O que é estoque mínimo e como fazer o cálculo de forma eficiente?

Na imagem, vemos um estoque com várias peças iguais penduradas na arara. A ilustração faz referência ao conceito de estoque mínimo.

Estoque mínimo é um indicador da quantidade mínima de produtos que uma empresa precisa manter para evitar a falta de produtos e evitar o excesso de peças paradas. Quando a empresa atinge o nível mínimo de estoque, é necessário fazer uma nova ordem de compra para repor as mercadorias.


Uma boa gestão de estoque é o que garante o equilíbrio entre conseguir atender a demanda de pedidos de todos os seus clientes e evitar produtos parados. E uma das maneiras para fazer isso de forma eficiente é adotando o conceito de estoque mínimo.

Essa é uma forma de empreendedores terem mais controle sobre o planejamento de lotes de reposição, fluxo de caixa e otimização do espaço físico de armazenamento. Por isso, pode contribuir não só para a gestão de estoque, como também para o controle financeiro da empresa.

Pensando nisso, neste artigo, vamos falar sobre os diferentes tipos de estoque, como calcular o estoque mínimo, vantagens e desvantagens desse modelo e muito mais. Pronto para começar? Então, vamos lá!

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que é estoque mínimo?

Estoque mínimo é a quantidade de produtos que uma empresa deve manter armazenada para evitar a falta de mercadoria no intervalo de tempo entre o pedido de reposição e a entrega do fornecedor.

Quando um negócio chega no nível mínimo de estoque, significa que a quantidade de itens armazenados é suficiente apenas para suprir a demanda dos consumidores até o prazo combinado para a reposição dessas mercadorias.

Por isso, o estoque mínimo também é conhecido como estoque de segurança, estoque de proteção ou estoque reserva. Isso porque ele garante que o lojista não perca nenhuma venda por falta de produtos durante o tempo de reposição.

💡 Saiba mais: O que é ruptura de estoque e como evitar?

Qual é a importância do estoque mínimo para o negócio?

O estoque mínimo é fundamental para um negócio porque garante que hajam produtos disponíveis para atender à demanda dos clientes, evitando possíveis interrupções nas vendas devido à falta de mercadorias.

Ao manter um estoque mínimo, a empresa consegue suportar o período entre a realização de um novo pedido e sua entrega. Isso é ainda mais importante em momentos de crise, como aconteceu durante a pandemia de Covid-19, por exemplo, que impactou toda a cadeia de suprimentos de diversos nichos de mercado.

Assim, manter essa gestão das mercadorias armazenadas contribui para proteger a empresa contra a perda de clientes por falta de produtos e garante uma boa reputação para o negócio, já que consumidores satisfeitos são mais propensos a fazer novas compras e recomendar a marca a outras pessoas.

Vantagens e desvantagens do estoque mínimo

Como toda estratégia para planejamento de estoque, existem vantagens e desvantagens de usar o estoque mínimo como referência. A seguir, listamos os principais prós e contras dessa escolha. Veja:

Vantagens

As principais vantagens do estoque mínimo estão relacionadas à otimização do capital de giro, segurança financeira e de estoque, e fidelização de clientes. Abaixo, vamos falar sobre cada uma delas:

Otimização de capital de giro

Capital de giro é a quantia necessária para manter uma empresa funcionando de forma saudável. Esse valor é utilizado para financiar as atividades do negócio e manter o caixa sempre no azul.

Quando trabalhamos com estoque mínimo, é possível reduzir custos com excesso de produtos. Isso permite que esses valores sejam investidos em outras áreas do negócio, como expansão e marketing digital.

📈 Confira a planilha: Planilha de capital de giro

Previsibilidade financeira

Com um estoque mínimo, é mais fácil prever os gastos relacionados a pedidos de reposição. Isso ajuda na previsibilidade do fluxo de caixa, permitindo que o lojista se planeje de forma mais eficiente.

Além disso, ter um estoque mínimo dos seus principais produtos também é uma maneira de garantir que eles sempre estarão disponíveis para o consumidor. Dessa forma, é possível ter mais estabilidade nas vendas durante o período de reposição.

📈 Confira a planilha: Planilha de fluxo de caixa

Redução da perda de produtos

O estoque mínimo também garante que a empresa tenha menos itens no local de armazenamento. Isso diminui o risco de estoque parado e da perda de mercadorias que perdem valor antes de serem vendidas.

Isso porque, ao serem estocados, os produtos estão expostos a danos do ambiente, prazo de validade e obsolescência, ou seja, ao risco de se tornarem ultrapassados ou saírem de moda.

💡 Saiba mais: O que é ponta de estoque e como vender peças paradas?

Desvantagens

Já as desvantagens do estoque mínimo estão relacionadas, principalmente, a possíveis aumentos no custo e necessidade de um planejamento de estoque mais detalhado. Vejamos mais sobre isso:

Reposição mais frequente

Um estoque mínimo significa que a empresa não tem grandes quantidades de produtos armazenados. Como consequência, é necessário fazer pedidos de reposição em um intervalo menor de tempo para não zerar o estoque.

Além da mão de obra necessária para fazer o monitoramento do nível de mercadorias e contatar o fornecedor, essa reposição mais frequente também pode representar mais custos de frete e taxas administrativas no processo de gestão logística.

💡 Saiba mais: O que é e como funciona a logística para e-commerce?

Menor poder de negociação

Muitos fornecedores oferecem descontos ou melhores opções de pagamento para pedidos maiores. Por isso, vender com estoque mínimo significa ter menos vantagens com esses parceiros.

Nesse caso, a dica é listar todos os seus fornecedores em uma planilha e avaliar a relação com cada um deles, monitorando possíveis oportunidades de fazer pedidos maiores e negociar melhores condições.

📈 Confira a planilha: Planilha de fornecedores em Excel

Qual a diferença entre estoque mínimo e máximo?

Estoque mínimo e máximo são conceitos relacionados à gestão de estoque. A diferença entre eles é que o primeiro é a quantidade mínima de produtos que devem ser armazenados, já o segundo é o limite de produtos que podem ser estocados na empresa.

Como vimos, o estoque mínimo é uma medida de segurança para evitar a falta de mercadoria no período entre o pedido de reposição e a entrega dos novos produtos.

Já o estoque máximo é a quantidade limite de itens estocados que uma empresa pode ter para descartar custos desnecessários com armazenamento e perda de mercadorias. Ele é uma medida para evitar prejuízos por exagero.

Assim como o estoque mínimo, o estoque máximo também pode ser calculado a partir de uma fórmula:

  • Estoque máximo = estoque mínimo + lote de reposição

Imagine que o estoque mínimo de determinada mercadoria seja de 120 unidades e o lote de reposição (que é a quantidade de peças pedidas ao fornecedor) seja de 200 itens. Nesse caso, o estoque máximo desse produto seria de 320 itens.

  • Estoque máximo = 120 + 200
  • Estoque máximo = 320

Se você é lojista da Nuvemshop, pode fazer todo esse controle de estoque de forma gratuita diretamente na plataforma por meio da integração com diferentes sistemas de gestão que controlam a entrada e saída de mercadorias e emitem um alerta quando o estoque atinge os limites mínimo ou máximo.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Como calcular o estoque mínimo?

A fórmula para calcular estoque mínimo depende da média de vendas diária de cada mercadoria e do tempo de reposição do fornecedor. Veja:

  • Estoque mínimo = consumo médio diário x tempo de reposição da mercadoria

Exemplo de cálculo do estoque mínimo

Imagine que uma loja virtual de roupas vende 150 unidades de determinada camiseta em um mês. Logo, a média de vendas diária dessa camiseta é de 5 peças por dia (150 unidades / 30 dias).

  • Média de vendas diárias = 150 / 30
  • Média de vendas diárias = 5

Se o tempo de reposição para essa mercadoria for de 15 dias, o estoque mínimo de segurança para esse produto será de 75 unidades (5 unidades x 15 dias).

  • Estoque mínimo = 5 × 15
  • Estoque mínimo = 75

Isso significa que, quando o total de peças em estoque estiver próximo de 75, já é hora de fazer o pedido de reposição para garantir que os novos itens sejam entregues antes que o armazenamento de produtos atual acabe.

Entretanto, existem outros fatores que podem influenciar nesse cálculo, como a sazonalidade, a margem de segurança e a confiabilidade do fornecedor. A seguir, vamos nos aprofundar em cada um deles.

Mas, antes, baixe a nossa planilha de controle de estoque gratuita para garantir as quantidades ideais de cada item na sua empresa:

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Sazonalidade dos produtos

Sazonalidade se refere ao período do ano em que uma mercadoria tem um aumento ou redução na procura, no preço ou na produção. Essa variação pode acontecer em razão do clima, datas comemorativas ou eventos importantes.

É o caso do panetone, por exemplo, que tem uma demanda máxima no Natal. Nesse caso, o estoque mínimo desse produto deve ser maior em dezembro do que nos outros meses.

A dica para calcular o estoque de produtos sazonais é fazer um comparativo com o mesmo período do ano anterior. Se a venda de panetones subiu 70% no último Natal, por exemplo, pode-se considerar esse aumento na hora de calcular o estoque mínimo para este ano.

💡 Saiba mais: O que é e como calcular o estoque sazonal?

Margem de segurança

Margem de segurança é uma quantidade extra de produtos além do estoque mínimo. Esse adicional é mantido como uma espécie de estoque reserva para garantir a reposição de mercadorias em caso de imprevistos, como atrasos de fornecedores.

Não existe uma fórmula para calcular a margem de segurança. Geralmente, muitos lojistas adotam um valor de 15 a 20% da média de vendas.

Então, se você vende, em média, 200 unidades de um produto por mês, por exemplo, uma boa margem de segurança pode ser manter 40 peças extras caso aconteçam imprevistos no fornecimento. Dessa forma, você garante o estoque médio necessário para garantir a disponibilidade do item.

💡 Saiba mais: O que é acuracidade de estoque e como calculá-la?

Confiabilidade do fornecedor

A confiabilidade está relacionada à capacidade do fornecedor de cumprir os prazos de entrega combinados no momento do pedido. Quanto mais imprevisível for esse prazo, maior deverá ser a margem de segurança do estoque para lidar com possíveis atrasos.

Portanto, é fundamental contar com bons fornecedores. Isso porque, além de diminuir o tempo de reposição do estoque, isso permite que o lojista reduza também o total de mercadorias armazenadas, os custos de estoque e a perda de produtos parados.

Sabemos que encontrar fornecedores de qualidade não é tarefa fácil. Por isso, disponibilizamos uma lista de fornecedores de confiança para a sua loja online. Confira a abaixo:

👉 Ferramenta grátis: Lista de fornecedores

Tudo entendido sobre estoque mínimo?

Esperamos que este conteúdo tenha respondido todas as suas dúvidas sobre estoque mínimo. Afinal, como vimos, esse é um conceito essencial para que você não perca nenhuma venda por falta de mercadoria e nem tenha custos desnecessários com produtos parados.

E, se você ainda não vende pela internet, o que acha de criar uma loja virtual grátis na Nuvemshop? Comece a vender online mesmo sem conhecimentos técnicos e descubra como a nossa plataforma pode ajudar o seu negócio a decolar. 💙

Aqui você encontra:
Perguntas frequentes sobre estoque mínimo

Estoque mínimo é a menor quantidade de itens que uma empresa deve possuir para evitar desabastecimento total no prazo de reposição. Já o estoque máximo é o limite de armazenamento para evitar custos desnecessários com armazenagem e estoque parado.

O estoque mínimo pode ser calculado por meio da fórmula: estoque mínimo = consumo médio diário x tempo de reposição da mercadoria. Sazonalidade dos produtos, margem de segurança e confiabilidade do fornecedor são fatores que também podem influenciar nesse cálculo.

O estoque mínimo é uma maneira de garantir que o lojista não perca vendas por falta de mercadoria e não desperdice dinheiro com produtos estocados em excesso. Dessa forma, é possível garantir uma experiência de compra positiva para o consumidor e manter a saúde financeira da empresa.

O estoque mínimo é a quantidade necessária para evitar falta, enquanto o estoque de segurança é uma reserva adicional para lidar com incertezas, como atrasos na entrega. O primeiro evita faltas previsíveis, o segundo protege a empresa contra imprevistos.

Faça como milhares de negócios e crie a sua loja

Criar loja grátis

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies