6 dicas para reduzir os custos iniciais do seu negócio

Por: Sage
Criado em: 14/10/19.
Atualizado em 10/10/19.
7 min
de leitura

Índice

reduzir-custos-iniciais

Independentemente da sua área de atuação, a abertura de uma empresa é um momento cercado de muita expectativa. Há muita coisa para ser feita até que tudo fique em ordem. Então, é natural que nesse período surjam gastos imprevistos.

Para quem está abrindo um negócio e tem um orçamento apertado, é importante ficar atento a maneiras de reduzir os custos iniciais de uma empresa. Essa economia nos primeiros meses pode representar um fôlego maior em médio e longo prazo até que seu investimento comece a dar retorno.

Nesse artigo, listamos algumas possibilidades de redução de custos na fase inicial dos seus projetos.

1. Espaço físico: avalie a sua real necessidade

O aluguel de um espaço físico é uma das despesas mais comuns para os empreendedores iniciantes. Porém, dependendo da modalidade do seu negócio, talvez ela não seja necessária. Para quem pretende trabalhar com vendas online, por exemplo, nos primeiros meses talvez apenas cômodo na sua casa seja suficiente.

O mesmo se aplica a profissionais que estão montando um escritório. Uma sala comercial ampla em um bairro nobre custa mais caro do que uma sala mais simples em um bairro mais afastado. 

Será que você precisa mesmo estar bem localizado? Muitos empresários não recebem visitas em seus escritórios e, portanto, podem reduzir custos recorrendo a salas menores ou mesmo a coworkings.

Você não precisa ter uma sala de reunião permanente se isso significar um custo maior. É possível recorrer à locação desses espaços em coworkings, pagando apenas pelo tempo utilizado. Para quem está começando, reduzir o valor do aluguel é uma economia significativa.

2. Busque orientação na abertura do seu negócio

Para que o seu negócio esteja regular, é preciso passar pelo processo de abertura de uma empresa. Nesse momento, o empresário terá que escolher a modalidade de tributação. As opções mais comuns para quem está começando são o MEI (Microempreendedor Individual) e a ME (Microempresa).

Há várias diferenças entre elas que podem impactar de forma significativa na lucratividade do seu negócio. O MEI tem um limite de faturamento anual menor (até R$ 81 mil) e pode contratar apenas um funcionário. No entanto, a carga tributária é reduzida e os custos não passam de R$ 60 por mês.

Porém, se a sua estimativa da faturamento no primeiro ano é maior do que R$ 81 mil, então será preciso escolher a modalidade ME. Nesse caso, os impostos a serem pagos correspondem a um percentual sobre o valor das suas notas fiscais. 

Além disso, é bem provável que você precise de auxílio de um contador. Portanto, avalie as opções antes de escolher qualquer uma delas.

3. Reduza as despesas bancárias

Em uma pequena empresa, despesas bancárias que ultrapassem os R$ 100 por mês, por exemplo, já são capazes de impactar de forma significativa nas suas finanças. Por isso, é importante pesquisar quais bancos oferecem conta corrente com menor custo para empresas.

Alguns itens que são cobrados em algumas instituições podem ser adquiridos gratuitamente em outras. É o caso da emissão de boletos bancários. Há serviços específicos que permitem ao usuário emitir boletos pagando apenas uma taxa por cada cobrança emitida, sem valores fixos mensais.

Procure ainda centralizar as suas movimentações financeiras via internet. Os bancos cobram para emitir saldos e extratos via caixa eletrônico, algo que pode ser consultado gratuitamente via aplicativo ou site.

banco-internet

4. Opte pela baixa rotatividade do estoque

Para quem está começando agora, planejar o estoque é fundamental. Esse é um dos gastos efetivos que precisarão ser feitos no início do negócio e quanto menor for esse custo, melhor. Opte pela baixa rotatividade, ou seja, compre os primeiros itens de acordo com o volume de vendas.

De nada adianta comprar um estoque que dure quatro meses se no início as vendas não atingirem os níveis esperados. Lembre-se que estoque parado significa parte do seu capital indisponível para outras ações. Portanto, quanto menor for o comprometimento do seu fluxo de caixa, mais flexibilidade você terá para trabalhar.

5. Avalie os custos de contratação ou terceirização

Para muitos empresários, um sinal de evolução nos negócios é a contratação de funcionários. Em algum momento você precisará de mais pessoas para ajudá-lo, mas antes de qualquer coisa coloque no papel os custos de uma contratação e compare-os com os custos de terceirização, se houver essa possibilidade.

Muitos empresários levam em consideração apenas o valor pago como salário, esquecendo-se de que há custos envolvidos também com demissões. Considere todos esses fatores antes de tomar essa decisão. Se tiver dúvidas sobre os custos envolvidos, recorra a um contador para esclarecê-las.

6. Atenção às despesas do dia a dia

Quando falamos em redução de custos, é comum que os empresários olhem primeiro para os valores que pesam mais no orçamento. Porém, é possível economizar também nos pequenos detalhes. A soma de várias pequenas ações pode resultar em economias significativas.

Por exemplo, em se tratando de material de escritório, economia nunca é demais. Evite usar copos descartáveis e só imprima aquilo que realmente for necessário. Opte ainda por produtos de qualidade razoável e que sejam mais duráveis ao invés de comprar o item mais barato, mas que dura pouco.

Desligue as luzes e os computadores ao sair do escritório. Use lâmpadas LED, que são mais econômicas. Para ambientes externos, opte por sensores de presença, que acendem as luzes somente quando alguém está passando. Por fim, aproveite a luz natural e mantenha as janelas abertas sempre que possível, economizando assim com iluminação e ar condicionado.

Reduzir os custos iniciais de um negócio é mais simples do que parece. Basta observar bem os seus processos e buscar as soluções mais adequadas em cada um dos momentos. Quais são as suas dicas para reduzir os custos na sua empresa?

Sage

A Sage é líder mundial em desenvolvimento de softwares de gestão empresarial e contábil, fornecendo soluções que são fáceis de usar, seguras e eficientes.


    Registre-se gratuitamente

    Receba posts sobre marketing e empreendedorismo diretamente no seu e-mail.

    Coloque o conhecimento na prática

    +15 mil alunos já aplicaram o aprendizado na Universidade e criaram seus negócios com a Nuvemshop.

    Teste 15 dias grátis

    Faça sua marca crescer

    Cria sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional como eles:

    Osmoze - www.osmozestore.com.br
    Morango Brasil - morangobrasil.com.br
    Osram - loja.osram.com.br
    Testar 15 dias grátis