20/01/2014

9 dicas para criar marketing de conteúdo para o seu e-commerce

 4 Dicas para criar marketing de conteúdo para o seu e-commerce

Em 1895, a empresa norte-americana John Deere lançou uma cartilha na qual fornecia aos fazendeiros ideias para aumentar seus lucros através do que hoje é conhecido como marketing de conteúdo. O termo é profundamente difundido nos dias atuais, no entanto, só foi cunhado no final do século passado e a partir daí que começou a se popularizar.

Marketing de conteúdo, como o próprio nome diz, significa criar conteúdo relevante relacionado aos produtos de uma empresa e entregá-la ao seu público consumidor. É algo que vai além de propaganda e vendas, pois esse conteúdo relevante vai de encontro ao que o consumidor procura saber. Vídeos, infográficos, cartilhas, blogs, e-books; existem diversas as plataformas que você pode explorar para criar e divulgar seus conteúdos.

Um bom marketing de conteúdo deve ser capaz de gerar interesse dos consumidores e te ajudar a melhorar as conversões de potenciais clientes em clientes fiéis.

Vamos conhecer como o e-commerce pode utilizar essa estratégia a seu favor!

1. Conheça bem o seu público

Antes de começar a desenvolver conteúdo é fundamental conhecer o seu público. Quem é o seu público ideal? Onde você pode encontrá-lo (buscadores, redes sociais, blogs, etc)? Quais as suas necessidades? Que tipo de conteúdo ele prefere?

Para conhecer melhor o seu público, comece pesquisando na sua base de dados já existente para identificar os tipos de compradores mais comuns do seu produto. É possível que haja perfis bem distintos de compradores, por isso é importante categorizá-los. Exemplo: se você tem um e-commerce de flores, separe os clientes que entram na sua loja buscando flores para a namorada/esposa dos clientes que compram flores para familiares em datas específicas. Através disso será possível enxergar com  mais clareza os tipos de conteúdo a serem criados e a abordagem baseada em cada perfil de consumidor.

Integre também ferramentas de análise ao seu site. A ferramenta mais popular nesse caso é o Google Analytics, que te dirá em detalhes quais termos foram buscados pelas pessoas que chegaram à loja, quanto tempo esses clientes ficaram em cada página e que formulários foram preenchidos. Esse tipo de dado te ajudará a entender melhor as necessidades do seu público-alvo e o que especificamente ele está  procurando quando desembarca na sua página.

A Nuvem Shop tem um tutorial bem prático de Google Analytics que te ajudará a dar os primeiros passos com a ferramenta e a otimizar o seu negócio.

2. Elabore um cronograma de marketing de conteúdo

Antes de começar a criar conteúdo é muito importante criar um cronograma. Esse calendário de postagens deverá conter o tipo de conteúdo que você pretende fazer (blogpost, vídeo, e-book, infográfico, cartilha) e os meios onde pretende divulgar (redes sociais, anúncios pagos, e-mail marketing, newsletter, etc). Comece criando um calendário mensal inserindo o tipo de conteúdo criado, considerando a sazonalidade e as oportunidades especiais de temática que ocorrem em épocas festivas, como Natal, Dia das Crianças, entre outros.

Uma outra dica para saber que conteúdos desenvolver primeiro é realizar uma pesquisa detalhada em termos de palavras-chave relacionadas aos tópicos que você pretende desenvolver. Procure verificar, por exemplo, palavras-chave que tenham menor concorrência e/ou que gerem um grande volume de pesquisas. Ao criar conteúdo posicionado em temáticas que despertem o interesse dos usuários – levando em conta as palavras-chave encontradas, principalmente no título e no corpo do texto – você estará contribuindo com a possibilidade de ser mais facilmente achado nos mecanismos de buscas (mais uma tática para trazer mais visitas a sua loja).

Você pode começar fazendo uma pesquisa de palavras chaves relacionadas, através da ferramenta do Google Ads, que é gratuita.

3. Faça um mapeamento dos ciclos de venda

Estudos afirmam que existe um ciclo de compra/venda antes do cliente finalmente decidir onde comprar. Esse ciclo geralmente é dividido em:

  • Conhecimento: quando o cliente conhece a sua marca e se identifica com ela por conta de alguma necessidade específica;
  • Pesquisa: ciente de sua necessidade, o cliente procura por lojas que ofereçam produtos que possam supri-la;
  • Hora de comparar e decidir: nesta etapa, o cliente já considerou as alternativas e começa a decidir onde comprar;
  • Compra: etapa em que o cliente decide onde comprar.

Para cada uma dessas etapas existe um ou mais tipos de conteúdos recomendados. Exemplo: hoje em dia é muito comum ganhar novos consumidores através das mídias sociais, portanto, capriche no conteúdo oferecido nesses canais para que sua loja esteja sempre bem cotada e em evidência. Para a etapa de pesquisa, que é quando a pessoa está procurando lojas que possam atender certa demanda, recomenda-se e-books ou webinars, já que essas peças podem ajudar o cliente a entender com mais clareza o produto. Para a fase comparativa, que é quando o consumidor está prestes a decidir, o ideal é trazer estudos de caso ou depoimentos dos clientes que mostrem o diferencial da sua marca. Por fim, a etapa de compra deve ser permeada por conteúdos instrutivos, como posts detalhando determinado produto.

4. Crie vídeos de conteúdo

Criar vídeos de conteúdo,  como aqueles de “como utilizar um produto”, ou apenas um vídeo humorístico e criativo podem ter impacto em diferentes âmbitos do seu negócio.

Um bom vídeo também pode contribuir para o aumento das vendas, principalmente quando colocado na sua landing page, como um vídeo explicativo, por exemplo, ou diretamente na página do produto. Isso aumentará a confiança do consumidor ao proporcionar mais uma forma de visualizá-lo. De acordo com o Invodo, 52% dos clientes disseram se sentir mais confiantes para prosseguir com a compra ao assistir um vídeo do produto.

Uma modalidade de vídeo interessante é a que traz o modo de operar o produto e ao mesmo tempo agrega dicas de como melhor utilizá-lo (isso pode parecer óbvio, mas para o consumidor nem sempre é!). Por exemplo: se você possui uma loja de produtos para cuidar dos cabelos, crie um vídeo simples explicando como utilizar sua linha de produtos. Além disso, dê dicas de como cuidar melhor de cada tipo de cabelo ou faça um vídeo com um cabeleireiro tirando dúvidas de suas clientes. Use sua experiência no seu negócio a seu favor!

Outra dica simples vem do e-commerce americano Zappos. De acordo com o site Econsultancy, a empresa conseguiu aumentar suas conversões entre 6% e 30% para os produtos em que anexou um simples vídeo como esse abaixo:

Como você pode ver, vídeos simples anexados diretamente na página de produtos permitem ao cliente ter uma ideia completa da mercadoria, criando assim mais confiança para o momento da compra.

Caso você utilize a Nuvem Shop poderá anexar um vídeo diretamente na página do seu produto.

5. Tenha um blog para veicular o seu conteúdo

Ter um blog para o seu e-commerce é um dos caminhos mais interessantes para gerar marketing de conteúdo diretamente alinhado com a sua audiência. Criar um blog interessante aos usuários e que auxilie o seu negócio a crescer exige paciência e tempo, mas não é uma tarefa impossível!

Pense que ao criar conteúdo novo de qualidade, e com frequência, você possibilitará que seu blog fique melhor posicionado nos buscadores (você conhece o SEO? Conheça algumas das estratégias utilizadas para que o seu site tenha um posicionamento melhor no ranking do Google).

Cada negócio e objetivo exigem diferentes frequências de postagens, portanto, é difícil definir um número exato de postagens para todos os blogs. O mais correto é seguir uma lógica: caso você queira alcançar um grande número de acessos mais rapidamente, você pode começar com duas ou três postagens por semana. A dica para os iniciantes é postar entre uma ou duas vezes por semana e lembrar sempre de acompanhar os comentários dos usuários.

Apesar de ser um blog da sua empresa, ele deve ser feito para ser útil e interessante aos leitores, portanto, tenha cuidado com postagens nitidamente comerciais. A sua experiência, possibilidade de tempo, dicas dos leitores e também o número de acessos podem te ajudar a regular o número e frequência das postagens.

Fique tranquilo que é possível ter um bom blog sem a necessidade de contratar um designer. Existem diversas plataformas no mercado com layouts diversos e interessantes. Nós levantamos para você um comparativo com as grandes plataformas para blogs do mercado, para que você escolha  a mais adequada para o seu negócio.

Por fim, qual o tamanho ideal de cada post? Bem, isso também varia de acordo com sua disponibilidade de tempo e experiência, mas evite textos muito longos e cansativos, afinal, quem hoje tem tempo para parar durante um dia para ler um post enorme e ainda compartilhá-lo nas mídias sociais? Aposte em textos curtos e objetivos e faça um teste com infográficos. Existe uma ferramenta bem legal chamada Piktochart que permite que você crie infográficos de forma simples e sem a necessidade de um conhecimento técnico em ferramentas de design. É realmente simples e o melhor: é gratuito (há também a forma paga, mas é possível criar infográficos legais com a ferramenta gratuita).

6. Crie postagens envolventes e criativas

Quanto ao conteúdo criado, o caminho interessante nem sempre passa diretamente pelo óbvio, mas sim por vezes pelo ousado e contestador. Para criar postagens envolventes e exitosas, o primeiro passo é ser autêntico.

Uma estratégia recente da Dove trabalhou justamente dentro dessa autenticidade. Ao ser uma empresa que vende produtos para a beleza feminina e que atua em um mercado  às vezes irreal e inescrupuloso, a Dove teve uma ideia ousada e interessante que gerou um debate sobre como esse mercado retrata às mulheres.

Através de parcerias com blogs, revistas e principalmente de um pequeno documentário veiculado diretamente na internet, a marca criou uma ideia envolvente e recebeu o engajamento de leitores de todo o mundo em torno do tema da real beleza feminina e sobre como as mulheres possuíam imagens distorcidas sobre si mesmas.

O que podemos aprender com esse caso prático é que a originalidade vale mais do que excessivos gastos em super-campanhas, já que essa iniciativa da Dove, de uma maneira simples e direta, conseguiu entregar justamente o que muitos consumidores buscavam saber ou esperavam escutar.

Jamais tenha medo de ousar e ser autêntico sobre os temas que utilizar em suas estratégias de marketing de conteúdo, pois isso gera mais oportunidades de sucesso e de identificar seu cliente com a filosofia da sua empresa. Por exemplo: se você tem uma loja de suplementos ou esportes, por que não trazer a temática do abuso do consumo de substâncias para emagrecimento? Ou, ainda, que tal fazer um vídeo ou blogpost sobre os tipos de contusões nas quais os esportistas estão sujeitos e como se cuidar para evitá-las?

7. Capriche na qualidade das fotos

O uso de fotos de qualidade é extremamente importante para um e-commerce. Redes sociais como Instagram e Pinterest, focadas diretamente em imagens, capitalizam essa tendência do mundo moderno. Fotos que explorem os detalhes dos produtos e que enfatizem a qualidade do caimento costumam dar mais confiança aos clientes.

Você pode inserir imagens que enfatizem a filosofia do seu e-commerce. Exemplo disso é a loja EloahRio, que em seu Instagram compartilha fotos que refletem o espírito leve e despojado da marca, conseguindo assim muitos comentários dos seus seguidores.

Fotos bonitas dos produtos que você vende funcionam bem dentro do seu blog e da sua loja. Entretanto, tenha cuidado com a propaganda excessiva nas redes sociais. É legal divulgar seus produtos, mas ninguém gosta de ver apenas isso em posts no Pinterest e Instagram.

8. Faça o seu conteúdo chegar à sua audiência

Criar um cronograma de marketing de conteúdo, elaborar bons textos e vídeos criativos é legal, mas de nada adianta ter um conteúdo bom e não alcançar sua audiência. Existem inúmeras maneiras de divulgar e espalhar seu conteúdo pela internet. Veja algumas delas:

  • Divulgue nas redes sociais: saber se posicionar nas redes sociais pode te render muitos compartilhamentos e embasamento social para a sua marca. Ferramentas como o Hootsuite te ajudam a programar e gerir múltiplos posts em diversos canais. Está começando agora? Dê uma olhada nos nossos guias de marketing para o Facebook e Twitter;
  • Anúncios pagos: anúncios via Google Ads, mas principalmente os anúncios de “histórias relacionas” para o Facebook, podem te ajudar a levar o seu conteúdo mais longe;
  • Newsletter: essa estratégia te ajuda a conquistar novos interessados em seu conteúdo e a manter perto os antigos seguidores. Você pode disparar a sua newsletter através de programas de e-mail marketing, como o MailChimp e o Dinamize;
  • SEO e outras estratégias: como já comentamos, você pode aumentar a possibilidade de seu post ser mais facilmente encontrado seguindo algumas dicas para otimizar seu site/blog  nos buscadores. Procure criar conteúdo único e atualizado, desenvolva postagens levando em conta as palavras-chave e facilite a usabilidade do usuário dentro do seu site (o famoso, Search Engine Optimization).

9. Para criar conteúdo, sempre se questione

Existem algumas perguntas que você pode se fazer no momento em que for implementar uma estratégia de conteúdo. O importante é que você escreva as “respostas” como forma de organizar a sua ideia e verificar se o que você realmente irá criar é um conteúdo com maiores chances de êxito:

  • Esse conteúdo tem credibilidade e é honesto? Reflete a filosofia da minha empresa?
  • Esse conteúdo é informativo?
  • Esse conteúdo é fácil de entender?
  • Esse conteúdo é útil?
  • Esse conteúdo é excepcional?

As respostas foram positivas? Que bom! Agora você já tem argumentos palpáveis de que a sua ideia é realmente viável.

Vale lembrar que o marketing de conteúdo deve ser criado para inspirar os seus atuais clientes e alcançar aqueles consumidores em potencial. Elevar sua audiência, criar um elo com a sua marca e melhorar o seu posicionamento nos sites de busca são apenas alguns benefícios que o conteúdo de qualidade pode trazer para a sua loja online!

Data da última atualização: 30/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Mariana Firmino

Mariana é engenheira de formação. Gosta muito de cinema, de tocar violão e de ler e viajar. Um dia terá um blog!


    • Clovis Vigari Vento

      Muito bom.

      • nuvemshop

        Ficamos felizes em saber que você curtiu as nossas dicas, Clovis!

        Continue acompanhando o nosso blog para mais novidades sobre redes sociais, marketing e vendas online.

        Até mais 🙂

    9-dicas-para-criar-marketing-de-contedo-para-o-seu-e-commerce