Checklist para loja virtual: passo a passo para vender na internet

Por: Talitha Adde

imagem de mão ticando itens de um checklist para loja virtual

Aqui você encontra:

Enfim, você decidiu fazer o lançamento do seu e-commerce! Agora, é hora de ajustar os detalhes finais para não ter nenhuma surpresa no grande dia. Mas será mesmo que você cumpriu com toda a checklist para loja virtual?

Nós esperamos que sim, mas, só para ter certeza, continue neste artigo e confira uma lista com as principais ações e etapas que devem ser realizadas antes desse dia especial. Vamos lá?

1. Defina a sua área de atuação

O primeiro tópico da checklist de loja virtual é definir o seu nicho de mercado. Nesta etapa, é importante entender quem é o seu cliente e quais produtos podem atender as necessidades dele.

Neste processo, é essencial que você:

Entenda quem é o público-alvo

Para definir o seu cliente é preciso:

  • Descobrir qual o problema e a necessidade do seu público-alvo e como a sua solução pode ajudá-lo;
  • Definir dados demográficos (idade, gênero, renda, localização etc);
  • Compreender seus principais interesses.

💡 Saiba mais: Como definir qual é o público-alvo do seu negócio?

Identifique segmentos que estão em alta no mercado

É preciso se certificar de que a área de mercado que você quer explorar seja rentável. Para encontrar essa resposta, basta calcular o tamanho do nicho.

Há uma forma simples para se fazer isso com o Planejador de palavras-chave do Google. Para utilizar o recurso, você só precisa criar uma conta de e-mail do Gmail e logar no Google Ads.

Após entrar na ferramenta, clique em procurar novas palavras-chave (termo que identifica elementos correlatos ou que pertençam à mesma área de interesse para fins de pesquisa) e digite uma expressão específica que represente o que você pretende vender online.

Por fim, verifique a média de pesquisas mensais para essa palavra e, assim, já será possível ter uma estimativa do valor daquele mercado.

Lembre-se de que você não precisa atuar em apenas em um nicho, mas que é importante que você saiba o que e para quem planeja vender.

Pesquise as tendências de busca do nicho

Aqui, é interessante avaliar tendências de mercado para entender quais produtos são interessantes vender na sua loja virtual ou no lançamento de uma campanha. O melhor de tudo é que existem vários canais para fazer isso.

O Google Trends, por exemplo, é uma ferramenta gratuita do Google que permite acompanhar a evolução do número de buscas por uma determinada palavra-chave ou tópico ao longo do tempo.

É possível criar vários filtros para a sua pesquisa, como critérios de país, tempo (buscas realizadas nas últimas 24h ou no último ano, por exemplo), categorias (cultura, consumo, negócios, mercado, entretenimento etc) e tipo de busca (por compras online, imagens, notícias etc).

Além das tendências de consumo, procure por inovações no segmento em que você atua. Se trabalha com uma loja de calçados, por exemplo, acompanhe eventos na área, revistas e blogs sobre o assunto.

Explore bem esses dados e trabalhe com base nessas previsões para escolher sua área de atuação.

💡 Saiba mais: O que é como usar o Google Trends?

Estude a concorrência

Analise a concorrência, ponderando sobre:

  • Layout e checkout das lojas virtuais;
  • Divulgação dos produtos;
  • Posicionamento nas redes sociais;
  • Precificação.

Com essas informações, é possível seguir para o próximo passo e estabelecer qual será o diferencial do seu negócio.

💡 Saiba mais: Análise da concorrência: o que é e como fazer para se destacar

Defina o diferencial da sua loja online

O que pode diferenciar o seu e-commerce dos concorrentes? Atendimento exclusivo, preços mais baratos, itens com alto valor agregado ou melhor qualidade dos seus produtos?

Independentemente da escolha feita por você, definir um diferencial para o seu negócio é importante para garantir uma posição de exclusividade em sua área de atuação, oferecendo ao cliente final uma vantagem clara.

Ao sentir-se atraído por sua loja virtual, o público tende a procurá-la com maior frequência e em maior número. Tudo isso pode aumentar as vendas.

📹 Veja também: Como aumentar suas vendas com o marketing digital?

2. Escolha uma plataforma de confiança

Provavelmente, se você está programando o lançamento de seu negócio online, imaginamos que você já tenha contratado uma plataforma de e-commerce.

Mas, após realizar simulações de vendas, fechamento de compras e navegação, você considera que a solução escolhida oferece estabilidade do sistema e é de simples navegação? Com essa plataforma, é possível personalizar o layout da sua loja virtual com facilidade?

Caso a resposta seja não para alguma dessas questões — ou se você ainda está pesquisando sobre o assunto —, te convidamos a conhecer a Nuvemshop para criar a sua loja online.

Com a plataforma, você não precisa medir esforços extras (e tampouco ter conhecimento técnico) para fazer a gestão da sua loja online: é possível criar uma vitrine virtual personalizada e fazer integrações com meios de pagamento e ferramentas de envio.

Crie sua loja virtual!
Testar 30 dias grátis

3. Defina um nome para a sua loja online e cadastre o domínio

Depois de escolher a área de atuação e quais produtos vender, definir o público-alvo e ter uma plataforma de e-commerce, chegou a terceira etapa da checklist para loja virtual: definir um nome para o seu negócio e o cadastro do domínio — endereço do seu site na internet.

Esta tarefa não é fácil: o nome da sua loja online deve transparecer os objetivos da marca, comunicar sobre o produto e ser atrativo para o público-alvo.

Para saber se, de fato, a escolha tem sintonia com a sua área de atuação, faça uma lista com diferentes sugestões e realize uma pesquisa de mercado.

Além disso, é essencial ter um nome objetivo para que a página da sua loja virtual seja facilmente encontrada em mecanismos de busca e nas redes sociais.

Quer uma ajudinha extra nesta etapa? Encontre o nome ideal para a sua empresa de maneira automática com o gerador de nomes gratuito da Nuvemshop.

💡 Saiba mais: Como escolher nomes de lojas para o seu e-commerce?

Agora, vamos para o próximo passo deste tópico.

Pesquise se o nome está disponível

Conseguiu encontrar o nome ideal para o seu negócio? Antes de bater o martelo, você deve verificar a disponibilidade do domínio em órgãos de registro, como o Registro.br.

Também é importante conferir a ocorrência do nome nas pesquisas de páginas nas redes sociais.

Com a sugestão escolhida, verifique se existem muitas páginas de negócios com nomes semelhantes (ou iguais) no Facebook ou no Instagram.

Lembre-se de que, quanto mais original é o nome da sua empresa, mais fácil a sua loja virtual pode ser encontrada em pesquisas na internet.

💡 Saiba mais: Como registrar o nome e a marca da minha empresa

Tudo certo até aqui? Então, agora, vamos cadastrar o nome da sua empresa na internet.

Cadastre o domínio para o seu e-commerce

Cadastrar o domínio em um órgão de registros de sites traz muitas vantagens para as suas vendas: facilita a memorização, aumenta as visitas e a credibilidade.

Compre domínios considerando:

  • O tipo genérico (.com);
  • O tipo territorial (.br);
  • Nomes similares (para quando o consumidor digitar algum caractere errado ao buscar o seu e-commerce, por exemplo).

💡 Saiba mais: O que é domínio e como registrar o seu?

4. Escolha o fornecedor

Agora, chegou a hora de definir quais fornecedores vão abastecer o estoque da sua loja virtual.

Esta etapa é fundamental para o sucesso do seu negócio e deve ser feita com muita calma, já que uma escolha errada pode gerar prejuízos para a sua marca.

Em primeiro lugar, pesquise sobre os principais modelos de fornecimento. Neste sentido, o dropshipping, por exemplo, é um modelo em que o fornecedor envia os produtos diretamente ao cliente final, ao passo que o crossdocking é um sistema logístico em que as encomendas são recebidas em um centro de distribuição especializado e, em seguida, preparadas para serem despachadas e entregues ao consumidor final.

Depois, faça uma pesquisa na internet e coloque em uma lista todos os sites possíveis que prestam o tipo de serviço escolhido na sua área de atuação.

Analise opiniões dos serviços prestados, qualidade dos produtos, preços e formas de pagamento, capacidade de fornecimento e prazo de entrega.

Por fim, faça contato com cada um deles para iniciar a negociação.

💡 Saiba mais: Como escolher fornecedores de produtos para revenda?

5. Personalize a sua loja virtual

Nesta quinta etapa, você deve garantir a customização do seu e-commerce. Veja pontos de atenção a seguir:

Registre fotos de qualidade

O ditado antigo já diz: “A primeira impressão é a que fica”. Por isso, é importante fazer boas fotos dos seus produtos.

Para priorizar a qualidade das fotos de seu e-commerce, uma alternativa é contratar um fotógrafo profissional para realizar essa tarefa.

Caso não possa investir em um profissional no início, você mesmo pode fotografar. Para isso, alguns fatores, como iluminação apropriada, ambiente e a disposição dos objetos em cena, podem fazer toda a diferença.

É importante, também, fotografar a mercadoria de diferentes ângulos.

Faça uma boa descrição dos seus produtos

Além das imagens, os textos informativos sobre os produtos são fundamentais para que os clientes conheçam os artigos antes de tomar a decisão de compra. Afinal, em uma compra online, eles não poderão pegar a mercadoria antes de adquiri-la.

De forma geral, uma boa descrição dos produtos precisa atender os requisitos abaixo:

  • Atrair a atenção dos clientes;
  • Explicar a experiência física e emocional de comprar o produto;
  • Ser clara e concisa;
  • Responder preocupações e perguntas comuns;
  • Incluir texto, imagem e vídeo.

Além disso, considere incluir características físicas dos produtos na descrição, como peso, tamanho, cores etc. Ademais, caso você tenha uma loja virtual de roupas, inclua também uma tabela de medidas, indicando qual o padrão de cada tamanho de peça da sua marca.

💡 Saiba mais: Como fazer uma boa descrição de produtos no e-commerce

Organize os seus produtos por categoria

Organizar a sua vitrine virtual em categorias é uma prática muito utilizada pelos grandes canais de venda do mercado, principalmente quando os produtos são diversificados.

Em uma loja de roupas, por exemplo, categorias como “Calçados”, “Feminino”, “Masculino” e “Acessórios” são utilizadas para ajudar o cliente a encontrar aquilo de que precisa mais rápido e, por fim, realizar a compra.

Em um primeiro momento, o ideal é criar grupos mais gerais e ir afunilando a escolha até que ela fique bem específica.

Por exemplo, dentro da categoria de roupas para mulheres em uma loja de roupas, podem ser criadas subcategorias como “Vestidos”, “Blusas”, “Casacos”, “Saias”, “Calças” etc. E dá para ir além: a categoria “Vestidos”, por exemplo, pode conter “Vestidos longos”, “Vestidos de manga curta”, “Vestidos para festas” e assim por diante.

💡 Saiba mais: SEO para categorias de produtos: a importância da otimização do e-commerce

6. Configure meios de pagamento e envio

Oferecer boas opções de compra também é uma prática para melhorar a experiência dos seus clientes no e-commerce e, como consequência, atingir mais consumidores.

Em relação aos meios de pagamento:

Pesquise quais gateways ou intermediadores de pagamento atendem suas necessidades.

Neste sentido, existem diversas plataformas para seu negócio online, como, por exemplo, a Moip – intermediadora de pagamento com checkout transparente, uma função que, segundo a empresa, possibilita ampliar o número de usuários convertidos em até 30% – e o Mercado Pago.

Antes de optar por uma opção, analise:

  • Taxas por transação;
  • Políticas e prazos de recebimento;
  • Mecanismos antifraude;
  • Checkout e métodos cadastrais.

💡 Saiba mais: Quais são e como funcionam os meios de pagamento para e-commerce?

No que diz respeito aos meios de envio:

Encontrar formas de envio de mercadorias é uma estratégia que precisa ser bem planejada na sua loja virtual. Isso porque ela pode ser responsável pelo sucesso ou fracasso do negócio.

Se bem executada, pode gerar melhores experiências de compra, fidelizar clientes e criar uma imagem positiva.

Entre Correios ou transportadoras, entenda qual é a melhor opção para o seu negócio, considerando:

  • Peso e tamanho dos seus produtos;
  • Cobertura (em relação a estados e regiões);
  • Preços;
  • Logística reversa (ou seja, o serviço para devolução e troca de mercadorias pelos seus clientes).

💡 Saiba mais: Por que integrar o gateway de frete à sua loja virtual?

7. Garanta um bom atendimento ao seu cliente

Por fim, chegou a última etapa da checklist de loja virtual! Falta muito pouco para você poder começar a faturar com o seu e-commerce.

Agora, é a vez de dar um gás final em detalhes que são essenciais para diferenciar o seu negócio, como o atendimento ao cliente.

Então, oferecer diversos meios de comunicação para que as pessoas possam entrar em contato é importante para ficar por dentro das dores dos clientes e, ainda, atender o maior número de pessoas possível com agilidade.

Estão entre os principais canais de atendimento:

Lembrando que é importante deixar todos os seus contatos visíveis no rodapé da sua loja virtual. É por meio dos canais de atendimento que são feitos, por exemplo, os pedidos de suporte, as reclamações, as vendas, o esclarecimento de dúvidas etc.

💡 Saiba mais: Tudo que você precisa saber sobre atendimento ao cliente

Gostou das dicas? Você pode fazer o acompanhamento de cada etapa com o e-book “Checklist para criar uma loja virtual” quando e onde quiser. No documento, você encontra as principais tarefas comentadas ao longo deste artigo, divididas em seis etapas semanais. Confira:

Veja, agora, alguns outros pontos que podem aumentar a capacidade competitiva do seu negócio:

8. Tenha um certificado de segurança

Garantir que o seu cliente se sinta seguro na hora de finalizar as compras online é um requisito importante para que a sua loja se torne referência em sua área de atuação.

Por isso, é interessante ter uma solução de seguraça digital com criptografia. Ou seja, um conjunto de técnicas desenvolvidas com o objetivo de proteger a informação, de modo que apenas os gestores da loja virtual tenham uma “chave” com acesso aos dados.

Então, é recomendado que o seu e-commerce tenha um certificado SSL, sigla para Secure Socket Layer, que indica que o seu negócio utiliza uma conexão segura. Esse certificado é indicado por um pequeno cadeado ao lado da barra de endereços e, com ele, todas as informações enviadas em sua loja virtual são criptografadas.

Por último, vale lembrar que, se você tem uma loja Nuvemshop, é possível ativar esse certificado de segurança ao seu domínio com um passo a passo simples.

9. Faça a integração da sua loja virtual com outros canais de venda

Integrar a sua loja virtual com marketplaces é importante para alcançar um público maior.

Existem ferramentas para e-commerce que possibilitam que você faça a integração do seu negócio com canais de vendas como o Mercado Livre, a Amazon e a Shopee.

Com essa ação, você pode aumentar a visibilidade para a sua loja virtual, já que esses sites são responsáveis por grandes investimentos em marketing e geração de tráfego.

Além disso, é possível fazer a integração da sua loja virtual com o Facebook ou com o Instagram. A loja do Facebook e o Instagram Shopping são os recursos de vendas destas redes sociais que permitem que você exponha os produtos do seu e-commerce para um público mais abrangente.

Nesse contexto, se você tem uma loja Nuvemshop, é possível fazer a integração com todos esses canais de venda.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

10. Crie um planejamento de SEO

Otimizar a sua loja virtual com técnicas de SEO (otimização para mecanismos de busca) possibilita que o seu negócio atinja melhor posicionamento em pesquisas orgânicas e garante que a sua marca seja mais conhecida.

A estratégia é importante para ter autoridade na internet e fazer branding, o que, por consequência, pode aumentar as suas vendas online.

Algumas boas práticas de SEO que você pode aplicar ao seu site são:

  • Utilizar as palavras-chave do seu negócio para nomear produtos e categorias;
  • Melhorar a velocidade de carregamento da sua página;
  • Ter um site responsivo para mobile;
  • Entender as intenções de buscas dos usuários para oferecer esse tipo de conteúdo em suas páginas.

💡 Saiba mais: Tudo o que você precisa saber sobre SEO para e-commerce

Esses foram apenas alguns dos pontos principais que você precisa cumprir da checklist de loja virtual para ter sucesso com as suas vendas! Caso prefira, confira alguns dos tópicos abordados ao longo do artigo neste vídeo:

Resumo

Ao longo deste conteúdo, você deve ter notado que existem várias etapas da checklist de loja virtual a serem cumpridas antes de fazer o lançamento do seu negócio.

Além disso, é preciso lembrar que um site demanda manutenção, então alguém deverá estar disponível para isso.

Na Nuvemshop, você conta com um suporte diferenciado dos nossos consultores Nuvem, profissionais especializados em e-commerce, que podem te ajudar caso você tenha alguma dúvida durante este processo.

Se você quiser vivenciar a experiência de ter uma loja Nuvemshop, te convidamos a fazer um teste gratuito de 30 dias. Conte com a gente para potencializar sua história de sucesso! 💙

Faça como +80mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer criar sua loja virtual?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies