O que é preciso para ser um freelancer de programação [+9 plataformas]

Por: Marcos Paiva

Mulher sentada em um banco de praça e trabalhando no notebook representando um freelancer de programação

Muitas pessoas sonham em atuar com desenvolvimento de sites e aplicativos, mas sem o vínculo empregatício comum do universo do trabalho. Para elas, há uma saída interessante e cada vez mais em voga: ser freelancer de programação.

O termo freelancer vem do inglês e representa aquelas pessoas que não trabalham associadas a uma instituição. Nessa modalidade, é possível assumir vários projetos em diferentes empresas e, com isso, desenvolver autonomia e aprimorar os conhecimentos técnicos.

Desde profissionais de programação iniciantes até desenvolvedores experientes podem aproveitar os benefícios da vida de autônomo. Confira como ser um freelancer de programação e quais os melhores sites para anunciar seu trabalho! 💻

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que faz um freelancer de programação?

Freelancer de programação é a pessoa que cria, desenvolve ou faz manutenção em softwares. Esse profissional também pode ser chamado de programador, desenvolvedor, engenheiro de software, codificador ou, ainda, cientista da computação.

O trabalho como freelancer de desenvolvimento permite elaborar aplicações, sistemas e interfaces, codificar programas, estruturar bancos de dados e implementar recursos tecnológicos. Em outras palavras, esse é um profissional que está diretamente envolvido com soluções computacionais para situações que vão do simples ao complexo.

Por ser um trabalho autônomo, o programador freelancer pode escolher quais recursos usará para desenvolver suas atividades. Assim, ele será responsável por adotar a metodologia, as ferramentas e a linguagem de programação que mais fizer sentido para o serviço contratado.

Além de ser responsável pelo funcionamento de toda a estrutura computacional, o freelancer tem a liberdade de criar sua própria rotina, gerenciar a carteira de clientes e, talvez o mais vantajoso, trabalhar em qualquer horário e lugar. Muitos, inclusive, aproveitam a mobilidade para se tornarem nômades digitais.

Mas, antes de colher os frutos que a profissão de freelancer desenvolvedor web tem a oferecer, é preciso seguir algumas etapas. Confira quais são na sequência do conteúdo.

Como se tornar freelancer de desenvolvimento?

A carreira de desenvolvedor tem atraído muitos interessados e entusiastas da tecnologia. Mais do que nunca, esses profissionais estão sendo requisitados para desenvolver programas de computador, aplicativos para smartphone, sites, plataformas de e-commerce etc.

Contudo, o caminho para trabalhar como programador é repleto de etapas importantes. Confira, a seguir, quais são elas:

1. Não pare de estudar

O universo da ciência da computação é formado por diversas linguagens de programação. Elas funcionam como os diferentes idiomas que conhecemos, portanto, quanto maior o número de linguagens, mais bem capacitado você estará para desenvolver qualquer tipo de aplicação.

Depois de escolher a linguagem com a qual você tem mais familiaridade, estude o máximo que puder sobre ela. Uma dica é elaborar uma rotina de estudos e práticas para assimilar o conhecimento adquirido.

Lembre-se de revisitar conteúdos já estudados, principalmente porque as linguagens de programação estão em constante evolução. Desse modo, mantenha-se sempre atualizado.

2. Aprenda um novo idioma

Muitos freelancers de programação sonham em trabalhar com empresas do exterior.
Pensando nisso, saber outros idiomas é primordial.

Invista em cursos de línguas e encontre uma pessoa parceira — preferencialmente também desenvolvedora — para treinar com você sempre que possível. Essa é uma forma de potencializar o aprendizado tanto do idioma quanto da linguagem de programação.

3. Invista em networking

Networking é uma palavra de origem inglesa que significa “rede de contatos”. Dedicar-se ao networking, portanto, quer dizer estar em contato com outros profissionais do ramo para que um possa ajudar o outro a crescer e se desenvolver na carreira.

Para conhecer outros profissionais e estabelecer essas relações é preciso participar de fóruns online, discussões no LinkedIn, palestras e outras atividades ligadas à área de atuação e à linguagem que você escolheu.

No entanto, o networking não funciona apenas para ajudar os freelancers. Manter bons contatos de empresas permite que você seja chamado com frequência para participar de projetos, diversifica o portfólio e ainda contribui para a fidelização e satisfação do cliente.

4. Seja perseverante

Como em todo trabalho freelancer, há momentos de abundância e de escassez. Caso você passe por períodos de pouca procura por desenvolvimento de páginas, não se desespere. Realizar uma boa gestão financeira vai te ajudar a segurar as pontas enquanto novos trabalhos não surgem.

A boa notícia é que isso acontece com menos frequência para freelancers de desenvolvimento — principalmente aqueles altamente capacitados. Portanto, estude para ser o melhor na sua área e, assim, poder se dar ao luxo de dispensar trabalhos.

5. Crie um portfólio interessante

Portfólio é um documento que reúne seus principais trabalhos, funcionando como um complemento ao currículo. Para encantar os clientes e conseguir boas ofertas, não abarrote seu portfólio. Separe os trabalhos que mais têm relação com a oportunidade que você está buscando, de modo a despertar o interesse do cliente.

Além disso, cuide para que apenas o seu melhor seja exposto no documento. Caso você ainda não tenha trabalhos para exibir, desenvolva algo por conta própria e mostre para o interessado que você é totalmente capaz para realizar a tarefa.

Onde o freelancer desenvolvedor web pode hospedar seu portfólio?

Os profissionais podem usar diversas plataformas para divulgar seu trabalho, seja por meio das redes sociais, de um cartão de visita e até mesmo criando sua própria página na internet.

No entanto, já existem plataformas especializadas em abrigar trabalhos freelancers de programação, justamente por ser uma forma peculiar de exibir projetos. Escolher o melhor site, no entanto, é uma parte importante do processo e que exige paciência.

Antes de bater o martelo, teste todas as opções e veja qual reflete o estilo do seu trabalho e consegue mostrar quão bem feitos são os seus projetos.

Confira a lista abaixo com algumas plataformas usadas por freelancers de desenvolvimento web:

DeviantArt

O DeviantArt funciona como uma espécie de rede social, na qual artistas, designers e programadores expõem seus trabalhos, além de promovê-los e compartilhá-los com pessoas interessadas. O site também permite interagir com outras pessoas e enviar imagens digitais.

O uso da ferramenta é muito simples e há a possibilidade de personalizar o layout das páginas para que elas reflitam a sua identidade visual.

Usufruir dos recursos do DeviantArt é gratuito, mas você pode contratar planos que variam de US$ 3,95 a US$ 14,95 por mês.

Cargo

Cargo é uma plataforma voltada à criação de páginas para os mais diversos profissionais ligados ao mundo visual, como fotógrafos, designers, artistas e, claro, desenvolvedores.

O site é bastante dinâmico e interativo, permitindo a personalização e oferecendo tudo aquilo que um portfólio precisa para ser efetivo: ter aparência limpa, fácil navegação e conteúdos organizados.

Para usar os templates disponibilizados, o serviço do Cargo é gratuito. Porém, caso você queira incrementar seu site e mantê-lo sempre atualizado, é cobrada uma tarifa de US$ 99 por ano ou US$ 13 por mês.

Carbonmade

O Carbonmade é um dos precursores quando o assunto é hospedagem de portfólio. Um chatbot ajuda o usuário a navegar pela página e criar seu perfil, aproveitando o máximo que a plataforma tem a oferecer.

Esse site é perfeito para organizar os trabalhos por tema, agrupando-os em diferentes álbuns. Ainda é possível ordenar o trabalho por álbuns, que são divididos por temas. O carregamento das páginas é muito rápido, tornando a experiência muito agradável.

Para experimentar o Carbonmade, basta fazer o cadastro e começar o teste gratuito. Caso você se interesse pela plataforma, é cobrada uma mensalidade que varia de US$ 9 a US$ 22.

LinkedIn

Por fim, um ótimo espaço para exibir trabalhos e, consequentemente, encontrar potenciais clientes é o LinkedIn. Na rede social, o freelancer programador consegue divulgar seus projetos e levantar discussões interessantes sobre o tema para a comunidade de desenvolvedores.

Não se esqueça de caprichar no seu perfil e elaborar uma boa estratégia de marketing no LinkedIn para alavancar sua carreira.

A plataforma pode ser usada gratuitamente, mas com algumas limitações. Caso você queira aumentar os recursos, basta acessar o plano Premium, que custa R$ 129,99 mensais.

💡 Saiba mais: 11 melhores sites para trabalhar como designer freelancer

Quanto ganha um freelancer de programação

Outra pergunta que costuma rondar os fóruns de freelancers de programação é quanto esse profissional consegue receber mensalmente pelos seus trabalhos. A resposta para esse questionamento pode não ser muito animadora, porque não há um valor exato.

A remuneração de um freelancer depende de inúmeros fatores, como:

  • A complexidade do trabalho;
  • O número de horas dedicadas à atividade;
  • O tempo de duração do projeto;
  • O nível de senioridade do profissional;
  • Entre outros.

Outra questão que também gera forte influência é o local de trabalho. Isso porque desenvolvedores que lidam com clientes de outros países costumam receber em dólar ou na moeda local.

Contudo, como essa é uma área em constante expansão, os salários são bem atrativos, fazendo com que cada vez mais pessoas decidam fazer transição de carreira para trabalhar com desenvolvimento web.

9 sites para freelancer de programação

Agora que você já viu tudo sobre a profissão de freelancer de programação, confira quais são as melhores plataformas para encontrar clientes, vender serviços pela internet e alavancar sua carreira:

1. Programa de Especialistas Nuvemshop

Para aproveitar a relevância da Nuvemshop como maior plataforma de e-commerce da América Latina, a empresa lançou o Programa de Especialistas. Essa iniciativa tem o objetivo de dar visibilidade para freelancers de programação e tantas outras áreas, recomendando-os aos lojistas.

Na Nuvemshop, os profissionais freelancers podem criar ou migrar lojas virtuais, além de oferecer serviços de customização para milhares de clientes. A ideia é criar uma comunidade de especialistas, na qual seja possível trocar experiências e conhecimentos de diversas áreas, inclusive desenvolvendo.

Quanto mais atuante for o especialista — com mais lojas criadas e clientes atendidos —, maior será a visibilidade dada ao seu perfil, colaborando para o aumento na solicitação de serviços.

Além disso, para cada loja virtual que ele trouxer para a Nuvemshop, será concedida uma comissão de 20% sobre o valor da mensalidade.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

2. Freelancer

O Freelancer é uma plataforma com mais de 50 milhões de profissionais freelancers em busca de novas oportunidades. As áreas de atuação são divididas por categorias, nas quais os interessados publicam a descrição do trabalho e aguardam o contato do profissional disponível.

Há ofertas nas mais diversas áreas, como processamento de dados, HTML, desenvolvimento de aplicativos para smartphone e muito mais. Após o cadastramento do seu currículo, é possível realizar um teste de aptidão para comprovar seus conhecimentos e aumentar a visibilidade do seu perfil pelos clientes.

💡 Saiba mais: Guia de HTML básico para iniciantes

3. Scalable Path

O Scalable Path é um site cujo foco são os clientes internacionais que estão em busca de freelancer desenvolvedor web ao redor do mundo. As habilidades requeridas vão desde programação Frontend e JavaScript e até criação de aplicativos para Android e iOS.

Assim que uma pessoa ou empresa interessada publica o projeto, o freelancer consegue se candidatar. No entanto, é a equipe da plataforma que entrevista o profissional para atestar suas capacidades técnicas.

4. 99freelas

O 99freelas é um site desenvolvido no Brasil e pensado para oferecer as melhores oportunidades de trabalho aos profissionais freelancers, seja qual for a área de atuação. Ele funciona como um grande fórum, no qual cliente e desenvolvedor conseguem discutir prazos, valores e detalhes do projeto.

Conforme o freelancer conclui as tarefas, sua pontuação na plataforma aumenta — o chamado score —, gerando mais visibilidade para o seu perfil e atraindo clientes maiores, dispostos a pagar mais por uma atividade.

5. Workana

O Workana, assim como o 99freelas, é um site bastante conhecido por aqui, justamente porque seu foco está em juntar clientes e freelancers da América Latina. Após se cadastrar, é possível pesquisar pelos projetos mais relacionados ao seu perfil, aqueles que pagam na hora e os que têm orçamento fixo.

Caso a proposta do freelancer de programação seja aceita pelo cliente, ele passa a fazer parte da tarefa e, ao final do projeto, é avaliado pelo seu desempenho.

6. Toptal

O Toptal é uma plataforma norte-americana cujo processo de seleção de freelancers é o mais estruturado e rigoroso da nossa lista. Depois da aprovação, o profissional tem acesso a um extenso banco de dados com variadas atividades e projetos.

Essa é uma ótima oportunidade para ganhar experiência no mercado internacional e criar uma base de contatos sólida e global. Além disso, o freelancer recebe a remuneração em dólar, tornando a parceria mais atrativa.

7. Comunica Freelancer

O Comunica Freelancer é um site voltado para a divulgação de trabalhos exclusivos da área de programação, como TI, frontend, backend, web design, sistemas, desenvolvimento e afins.

Na plataforma, os clientes conseguem publicar suas demandas da mesma forma como os freelancers podem postar o tipo de trabalho que desejam.

8. Trampos.co

O Trampos é uma plataforma brasileira focada em oferecer oportunidades para freelancers de programação, marketing e design. Ao navegar pelo site, você consegue se candidatar facilmente para as vagas que despertarem seu interesse, anexando o currículo e o portfólio.

O cadastro na plataforma é feito gratuitamente. Além disso, o candidato também consegue encontrar vagas de estágio e emprego na área — caso queira tentar algo diferente da carreira freelancer.

9. Upwork

O Upwork é a ferramenta ideal para internacionalizar sua carreira de freelancer de desenvolvimento. É possível trabalhar com programação em Python, WordPress, Magento, JavaScript, desenvolvimento para mobile etc.

Caso você se interesse por um trabalho e sua proposta seja aceita, o pagamento é feito ao término do projeto e em dólar. A versão gratuita da plataforma restringe o número de ofertas feitas mensalmente, mas o plano premium concede uma série de vantagens — tanto para clientes quanto para freelancers.

Tudo entendido como ser um freelancer de programação?

Com o grau de dedicação adequado e interesse pela área, é possível ter muito sucesso trabalhando como freelancer de programação. Esperamos que as dicas tenham ajudado você a dar uma guinada na sua carreira.

Ficou interessado pelo Programa de Especialistas Nuvemshop? Faça o seu cadastro e faça parte da rede de especialistas da maior plataforma de e-commerce do Brasil! 💙

Aqui você encontra:

Perguntas frequentes sobre como ser um freelancer de programação

  • Não pare de estudar;
  • Aprenda um novo idioma;
  • Invista em networking;
  • Seja perseverante;
  • Crie um portfólio interessante.

  • Programa de Especialistas Nuvemshop;
  • Freelancer;
  • Scalable Path;
  • 99freelas;
  • Workana;
  • Toptal;
  • Comunica Freelancer;
  • Trampos.co;
  • Upwork.

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Está em busca de oportunidade como freelancer?

Participe do Programa de Especialistas Nuvemshop e comece uma jornada de sucesso.

Faça seu cadastro

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies