O que é networking, para que serve e como criar uma rede de contatos?

Por: Giovanna Ghirardello

Pessoas reunidas ao redor de uma mesa representando networking

Networking é um conceito importante para todas as pessoas que fazem parte do universo empresarial, mesmo aquelas que desconhecem o seu significado. Afinal, constantemente precisamos de outros profissionais para exercer nossos trabalhos, sejam eles colaboradores, fornecedores ou clientes

Fazer networking é um processo simples e dinâmico, capaz de gerar relacionamentos frutíferos, oportunidades de trabalho únicas e, claro, potencializar as vendas no e-commerce.

Se você quer muito saber o que é networking, para que serve e como é possível empregá-lo como estratégia de vendas para impulsionar o seu negócio online, confira o conteúdo!

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que é networking?

Networking é um termo em inglês que pode ser traduzido como rede de contatos profissional, uma atividade que se propõe a criar conexões de trabalho que podem influenciar positivamente a sua carreira.

Essa rede de contatos funciona como um sistema de suporte, no qual é possível compartilhar conhecimentos, serviços e informações entre pessoas e grupos que apresentam interesses em comum. Isso pode incluir clientes, fornecedores, colegas e outros tipos de parceria, desde que essa relação entregue valor para todas as partes envolvidas.

A maior proposta do networking é fazer com que um profissional seja conhecido não por meio da autopromoção, mas de uma forma espontânea, tendo como base sua experiência de trabalho, seus feitos ao longo da carreira e, claro, seus pontos fortes.

Sabe aquela conversa durante o intervalo de um evento, acompanhado da troca de cartões de visita ou do e-mail? Isso é um exemplo claro de networking. Uma pessoa que se interessa pelo trabalho de alguém e busca por esse profissional para fazer contato e discutir o trabalho realizado também está colocando o networking em prática.

Como você viu, essa dinâmica é construída com base em atitudes simples e rápidas que, quando bem executadas, são capazes de evidenciar seus pontos fortes e dar destaque às suas realizações na carreira.

É possível dizer que existam três diferentes níveis de network:

  • Rede primária: composta primordialmente por familiares e amigos próximos;
  • Rede secundária: formada por colegas e indivíduos com os quais você se relaciona com pouca proximidade;
  • Rede de referência: são fornecedores, clientes e demais contatos profissionais com quem você se encontrou poucas vezes.

Afinal, é network ou networking?

Network é uma palavra inglesa formada por “net” que significa “rede” ou “cadeia” e “work”, que corresponde a “trabalho”. Podemos traduzi-la, portanto, como “rede de trabalho” ou “rede profissional”.

Networking, por outro lado, é formado pela palavra “network” e a partícula “ing”, que indica uma ideia de movimento e continuidade. Isso quer dizer que networking significa desenvolver as conexões de trabalho frequentemente, ou seja, sempre cultivar a rede.

Para que serve o networking?

Networking serve para construir relacionamentos profissionais e estreitar laços com pessoas cujos interesses sejam semelhantes aos seus. Isso porque esses contatos podem ajudar você a descobrir melhores vagas de trabalho, contratar profissionais capacitados, encontrar investidores para a sua empresa e, não menos importante, atrair clientes em potencial.

Enquanto esse contato era feito, há alguns anos, de forma presencial, cara a cara, essa barreira foi quebrada com o surgimento de espaços virtuais destinados a essa atividade, como é o caso dos grupos do Facebook e o LinkedIn. A rede social profissional é responsável por conectar milhares de pessoas e empresas diariamente.

Quer ver qual a importância do networking para diferentes perfis profissionais? Então, confira as principais abaixo:

Alavancar a carreira

Quem mantém uma rede de contatos sempre ativa tem mais chances de ser indicado por algum colega para uma boa vaga de emprego. No caso de quem tem um e-commerce, sua loja será a primeira a vir na cabeça das pessoas se você mantiver um bom relacionamento com o público, promovendo uma troca saudável e proveitosa para todos.

É importante frisar, então, que um bom networking tem como base o compartilhamento de ideias, dicas, experiências e conhecimentos sobre um determinado assunto. Sem esse intercâmbio, não há networking.

Uma pessoa que se dispõe a ajudar colegas e conhecidos está possibilitando:

  • Aprimoramento profissional;
  • Esclarecimento de dúvidas;
  • Acesso a melhores vagas de emprego;
  • Novas oportunidades de crescimento profissional
  • Maiores chances de conhecer pessoas interessantes;
  • Destaque frente aos colegas e parceiros da área;
  • Visibilidade pelos gestores e recrutadores;
  • Construção de uma boa reputação no mercado.

💡 Saiba mais: Quais são as profissões do e-commerce?

Alcançar cargos executivos

Quem ocupa altas posições nas empresas também pode se beneficiar do networking. Afinal, essa é uma técnica que promove a comunicação entre pessoas interessadas pelos mesmos assuntos, o que pode contribuir para o desenvolvimento na carreira.

Um gerente de e-commerce, por exemplo, pode usar a rede de contatos para aprender mais sobre liderança, clima organizacional e a importância da cultura empresarial no desenvolvimento de suas equipes.

Além disso, profissionais que atuam em cargos executivos conseguem, por meio do networking, serem reconhecidos como autoridades na área. Isso, certamente, pode se tornar um diferencial competitivo, fazendo com que outras empresas queiram contratar esse talento.

Conseguir novos negócios

Empresários e donos de loja física ou virtual também podem se beneficiar do networking. Isso porque essa técnica promove a interação entre pessoas interessadas pelo mesmo assunto — podendo ser outros empreendedores ou mesmo potenciais compradores.

Independentemente do segmento e porte da sua empresa, para o seu funcionamento, é fundamental atrair e fidelizar clientes. Esse é um ponto importante quando pensamos em aumentar as vendas e gerar lucro para o negócio.

Além disso, como já mencionamos no início deste artigo, o networking também ajuda a encontrar investidores, fornecedores e outros players importantes para o desenvolvimento da empresa.

É por esse motivo que gestores e CEOs precisam manter boas relações com parceiros de negócio e colegas.

💡 Saiba mais: O que são stakeholders e qual a sua importância?

Estratégias de networking centradas no consumidor são capazes de trazer uma série de benefícios para a organização. Veja alguns deles:

  • Atrai clientes;
  • Aumenta a visibilidade da marca;
  • Gera oportunidade de negócios e parcerias;
  • Auxilia o gestor a fazer análise de mercado e se manter atualizado sobre o nicho em que atua;
  • Aproxima a empresa de cases de sucesso, ajudando a entender os processos e compará-los aos de outras organizações — a famosa estratégia de benchmarking.
Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Por que o networking é importante?

Como diz o velho ditado, quem não é visto, não é lembrado. É por esse motivo que as práticas de networking são ferramentas poderosas para fazer o profissional ou a empresa se destacar frente a um mercado cada vez mais competitivo.

Essa é uma solução simples e inteligente para fazer com que as atenções sejam atraídas para você e suas conquistas, sem precisar apelar para autopromoção e apostando em profissionalismo.

Uma pesquisa realizada pelo Adler Group em parceria com o LinkedIn mostrou que 85% das oportunidades de trabalho são preenchidas com a ajuda de networking, ou seja, pela indicação de uma pessoa da rede de contatos.

Esse número mostra a força que a estratégia tem para promover relações profissionais. Portanto, não pense duas vezes antes de marcar um happy hour com um colega ou trocar mensagens sobre projetos e temas de seu interesse.

Quais são os tipos de networking?

Embora seja um conceito relativamente simples, o networking pode seguir diferentes abordagens a depender do objetivo por trás da interação profissional.

Veja, a seguir, os tipos mais comuns de networking:

Pessoal

Essa é a categoria mais comum, focada em divulgar e expandir a marca pessoal de um profissional. O networking pessoal é direcionado a pessoas com diferentes graus de proximidade, como amigos, familiares, antigos colegas de escola etc.

O importante é não deixar o objetivo principal de lado — criar conexões para contribuir com um objetivo determinado. Além disso, a estratégia deve ser orientada por metas que indicam se as pessoas estão engajadas nessa relação.

Marketing de rede

O networking de marketing tem um objetivo mais comercial: ativar uma rede de contatos para, então, divulgar e vender produtos e serviços.

É por isso que ele recebe esse nome, já que é uma ferramenta dentro da estratégia de marketing digital da empresa. A vantagem desse tipo de networking é formar uma base de contatos relevante para ajudar a expandir as vendas da organização.

Empresarial

Como o próprio nome sugere, um networking empresarial é aquele voltado a fortalecer a imagem da empresa e ampliar a sua base de clientes.

Para alcançar esse objetivo, é fundamental criar laços com potenciais compradores relevantes, que conheçam a ferramenta ou os produtos vendidos e saibam como o seu negócio pode ajudá-los.

Quer entender como usar essas pequenas estratégias para aumentar o faturamento da sua loja virtual? Então confira o nosso material gratuito:

12 dicas de como fazer networking

Embora seja uma técnica bem simples, é preciso seguir algumas boas práticas para que você consiga criar uma rede de contatos interessante e engajada. Veja, a seguir, como fazer networking:

1. Trabalhe sua marca pessoal

A marca pessoal está relacionada à forma como o público te vê somada aos conteúdos que você cria e a imagem que passa para as pessoas. Podemos dizer que é o branding pessoal.

Invista em criar uma imagem positiva para a audiência, reforçada pela linguagem empregada e o teor dos conteúdos compartilhados.

💡 Saiba mais: Exemplos de branding: 5 marcas que foram muito além do produto

2. Tenha o que acrescentar

O primeiro passo para começar a fazer networking é se propondo a ajudar outras pessoas. Seja um novo funcionário que acabou de chegar à sua empresa ou um cliente que está com dificuldades para escolher uma solução, seja útil e tenha o que acrescentar.

Oferecer auxílio sem esperar nada em troca é uma forma genuína de fortalecer o relacionamento profissional. Depois disso, é provável que a pessoa ajudada jamais se esqueça de você.

3. Seja acessível

O jeito mais fácil de ser encontrado é pelas redes sociais. Essas plataformas são versáteis e permitem contatos pessoais e profissionais, além de serem ótimas ferramentas de vendas.

💡 Saiba mais: Como vender pelas redes sociais? [+vantagens]

Aproveite o espaço para manter sua rede de contatos sempre atualizada e lembre-se de publicar conteúdos e reflexões interessantes para esse público.

No entanto, também é importante fazer networking fora do ambiente digital. Ao encontrar ex-colegas de trabalho ou conhecidos, tente cumprimentar e conduzir uma conversa breve.

4. Use uma abordagem sincera e criativa

Para se destacar, é importante mostrar para as pessoas o que faz você diferente dos demais profissionais da área. Por isso, use a sua autenticidade para cativar o público.

Ao se aproximar dos contatos, mostre que suas intenções são sinceras, não apenas para obter alguma vantagem com as pessoas.

5. Busque pessoas com interesses em comum

Ter afinidade em relação à área de atuação ou de interesse é fundamental para que sua base de contatos seja engajada. Desse modo, por mais que possa parecer tentador se relacionar com o maior número possível de pessoas, essa é uma tarefa contraprodutiva — e, em certos casos, prejudicial para a sua reputação.

Lembre-se de falar a mesma língua dos seus contatos e, com isso, garantir uma relação duradoura.

6. Defina um objetivo

Sem ter um objetivo claro por trás da sua estratégia de networking, dificilmente você conseguirá medir os resultados alcançados.

Para entender o seu propósito e, a partir dele, criar um planejamento eficiente, reflita sobre as seguintes perguntas:

  • Meu objetivo é conhecer melhor minha área de atuação?
  • Quero conseguir recomendações de bons cursos de aperfeiçoamento profissional?
  • Estou em busca de clientes para meu negócio?

7. Monte um planejamento

Definido o objetivo, é hora de estabelecer um planejamento preciso dos próximos passos. Você pode usar ferramentas como a agenda do Google ou uma planilha de Excel para elaborar um calendário de networking.

Esse documento ajudará você a estabelecer prazos e organizar as ações que precisam ser executadas, como participar de eventos, frequentar happy hours, produzir conteúdo etc.

💡 Saiba mais: Produção de conteúdo: tudo o que você precisa saber

8. Participe de eventos corporativos

Eventos voltados para a sua área de atuação — sejam eles online ou presenciais — são ambientes férteis e repletos de bons contatos para o seu networking.

Desse modo, cuide de escolher os melhores encontros e, se possível, vá munido do seu cartão de visita ou outra forma de compartilhar o seu contato para os demais participantes do evento.

9. Faça perguntas interessantes

É muito comum que as pessoas usem o networking para pedir ajuda aos profissionais mais experientes. Embora essas pessoas estejam dispostas a tirar dúvidas, elas costumam ter uma rotina agitada, fazendo com que o tempo disponível para essas interações seja restrito.

Por isso, se você tiver alguma pergunta, elabore com antecedência e vá direto ao ponto para agilizar a solução do problema.

10. Deixe sua rede sempre informada

Lembre-se sempre de que você não é a única pessoa que está investindo em networking, principalmente nas redes sociais. Por isso, cuide para que os diálogos que você propõe e os conteúdos compartilhados sejam interessantes para o público-alvo.

Caso um contato não tenha sua pergunta respondida satisfatoriamente por um post seu, por exemplo, é provável que ele procure outros profissionais da área. Portanto, para não perder uma relação importante, tenha sempre algo de valor para compartilhar.

💡 Saiba mais: Como produzir conteúdos de fundo de funil para converter clientes?

11. Mapeie os seus contatos

Aqui estamos falando, especificamente, do público-alvo, ou seja, as pessoas para as quais a sua mensagem deve chegar. Quem são elas? O que fazem? Quais as suas necessidades e como você pode ajudar?

Mapear as pessoas certas para a concretização da sua estratégia de networking facilita a comunicação e ajuda a criar uma estratégia de marketing de conteúdo mais certeira.

💡 Saiba mais: 9 estratégias de marketing de conteúdo para e-commerce

12. Meça os resultados

Como você pôde notar, para fazer networking e atrair contatos valiosos é preciso investir tempo e, eventualmente, algum dinheiro.

Para se planejar devidamente, defina formas de acompanhar os resultados. Desse modo, você consegue eliminar o que não funciona bem e investir em atividades que trazem um bom retorno.

Estratégias de networking para alavancar os negócios

Agora que você já sabe o que é e como fazer networking, chegou a hora de conhecer técnicas capazes de potencializar suas ações e criar uma rede de contatos fértil e ativa. Pegue papel e caneta e vamos lá! 📝

Tenha atenção à linguagem verbal e corporal

A linguagem é um ponto crucial ao fazer networking, porque ela é o instrumento usado para criar conexão com outras pessoas. Desse modo, tente demonstrar empatia, preste atenção na outra pessoa e adote uma linguagem corporal positiva.

O tom de voz e o vocabulário utilizado também são de extrema importância. Tente sempre demonstrar gentileza, cordialidade e educação na hora de se manifestar.

Dê enfoque às pessoas

Por mais que sua estratégia de networking seja voltada para fins empresariais, não se esqueça de que a comunicação está sendo feita com outras pessoas. Por isso, adote uma linguagem inteligível e alinhada ao entendimento do seu público-alvo.

Crie conteúdos claros, diretos e de fácil compreensão. Além disso, garanta que eles gerem valor para a sua base, agregando conhecimento e não apenas cumprindo protocolo.

Ative seus contatos

De nada adianta ter uma lista de contatos profissionais interessantes se você não organizou essas informações. Crie um documento com todas as pessoas que você conheceu e que estão alinhadas ao seu objetivo e comece a entrar em contato.

Você pode enviar mensagens periódicas por e-mail, WhatsApp ou mesmo pelas redes sociais para manter um certo nível de proximidade. Apenas tenha cuidado para não importunar as pessoas com contatos em excesso ou sem propósito claro.

Extrapole as fronteiras do digital

Frequentar eventos, cafés ou happy hours é muito importante para rever os conhecimentos e relacionar-se com pessoas novas.

Esse contato pessoal faz toda a diferença e ajuda a estreitar os laços entre você e os demais profissionais, permitindo o surgimento de uma relação de confiança entre as partes.

Aja com reciprocidade

Durante este conteúdo, falamos muito sobre troca de conhecimento, já que essa é a base do networking. No entanto, muitas pessoas ainda agem pensando apenas no benefício que o outro pode proporcionar, tornando a interação pouco natural.

Se um seguidor entra em contato com o perfil da sua empresa nas redes sociais e faz uma pergunta sobre o produto, por mais que você queira transformar aquela pessoa em cliente, o correto é sanar a dúvida e se colocar à disposição para ajudar.

Pode parecer pouco, mas essa atitude pode despertar o interesse da pessoa pelo seu produto, fazendo com que ela visite sua loja virtual e, eventualmente, faça uma compra. Por isso, tenha paciência e esteja disponível.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Que tal começar a fazer o seu networking?

Quando bem empregado, o networking pode impulsionar carreiras, proporcionar uma troca de conhecimento genuína e até alavancar negócios, promovendo a atração e fidelização de clientes.

Contudo, de nada adianta criar um bom networking se você ainda não vende pela internet de maneira profissional. Crie a sua loja virtual com a Nuvemshop por 30 dias grátis e descubra como a nossa plataforma pode ajudar o seu negócio a decolar. É fácil, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos! 💙

Aqui você encontra:

Perguntas frequentes sobre networking

Networking é um termo em inglês que pode ser traduzido como rede de contatos profissional, uma atividade que se propõe a criar conexões de trabalho que podem influenciar positivamente a sua carreira.

Networking serve para construir relacionamentos profissionais e estreitar laços com pessoas cujos interesses sejam semelhantes aos seus. Ele é usado para alavancar carreiras, alcançar cargos executivos e conseguir novos negócios.

  1. Trabalhe sua marca pessoal
  2. Tenha o que acrescentar
  3. Seja acessível
  4. Use uma abordagem sincera e criativa
  5. Busque pessoas com interesses em comum
  6. Defina um objetivo
  7. Monte um planejamento
  8. Participe de eventos corporativos
  9. Faça perguntas interessantes
  10. Deixe sua rede sempre informada
  11. Mapeie os seus contatos
  12. Meça os resultados

  • Tenha atenção à linguagem verbal e corporal
  • Dê enfoque às pessoas
  • Ative seus contatos
  • Extrapole as fronteiras do digital
  • Aja com reciprocidade

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies