Aprenda o que é empreendedorismo e como ele funciona na prática

Por: Kawan Lopes

Imagem mostrando uma mulher trabalhando em um escritório, representando o que é de empreendedorismo.

Aqui você encontra:

Empreendedorismo é a capacidade e disposição de idealizar, gerenciar e realizar projetos, transformando ideias em produtos, serviços, negócios etc. Entende-se também como a iniciativa de sugerir mudanças e implementar transformações em empresas já existentes.


Muito se fala sobre empreendedorismo e sobre como empreendedores pegaram suas ideias e fizeram delas grandes projetos de sucesso. Mas, afinal, o que é empreendedorismo? O que é preciso para investir nele e quais são seus objetivos?

Para responder de uma vez por todas essas questões, criamos um guia completo com tudo o que você precisa saber sobre o assunto, além de algumas dicas para quem está pensando em empreender.

Sem mais delongas, pegue o seu bloco de anotações e vamos lá! 📝

📹 Veja também: Como empreender na internet?

O que é empreendedorismo?

Empreendedorismo, de acordo com o dicionário, é a capacidade e disposição de idealizar, gerenciar e realizar projetos, transformando ideias em produtos, serviços, negócios etc. Entende-se também como a iniciativa de sugerir mudanças e implementar transformações em empresas já existentes.

No mundo dos negócios, podemos dizer que empreendedorismo é o ato de criar novas soluções, transformar negócios, modificar processos e quaisquer iniciativas que promovam evoluções e impacto no mercado.

Além disso, o empreendedorismo também é um cenário com potencial para desenvolvimento profissional. Isso porque, constantemente, surgem novos negócios focados em atender a novas necessidades de um público específico. Este movimento é frequente, portanto, se você deseja empreender, é importante estar de olho nos hábitos de consumo para identificar oportunidades.

Qual é o conceito de empreendedorismo?

O empreendedorismo, embora seja bastante popular hoje, não é um termo tão atual quanto pode parecer. O conceito começou a ganhar notoriedade no meio acadêmico em meados de 1945 pelo economista Joseph Schumpeter.

A princípio, a palavra foi usada como ponto de partida da “Teoria da Destruição Criativa”, idealizada pelo economista. Segundo Schumpeter, o empreendedorismo é uma prática limitada a pessoas versáteis, com habilidades de produção, organização financeira, e vendas.

Com o tempo, o conceito de empreendedorismo foi se transformando até tornar-se o que conhecemos hoje. Parte dessa transformação partiu do estudioso Robert D. Hisrich em seu livro “Empreendedorismo”.

Para Hisrich, o empreendedorismo é o processo de criar algo novo e valioso, dedicando tempo e esforço, assumindo os possíveis riscos financeiros, psicológicos e sociais e conquistando as consequentes recompensas econômicas e pessoais.

O que é ser empreendedor?

Com o conceito de empreendedorismo claro, podemos entender que o empreendedor é aquele que se coloca à frente de projetos inovadores, promove transformações e enxerga oportunidades em locais ainda não explorados.

Além do mais, um empreendedor é a pessoa que põe em prática novas ideias e realiza mudanças por onde passa.

Na prática, um empreendedor pode ser:

  • O inventor de um novo objeto;
  • O criador de um novo produto ou serviço;
  • O fundador de uma empresa ou instituição;
  • O idealizador de uma transformação significativa;
  • O dono de um site, blog ou loja virtual;
  • E qualquer pessoa que esteja por trás de algo inédito e inovador.
Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Características de um empreendedor

As principais características de um empreendedor são:

  • Senso de iniciativa: o empreendedor não dorme no ponto, ele sabe quando deve agir e não desperdiça oportunidades;
  • Autoconfiança: ele também tem plena confiança em si e em suas ideias e sabe muito bem como defendê-las;
  • Coragem: o empreendedor é corajoso e não tem medo de arriscar ou de falhar, ele é movido por desafios;
  • Otimismo: pensamento negativo? De jeito nenhum! Um empreendedor está sempre otimista em relação a seus projetos e ideias.;
  • Persistência e resiliência: desistir não é opção, um empreendedor é persistente e vai até o fim para garantir que seus objetivos sejam alcançados, independentemente dos obstáculos que possam surgir;
  • Desejo de protagonismo: se ele criou, o mérito é dele. O empreendedor busca, além do sucesso, o reconhecimento por suas iniciativas;
  • Liderança: está sempre à frente das iniciativas e equipes, liderando e direcionando cada etapa do projeto;
  • Boa rede de contatos: o empreendedor sabe que o trabalho em equipe pode ser muito mais efetivo, por isso, ele faz questão de sempre manter boas conexões profissionais.

Quais são os tipos de empreendedorismo?

Com o passar dos anos, o conceito de empreendedorismo não apenas se transformou, como também foi fragmentado, dando espaço para diferentes cenários. Em consequência disso, o papel do empreendedor antes de qualquer coisa é identificar qual mercado ele deseja explorar, para, assim, dar vida a seu projeto.

Pensando nisso, separamos os principais tipos de empreendedorismo em uma lista para que você possa entender como cada um deles funciona. Confira na sequência:

Empreendedorismo Digital

O empreendedorismo digital envolve negócios e soluções realizadas no ambiente virtual. Desde lojas virtuais até aplicativos e redes sociais, tudo que é desenvolvido na internet pode ser entendido como parte dessa categoria.

Com o crescimento do e-commerce no Brasil, o empreendedorismo digital é um dos mercados com maior potencial de crescimento no país. Uma pesquisa realizada pela Hero Spark mostrou que, em 2020, 54% dos empreendedores digitais haviam criado seus negócios há menos de 1 ano. Deste número, 23% estavam em atividade há menos de 3 meses. O estudo ainda apontou que, nos próximos anos, o empreendedorismo continuará em uma curva de crescimento ainda mais relevante.

📹 Veja também: Como começar no empreendedorismo digital em 2021?

Empreendedorismo de Negócios

O empreendedorismo de negócios envolve a criação e o desenvolvimento de empresas do comércio tradicional. Este é o modelo mais popular por ser praticado há mais tempo em relação aos outros.

Ele contempla a criação de produtos e serviços em geral com o objetivo de obter lucro. Empreendedores que atuam nesse âmbito precisam observar de perto os desejos do mercado consumidor, pois é a partir daí que surgem as oportunidades.

Empreendedorismo Corporativo

O empreendedorismo corporativo — ou intraempreendedorismo — é aquele que ocorre dentro de uma organização e tem foco em desenvolver mudanças e melhorias. Seja com novas soluções ou com a reestruturação de processos, o objetivo do empreendedor corporativo é promover transformações.

Este modelo tem ganhado mais popularidade com o surgimento de empresas mais modernas, como startups, onde existe uma cultura de compartilhamento de ideias mais forte. O empreendedorismo corporativo tende a ser bastante positivo para empresas que estão buscando se atualizar no mercado.

Empreendedorismo Social

O empreendedorismo social foi pensado para realizar benfeitorias de cunho comunitário. Por esse motivo, ele se difere bastante dos demais modelos, pois as instituições não visam o lucro, e sim a realização de projetos que ajudem algum grupo ou causa.

Podemos entender como empreendedorismo social as ONGs e instituições não governamentais que trabalham em prol do combate à fome, por exemplo. O empreendedor social também é bastante diferente dos demais, pois o seu foco está em defender ideais e garantir que sua instituição tenha algum impacto positivo na sociedade.

Empreendedorismo Verde

O empreendedorismo verde também pode ser entendido como empreendedorismo social, a diferença, no entanto, está no foco dessas instituições, que é um só: preservar o meio ambiente. 🌳

Neste modelo, as instituições são criadas pensando em defender questões ambientais de interesse público. Normalmente também não buscam lucro, e sim monitorar e intervir diretamente em pautas que possam ameaçar o meio ambiente de alguma forma.

Empreendedorismo Feminino

O empreendedorismo feminino é um movimento que incentiva e celebra a presença de mulheres nos mais variados mercados. A ideia é garantir que, cada vez mais, torne-se comum a presença feminina em posições de poder.

O papel de uma empreendedora feminina também envolve encontrar oportunidades para promover a diversidade no ambiente corporativo. Além de apoiar projetos idealizados por outras mulheres e fortalecer uma rede de conexão entre profissionais femininas.

💡 Saiba mais: 8 ícones femininos para se inspirar

Empreendedorismo Individual

O empreendedorismo individual diz respeito a pequenos negócios gerenciados por uma única pessoa. A categoria é regularizada por meio do MEI (Microempreendedor Individual), do EI (Empreendedor Individual) e do Eireli (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada).

Profissionais que desenvolvem serviços por conta própria também podem ser considerados empreendedores individuais. O que difere este modelo dos outros é a ausência de sócios, investidores etc.

💡 Saiba mais: Tipos de empresa: quais são e como escolher?

Empreendedorismo Cooperativo

O empreendedorismo corporativo, em contrapartida, promove a união de diversos empreendedores na busca de um mesmo objetivo. Nestes casos, os profissionais juntam forças para dar vida a um projeto específico.

Ele funciona como uma rede de apoio, onde cada empreendedor oferece o que tem. Com base no conceito de economia colaborativa, todas as decisões são tomadas em conjunto de forma democrática, bem como a divisão de todos os gastos e do lucro obtido.

6 dicas para empreender

Quando o assunto é empreender, nada deve ser escrito sobre pedra. Isso porque, estamos falando de um cenário que promove mudanças e transformações, portanto, tudo é muito relativo.

No entanto, é possível mapear algumas práticas que podem te ajudar a trilhar o seu caminho para o sucesso de forma mais assertiva, e nós fizemos isso para você. Confira, logo abaixo, seis dicas para empreender:

1. Defina sua atividade

Antes de mais nada, você precisa analisar todas as possibilidades e entender qual delas faz mais sentido com a sua ideia. Por exemplo: você vai transformar seu projeto em produto, serviço ou informação? Ele será desenvolvido para o mercado online ou offline? É de cunho social ou lucrativo? Qual será o seu nicho de mercado?

Entender onde você quer atuar será o primeiro passo para começar a moldar o seu projeto. Portanto, faça isso com bastante calma e atenção, pois a definição da sua atividade irá definir todo o desenvolvimento do seu projeto.

2. Crie uma diferenciação

Se você está pensando em desenvolver algo que, de alguma forma, já existe no mercado, é imprescindível que você se diferencie. Pensando nisso, você deve fazer uma bela análise de concorrência e identificar oportunidades de oferecer algo melhor, superior, inovador ou, no mínimo, altamente competitivo.

Ser diferente é o que irá tornar o seu projeto especial, por isso, sua mente precisa estar pronta para trabalhar muito. Mas, não se apresse! Essa etapa demanda muita calma, paciência e um bom trabalho de pesquisa de mercado.

💡 Saiba mais: Mix de marketing: o que é e como usar?

3. Valide sua ideia

Depois de definir o seu projeto, antes de começar a trabalhar nele, é importante pedir a ajuda dos universitários. Isto é, converse com algumas pessoas que podem se relacionar com a solução que você está desenvolvendo e escute o que elas têm a dizer.

O ponto de vista de outros indivíduos pode ser bastante esclarecedor para o seu processo criativo, além de poder render alguns insumos importantes para o projeto. A não ser que você esteja criando algo exclusivamente pessoal, garanta que sua ideia faça sentido para outras pessoas.

4. Faça um planejamento financeiro

Começar um projeto, por mais simples que seja, irá demandar alguns investimentos, certo? Por isso você deve pôr no papel todos os custos necessários para dar vida à sua ideia.

Fazer um plano financeiro irá te ajudar a organizar e controlar todos os gastos do seu empreendimento. Assim, você conseguirá trabalhar com mais tranquilidade, sabendo exatamente quanto precisará gastar e quanto tem disponível para isso.

💡 Saiba mais: Como fazer o planejamento financeiro da sua empresa

5. Encontre sócios e investidores

Se o seu projeto visa a atingir um mercado competitivo e com grandes oportunidades, o ideal é contar com a ajuda de sócios e investidores. Dessa forma, sua ideia será não apenas validada, como também, financiada por agentes que irão te ajudar a concretizá-la.

No entanto, isso é algo que deve ser muito bem analisado antes de qualquer coisa. Lembre-se que sociedades e parcerias comerciais são firmadas por contratos legais, então, leia-os atentamente para garantir que as condições sejam favoráveis para você.

Procure também entender qual tipo de investidor faz sentido para o seu negócio. No mercado, existem diversas formas e dinâmicas para isso, basta analisar e escolher com calma.

Quer saber mais sobre como encontrar investidores? Confira o artigo na íntegra. 💡

6. Construa uma cultura organizacional

Por fim, essa é uma dica que pode garantir a saúde e o crescimento do seu negócio. Criar uma cultura organizacional irá te ajudar a gerir a sua empresa de forma mais prática e efetiva.

A ideia da cultura organizacional é promover uma dinâmica saudável entre todos os colaboradores e parceiros de uma empresa. Isso tende a melhorar a produtividade dos times e o desenvolvimento do negócio.

Mesmo quando o seu projeto já estiver em uma posição estável, lembre-se de que ele partiu de uma ideia e que todas as pessoas ao seu redor também possuem ideias, portanto, escute-as. Cultivando uma cultura colaborativa, o seu projeto poderá crescer cada vez mais! 🚀

Resumo

O empreendedorismo, sem dúvidas, abre muitas portas para aqueles que estão dispostos a se arriscar. Pense que, todos os produtos e serviços que nos rodeiam hoje, nasceram no imaginário de alguém, portanto, dê valor a suas ideias e transforme-as em realidade.

Antes de ir embora, confira um resumo sobre os principais pontos do conteúdo:

O que é empreendedorismo?

Empreendedorismo é a capacidade e disposição de idealizar, gerenciar e realizar projetos, transformando ideias em produtos, serviços, negócios etc. Entende-se também como a iniciativa de sugerir mudanças e implementar transformações em empresas já existentes.

O que é ser empreendedor?

O empreendedor é o indivíduo que se coloca à frente de projetos inovadores, promove transformações, enxerga oportunidades em locais ainda não explorados, põe em prática novas ideias e realiza mudanças por onde passa.

Quais são as características de um empreendedor?

  • Senso de iniciativa
  • Autoconfiança
  • Coragem
  • Otimismo
  • Persistência e resiliência
  • Desejo de protagonismo
  • Liderança
  • Boa rede de contatos

Quais são os tipos de empreendedorismo?

  • Empreendedorismo Digital
  • Empreendedorismo de Negócios
  • Empreendedorismo Corporativo
  • Empreendedorismo Social
  • Empreendedorismo Verde
  • Empreendedorismo Feminino
  • Empreendedorismo Individual
  • Empreendedorismo Cooperativo

6 dicas para empreender

  1. Defina sua atividade
  2. Crie uma diferenciação
  3. Valide sua ideia
  4. Faça um planejamento financeiro
  5. Encontre sócios e investidores
  6. Construa uma cultura organizacional

Está pensando em empreender no mercado digital? Que tal criar a sua própria loja virtual e vender pela internet? Faça um teste grátis com a Nuvemshop por 30 dias e conte com uma plataforma completa e segura para transformar o seu projeto em realidade. 💙

Faça como +80mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Comece a empreender criando sua própria loja virtual

Empreenda hoje mesmo! Faça um teste grátis com a Nuvemshop por 30 dias e crie sua loja virtual de forma prática e segura.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies