Layout de loja: atraia mais vendas com o formato certo

Por: Marcos Paiva

imagem mostra a disposição dos produtos em uma loja de móveis, ilustrando o texto de layout de loja

Pontos principais:

  • O layout de loja é a distribuição estratégica do espaço físico, dispondo os elementos da melhor forma para criar uma experiência de compra aprimorada e gerar mais vendas;
  • O layout precisa atrair o consumidor e, ao mesmo tempo, atender às suas expectativas;
  • Há diferentes tipos de configuração de loja, que atendem a propósitos variados;
  • Combinar a loja física com o e-commerce é uma excelente opção para divulgar o negócio para mais pessoas;
  • Se você quer começar a vender pela internet também, crie sua loja grátis com a Nuvemshop e exponha seus produtos online.

Dizem que a primeira impressão é a que fica e, quando falamos sobre layout de loja, essa afirmação é muito verdadeira. A loja física pode ser o canal de contato inicial (ou único) entre o consumidor e a marca e, por isso, seus elementos e a mensagem que transmite possuem um papel diretamente ligado à rentabilidade de um negócio.

Mas saiba que nem só de beleza vive um comércio. O espaço deve levar em consideração a experiência de quem circula por ali e trazer uma disposição que, além de atrativa, seja funcional.

Acompanhe o texto para descobrir os melhores tipos de layout, dicas de como fazer a ambientação e também como o espaço físico se relaciona com o e-commerce de uma empresa.

E para criar ou repaginar a sua loja, que tal criar uma Paleta de Cores para a sua marca com a nossa ferramenta? Aproveite, é grátis:

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que é o layout de loja?

O layout de loja é a configuração do ambiente e dos elementos visuais, com o intuito de facilitar o acesso à oferta de produtos e trazer clareza para os clientes em seus processos de compra.

A importância de planejar e criar um layout estruturado está no fato de que, quanto mais natural ou evidente for o acesso a determinados itens, maior será a chance de os consumidores comprá-los. Consequentemente, a empresa terá mais lucro.

Como deve ser um layout de loja?

Um layout deve ser acolhedor e, ao mesmo tempo, estimulante. Ou seja, os consumidores precisam se sentir confortáveis para entrar e transitar pela loja, ao mesmo tempo em que são encorajados a comprar as mercadorias.

O fluxo de locomoção deve permitir o acesso e a visualização a todos os produtos da loja, sem que haja confusão ou frustração na hora da hora da compra.

O que levar em consideração ao criar um layout

O primeiro passo para criar um layout eficiente é pensar de que forma a marca deseja se comunicar e quais são os recursos disponíveis para isso. Alguns questionamentos ajudam a chegar em conclusões iniciais importantes:

  • Produtos: quais são os produtos que você irá vender? Qual o melhor jeito de expô-los, a fim de chamar a atenção das pessoas?
  • Público-alvo: quem é o seu público? Qual a sua faixa etária, gênero e classe social? O que eles esperam ao visitar sua loja?
  • Espaço: qual o espaço disponível? Como você pode fazer o melhor aproveitamento do lugar?
  • Investimento: qual será o capital destinado à estrutura e à decoração?

Ajuste o que for necessário para atender bem aos clientes, mantendo sempre a personalidade da empresa em evidência.

💡 Saiba mais: Público-alvo: o que é e como definir o do seu negócio?

Como montar um bom layout de loja?

Após entender exatamente quem é o seu público e quais os tipos de produtos e serviços que sua empresa irá oferecer, chega a hora de “botar a mão na massa” e ir para a parte prática.

Coloque-se no lugar de quem irá trafegar pela sua loja e preste atenção aos seguintes pontos:

  1. Invista em uma fachada atraente;
  2. Monte uma vitrine incrível;
  3. Defina o melhor local para o estoque;
  4. Posicione o caixa em um local estratégico;
  5. Facilite o acesso e a circulação de pessoas;
  6. Planeje a disposição dos produtos com cuidado;
  7. Realce as cores e a decoração;
  8. Escolha a iluminação ideal.

Entenda abaixo os detalhes de cada um deles:

Invista em uma fachada atraente

A fachada da loja merece destaque, pois é o primeiro elemento que o público verá. Invista em uma fachada despoluída, mas que exiba seu logo com nitidez e utilize as cores da sua identidade visual.

Paralelamente, faça uma análise de onde as pessoas costumam olhar (para cima, para a frente ou para baixo) e utilize os recursos apropriados para chamar a atenção, como painéis eletrônicos ou cavaletes.

Só não se esqueça de conferir e respeitar a legislação de sua cidade, utilizando o formato e as dimensões exigidos pela sua prefeitura.

Monte uma vitrine incrível

Assim como a fachada, a vitrine também é um chamariz para os seus produtos e serviços. Organize-a para que seja um resumo coeso do que a pessoa encontrará ao entrar, pensando na variedade de produtos, de preços e na sazonalidade.

Demonstre a personalidade da sua marca, seja por meio de manequins, suportes ou cores, despertando a curiosidade e interesse.

💡 Saiba mais:

Defina o melhor local para o estoque

Certamente, você precisará de espaço para armazenar os itens de estoque e as novas mercadorias que chegarem.

Calcule onde é possível alocá-los, considerando a segurança, facilidade para buscar os itens quando preciso, o volume de itens que irá guardar e a organização do espaço (contando com prateleiras, caixas, nichos ou o que for melhor para sua operação).

O estoque também faz parte do seu patrimônio e precisa de atenção e planejamento para evitar prejuízos desnecessários.

💡 Saiba mais: O que é gestão de estoque e como fazer uma eficiente?

Posicione o caixa em um local estratégico

O local do caixa é de suma importância, pois seu mau posicionamento pode até desestimular as vendas.

Por exemplo, colocar o caixa próximo à porta em mercadinhos e conveniências permite controlar melhor o fluxo de entrada e saída, evitando furtos. Por outro lado, fazer o mesmo em restaurantes pode obstruir o acesso ou dar a impressão de que o ambiente está cheio, desencorajando as pessoas a entrar.

Estude a melhor posição para o seu segmento, tendo em mente que ele deve estar sempre claramente sinalizado e facilmente acessível.

💡 Saiba mais: O que é força de vendas e como montar uma?

Facilite o acesso e circulação de pessoas

A circulação de pessoas é um aspecto primordial para criar uma boa experiência de compra e gerar mais vendas.

Em alguns casos, o ideal é que os clientes tenham tempo e mais espaço para avaliar as opções e manusear os objetos. Em contrapartida, alguns modelos de negócio trabalham com a urgência e a pressa, sendo que a disposição dos corredores é mais estreita justamente para incentivar compras mais rápidas e por impulso.

De qualquer forma, pense em um formato que case com o seu segmento e a intenção de compra de seus clientes. O objetivo é evitar que os consumidores fiquem estressados ou desapontados ao transitar pelos corredores e facilitar a exposição de produtos.

Planeje a disposição dos produtos com cuidado

Os itens devem estar dispostos em gôndolas, prateleiras e displays de forma estratégica, facilitando a visualização e o acesso aos itens.

Há casos em que o consumidor sabe exatamente do que necessita, ao passo que, em outros, a intenção não será tão clara. Portanto, é importante que a organização ajude a localizar os produtos em poucos instantes, seja por meio de uma composição compreensível ou da sinalização apropriada.

Organize os itens em categorias e subcategorias de acordo com a sua estratégia de vendas, agrupando marcas e formatos de modo harmônico. Preferencialmente, deixe os artigos próximos a produtos relacionados, o que estimulará a aquisição de mais itens e aumentará o ticket médio.

Por último, certifique-se de que os produtos estarão sempre voltados para a frente, a uma altura adequada e com a precificação evidente em etiquetas ou nas gôndolas. Isso facilitará a identificação dos detalhes e fará com que as compras sejam mais ágeis e satisfatórias.

💡 Saiba mais: Como fazer a exibição de produtos e por que ela é importante?

Realce as cores e a decoração

As cores, o estilo e o mobiliário no interior da loja devem refletir a identidade visual da marca e fazer com que o público se sinta confortável e identificado com o ambiente.

Busque por cores e materiais que transmitam a mensagem e as sensações que você gostaria para a sua loja.

Desse modo, você poderá combinar esses recursos para criar um clima mais intimista, tradicional, moderno ou conservador. As cores neutras, por exemplo, atraem mais o público adulto, enquanto as mais vibrantes chamam a atenção dos jovens.

Determine a melhor forma de se comunicar visualmente com os frequentadores, aumentando a probabilidade de recorrência.

💡 Saiba mais: O que é psicologia das cores e como aplicar em seu negócio

Escolha a iluminação ideal

A iluminação deve acompanhar a proposta de seus produtos.

Sendo assim, a luz fria ou branca ilumina mais o ambiente e é indicada para lojas que querem trabalhar com a agilidade. A luz quente ou amarela dá a sensação de conforto, incitando as pessoas a ficarem mais tempo no espaço. Já a iluminação direcionada, pode evidenciar produtos específicos e que precisam de destaque.

Faça um estudo das sensações que deseja transmitir no ambiente e escolha a que melhor se encaixa para o seu caso.

Tipos de layout de loja

Existem diferentes tipos de layout de loja, também conhecidos como a planta baixa de um comércio. Listamos abaixo os mais comuns e suas respectivas características:

Layout simples ou reto

Como o nome diz, esse modelo de layout é o mais simples e econômico. Ideal para lojas com espaço limitado, a disposição dos produtos é feita de forma linear e o fluxo de circulação normalmente é feito por um corredor central.

Uma boa estratégia é posicionar o caixa ao fundo, fazendo os consumidores percorrerem toda a loja e, possivelmente, se interessarem por outros produtos.

A sinalização é vital nesse layout, pois seu formato básico pode fazer com que os itens passem despercebidos.

Exemplos de uso:

  • Lojas de conveniência;
  • Adegas e lojas de bebidas.

layout de loja simples

Layout em grade

O layout em grade dispõe os produtos linearmente e em colunas, dando o aspecto de padronização e organização.

Esse tipo de layout é baseado na eficiência e no fluxo facilitado e o seu foco é a praticidade. A disposição segue um padrão e considera a popularidade das marcas, tornando os itens facilmente acessíveis para o público.

Como desvantagem, pesa o fato de não ser um ambiente visualmente inspirador, focado inteiramente na funcionalidade do espaço, fator que deve ser ajustado na comunicação e sinalização da loja.

Exemplos de uso:

  • Supermercados;
  • Drogarias.

layout de loja em grade

Layout em loop

O layout em loop é ideal para criar uma rota clara para o fluxo de circulação, induzindo os consumidores a percorrerem o caminho que vai da entrada até os caixas.

Esse formato instiga os clientes a caminhar por toda a loja demoradamente, conferindo cada categoria ao longo das paredes e de uma ilha central. Ele ajuda na visibilidade de todos os produtos e favorece compras não planejadas.

No entanto, o uso do espaço não é tão otimizado nesse tipo e pode causar frustração em clientes que já sabem o que desejam e querem comprar rapidamente, já que terão que atravessar a loja inteira para efetuar a compra.

Exemplos de uso:

  • Lojas de decoração;
  • Varejos de porte médio ou grande, com mais de uma categoria ou subcategoria.

layout de loja em loop

Layout do caminho forçado

O caminho forçado é um modelo em que, como o nome já diz, obriga o público a percorrer um caminho específico traçado pelos lojistas.

Sua principal vantagem é favorecer a compra não planejada, uma vez que os produtos são dispostos por todos os lados no trajeto até o caixa, despertando a atenção dos consumidores.

Todavia, sua desvantagem é não permitir a livre circulação e forçar que as pessoas percorram um caminho maior, o que pode causar irritação.

Exemplos de uso:

  • Alguns tipos de padarias;
  • Alguns tipos de lojas de móveis, como é o caso da Tok&Stok.

layout de loja do caminho forcado

Layout misto ou free flow

O formato misto é o tipo de layout de loja mais dinâmico, pois mistura os formatos anteriores e não tem um fluxo de circulação definido. Nele, os clientes podem circular livremente, criando sua própria experiência de compra.

As compras não planejadas também são um ponto forte desse modelo, visto que muitas vezes o cliente entra na loja para comprar algo, mas sem um direcionamento específico acaba se encantando com as outras categorias que encontra ao acaso.

Contudo, a falta de padronização prejudica aqueles que buscam por itens específicos, dado que não existe uma sinalização clara sobre a localização de cada categoria.

Ainda, não é tão simples fazer a organização dos produtos e a reposição de estoque, o que pode representar uma perda na oportunidade de vendas ou dar um aspecto de desordem ao ambiente.

Exemplos de uso:

  • Livrarias multidepartamentos;
  • Lojas de grande porte, como a Leroy Merlin,
  • Lojas de departamento.

layout de loja misto ou free flow

Atinja mais pessoas com uma loja online

A loja física certamente proporciona aos lojistas o contato direto com os clientes, além de chamar a atenção para um público local.

Ao mesmo tempo, se o seu objetivo é potencializar as vendas e alcançar o maior número de pessoas possível, por que não criar uma loja virtual também?

Desse modo, conseguirá difundir seus produtos e sua marca por todo o território nacional e vender 24 horas por dia, alavancando suas vendas.

A Nuvemshop é a melhor maneira de integrar a loja física ao e-commerce, pois fornece toda a segurança e facilidade que um lojista precisa e deseja. Além disso, você pode criar sua loja grátis. Que tal começar hoje mesmo? 😉

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Importância de um layout bem pensado

Como vimos, montar uma loja não é tarefa fácil. E as definições iniciais, a escolha do espaço e do tipo ideal de layout são determinantes para ter uma loja que, ou é convidativa, ou afugenta o público.

É fundamental fazer com que as pessoas consigam transitar com facilidade e encontrar não só o que buscavam, mas também outras possibilidades interessantes de compra.

Evidenciar seus produtos e trabalhar bem com a diversidade é uma ótima maneira de captar mais vendas. Nesse sentido, conciliar esse esforço com uma loja virtual pode expandir ainda mais os horizontes.

Crie sua loja virtual grátis na Nuvemshop e aproveite todos os benefícios que a operação online oferece! 💙

Aqui você encontra:

Perguntas frequentes sobre layout de loja

O layout de loja é a planta baixa de uma loja física, e a disposição dos produtos e elementos que a compõem para criar uma boa experiência de compra e gerar mais vendas.

O layout de loja deve ser convidativo e funcional, permitindo que os clientes transitem com facilidade pelo espaço e encontrem os produtos com facilidade.

Um layout de loja bem formulado compreende as necessidades do público e posiciona os produtos de forma estratégica, aumentando as vendas e as chances de recorrência de compra.

Os tipos de loja podem ser no formato simples ou reto, em grade, em loop, de caminho forçado ou misto (também conhecido como free flow).

Faça como +100 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Criar loja grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies