Quais meios de pagamento você deve aceitar em seu negócio?

Meios de pagamento para e-commerce.

Segundo uma pesquisa do Ibope de 2013, 83% das compras efetuadas pela internet foram realizadas a partir de um cartão de crédito, e 55% dos entrevistados já usaram pelo menos uma vez o boleto bancário. Qual meio de pagamento é melhor para o seu negócio? Compare as principais opções:

Cartão de crédito

Esta é a forma de pagamento preferida dos brasileiros para fazer compras na internet, sendo também muito utilizada na contratação de serviços de assinatura. Entre as suas vantagens, estão a garantia de praticidade e segurança para o cliente, que fornece dados de pagamento apenas uma vez, e também a possibilidade do parcelamento sem juros.

O vendedor, por sua vez, tem mais certeza de que receberá o pagamento, diminuindo as chances da inadimplência já que multas são cobradas dos compradores com faturas em atraso. Com a automatização da compra, o lojista também não precisa cobrar o cliente (como quando o consumidor se esquece de pagar um boleto, por exemplo) e pode pedir a antecipação do valor parcelado para o intermediador de pagamento. Uma dica interessante é promover ações educativas para ensinar o consumidor a fazer o bom uso do cartão de crédito – veja um exemplo aqui.

Cartão de débito

O cartão de débito é ideal para consumidores esporádicos que fazem grandes compras e pagam à vista, ou aqueles que costumam fazer compras pequenas de forma frequente. Geralmente, é um substituto do dinheiro e do talão de cheques.

De acordo com uma pesquisa, o uso de cartão de débito cresceu em todas as classes sociais entre 2010 e 2012, com uma evolução mais acentuada entre as pessoas da classe C, de 47% para 52%, e das classes A e B, de 71% para 76%. Em geral, 75% da população no Brasil possui pelo menos um cartão de crédito ou de débito no bolso. No caso apenas do cartão de débito, o índice é de 62%. Para o vendedor, essa é uma ótima forma de receber o dinheiro de forma rápida com baixíssimo risco de inadimplência.

Boleto bancário

O boleto é a segunda forma de pagamento mais popular do e-commerce. É uma boa opção para quem não tem cartão de crédito ou débito ou para aqueles que ainda têm receio de comprar pela internet por insegurança. Para o comprador, há a vantagem de pagar quando quiser e de receber descontos por se tratar de um pagamento à vista.

Para o vendedor o pagamento também é feito à vista, e as tarifas são menores. A única desvantagem é que o cliente pode se esquecer de pagar o boleto, mas hoje existem formas inteligentes de “lembrá-lo” de finalizar o pagamento (como a cobrança por e-mail e a retentativa de cobrança). Vale a pena investir no boleto bancário, mas é importante sempre dar outras opções de pagamento online para os consumidores.

Débito online

O débito online não é muito comum no e-commerce, mas pode ser interessante para o lojista já que funciona praticamente como uma transferência entre contas, o que faz com que o dinheiro seja liberado no mesmo instante para a conta da sua loja. Por isso o débito online é mais seguro, já que o usuário geralmente é direcionado para o internet banking e deve passar por todos os passos exigidos pelo seu banco para se autenticar e poder autorizar a transação.

Também tem menores custos para o lojista – o banco cobra um valor fixo por cada transação bem-sucedida, não realizando descontos percentuais como no caso das operadoras de cartões. Algumas desvantagens são: a restrição do parcelamento (alguns bancos oferecem crediário com juros), o número restrito de bancos que oferecem o débito online e a necessidade de ter uma conta bancária em cada banco onde deseja contratar o serviço.

Nota do editor: se você ainda não tem o seu negócio mas deseja começar a vender online, experimente a plataforma da Nuvem Shop por 15 dias grátis.


O que você achou desse conteúdo?


Amauri Moura

Formado em jornalismo e pós-graduado em comunicação empresarial e institucional, Amauri atuou como assessor de imprensa no setor automotivo e repórter no jornalismo impresso. Atualmente é redator no Moip.


    quais-meios-de-pagamento-voc-deve-aceitar-em-seu-negcio