Como vender no YouTube? [+ ideias de vídeos]

Por: Raquel Lisboa
Como vender no YouTube? [+ ideias de vídeos]

Aqui você encontra:

Você já tem uma loja virtual, divulga sua marca no Instagram e no Facebook, envia newsletters… mas, mesmo com essas ações, sente que algo está faltando na estratégia de marketing digital do seu negócio? Pois bem, a solução para esse vazio que te abate está aqui, neste artigo sobre como vender no YouTube!

Atualmente o YouTube é o segundo site mais acessado no Brasil e no mundo (ficando atrás apenas do Google). A plataforma conta com mais de dois bilhões de usuários mensais e cerca de um bilhão de horas de conteúdos consumidos diariamente. É de cair o queixo, não? 😮

Logo, pensando em te ajudar a aproveitar todo o potencial do YouTube, criamos este guia rápido com dicas sobre como divulgar sua marca e produtos por lá, além de ideias de vídeos. Bora conferir?

5 dicas sobre como vender no YouTube

A seguir, acompanhe cinco estratégias para fazer do seu perfil no YouTube um meio eficaz para atingir e conquistar o público.

1. Atente-se ao objetivo do canal

Para começar, tenhamos em mente que a grande maioria dos usuários não compram diretamente na plataforma do YouTube, mas, sim, acessam-na para conhecer marcas e produtos que se relacionam aos seus próprios interesses e necessidades.

Assim, de modo geral, essa rede social compõe uma parte do processo de compra, a etapa de consideração na jornada do cliente. Nesta fase, é comum o público ponderar sobre uma oferta: o tipo de artigo, as qualidades, os benefícios etc — analisar os prós e contras é o seu objetivo principal.

Para ilustrar, vejamos um dado do setor de cosméticos:

De acordo com uma pesquisa do Think with Google, 79% dos consumidores de beleza acreditam que tutoriais em vídeo funcionam como um teste físico dos produtos e os auxiliam a decidir o que comprar.

Portanto, ao desenvolver o seu canal, foque em conteúdos para YouTube que tenham o poder de atrair o público e convencê-lo de que sua marca é confiável (como no exemplo de reviews citado acima).


Saiba mais

2. Planeje suas palavras-chave

Para maximizar a chance de aparecer — a médio e longo prazo — nos primeiros resultados do YouTube (e ganhar até mesmo visibilidade no Google), você precisa planejar os termos que vai usar nos títulos e nas descrições dos seus vídeos do YouTube. Ou seja, é necessário escolher keywords que, de fato, estão sendo pesquisadas pelo seu público.

No Planejador de palavras-chave do Google, por exemplo, é possível observar o volume de buscas e a concorrência de termos relacionados ao seu nicho e/ou ao tema do conteúdo que você deseja gravar. Além disso, tal ferramenta oferece sugestões de expressões similares, que podem servir de inspiração para a criação de novos vídeos. Bacana, não?


Saiba mais

Bônus ✨

Abaixo, confira dicas da equipe YouTube Creators sobre como criar descrições efetivas (o vídeo está em inglês, então, se precisar, ative a legenda no player, ok?):

3. Produza vídeos com imagem e som de qualidade

Hoje em dia, a maioria dos smartphones já possuem câmera HD. Assim, você pode começar um canal no YouTube gravando vídeos com o seu próprio celular em posição horizontal. Lembre-se apenas de apoiá-lo em um tripé para dar maior estabilidade à imagem.

O som, por sua vez, pode ser aprimorado com um microfone USB. Ele oferece um bom custo-benefício e faz diferença no resultado final. Ademais, certifique-se de estar em um local silencioso (sem conversas ou barulhos de construção ao fundo, por exemplo) e iluminado.

Aproveite a luz do dia ou conte com o auxílio de softboxes para melhor difundir a claridade. Para compor o fundo do vídeo, é possível usar apenas um tecido branco ou criar ambientes temáticos. Aqui as alternativas são as mais variadas. Por isso, deixe a imaginação rolar!


Saiba mais

4. Divulgue o seu canal em outras redes sociais

Fazer marketing cruzado é uma ótima maneira de disseminar o seu trabalho e, consequentemente, a sua marca. Portanto, divulgue o seu canal do YouTube em outras redes sociais. Afinal, de nada adianta criar vídeos incríveis, se eles não forem vistos, não é mesmo?

No Stories do Instagram, por exemplo, publique pequenos spoilers dos conteúdos que você deseja lançar, para instigar seus seguidores a conferirem-nos na sua conta do YouTube. Disponibilize os links nos próprios posts (se houver essa opção) ou na bio do seu perfil do Instagram.

Já no caminho inverso, conforme citado anteriormente no vídeo-bônus, use links nas descrições do YouTube. Além de compartilhar seus outros perfis, não se esqueça de veicular páginas da sua loja virtual.

Se, por exemplo, o seu negócio for de móveis e decoração e, em um determinado vídeo, você fizer a apresentação de um novo sofá do seu e-commerce, adicione o link do produto. Acredite, essa é uma das melhores formas de vender no YouTube. 🎥


Saiba mais

5. Anuncie no YouTube Ads

YouTube Ads é um recurso de mídia paga, similar aos de outras redes sociais (Instagram, Facebook etc). Por ele, você pode configurar diferentes tipos de anúncio, como o bumper ads (de seis segundos ou menos, que aparece no meio de outros vídeos) e o in-stream (um pouco mais longo, que surge no início ou no meio de conteúdos correlatos), por exemplo.

Com vários objetivos disponíveis (vendas, promoção, tráfego do website, alcance, notoriedade da marca etc) e filtros de segmentação do público (gênero, idade, status parental, renda familiar etc), você tem a chance de atingir potenciais clientes de um modo muito mais rápido e assertivo.

Se você ficou interessado, a Central de Ajuda da própria plataforma oferece tutoriais para te auxiliar na configuração da sua primeira campanha. Para isso, acesse YouTube Ads.

3 ideias de vídeos para YouTube

Ao criar este conteúdo sobre como vender no YouTube, pensamos ser interessante ter um capítulo dedicado à criação de conteúdos. Assim, a seguir, descubra ideias de vídeos para o seu canal. Elas vão servir tanto para compartilhar aprendizados e novidades com o seu público, quanto para entretê-lo. Vamos lá?

1. Apresentação de produtos

Este modelo é um clássico! Mas, se feito com foco puramente publicitário (pensando apenas em “vender e vender”), pode ter efeito rebote. Aqui, o ideal é apresentar produtos quando estes forem uma nova coleção ou ganharem uma versão inédita.

Você pode fazer vídeos:

  • Somente dos artigos em si, filmando seus principais ângulos;
  • Com você ou alguém da sua equipe, apresentando os itens e destacando suas qualidades e seus benefícios.

No entanto, evite citar preços ou meios de pagamento, porque, além do conteúdo ficar datado (você pode querer alterar os valores posteriormente), quebrará o objetivo principal do vídeo, que é cativar o público. Portanto, ao final da gravação, informe o espectador de que os links para os produtos estão na descrição (e não se esqueça de adicioná-los lá 😉).

2. Tutoriais

Diferentemente da primeira opção — de apenas mostrar os artigos da sua marca —, esta ideia para vídeo tem como foco exibi-los na prática. Lembra da referência, no início do texto, sobre o setor de cosméticos? Pois bem, é aqui que ela se encaixa.

Se você vende produtos de beleza, como maquiagens, por exemplo, crie tutoriais de como usá-las. Mostre em detalhes como elas aderem à pele e suas utilidades para o dia e/ou a noite. Por outro lado, se você tem uma loja de roupas, grave múltiplos looks com os artigos da sua marca.

Tal tipo de conteúdo vai ajudar sua potencial clientela a se imaginar no seu lugar (ou no do/a modelo do vídeo). Isso, por consequência, pode ativar nela gatilhos mentais de referência e autoridade, por exemplo — o que a instiga a comprar.


Saiba mais

3. Conteúdos relacionados ao seu nicho

Se você vende alimentos orgânicos, que tal criar uma série com dicas para uma vida mais saudável? Podem ser tópicos relacionados à alimentação (receitas e tipos de temperos) e a atividades físicas (diferentes exercícios para fazer em casa 💪), por exemplo. E, claro, sempre que possível — e de modo natural — introduzir seus produtos no contexto.

Este modelo de conteúdo tem o poder de despertar afinidade com o público. Afinal, este percebe que o seu objetivo não é somente vender artigos, mas oferecer uma experiência completa através de vídeos informativos, relevantes e alinhados com a missão e os valores da sua marca.

Bônus ✨

Uma dica extra é a de, quando possível (e se couber no seu bolso), convidar especialistas (como no exemplo dos exercícios físicos, um treinador) e/ou influenciadores digitais do seu nicho para um bate-papo gravado e, assim, gerar conhecimento sobre tendências e questões relacionadas ao mercado.

Se quiser aprender sobre influencers e marketing de influência, temos um podcast completo sobre o assunto. Para conferi-lo, é só apertar o play!

E aí, gostou das estratégias sobre como vender no YouTube?

Esperamos que as dicas acima tenham tirado suas principais dúvidas sobre o assunto, e esclarecido que o YouTube pode, sim, ser um canal de marketing complementar à sua loja virtual. No entanto, como qualquer estratégia, você deve se empenhar, testar diferentes formatos e ter paciência, pois os resultados geralmente aparecem a médio e longo prazo.

Se você ainda não tem uma conta no YouTube, acesse este tutorial da própria rede social para abrir a sua: Como criar um canal?.

E caso você ainda não tenha uma loja virtual na Nuvemshop, faça um teste de 30 dias gratuitos. É simples, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos. Temos certeza de que você não vai se arrepender! 💙

Faça como +60mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Sabemos que migrar sua loja não é uma decisão simples.

Descubra os benefícios e facilidades que a Nuvemshop oferece exclusivamente para migrações.

Saiba mais sobre a migração