NF-e em ambiente de homologação: o que é e como funciona?

Por: Talitha Adde

imagem mostra uma mão segurando uma caneta apontada para a tela do PC, com relatórios espalhados pela mesa, simulando o teste de uma nfe em um ambiente de homologação

Com a NF-e em ambiente de homologação é possível gerar documentos fiscais teste, sem nenhuma validade fiscal ou jurídica


Se você tem uma loja virtual ou está pensando em abrir uma, saiba que é indicado, em alguns casos, emitir nota fiscal eletrônica a cada produto vendido. Por ser um modelo digital, o documento facilita a gestão, reduz custos e torna os processos menos burocráticos, além de oferecer outros benefícios, como a possibilidade de emissão da NF-e em ambiente de homologação.

Criado em 2017 para facilitar a migração de notas fiscais para o meio eletrônico, o recurso é utilizado para gerar NF-e apenas como teste, sem nenhuma validade fiscal ou jurídica.

O objetivo é permitir que as empresas possam conferir as informações do documento antes de protocolá-lo, reduzindo, assim, problemas futuros com a Receita Federal, como o preenchimento de dados incorretos.

Se você se interessou e está se perguntando como gerar uma NF-e em ambiente de homologação, esclareça todas as suas dúvidas a seguir!

O que é Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)?

NF-e é um modelo de documento gerado, emitido e armazenado digitalmente que registra e valida toda a operação comercial de uma empresa, mostrando quando e onde a venda foi realizada.

Criada em 2006 para substituir a nota fiscal emitida em papel, o seu principal objetivo é facilitar a fiscalização do governo sobre a arrecadação de impostos de comércios e serviços. Uma empresa ativa precisa e deve emitir nota fiscal para manter o negócio dentro da regularidade.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Como emitir uma NF-e?

Para emitir uma nota fiscal eletrônica, seja ela no ambiente de homologação ou produção, é preciso seguir um passo a passo. Se você é MEI, confira como fazer isso para produtos:

Ou para emitir notas sendo prestador de serviços:

Agora, para se aprofundar em cada passo, tenha você um MEI ou outro tipo de empresa, confira a lista abaixo:

1. Verifique qual nota a sua empresa deve emitir

A primeira etapa para emitir uma nota fiscal é descobrir qual tipo de documento se encaixa nas atividades da sua empresa. Existem três modelos:

  • Nota Fiscal Eletrônica (NF-e): utilizada por empresas do comércio para registrar vendas de produtos;
  • Nota fiscal do consumidor eletrônica (NFC-e): registra a venda direta de produtos e serviços ao consumidor;
  • Nota fiscal de serviços eletrônica (NFS-e): usada a cada prestação de serviço realizado pela empresa.

Dependendo da atividade do seu negócio, você pode ter que emitir um ou mais tipos de notas fiscais.

2. Faça um cadastro no governo

Para emitir uma nota fiscal, você precisa estar credenciado nos órgãos competentes da sua cidade ou estado.

No caso da NF-e, deverá realizar o cadastro na Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz).

Já se precisar emitir NFS-e ou NFC-e, é necessário fazer o credenciamento na prefeitura do seu município.

Neste caso, o pré-cadastro deve ser feito online e é preciso ter em mãos documentos como:

  • Contrato social da empresa ;
  • CPF ou RG.

Ao final do processo, você receberá uma senha para acessar o sistema de geração de notas.

3. Tenha um certificado digital

Após feito o cadastro, é preciso gerar um certificado digital para garantir a validade jurídica das notas fiscais eletrônicas.

Esse documento funciona como uma assinatura digital, que permite o acesso aos sistemas do governo.

Você pode gerar o seu certificado digital pela:

4. Conte com um software emissor de notas

O próximo passo é contar com um software para emitir as suas notas fiscais eletrônicas.

A Sefaz oferece uma versão gratuita, ou você pode contratar um serviço terceirizado de empresas de contabilidade online para essa finalidade. A diferença está na quantidade de recursos disponíveis.

Além disso, é possível gerar NF-e por meio de ERPs (Enterprise Resource Planning), um software de gestão que auxilia os profissionais de uma empresa a registrar e gerir informações fundamentais do negócio.

Com a tecnologia, você consegue emitir as notas fiscais da sua empresa por meio do Emissor de NF-e do Sebrae (para o estado de São Paulo).

💡 Saiba mais: O que é e como escolher um ERP para o meu e-commerce

5. Emita as suas notas fiscais

Com todas as etapas cumpridas, você já pode começar a emitir NF-e no ambiente de homologação e produção.

Para isso, basta clicar no botão “Emitir NF-e” e preencher os dados do cliente e da venda.

💡 Saiba mais: Impostos de e-commerce: tudo o que você precisa saber

Por que emitir NF-e em ambiente de homologação?

Depois da aprovação do credenciamento da sua empresa no Sefaz, você terá acesso ao ambiente de homologação ao logar no software emissor de notas.

Com este recurso é possível emitir notas teste, sem nenhuma validade fiscal ou jurídica, podendo também usar dados reais ou fictícios no preenchimento do documento.

Tudo isso serve para melhorar o aprendizado de emissão de NF-e, a fim de evitar erros quando o documento for gerado no ambiente de produção — falaremos especificamente sobre ele mais adiante.

Além disso, o recurso pode ser utilizado para validar novas informações do seu negócio inseridas no sistema, como nos casos em que há alteração do tipo de regime ou tributação da empresa.

Após a fase de teste no ambiente de homologação, você precisa homologar a nota fiscal no ambiente de produção.

Qual a diferença entre ambiente de homologação e produção?

Antes de responder a esta pergunta, temos que entender o que é o ambiente de produção.

A forma de gerar notas fiscais é idêntica, diferenciada apenas pela validação fiscal de cada um desses documentos. Ou seja, em um ambiente de produção, os documentos são reconhecidos juridicamente.

Essa diferença também ressalta a principal vantagem de cada um desses ambientes, que é fornecer um local seguro para a emissão de notas fiscais e que, ainda por cima, permite fazer testes.

Apesar da possibilidade de realizar testes no ambiente de homologação não ser obrigatória para emissão de uma NF-e, a Sefaz recomenda que o contribuinte faça o uso do recurso antes de emitir a nota fiscal no ambiente de produção.

Então, tudo certo sobre NF-e em homologação? 🗒️

Resumo

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a entender a principal diferença entre ambiente de homologação e produção para emissão de NF-e. Como vimos, esse não é um passo obrigatório, mas ele pode ajudar, especialmente, os empreendedores que estão começando a emitir suas notas fiscais agora.

Antes de ir embora, veja um resumo do artigo:

O que é Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)?

NF-e é um modelo de documento gerado, emitido e armazenado digitalmente que registra e valida toda a operação comercial de uma empresa, mostrando quando e onde a venda foi realizada.

Como emitir uma NF-e?

  1. Verifique qual nota a sua empresa deve emitir
  2. Faça um cadastro no governo
  3. Tenha um certificado digital
  4. Conte com um software emissor de notas
  5. Emita as suas notas fiscais

Qual a diferença entre ambiente de homologação e produção?

A forma de gerar notas fiscais nos ambientes é idêntica, diferenciada apenas pela validação fiscal de cada um destes documentos. Ou seja, no ambiente de produção, os documentos são reconhecidos juridicamente, enquanto, no ambiente de homologação, é permitido apenas fazer testes.

Se você ainda está pesquisando, mas ainda não começou a vender na internet, crie sua loja virtual com a Nuvemshop! São 30 dias grátis para testar a plataforma e montar seu site sem a necessidade de conhecimentos técnicos.

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies