08/04/2014

Como fazer a análise de mercado antes de montar uma loja virtual

Estudo de mercado como criar loja virtual

Criar uma loja online requer tempo e investimento. Pode ser mais fácil para aqueles que já têm uma loja física e mais complexo para quem nunca teve experiência com vendas na vida. O e-commerce, contudo, está aí para todos e é extremamente acessível. Para se aventurar no mundo virtual, todavia, é preciso cuidado. Essa dose de cuidado atende pelo nome “análise de mercado”. Sem ela, há grandes chances de você dar vida a uma loja e nunca conseguir sua primeira venda.

É pensando nisso que resolvemos criar este post. O intuito é dar dicas para você que está pensando em criar um e-commerce e explicar como o planejamento pré-lançamento da loja deve ser feito. Observe as dicas a seguir:

1. Pesquise o mercado e as palavras-chave relacionadas ao seu negócio

Vamos supor que você possui uma loja física de flores e quer investir no mundo online. Como eu vou saber se existe demanda para o produto que eu quero vender? Para isso, existe uma ferramenta que chama Google Trends. Essa ferramenta permitirá que você pesquise termos específicos relacionados ao seu negócio. Nesse caso, usaremos como exemplo os termos Flores Online (em azul), Comprar Flores (em vermelho), Floricultura Online (em amarelo) e Comprar Rosas (em verde).

Comparativo loja online

Perceba que esses quatro termos possuem um volume relevante de buscas, sendo que Flores Online é o mais procurado (isso te ajudará mais para frente na hora montar campanhas de anúncios patrocinados).

Bem, o primeiro passo rumo ao sucesso já está dado, pois agora você já sabe que o seu negócio gera bastante interesse na internet. Antes de partirmos para a próxima dica, é legal ressaltar que o Google Trends é bem flexível. Com ele, você poderá filtrar os termos de busca por país, período de tempo, categoria de produto, além de saber em que cidades/estados eles têm mais popularidade.

Outra ferramenta útil para esse período do seu negócio é o Planejador de Palavras-Chave do Google (para usá-lo você terá que ter uma conta no Google Ads, que é grátis e facinho de ser feita). Em linhas gerais, ele é semelhante ao Google Trends, mas ainda mais específico. Nele, será possível descobrir o volume de buscas de palavras-chave pré-estabelecidas. Utilizamos neste caso os mesmos termos procurados anteriormente (Flores Online, Comprar Flores, Floricultura Online e Comprar Rosas) e o planejador nos deu os seguintes resultados:

Termos mais procurados sobre flores

Observe que Flores Online é um termo extremamente popular, o que é um ótimo indicador para você. O que também é legal no Planejador de Palavras-Chave é que ele te dá o volume de buscas de outros termos relacionados às palavras que você digitou inicialmente. Veja só:

Análise de palavras-chave relacionadas à flores

Outra forma interessante de analisar o mercado é observar os dados divulgados pela grandes empresas de determinado setor sobre faturamento e market share. Vamos supor que os três principais e-commerces de flores online detenham 40% do mercado, isso significa que as empresas menores disputam os 60% restantes, o que é uma fatia considerável. A porcentagem vai variar de segmento para segmento, mas essa com certeza é uma boa maneira de saber se existe campo para crescer dentro da sua área.

2. Analise os seus concorrentes minuciosamente e se diferencie

Agora que eu já descobri que existem milhares de pessoas atrás de flores na internet é só montar minha loja e correr pro abraço, certo? Calma, você está no caminho correto, mas ainda faltam alguns passos importantes, como analisar seus principais concorrentes com cuidado.

Antes de tudo, pense no seguinte: se há muita procura por determinado produto, há também muita oferta. Com centenas de e-commerces vendendo artigos semelhantes, é provável que tenha muita coisa legal que você pode incorporar à sua loja e também diversos defeitos que você deve evitar. Por isso, investigue o máximo de e-commerces que você puder antes de lançar o seu e absorva as coisas boas que encontrar.

Ainda mais importante do que absorver boas ideias é ter um diferencial. Pense sempre que a concorrência é forte e que a disputa por clientes é grande, portanto, pequenos detalhes podem fazer toda a diferença na hora do consumidor escolher onde comprar. O site da Giuliana Flores, por exemplo, dá bastante destaque ao fato deles entregarem seu pedido em até três horas em uma das alternativas de frete. No começo talvez seja inviável conseguir entregar nesse curto espaço de tempo, mas é algo que definitivamente você deve pensar para o futuro.

Diferencial de uma loja online

3. Calcule o investimento mínimo

Essa é uma das partes mais difíceis do planejamento de um e-commerce, uma vez que é impossível ser exato quanto ao investimento mínimo para um empreendimento virtual. No entanto, alguns especialistas indicam que uma loja online converte entre 0,5% e 1,5% do número de visitantes únicos.

Regra geral para um e-commerce no Brasil

Se arredondarmos essa estimativa para 1%, vamos notar que para vender mil produtos em um mês você precisará de aproximadamente cem mil visitas únicas. Com base nisso você tem como ter uma ideia, ainda que vaga, de quanto deve investir em marketing para trazer um determinado número de visitantes/mês à sua loja e consequentemente saber quanto conseguirá faturar.

Além de calcular o investimento mínimo para operar online, você também deve ter um plano estruturado de crescimento. Quanto seu e-commerce pretende se expandir a cada ano, 15%, 30%? Em quanto tempo você recuperará o dinheiro investido? Tudo isso é estratégico para o seu negócio e deve ser levado em conta antes de dar vida à loja virtual.

4. Crie um nome e um domínio vencedor

Você já estudou o mercado, seus concorrentes e já sabe o quanto investir, agora o próximo passo é escolher o nome da sua loja e um domínio para ela. O domínio, vale lembrar, é o termo que identifica um site na internet. Se o seu e-commerce venderá flores, é essencial que o nome dele e também o seu domínio contenham essa palavra. Isso te ajudará, sobretudo, a obter uma relevância maior nos buscadores. Evite colocar o seu próprio nome na loja, por exemplo.

Caso você utilize ou pretenda utilizar a Nuvem Shop, nós temos dois guias que podem te ajudar. O primeiro ensina a cadastrar o dominio.com.br, enquanto o segundo explica como vincular o domínio no registro.br.

5. Se planeje para estocar os produtos e fazer as entregas

Quando as demandas começarem a bater na sua porta, onde você vai fazer o estoque dos produtos? Tudo fica mais simples caso você já tenha uma loja física, mas se você for um comerciante de primeira viagem, saiba que precisará do mínimo de espaço para estocar sua mercadoria.

A dica é começar com um estoque pequeno e com uma gama de produtos menor, até para medir a receptividade do público. Se a receptividade for boa, aos poucos você pode ir aumentando a variedade de produtos da sua loja e também a quantidade estocada. Se espaço for um problema para você, procure um fornecedor parceiro que além de fornecer também possa armazenar sua mercadoria. Nesse primeiro momento você até pode pagar uma pequena taxa por venda para o fornecedor, contudo, conforme sua loja online for crescendo, chegará uma hora em que será mais vantajoso ter o estoque próprio.

Além da armazenagem, outro ponto crítico do e-commerce é a logística das entregas. Depois que alguém faz uma compra no seu site, o próximo passo é preparar o produto e enviá-lo ao cliente. Para isso, você precisará de algum serviço para distribuir essa mercadoria. O mais popular serviço do tipo é os Correios, que até possui uma modalidade exclusiva para o mundo virtual, trata-se do e-SEDEX* (entenda o funcionamento dos Correios para lojas virtuais e veja algumas dicas sobre frete). Além disso, também recomendamos que você trabalhe com uma transportadora como alternativa às greves da entidade e ao sobrecarregamento de épocas como o Natal, por exemplo.

Gostou?

Dar vida a um empreendimento online requer muito estudo e planejamento. Se você seguir os passos citados acima, com certeza estará à frente da maioria dos concorrentes.

Não deixe também de conhecer o nosso curso sobre gestão financeira, nele você terá dicas preciosas de como organizar as finanças da sua empresa e fazê-la crescer de forma sustentável.

Caso ainda esteja buscando a plataforma ideal para montar seu negócio, te convido a testar 15 dias grátis com a Nuvem Shop. Tenho certeza que é o ambiente ideal para ter seu e-commerce no Brasil.

* [ATUALIZAÇÃO] Desde 1º de janeiro de 2017 os Correios não oferecem mais a opção do e-Sedex. Para mais informações acesse aqui.

Data da última atualização: 29/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Bruno Fernandes

Bruno é jornalista e responsável pela estratégia de conteúdo do blog e da Universidade do E-commerce da Nuvem Shop. É viciado em esportes, sobretudo basquete, e assiste 500 séries de TV ao mesmo tempo.

como-fazer-a-anlise-de-mercado-antes-de-montar-uma-loja-virtual