[Dica Rápida] O que é chargeback e como se proteger

Perder dinheiro com chargeback

O que é chargeback? Essa é uma das dúvidas mais comuns quando o assunto é meios de pagamento no e-commerce. Pois bem, chargeback nada mais é do que o cancelamento de uma venda feita via crédito ou débito, que acontece quando o titular do cartão desconhece uma compra ou quando a mesma desobedece as regras previstas nos contratos e termos da administradora de cartão.

Nesses casos, a venda é considerada inválida e o valor pode ser estornado ou lançado a débito – o que pode ocasionar o bloqueio de dinheiro na carteira ou conta virtual.

Quando pode ocorrer o chargeback?

Há diversas situações no comércio eletrônico em que esse inconveniente pode ocorrer, mas as principais são:

  • Quando acontece um erro de processamento do banco (mais raro);
  • Quando ocorre um erro no valor cobrado (por exemplo, era para a loja ter cobrado apenas R$ 100,00 e veio na fatura do cliente um valor de R$ 200,00);
  • Quando o cliente fica sem receber a mercadoria conforme o combinado e entra em contato com a administradora para solicitar o cancelamento da compra;
  • Em caso de fraude – o consumidor alega que nunca autorizou determinada compra (se, por exemplo, alguém roubou seus dados do cartão de crédito);
  • Quando o cliente simplesmente não fica satisfeito com a compra e deseja devolver o produto.

O vendedor pode contestar um chargeback?

Sim! Existem meios para o vendedor se proteger do chargeback, pois essa é uma prática que atrapalha o dia a dia de muitos e-commerces. Na maioria dos casos, o chargeback ocorre por fraude virtual e por incrível que pareça por má fé dos clientes – e é exatamente por isso que você precisa estar protegido.

Caso esteja num estágio inicial do negócio online e ainda seja inviável financeiramente contratar uma ferramenta de análise de crédito, é imprescindível utilizar um intermediador de pagamento. Neste curso da Universidade do E-commerce da Nuvem Shop, nós mostramos os prós e contras de todos os intermediadores de pagamento, tornando simples a tarefa de escolher aquele que mais se ajusta ao seu empreendimento

Ao adotar um intermediador, o processo para contestar um chargeback se torna muito mais simples, uma vez que essas empresas já têm experiência para lidar com esse tipo de entrave. Cabe ao vendedor apenas provar junto ao intermediador de pagamento dentro de um prazo estipulado de dias (que varia de acordo com cada intermediador) que determinada compra foi sim efetuada.

Feito isso, o intermediador enviará as provas à operadora e chargeback será revertido se tudo estiver correto, liberando o valor novamente ao vendedor.

Formas de evitar o chargeback

Michelle Faerman, licenciada em Economia Empresarial e representante da Increase (empresa que ajuda os lojistas no controle de pagamentos via cartão de crédito), dá três bons conselhos para evitar o chargeback:

1. Conserve sempre todos os comprovantes das vendas

Se a venda é offline, guarde o recibo assinado pelo cliente e solicite seu documento de identidade para garantir que ele é o titular do cartão. Armazene cada comprovante de forma ordenada, para encontrar o que precisa rapidamente em caso de necessidade de contestação. Muitos comércios, por exemplo, guardam todas as notas do dia em um envelope com a data correspondente.

2. Controle diariamente o fechamento de cada cartão

Isso é importante para estar informado caso ocorra algum chargeback e poder resolvê-lo a tempo. Embora fazer esse acompanhamento todos os dias possa parecer trabalhoso, poupa muito dinheiro do seu negócio. Neste artigo (em espanhol), você pode conferir algumas dicas para simplificar o processo.

3. Faça a contestação para evitar perder o dinheiro

Para isso, você precisará encontrar o comprovante da transação em questão e enviá-lo à entidade responsável junto a uma carta de contestação. 

Se estiver disposto a perder algumas conversões, talvez valha a pena também utilizar apenas boletos bancários. Mas, como já mencionamos acima, um bom intermediador de pagamento e uma ferramenta de análise de crédito (se viável) devem prevenir a situação.

Entendido?

O chargeback é um dos pontos que mais assusta lojistas virtuais atualmente. No entanto, se você estiver bem protegido, poderá conviver com ele sem grandes dores de cabeça. Acha que essa dica pode ser útil para algum amigo? Compartilhe-a nas redes sociais! Temos também um vídeo sobre o assunto:

Gostou? Quer criar seu negócio online agora? Que tal testar os 15 dias gratuitos da plataforma da Nuvem Shop? É simples, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos!


O que você achou desse conteúdo?


Bruno Fernandes

Bruno é jornalista e responsável pela estratégia de conteúdo do blog e da Universidade do E-commerce da Nuvem Shop. É viciado em esportes, sobretudo basquete, e assiste 500 séries de TV ao mesmo tempo.


dica-rpida-o-que-chargeback-e-como-se-proteger