar essas keywords e utilizá-las na hora de gerar conteúdo para a sua loja virtual, conquistando mais chances de aparecer nas primeiras páginas dos mecanismos de busca.

      Para entender melhor a relevância de cada palavra-chave, seja para a descrição dos produtos ou das categorias, você pode utilizar ferramentas como o Ahrefs e o Ubersuggest, que indicam o volume de buscas dos termos escolhidos.

      dados de volume de buscas no ahrefs

      Volume de buscas da palavra-chave “ofertas Black Friday” no Ahrefs

      dados de volume de buscas no Ubersuggest

      Volume de buscas da palavra-chave “promoções Black Friday” no Ubersuggest

      Dependendo do seu nicho, também faça uso de keywords sensoriais que remetam a texturas, cheiros, tamanhos e gostos (como “doce”, “aveludado”, “suave”, “amargo” etc), uma vez que isso ativará com mais facilidade os cinco sentidos do seu público-alvo, o que contribui para a compra.

      Já em relação às imagens dos seus produtos, confira se eles foram realmente fotografados de todos os ângulos e se os detalhes foram capturados. Tais aspectos com certeza transmitirão mais segurança aos seus potenciais clientes. Para mais dicas sobre esse tópico, acompanhe o vídeo abaixo:

      6. Prepare um atendimento ao cliente de qualidade

      Da mesma maneira que o tráfego e as vendas no período da Black Friday aumentam, as consultas dos consumidores poderão lotar suas caixas de entrada no e-mail, nas redes sociais e no WhatsApp. Então, como se preparar para lidar com dúvidas e possíveis queixas?

      Considere contratar uma pessoa extra nesse período, estender os horários de atendimento (afinal, muitos clientes compram à noite) e otimizar sua página de Perguntas Frequentes (FAQ) com mais detalhes e, até mesmo, com imagens complementando determinados tutoriais, como o momento do checkout.

      Nas redes sociais e no WhatsApp, os usuários têm, em geral, mais pressa por respostas, portanto, fique atento a esses canais igualmente. Manter um diálogo fluido através dos perfis, além de tudo, pode ser benéfico para a sua marca, pois mostrará abertamente que tipo de suporte você oferece.

      Não se esqueça também de deixar todos os seus contatos visíveis no rodapé do site. Se você tem uma loja Nuvemshop, aprenda a adicioná-los neste passo a passo da nossa Central de Atendimento.

      Dica extra: caso queira agilizar ainda mais o suporte aos seus consumidores — como com um chat proativo —, descubra esse e outros benefícios de um dos aplicativos Nuvemshop, o JivoChat.

      💡 Saiba mais: Atendimento ao cliente: Guia para lojas virtuais

      7. Otimize o checkout da sua loja virtual

      Antes de receber os inúmeros visitantes esperados na Black Friday, você deve garantir a melhor jornada de compra possível. Verifique sua taxa de carrinhos abandonados: qual a porcentagem de clientes que selecionam os produtos e saem sem comprar?

      Se você tiver uma taxa um tanto elevada, comece a se questionar o motivo disso: seu checkout oferece segurança? Os dados sobre meios de pagamento e envio parecem evidentes? O cliente se depara com custos “surpresas”? O layout oferece continuidade da experiência de compra?

      Além disso, viabilize parcelamentos (a partir de um determinado valor de compra, por exemplo), uma vez que isso facilitará não só a vida do consumidor, bem como será um bom motivo para ele adicionar mais produtos ao carrinho. Isso poderá aumentar consideravelmente o ticket médio do seu negócio.

      💡 Saiba mais: 7 causas de carrinho abandonado e como solucioná-las

      8. Comunique opções e prazos de entrega

      O ideal para evitar atrasos e clientes frustrados, é dar incentivos para aqueles que anteciparem suas compras.

      Uma boa estratégia, portanto, é oferecer frete grátis para compras feitas entre a segunda e terceira semanas de novembro, acima de determinado valor e/ou para determinadas regiões. Considere, claro, seu planejamento financeiro e logístico.

      Outra alternativa é aplicar uma das táticas do omnichannel: disponibilizar a retirada de produtos na sua loja física ou showroom (caso você tenha) sem custo adicional.

      👉 Confira: Como configurar frete para retirar na loja física

      Lembre-se também de deixar claro o tempo de envio: devido ao grande número de pedidos no período da Black Friday, é possível que a entrega seja um pouco mais demorada e ocorram atrasos dos Correios e/ou das transportadoras no final de novembro e no início de dezembro.

      Logo, é sempre necessário considerar esse tipo de questão, conforme a equipe da Brigadeirinha faz:

      Para outras estratégias de frete, escute agora mesmo o nosso podcast sobre o frete no Brasil:

      9. Defina sua política de troca

      Por fim, quem pensa em comprar para terceiros, certamente, se preocupa se o presenteado poderá trocar seu produto e como poderá fazê-lo. Além disso, o fato de o produto não ser visto pessoalmente no momento da compra aumenta consideravelmente a chance de erro, seja de gosto, expectativa, material etc.

      Portanto, é fundamental que você desenhe sua política de troca e torne-a visível na sua página Perguntas Frequentes (FAQ). Lembre-se de deixar bem claro quem deverá arcar com os custos e qual será a data limite.

      Caso queira mais dicas de como e quando fazer logística reversa, confira o vídeo a seguir:

      Agora sigamos para as próximas etapas relacionadas ao marketing da sua Black Friday 2021!

      Quais canais de venda utilizar na Black Friday 2021?

        3

        Antes de pensar quais ações de marketing aplicar nesse período, é essencial se preparar com antecedência em relação a outros espaços online que você deseja (e precisa!) utilizar para complementar a sua loja virtual na Black Friday.

        Atualmente, o canal que mais tem se destacado no mercado é o Instagram Shopping. Entretanto, trouxemos outras opções, caso o seu público não seja tão antenado a essa rede social.

        Falando em público-alvo, é essencial conhecer profundamente seus potenciais clientes para, assim, não perder tempo, nem investimento em campanhas desnecessárias, ok?

        Para te ajudar nessa tarefa, ouça agora mesmo o nosso podcast sobre como conhecer as personas do seu negócio:

        1. Instagram Shopping

        O Instagram Shopping é uma funcionalidade gratuita que permite, no perfil da sua marca no Instagram, marcar produtos nas fotos do seu feed e/ou do seu Instagram Stories.

        Tal marcação opera da seguinte maneira: a partir de etiquetas clicáveis, é disponibilizado aos seus seguidores (e potenciais clientes) o preço e o link de redirecionamento (para a sua loja virtual) dos artigos em evidência.

        instagram shopping

        Instagram @lbashop

        Por se tratar de uma abordagem bastante visual e menos “agressiva”, de acordo com depoimentos no próprio site do Instagram, o recurso pode aumentar o tráfego de um site em até 44% e a receita em quase 10%. Incrível, não?

        Se você ficou interessado e acredita que o Instagram Shopping tem fit com o seu público-alvo, ative-o agora mesmo para a sua Black Friday 2021. Para isso, é necessário ter uma conta comercial no Instagram (ou migrar a sua pessoal) e solicitar a ativação, o que pode levar alguns dias.

        Para saber todos os detalhes e acompanhar o passo a passo, confira os tutoriais sobre o Instagram Shopping na nossa Central de Atendimento.

        💡 Saiba mais: Como ativar o Instagram Shopping?

        2. Loja do Facebook

        Com o objetivo bastante semelhante ao Instagram Shopping, a Loja do Facebook permite que os seus seguidores iniciem a jornada de compra a partir da rede social.

        Com o Facebook Store, é possível configurar CTAs clicáveis (“Comprar agora”) e habilitar o guia Loja na página da sua marca para exibir todo o seu catálogo de produtosloja do facebook

        Facebook Muskinha

        O melhor disso tudo é que a ferramenta é totalmente responsiva, ou seja, funciona perfeitamente nos dispositivos móveis – o que agiliza o checkout com poucos cliques, especialmente na Black Friday.

        O melhor disso tudo é que a ferramenta é totalmente responsiva, ou seja, funciona perfeitamente nos dispositivos móveis — o que agiliza o checkout com poucos cliques, especialmente na Black Friday.

        Se você quer saber mais como vender pelo Facebook, acesse o tutorial da nossa Central de Atendimento.

        💡 Saiba mais: Guia completo para integrar a sua loja virtual com o Facebook

        3. WhatsApp Business

        Pensado para empreendedores, a versão WhatsApp Business, por sua vez, além de ser um excelente aplicativo para oferecer suporte ao cliente (já citado no primeiro capítulo deste guia), é uma ferramenta fundamental para marcas que desejam divulgar seus produtos e novidades com mais eficiência.

        Dentre seus recursos, destacam-se: as opções extras do perfil comercial (com endereço, e-mail, horário de funcionamento e site da loja virtual), as Estatísticas (para compreender quantas mensagens foram entregues e lidas) e a ferramenta de Respostas Rápidas (que permite salvar e reutilizar mensagens).

        Para quaisquer dúvidas, confira todos os tutoriais sobre o WhatsApp Business na própria FAQ do aplicativo.

        Dica extra: caso queira compartilhar seus produtos com mais agilidade por meio dos dispositivos móveis na Black Friday (e em outras épocas também), descubra os benefícios do Teclado Nuvem, catálogo disponível apenas para lojas Nuvemshop.

        💡 Saiba mais: Tudo sobre como vender pelo WhatsApp [14 dicas]

        Crie sua loja virtual e venda pela internet
        Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

        4. Marketplaces

        Marketplaces são plataformas de varejo que abrigam diversas lojas online, como um grande shopping repleto de vitrines. Em tal espaço, é possível comprar produtos de diferentes vendedores, todos em um mesmo carrinho. No Brasil, os mais conhecidos são Mercado Livre, Amazon, Shopee e Americanas.com.

        Mesmo gerando maior tráfego e visibilidade, ainda mais na Black Friday, a concorrência estará toda concentrada em um único lugar. O mesmo item que você oferece estará disponível em muitos outros perfis. Portanto, se for investir nesse canal de venda complementar, ofereça preços competitivos e acompanhe os concorrentes.

        Além disso, observe o mercado e calcule, de acordo com o seu orçamento, quais são os produtos com mais possibilidade de saída e foque nesses. É mais vantajoso segmentar as promoções do que colocar tudo em oferta.

        E, por último, cuidado redobrado com o controle de estoque: administre com atenção tanto a sua loja, quanto a sua conta no marketplace escolhido. Dessa maneira, você não correrá o risco de vender produtos já esgotados.

        💡 Saiba mais: 7 dicas para vender em um marketplace

        Dicas de ações de marketing para vender mais na Black Friday 2021

          4

          Agora que você já definiu em quais canais vai investir, chega, finalmente, o momento de dar asas à criatividade para desenvolver estratégias de marketing atraentes e eficientes para a Black Friday.

          Na sequência, você encontrará algumas dicas básicas para aplicar no seu negócio, contudo, sinta-se à vontade para tentar outras abordagens. Vamos lá?

          1. Divulgue suas promoções atrativamente

          Chegou a hora de pensar em como divulgar os descontos que você vai estabelecer para a vender mais na Black Friday 2021. Independentemente se você vai optar por faixas (como 30%, 40% e 50%) ou por valores (como R$ 20 a R$ 50), é importante comunicá-los.

          Além da possibilidade dos banners para a sua loja virtual e das próprias páginas dos produtos, você pode veicular as informações dos descontos através de vídeos e gifs nas redes sociais e no WhatsApp. Nada melhor do que chamar a atenção do público-alvo a partir de peças divertidas, não é mesmo?

          Não se esqueça também de contar com a colaboração de parceiros como faz a equipe da Lolja:

          Ah, e se você tem uma loja Nuvemshop e não sabe como adicionar descontos nos seus itens, aprenda agora mesmo no artigo Como deixar meus produtos em promoção? da nossa Central de Atendimento.

          2. Crie cupons de desconto

          A espécie humana é naturalmente estimulada por ofertas: muitos de nós já compramos produtos só porque eles estavam com desconto. A Black Friday, então, é a data em que você pode focar totalmente nessa pseudonecessidade que todos temos.

          Benefícios de cupons de desconto

          Veja algumas das oportunidades que essa prática de marketing oportuniza:

          • Aumentar o tráfego e, consequentemente, as vendas;
          • Incentivar antigos clientes a comprarem;
          • Recompensar consumidores atuais;
          • Fidelizá-los no pós-venda.

          Formas de oferecer cupons de desconto

          Você deve ofertar seus cupons de desconto através de diversos canais. Veja alguns exemplos:

          • Redes sociais;
          • E-mail marketing;
          • Na embalagem de um produto enviado.

          É importante que os cupons contenham um código que possa ser digitado no seu site no momento do checkout. Assim, o desconto será efetuado com sucesso e sem dores de cabeça. Neste ano, por exemplo, você pode utilizar “BLACKFRIDAY2021”.

          Tipos de cupons de desconto

          As possibilidades são inúmeras, mas os mais recorrentes são com:

          • Um valor fixo ou porcentagem na compra de determinado produto;
          • Um valor fixo ou porcentagem na compra de determinada categoria (a Amazon, por exemplo, sempre oferta descontos para livros físicos ou e-books);
          • Frete gratuito.

          É igualmente necessário estipular uma data limite para os seus cupons serem utilizados, como a própria data da Black Friday ou até o domingo posterior, por exemplo. Seja claro também quanto às normas e termos das ofertas, pois isso evitará que os clientes fiquem frustrados.

          Para criá-los na sua loja Nuvemshop, acompanhe o passo a passo em Como criar cupons de desconto? da nossa Central de Atendimento.

          💡 Saiba mais: 6 geradores de cupom de desconto para a sua loja virtual

          3. Use os gatilhos mentais a seu favor

          Gatilhos mentais são mecanismos cerebrais ativados por meio de palavras, sons e/ou imagens. Quando utilizados com ética, podem se tornar ferramentas de persuasão e, consequentemente, a chave do sucesso de um negócio.

          Para ativá-los na Black Friday, você pode, por exemplo, criar edições limitadas de determinados produtos, realizar a pré-venda de lançamentos, usar um cronômetro e solicitar depoimentos de clientes que já compraram com você (e gostaram) para exibi-los na página inicial do seu site.

          No primeiro caso, divulgar poucos artigos em estoque ativará o gatilho mental de escassez, o que faz com que o cliente fique atento às oportunidades para não perdê-las — especialmente quando são produtos “raros”. Na segunda situação, cria-se um sentimento de curiosidade e necessidade, bastante similar ao anterior.

          Em relação ao cronômetro, além de sinalizar aos visitantes até quando as promoções estarão ativas, o gatilho mental de urgência será estimulado. Já os depoimentos positivos são provas sociais do seu site, ou seja, atestados de que fazer negócio com você é seguro e satisfatório.

          💡 Saiba mais: Gatilhos mentais: como usar a psicologia do consumo para gerar vendas

          4. Dê brindes aos seus clientes

          Essa é uma estratégia de marketing clássica na Black Friday. Você pode mandar fazer canetas e blocos de notas com o logo da sua marca e/ou enviar cupons de desconto para o Natal (já se planejando para a próxima data festiva). Isso, obviamente, vai lhe trazer um custo extra a princípio, mas poderá motivar muitos consumidores a comprarem novamente.

          Outra tática a ser considerada é a de encaminhar amostras de produtos similares aos que os consumidores encomendaram — essa ideia tem mais fit com lojas de cosméticos, por exemplo. Pequenos gestos como esses fazem a diferença, sobretudo, no concorrido ambiente do e-commerce.

          5. Oferte combos de produtos

          Quem não gosta de ofertas como “Leve 2 e pague 1”, não é mesmo? Elas são ideais para fazer circular produtos parados em estoque (como já citados no primeiro capítulo). Para não ter prejuízos financeiros, você pode utilizar tais combos para itens com preços menores, ok?

          Se você tem uma loja Nuvemshop, confira o tutorial Como criar promoções do tipo “Leve X e pague Y”? da nossa Central de Atendimento.

          Quais meios de divulgação usar na Black Friday 2021?

            5

            Com as ações de marketing para a Black Friday em mente, chega a etapa de definir onde (além de na sua loja virtual) elas serão difundidas. A seguir, trouxemos as campanhas de divulgação que, geralmente, surtem mais efeito. Você encontrará opções tanto gratuitas, quanto pagas. Acompanhe!

            1. Redes sociais

            Se a sua marca já está presente nas redes sociais, especialmente no Instagram, a Black Friday é o momento ideal para você aproveitá-las ao máximo.

            Tais mídias servem para que você compartilhe produtos e conteúdos engajadores (sobre as tendências do seu nicho, por exemplo) e também se comunique melhor com os clientes numa época em que há um forte envolvimento entre marcas e usuários.

            Observe algumas dicas para aplicar:

            • Crie uma hashtag para a sua campanha nas mídias (como #blackfridaynomedasuamarca) e interaja com os seguidores que a utilizarem, seja respondendo ao comentário ou curtindo a publicação;
            • Use os Destaques do Instagram, com o título “Black Friday”, para salvar fotos e vídeos dos produtos que estarão em promoção. Assim, seus seguidores terão fácil acesso a eles;
            • Se a opção de adicionar links nos Stories estiver disponível para você, aproveite para indicar páginas de artigos em alta ou categorias em oferta.

            Falando em Instagram Stories, aproveite-o para compartilhar o dia a dia da sua equipe na preparação para a Black Friday (como a separação de produtos para a data). Isso também ajudará a ativar o gatilho mental de compromisso e coerência em seus seguidores e potenciais clientes.

            Crie sua loja virtual e venda pela internet
            Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

            2. Influenciadores digitais

            Nos tempos atuais, os influenciadores digitais são uma das principais pontes de contato com o público-alvo. Por meio de conteúdos relevantes (imagens, vídeos e/ou textos), eles atingem uma grande quantidade de seguidores em diferentes esferas midiáticas. Por isso, podem ser a chave do sucesso da sua Black Friday.

            E que tal juntar o útil ao agradável e promover live commerces? Também conhecido como shopstreaming ou live stream shopping — pode ser entendido como a união das transmissões ao vivo com a venda dos produtos de uma loja online, geralmente conduzidas por um influenciador.

            Por gerar altas taxas de engajamento e conversão, é uma das tendências mais promissoras para o varejo atualmente.

            Se deseja saber mais sobre influencers, desde os top celebs aos microinfluenciadores, e como contratá-los para a sua campanha de divulgação, acompanhe todas as dicas no nosso podcast sobre o assunto:

            Contudo, antes de fechar qualquer parceria, não se esqueça de um detalhe importante: entenda se o influenciador pretende anunciar outros e-commerces na mesma data, uma vez que, se sim, reflita sobre a possibilidade das propagandas se tornarem repetitivas e, consequentemente, perdidas em meio a tantas ofertas, ok?

            Dica extra: se você acredita que este não é o momento ideal para contratar influencers, não se preocupe. Outra possibilidade é a de desenvolver colaborações com uma marca que complemente a sua.

            3. E-mail marketing

            O primeiro passo para fazer bom uso do e-mail marketing é construir uma lista de e-mails com antecedência. Para isso, você deverá oferecer oportunidades, em diversas páginas do seu site (especialmente na home), para que os usuários se cadastrem.

            Uma das estratégias clássicas para tal é exibir um pop-up assim que o usuário entra na sua loja virtual, incentivando-o a se inscrever para receber conteúdos exclusivos. Observe este exemplo da marca Maya Lingerie Materna:

            exemplo de pop up em loja virtual

            Mas cuidado: é importante permitir que o visitante feche facilmente essa janela caso não queira se inscrever. Procure também solicitar poucos dados: nome e e-mail são suficientes.

            Na sequência, categorize todos aqueles que se inscreveram. Tenha em mente que, na Black Friday, quase todas as marcas enviam mensagens para suas bases de dados. Se você fizer isso, lembre-se de selecionar bem os e-mails para evitar cair nas caixas de spam.

            💡 Saiba mais: Como fazer e-mail marketing: um guia para iniciantes

            4. Anúncios pagos

            Por fim, uma dica para quem deseja investir em campanhas pagas tanto no Instagram, quanto no Facebook: para configurar anúncios em ambas as redes sociais, é necessário logar na ferramenta Gerenciador de Negócios do Facebook.

            Tal recurso oferece filtros de segmentação do público-alvo de acordo com interesses, comportamentos e localizações. Além disso, permite a seleção de diferentes formatos de publicidade (desde textos e imagens a vídeos com botões de CTA).

            Caso sua receita possibilite tal investimento, aprenda em Instagram Ads: guia completo para criar anúncios efetivos e em Anúncios do Facebook: publicidade online como criá-los.

            Resumo sobre como vender mais na Black Friday

              6

              Ao longo deste conteúdo, citamos vários aspectos cruciais que podem alavancar suas vendas se aplicados ao seu negócio. Mas, antes de tudo, não se esqueça: planeje-se e antecipe a demanda que você terá na Black Friday, assim, não haverá surpresas pelo caminho.

              Antes de ir embora, confira um resumo rápido deste conteúdo:

              Quando é a Black Friday 2021?

              A Black Friday 2021 acontece no dia 26 de novembro.

              Como vender mais na Black Friday 2021?

              1. Planeje o seu estoque
              2. Precifique dentro das suas possibilidades
              3. Atente-se à sua plataforma de e-commerce
              4. Personalize o layout
              5. Invista em descrições completas e fotos de alta resolução
              6. Prepare um atendimento ao cliente de qualidade
              7. Otimize o checkout da sua loja virtual
              8. Comunique opções e prazos de entrega
              9. Defina sua política de troca

              Quais canais de venda utilizar na Black Friday 2021?

              1. Instagram Shopping
              2. Loja do Facebook
              3. WhatsApp Business
              4. Marketplaces

              Dicas de ações de marketing para vender mais na Black Friday 2021

              1. Divulgue suas promoções atrativamente
              2. Crie cupons de desconto
              3. Use os gatilhos mentais a seu favor
              4. Dê brindes aos seus clientes
              5. Oferte combos de produtos

              Quais meios de divulgação usar na Black Friday 2021?

              1. Redes sociais
              2. Influenciadores digitais
              3. E-mail marketing
              4. Anúncios pagos

              Então, quer vender mais na Black Friday? Crie sua loja virtual hoje mesmo com a Nuvemshop e experimente nossa plataforma por 30 dias grátis. É fácil e rápido!

              Crie sua loja e venda pela internet

              Criar loja agora
              Imagem illustrativa do Instagram da marca Pimenta Rosa
              Imagem illustrativa da loja virtual da marca Pimenta Rosa

              Quer vender mais na Black Friday?

              Crie sua loja Nuvemshop e venda com tranquilidade na data mais importante do varejo!

              Testar 30 dias grátis

              Quer vender mais na Black Friday?

              Crie sua loja Nuvemshop e venda com tranquilidade na data mais importante do varejo!

              Testar 30 dias grátis

              Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies