O que é contabilidade: tudo o que você precisa saber como empreendedor

Por: Marcela Couto

Close de calculadora nas mão de pessoa aprendendo o que é contabilidade

Contabilidade é o conjunto de métodos, cálculos e análises que permite gerenciar corretamente as riquezas produzidas pelos negócios e mantê-los em conformidade com a lei. Ela é fundamental para cuidar do patrimônio da empresa e promover seu crescimento, além de garantir o cumprimento das normas fiscais.


Você sabe o que é contabilidade e por que precisa dela na sua empresa?

Pode ser que venha à sua mente aquele estereótipo do contador cercado de pilhas de papéis e mergulhado em burocracia.

Pilha de papéis que definem o que é contabilidade no estereótipo tradicional

Mas, a verdade é que a contabilidade vai muito além da papelada e também evoluiu muito nos últimos anos. 📈

Hoje, os contadores são verdadeiros parceiros estratégicos das empresas e usam muita tecnologia para agilizar rotinas e manter os empresários sempre bem informados sobre seus negócios.

Neste artigo, você vai entender de uma vez por todas o que é contabilidade, para que serve e quais são as principais rotinas da área — e ainda vai aprender a escolher o profissional ou empresa ideal.

É leitura obrigatória para quem empreende (ou quer começar um negócio)! Então, vamos lá?

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que é contabilidade?

Contabilidade é a ciência que estuda, registra e interpreta as informações financeiras das empresas e os fenômenos que afetam seu patrimônio. É assim que o autor Hilário Franco define o conceito em seu livro Contabilidade Geral (Atlas, 1971).

Explicando de forma simples: é o conjunto de métodos, cálculos e análises que permite gerenciar corretamente as riquezas produzidas pelos negócios e mantê-los em conformidade com a lei.

Sim, tem tudo a ver com o controle do dinheiro que entra e sai da empresa, mas não é tão simples assim.

Pense na enorme quantidade de movimentações financeiras e econômicas que um negócio tem: compra e venda de produtos, pagamento de salários, locações de imóveis, aquisição de equipamentos, empréstimos, investimentos, pagamento de impostos etc.

Tudo isso precisa ser devidamente registrado, contabilizado e repassado ao Fisco (órgãos públicos que fiscalizam a legislação tributária, como a Receita Federal).

É aí que entra o contador: o profissional responsável por fazer a escrituração (registro fiscal) de todas as transações, elaborar balanços e demonstrativos, cuidar das obrigações tributárias e várias outras funções.

Por isso, a contabilidade é considerada a linguagem universal dos negócios, a qual trata dos números que compõem um empreendimento e fornece todas as informações necessárias à sua gestão.

Qual a origem da contabilidade?

A palavra contabilidade vem do latim computabilis, que significa “o que se pode contar”. Já o termo em português deriva do francês contabilité.

Historicamente, podemos dizer que a contabilidade é tão antiga quanto o ser humano capaz de contar.

Os primeiros exemplos de contabilização foram encontrados na Suméria e Babilônia, há mais de 2.000 anos a.C., quando os comerciantes trocavam seus produtos e, de forma simples, anotavam suas obrigações, seus direitos e os bens de terceiros, segundo o artigo A História da Contabilidade: Origem e Evolução.

No entanto, a técnica da contabilidade como conhecemos hoje é um legado dos comerciantes italianos do século XIII, enquanto a ciência moderna teve como fundador o Frei Luca Pacioli, conhecido como o pai da contabilidade.

Mas, é claro que o grande salto aconteceu na Revolução Industrial, pois a economia capitalista passou a depender da ciência contábil para crescer.

Hoje, já estamos na Quarta Revolução Industrial e os contadores têm um papel fundamental no controle desse mercado complexo e altamente competitivo.

O símbolo da contabilidade

Símbolo com duas serpentes enroladas em um bastão que representa o que é contabilidade

A contabilidade é simbolizada pelo caduceu, que remonta à Grécia antiga e consiste em um bastão entrelaçado com duas serpentes.

Ele foi escolhido devido à ligação com o deus Hermes (Mercúrio), que teria intervido na luta entre duas serpentes e representa a venda e o comércio na mitologia grega.

É importante não confundir o caduceu com o símbolo da Medicina, que tem apenas uma serpente ao redor de um bastão e se chama esculápio.

Símbolo da medicina que consiste em uma serpente enrolada em um bastão

Qual é o objetivo da contabilidade?

O objetivo central da contabilidade é fornecer informações econômico-financeiras que guiem a tomada de decisão nas empresas.

No caso, informações econômicas são aquelas relativas a bens e direitos da empresa, como registro de equipamentos, aplicações em nome do negócio, imóveis etc. Já as informações financeiras são os valores monetários que a empresa transaciona, como dinheiro disponível em caixa, saldo da conta corrente, quantia a receber das vendas, entre outros.

Além disso, a contabilidade também funciona como uma “ponte” entre os negócios e o governo, garantindo o recolhimento correto dos tributos e a conformidade com a lei.

Podemos pensar na gestão contábil como uma bússola que guia o empreendedor com base nos números de seu negócio.

Com os relatórios e demonstrativos fornecidos pelo contador, fica fácil entender a posição patrimonial e financeira da empresa, assim como sua evolução.

Por isso, a contabilidade é vista como uma fonte de informação valiosa para desenvolver a estratégia competitiva da empresa.

Da mesma forma, é a área que garante o compliance fiscal (conformidade com a legislação tributária) do negócio.

Por isso, é importante saber o que é contabilidade e entender o papel do contador dentro das organizações.

💡 Saiba mais: Como se proteger e estar em dia com a lei

Qual é o papel do contador?

O papel do contador é prestar serviços de assessoria contábil, fiscal, societária e trabalhista para que a empresa fique com suas contas e obrigações sempre em dia.

Resumidamente, veja a diferença entre cada um deles:

  • Contábil: relativa à contabilidade e às finanças em geral, incluindo escrituração, controle do caixa, conferência de saldos, entre outras atividades;
  • Fiscal: diz respeito aos tributos devidos pela empresa;
  • Societária: cuida das alterações na constituição e quadro societário do negócio;
  • Trabalhista: se refere às obrigações trabalhistas e relativas à folha de pagamento.

Ao longo deste artigo, vamos entender melhor cada um desses pontos. Por enquanto, você só precisa entender que a contabilidade abrange várias frentes do negócio.

Mas, com as mudanças rápidas no mercado e aumento da competitividade, o contador moderno deixou de ser apenas um “prestador de serviços obrigatório” e se tornou um parceiro estratégico dos negócios.

Mais do que cumprir rotinas burocráticas, esse profissional deve atuar como um braço direito do gestor. 💪

Sua função é fornecer dados para a tomada de decisão e orientar o empreendedor sobre os caminhos mais promissores para a empresa, pensando sempre na preservação e aumento do patrimônio.

Mulher aperta a mão de contadora ao descobrir o que é contabilidade

Importância da contabilidade para empresas

A contabilidade é fundamental porque permite mapear os números por trás das empresas e informar todas as partes interessadas, traduzindo o que acontece em cada empreendimento.

Afinal, só é possível vender e gerar lucro porque alguém se encarrega de contabilizar todas as movimentações do negócio e regularizar sua situação diante do Estado.

Além disso, a contabilidade é uma grande aliada do crescimento da empresa, pois o contador é quem melhor conhece seu desempenho e mais pode contribuir com a gestão.

Veja alguns exemplos do que uma boa assessoria contábil pode fazer pelo seu negócio:

  • Manter suas obrigações acessórias sempre em dia;
  • Calcular impostos e fazer o planejamento tributário da empresa;
  • Identificar custos que podem ser reduzidos;
  • Indicar quais vendas têm sido mais lucrativas para o negócio;
  • Mostrar se o resultado é de lucro ou prejuízo e sugerir estratégias para melhorar a saúde financeira da empresa;
  • Orientar você sobre os trâmites para conseguir crédito no mercado;
  • Apoiar a empresa em licitações;
  • Ajudar o negócio a regularizar produtos importados e fazer exportações;
  • Auxiliar na quitação de dívidas do negócio;
  • Indicar investimentos rentáveis;
  • Preparar a empresa para receber aportes de investidores.

Deu para perceber por que é essencial compreender o que é contabilidade? Nos próximos tópicos, você vai entender melhor quais são os ramos dessa ciência e suas atividades mais comuns nas empresas.

7 principais ramos da contabilidade

Não basta saber o que é contabilidade, é preciso conhecer seus vários ramos que cuidam de diferentes áreas do negócio ou adotam metodologias específicas.

Confira os principais:

1. Contabilidade gerencial

A contabilidade gerencial é o ramo contábil focado na produção de informação estratégica para a tomada de decisão nas empresas.

Ela enfatiza a parceria entre contador e gestor, priorizando o conhecimento dos números do negócio e o planejamento estratégico com base em dados financeiros e econômicos.

Logo, a contabilidade gerencial foca no atendimento às necessidades internas da empresa e na geração de valor para o empresário.

💡 Saiba mais: O que é e como aplicar a contabilidade gerencial

📹 Veja também: O que é contabilidade gerencial?

2. Contabilidade financeira

A contabilidade financeira é uma das frentes obrigatórias por lei, pois diz respeito ao registro das finanças da empresa e prestação de contas a agentes externos.

Ao contrário do ramo gerencial, que é mais focado nas demandas internas do negócio, o financeiro atende mais às necessidades de órgãos públicos (ex: Receita Federal e INSS), acionistas e investidores.

Fazem parte da rotina da área o acompanhamento das finanças e elaboração de relatórios como a DRE (Demonstração de Resultado do Exercício), balanço patrimonial e demonstrativo de fluxo de caixa.

👉 Planilha grátis: Modelo de DRE para e-commerce

A partir desses dados, o governo consegue acompanhar as movimentações financeiras da empresa para garantir o cumprimento das normas.

Ao mesmo tempo, acionistas e investidores analisam as informações para entender o desempenho da empresa, enquanto as instituições financeiras podem usá-las como base para uma análise de crédito.

Obviamente, quanto melhores forem os resultados medidos pela contabilidade financeira, maior o potencial de crescimento do negócio.

💡 Saiba mais: O que é e como aplicar a gestão financeira

3. Contabilidade societária

A contabilidade societária cuida dos assuntos relacionados à constituição jurídica — a forma de existir legalmente — das empresas individuais e sociedades.

É a área responsável por fazer alterações no contrato social — documento equivalente a uma certidão de nascimento da pessoa jurídica — quando há alguma mudança como entrada ou saída de sócios, aumento do capital ou mudança de endereço, por exemplo.

Também faz parte do escopo societário regularizar fusões, aquisições, falências, incorporações e outros eventos que alteram a estrutura elementar da empresa.

4. Contabilidade fiscal

Mesmo quem não sabe direito o que é contabilidade conhece um pouco da área fiscal, pois ela cuida de todos os tributos (impostos, taxas, contribuições etc) devidos pela empresa.

Para muitas pessoas, gestão contábil é sinônimo de gestão tributária, já que os impostos são a principal “burocracia” a ser atendida nos negócios.

Para você ter uma ideia, o Brasil tem a 15ª maior carga tributária do mundo e um sistema altamente complexo com mais de 400 mil normas.

Nesse cenário, a contabilidade fiscal é indispensável para cumprir todas as obrigações da empresa e garantir que ela pague o mínimo possível em tributos.

Isso porque, qualquer erro fiscal pode levar a empresa a pagar mais impostos do que deveria e até ser multada.

Logo, é papel do contador apurar todos os impostos devidos, fazer os cálculos das alíquotas e emitir as guias para recolhimento dentro dos prazos estabelecidos.

💡 Saiba mais: 4 erros fiscais no e-commerce

5. Contabilidade ambiental

A contabilidade ambiental é necessária para empresas que exercem atividades com impacto significativo no meio ambiente, como indústrias, construtoras e propriedades do agronegócio.

Ela consiste no registro do patrimônio ambiental e controle dos recursos naturais sob gestão do negócio.

O objetivo é aliar o desenvolvimento do negócio com a preservação do meio ambiente para que a empresa cresça de forma sustentável.

Fazem parte dessa área a identificação e alocação de custos ambientais, o diagnóstico e a otimização do uso de recursos naturais e a geração de relatórios de viabilidade econômica.

6. Contabilidade consultiva

Contabilidade consultiva é uma tendência que coloca o contador na posição de um consultor responsável pela performance e crescimento da empresa atendida.

Enquanto a abordagem tradicional presta apenas serviços básicos, a consultiva procura apoiar o empreendedor na gestão estratégica.

Ela é bem parecida com a contabilidade gerencial, mas representa um novo patamar de contribuição, pois o contador tende a se envolver muito mais com a gestão do negócio.

De acordo com a Pesquisa “Relação das MPE com os contadores”, do Sebrae, 79% dos empresários acreditam que o contador deveria contribuir mais com recomendações para o crescimento do negócio.

Logo, essa é uma demanda real do mercado que está sendo atendida com a transformação dos serviços contábeis.

7. Contabilidade digital

A contabilidade digital é a evolução dos serviços contábeis na era da internet.

Na prática, é uma forma mais eficiente e inteligente de fazer a gestão contábil usando recursos tecnológicos e de automação.

Cada vez mais, os contadores estão deixando a papelada para trás e utilizando sistemas online para gerenciar os dados de seus clientes em tempo real.

Por exemplo, não é mais preciso lidar com o vai e vem de documentos impressos: basta compartilhar documentos 100% online e agilizar a troca de informações entre empresa e escritório contábil.

Da mesma forma, tarefas repetitivas como conciliação bancária, escrituração e cálculo de impostos podem ser totalmente automatizadas para poupar tempo.

Por isso, a contabilidade digital é a mais indicada para negócios online e empresas inovadoras como as startups.

Se você tem uma loja virtual, por exemplo, ter um contador online agiliza demais as rotinas da área, pois tudo é resolvido pela internet por meio de plataformas digitais.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Inclusive, já existem várias empresas de contabilidade que funcionam 100% online, como a Contabilizei e a Agilize.

Esses serviços têm preços muito mais acessíveis do que os do mercado tradicional e são pensados para facilitar a vida do empreendedor. Ao contratar um plano, você só precisa enviar os dados financeiros solicitados mensalmente e deixar que os contadores cuidem da sua empresa.

Na Nuvemshop, por exemplo, os clientes podem integrar suas lojas online com um ERP (Enterprise Resource Planning ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial, em português). Esse sistema oferece recursos de controle de fluxo de caixa e geração de relatórios — na loja de aplicativos, você encontra apps como o Tiny ERP e Bling.

Assim, fica ainda mais fácil usar a contabilidade online, pois bastam alguns cliques para enviar os dados solicitados ao contador pela internet (contas a pagar e a receber, vendas realizadas, notas fiscais emitidas etc.).

Crie sua loja virtual
Testar 30 dias grátis

Quem precisa de contabilidade?

Toda empresa precisa entender o que é contabilidade e ter a sua própria, já que é obrigatório por lei.

Isso fica muito claro no Art. 1179 do Código Civil:

“O empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir um sistema de contabilidade, mecanizado ou não […] e a levantar anualmente o balanço patrimonial e o de resultado econômico.”

A única empresa dispensada da contabilidade é o Microempreendedor Individual (MEI), por se tratar de um tipo empresarial simplificado.

Mesmo assim, vários MEIs optam por contratar contadores para organizar melhor suas finanças, manter os impostos em dia e ganhar isenção de lucro na declaração do Imposto de Renda.

📹 Veja também: Tire suas dúvidas sobre o MEI

💡 Saiba mais: Como se cadastrar no MEI?

9 rotinas da contabilidade que você precisa conhecer

Agora que você entendeu o que é contabilidade, podemos falar sobre as atividades essenciais dessa área nas empresas.

Acompanhe as principais rotinas da gestão contábil.

1. Alterações societárias

Como vimos na parte de contabilidade societária, as empresas passam por alterações em sua constituição que precisam ser devidamente registradas nas repartições públicas.

Estes são alguns exemplos de serviços prestados pelo contador:

  • Entrada e saída de sócios;
  • Alteração do objeto social (atividades principais da empresa);
  • Mudança de razão social (nome jurídico da empresa);
  • Alteração do capital social (valor do patrimônio da empresa);
  • Fusão, cisão e incorporação de empresas;
  • Encerramento e falência de negócios;
  • Mudança de endereço da empresa.

2. Abertura de empresa

Na hora de abrir uma empresa, é fundamental ter o apoio da contabilidade para seguir todos os trâmites burocráticos e formalizar corretamente o negócio.

No processo de abertura, o contador é responsável por:

  • Auxiliar na elaboração do contrato social ou ato constitutivo;
  • Indicar a melhor natureza jurídica (tipo societário) e o regime tributário (modalidade de cobrança de impostos) ideal, dependendo do tipo de empresa;
  • Pesquisar se o nome da empresa está disponível para registro;
  • Escolher o código CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) correto para registrar a atividade do negócio;
  • Reunir a documentação necessária e protocolar nos órgãos responsáveis;
  • Instruir o empresário sobre as taxas necessárias e fazer os recolhimentos;
  • Apoiar o empreendedor na fase de licenciamento e obtenção de alvará de funcionamento;
  • Fazer as inscrições fiscais e orientar sobre o processo de credenciamento para que a empresa possa emitir nota fiscal eletrônica.

3. Escrituração

A escrituração é o registro oficial dos dados financeiros da empresa, que antigamente era feito nos chamados livros contábeis (livro diário, livro razão, livro caixa etc.).

Hoje, felizmente, esses livros foram substituídos por um sistema 100% online chamado SPED (Sistema Público de Escrituração Digital).

De qualquer forma, só um profissional de contabilidade pode lançar os valores e enviar ao governo por meio da plataforma.

4. Emissão de nota fiscal eletrônica

A emissão de nota fiscal eletrônica é uma das rotinas mais básicas da contabilidade, já que o documento fiscal é obrigatório em todas as vendas.

São três os principais tipos de notas fiscais usadas pelas empresas:

  • Nota fiscal eletrônica (NF-e): é emitida por empresas do comércio para registrar a venda de produtos;
  • Nota fiscal de serviços eletrônica (NFS-e): é emitida por empresas prestadoras de serviços;
  • Nota fiscal do consumidor eletrônica (NFC-e): é emitida em lojas do varejo para registrar a venda direta ao consumidor (substituta do cupom fiscal).

💡 Saiba mais: Como emitir nota fiscal eletrônica?

💡 Saiba mais: O que é NF-e e como funciona?

5. Controle financeiro

Outra rotina contábil é o acompanhamento das finanças da empresa.

No caso, o contador não atua diretamente no gerenciamento: ele apenas registra as entradas e saídas do caixa e faz a conciliação bancária.

Com base nesses dados, ele consegue produzir os relatórios obrigatórios por lei e monitorar o fluxo de caixa do negócio.

Basicamente, esse fluxo é composto pelo registro das receitas e despesas da empresa, chegando ao resultado final (positivo ou negativo) do período.

👉 Planilha gratuita: Fluxo de caixa pronto para usar

6. Obrigações acessórias

Obrigações acessórias são declarações mensais, trimestrais e anuais que a empresa deve entregar ao Fisco.

Elas são chamadas de “acessórias” porque têm o papel de auxiliar na fiscalização e arrecadação de tributos, enquanto as obrigações principais são os pagamentos de impostos em si.

Alguns exemplos são a Declaração do Imposto de Renda (DIRF) e a Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (DEFIS).

Cabe ao contador transmitir esses documentos ao governo dentro dos prazos estabelecidos para evitar multas e problemas fiscais para a empresa.

💡 Saiba mais: DIRF 2022: o que é e como emitir

7. Envio de informações trabalhistas

Também é papel da contabilidade enviar as informações trabalhistas da empresa pelo eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas).

Esse sistema foi criado justamente para facilitar a prestação de contas sobre movimentações de colaboradores, para que o governo consiga fiscalizar o cumprimento da lei trabalhista.

Veja alguns exemplos de informações que precisam ser enviadas mensalmente:

  • Folha de pagamento do mês fechada;
  • Livro de registro de empregados (LRE);
  • Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT);
  • Guia de Recolhimento do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço);
  • Guia da Previdência Social (GPS).

8. Cálculo e emissão de guias de impostos

Uma das funções clássicas da contabilidade é fazer a apuração, cálculo e emissão de guias para pagamento dos impostos devidos pela empresa.

É uma tarefa complexa, pois cada regime tributário tem suas regras e o contador precisa levar em conta a base de cálculo e alíquota de cada tributo.

Veja alguns exemplos de impostos que as empresas devem pagar:

  • Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações de Serviços (ICMS);
  • Imposto sobre Serviços (ISS);
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI);
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);
  • Contribuição para o PIS/Pasep;
  • Contribuição Patronal Previdenciária (CPP).

Se quiser saber todos impostos devidos por cada tipo de empresa, confira neste vídeo didático da Abertura Simples, portal de abertura de empresas:

Além da rotina de apuração, a contabilidade também se encarrega do planejamento tributário, que é basicamente um processo que utiliza a própria legislação para garantir que a empresa pague o mínimo possível de impostos.

💡 Saiba mais: Conheça os 3 principais impostos de e-commerce

9. Elaboração de demonstrativos e relatórios

Por fim, a contabilidade elabora vários relatórios e demonstrativos que traduzem o momento da empresa do ponto de vista financeiro.

Os principais são:

  • Demonstrativo de fluxo de caixa (DFC);
  • Demonstração de Resultado do Exercício (DRE);
  • Análise de custos e despesas;
  • Posição de contas (contas a pagar e a receber);
  • Balanço patrimonial e balancetes.

Serviços diferenciados e tendências de contabilidade

Os serviços que acabamos de conhecer definem o que é contabilidade em sua essência, mas a área tem evoluído para oferecer muito mais ao empreendedor.

Veja alguns serviços diferenciados que contadores têm agregado ao seu portfólio:

  • BPO Financeiro: é um serviço de gestão financeira terceirizada que adiciona funções como controle do fluxo de caixa, gestão de indicadores financeiros, elaboração de diagnósticos, planejamento financeiro e projeções de vendas;
  • Apoio na due diligence: é o apoio ao processo de diligência (análise e auditoria) realizado em empresas antes de investimentos, fusões e aquisições, de modo que o negócio fique preparado para receber aportes financeiros e passar por alterações societárias;
  • Dashboards contábeis: são painéis visuais usados em estratégias de análise de dados que mostram o desempenho da empresa nas áreas fiscal, financeira e contábil de forma simplificada;
  • Consultoria de gestão: é o aconselhamento em relação à gestão do negócio de maneira geral, incluindo orientações para precificação, definição de KPIs (Key Performance Indicators ou Indicadores-chave de Desempenho, em português);
  • Consultoria regulatória: é o apoio consultivo para garantir o compliance da empresa com as legislações mais recentes (Ex: consultoria para conformidade com a LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados, e a Lei do E-commerce).

Várias pessoas trabalham em uma mesa com vários papéis representando o que é contabilidade

[Bônus] Como escolher uma empresa de contabilidade

Depois de aprender o que é contabilidade, fica mais fácil escolher uma empresa ou profissional autônomo para prestar esse serviço fundamental para o seu negócio.

Confira algumas dicas para escolher bem o seu parceiro estratégico:

  • Verifique se o profissional ou empresa tem uma certidão de regularidade válida, emitida pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC) — você pode consultar o cadastro nacional aqui;
  • Prefira um contador que tenha experiência prévia no seu tipo de empresa e ramo de atuação;
  • Avalie o pacote de serviços e veja se atende às suas necessidades;
  • Priorize empresas que trabalham com plataformas digitais e ferramentas de comunicação online, que agilizam muito os processos;
  • Confira se a empresa atende aos requisitos da LGPD, pois a segurança dos dados do seu negócio vem em primeiro lugar;
  • Procure por um contador com abordagem consultiva, que realmente possa contribuir com informação estratégica para a sua tomada de decisão.

Resumo

Ficou claro o que é contabilidade, para que serve e quais são as principais rotinas da área? Esperamos que você tenha tirado suas principais dúvidas e que fique mais confortável para lidar com os assuntos contábeis e financeiros da sua empresa daqui para frente.

Então, vamos recapitular o que foi aprendido:

O que é contabilidade?

Contabilidade é o conjunto de métodos, cálculos e análises que permite gerenciar corretamente as riquezas produzidas pelos negócios e mantê-los em conformidade com a lei. Ela é fundamental para cuidar do patrimônio da empresa e promover seu crescimento, além de garantir o cumprimento das normas fiscais.

Qual é o objetivo da contabilidade?

O objetivo central da contabilidade é fornecer informações que guiam a tomada de decisão nas empresas. Além disso, ela também funciona como uma “ponte” entre os negócios e o governo, garantindo o recolhimento correto dos tributos e obrigações.

9 principais rotinas da contabilidade

  1. Alterações societárias;
  2. Abertura de empresa;
  3. Escrituração;
  4. Emissão de nota fiscal eletrônica;
  5. Controle financeiro;
  6. Obrigações acessórias;
  7. Envio de informações trabalhistas;
  8. Cálculo e emissão de guias de impostos;
  9. Elaboração de demonstrativos e relatórios.

Agora você não terá mais dúvidas sobre a importância da contabilidade e sua função no dia a dia da empresa. 👍

E se você ainda não tem seu negócio ou quer expandir as vendas para a internet, que tal criar uma loja teste por 30 dias grátis com a plataforma de e-commerce Nuvemshop? É rápido, prático e, com certeza, muito mais fácil do que aprender sobre contabilidade! 😂

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies