O que é WMS e quais os benefícios de usar esse sistema?

Por: Nuvemshop

Homem faz o controle de estoque de forma eficiente depois de descobrir o que é WMS

WMS é a sigla para Warehouse Management System ou Sistema de Gerenciamento de Armazém, em português. Esse software é usado para automatizar a gestão de toda a cadeia de suprimentos de uma empresa, facilitando a gestão de estoque e aumentando a eficiência operacional.


A logística é a área que garante a eficiência operacional das empresas e agiliza a entrega de produtos e serviços aos consumidores. Para isso, é essencial ter processos bem definidos e automatizados. É aí que entra o sistema WMS: um software que otimiza o gerenciamento de armazéns nos negócios.

Após o cliente fazer um pedido em uma loja virtual, há um longo caminho para que o produto certo chegue até ele. É preciso localizar o item no estoque, separá-lo, providenciar a embalagem adequada e preparar a etiqueta de endereçamento, por exemplo. Ao mesmo tempo, a empresa precisa registrar cada uma dessas informações em tempo real para saber como está o processamento do pedido.

Tudo isso faz parte do gerenciamento de armazém, que pode ser um processo complexo. Felizmente, existem muitas opções de softwares no mercado que facilitam essa tarefa — e este artigo é dedicado a eles.

Continue lendo para entender o que é o WMS, como ele funciona e quais vantagens ele traz para o seu negócio.

Acompanhe os tópicos! 👀

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que é WMS?

WMS é a sigla para Warehouse Management System ou Sistema de Gerenciamento de Armazém, em português. Ele é um software dedicado ao controle diário de processos e operações que envolvem o estoque e a logística de um negócio, desde a fabricação ou recebimento dos produtos até a entrega ao consumidor.

Basicamente, o WMS oferece dados em tempo real sobre os itens que a empresa possui armazenados e mostra o percurso de cada mercadoria etapa por etapa. Ele é fundamental para o Warehouse Management, ou Gerenciamento de Armazém, que é uma tarefa comum a qualquer empresa que possui produtos em estoque.

Quando a organização adota um WMS, todo o processo de gestão logística é automatizado, o que aumenta a eficiência e produtividade na supply chain — cadeia de suprimentos, em português, que é basicamente o conjunto de atividades envolvidas na produção, armazenamento e transporte de produtos e serviços.

Ou seja: o propósito do WMS é agilizar o planejamento e o fluxo logístico de produtos e serviços, prevenindo erros resultantes do trabalho manual.

Como funciona um software de WMS?

Quando um pedido é feito a um e-commerce que utiliza um programa de WMS, automaticamente ele será registrado no banco de dados da empresa, que, por sua vez, contém as informações de todos os produtos vendidos.

Nesse momento, o software tem as seguintes funções:

  • Localizar onde está o produto dentro do estoque (galpão, armazém ou centro de distribuição);
  • Registrar o número de produtos em estoque;
  • Registrar os dados de entrada e saída do produto;
  • Gerar relatórios de processamento do pedido.

O sistema coleta esses dados, processa as informações e produz relatórios em tempo real. E o maior diferencial do WMS é que essas atividades são completamente automatizadas.

Ele identifica rapidamente os pontos-chave nas operações de gerenciamento de armazém, realizando a leitura dos produtos através de códigos de barras ou de etiquetas RFID (identificação por radiofrequência).

💡 Saiba mais: O que é código EAN?

Qual a diferença entre WMS e ERP?

A sigla ERP significa Enterprise Resource Planning ou Planejamento de Recursos Empresariais, em português. Trata-se de um software que centraliza todas as informações da empresa e integra suas diferentes áreas em um único sistema, permitindo uma gestão otimizada.

Ele permite que todos os dados do negócio sejam compartilhados em uma rede privada. Dessa forma, essas informações são processadas de forma automatizada, facilitando o andamento das operações e aumentando a produtividade, além de conectar departamentos diversos como produção, financeiro, RH, marketing e vendas.

Já o WMS, como vimos, é focado especificamente na área logística do negócio.

Essa é a principal diferença entre esses dois sistemas: enquanto a vantagem do ERP é ser mais generalista, o WMS está focado na produção, estoque e transporte, com funcionalidades específicas para esses processos. Portanto, o ERP e o WMS são softwares que se complementam, proporcionando uma gestão mais eficiente.

Quer ver um exemplo de como essa integração pode ser feita?

Por meio do ERP, a empresa recebe determinado pedido. Essa solicitação é enviada ao WMS que irá indicar como será a coleta do item, de onde ele deve sair e como será organizada a rota de entrega. No ERP, novamente, é feito o registro de que o produto foi enviado e de que o processamento foi bem sucedido.

👉 Você também pode se interessar: ERP para ecommerce: quais os melhores e como escolher?

Crie sua loja virtual
Testar 30 dias grátis

Vantagens de usar um Sistema de Gerenciamento de Armazém

Os consumidores estão cada vez mais exigentes nas compras online. Segundo uma pesquisa feita pelo Opinion Box sobre a Experiência do Consumidor Brasileiro, a entrega mais rápida é o terceiro fator mais importante para uma boa experiência de compra. Em primeiro lugar está o frete grátis e, na sequência, a descrição completa dos produtos.

Para oferecer essas vantagens ao consumidor, é muito importante contar com um sistema automatizado, que dê velocidade aos processos internos. As principais vantagens do WMS são:

Controle automatizado do estoque

O uso de um WMS é fundamental para agilizar a operação de estoque e armazenamento de produtos. A entrada e saída das mercadorias é feita de forma digital, garantindo a qualquer área da empresa o acesso a essas informações.

Além disso, com esse sistema, a empresa pode otimizar o espaço de depósito dos produtos cruzando informações entre o local de armazenamento e o tamanho dos itens.

👉 Planilha grátis: Modelo de controle de estoque

Gerenciamento de inventário

Com um WMS, a empresa pode controlar de forma eletrônica e em tempo real quais produtos estão entrando e saindo do armazém, o que está na embalagem e o que foi enviado. Dessa forma, o giro de inventário se torna mais ágil.

Redução de custos

O gerenciamento inteligente também reduz custos operacionais e de armazenamento. O controle eficiente do estoque ajuda a diminuir os desperdícios, pois o WMS realiza a checagem da data de vencimento dos produtos.

Com essa informação, ele poderá recomendar que sejam enviados primeiro sempre os produtos com a data de vencimento mais próxima. Com esse controle, a chance de ter produtos vencidos nas prateleiras é muito menor.

Além disso, por ser automatizado, o processo previne erros humanos como esquecer de lançar algum dado no sistema ou o preenchimento incorreto dessas informações.

Otimização das escalas de envio dos produtos

O sistema é capaz de organizar quais produtos devem ser enviados naquele dia, além de definir a logística de despacho e organizar as escalas de trabalhadores para concluir os objetivos diários.

Monitoramento e relatórios

A empresa terá acesso a relatórios automáticos que mostram o andamento do processo de armazenamento e envio dos produtos, facilitando a análise de gargalos e pontos de melhoria.

Melhoria na relação entre consumidor e fornecedor

Com um sistema integrado, a empresa pode disponibilizar ao consumidor informações em tempo real sobre a disponibilidade daquele produto. Isso evita que ele faça a compra e, só depois, descubra que o estoque acabou.

O cálculo do tempo de entrega também será mais preciso com um sistema automatizado. Assim, a comunicação entre fornecedor e consumidor será mais eficiente, com avisos e relatórios constantes sobre a localização do item enviado — o que trará mais segurança ao cliente.

💡 Saiba mais: 7 boas práticas de operações logísticas para o seu negócio

Principais sistemas WMS do mercado

Como vimos, os benefícios de um WMS são muitos. Diversas empresas oferecem softwares com essa finalidade e é importante conhecer as ferramentas disponíveis para optar por aquela que melhor se adequa à realidade do seu negócio.

Confira uma lista atualizada:

1. HighJump

O WMS HighJump é uma ferramenta robusta que pode ser adaptada para a realidade de qualquer negócio. Entre os clientes estão a Wine e as Lojas Renner. Recentemente ela foi adquirida pelo grupo Körber, uma holding focada em soluções de gestão estratégica.

Uma das vantagens dessa ferramenta é o baixo TCO (Total Cost of Ownership ou Custo Total da Propriedade, em português). Esta sigla faz referência a um cálculo usado para mensurar o custo total da aquisição de produtos e serviços. A empresa HighJump afirma que, mesmo com a inserção e atualização de funcionalidades, o TCO oferecido por ela é o menor do mercado.

Veja outras informações importantes sobre o software:

  • Otimização do espaço de estoque com a opção de configuração das regras de armazenagem;
  • Gestão de Armazém com funcionalidades que podem ser adaptadas a cada necessidade, além da possibilidade de priorização de tarefas;
  • Módulo de planejamento de ondas de picking (separação de produtos) e cargas, aumentando a produtividade do processo;
  • Definição automática da melhor forma de armazenar os produtos e geração de tarefas de organização baseadas no melhor custo x benefício.

💡 Saiba mais: O que é controle de estoque e como fazer? [guia]

2. WMS da Senior

O WMS da Senior atende grandes marcas como Arezzo, Centauro e até os Correios, mas a solução pode ser usada por empresas de qualquer porte — sejam atacadistas ou distribuidores. Focado em melhorar a eficiência logística, o sistema da Senior possui um grande número de funções que abrangem desde o recebimento dos produtos, a separação e o inventário até a expedição e embarque.

Tanto o picking, que é o processo de separação dos produtos que serão enviados, quanto o processo de organização dos produtos no armazém é feito por um sistema de luz, aumentando ainda mais sua velocidade e exatidão.

Algumas informações importantes apresentadas pela empresa:

  • 40% das vendas dos e-commerces varejistas do Brasil passam pelo WMS da Senior;
  • 300 mil pedidos foram separados em único centro de distribuição na Black Friday;
  • As empresas têm 90% de redução de erros operacionais com gestão de estoque utilizando o software;
  • O acompanhamento da produtividade é feito em tempo real.

💡 Saiba mais: Como gerenciar tarefas e aumentar a sua produtividade

3. Easy WMS

Com o Easy WMS, é possível gerenciar, mantendo a mesma produtividade, desde armazéns que ainda funcionam com dados em papel, até produtos com leitura por radiofrequência. O serviço é fornecido em três níveis de funcionalidades, procurando se ajustar às necessidades reais das empresas de qualquer tamanho.

Além disso, existem dois tipos de arquitetura do sistema:

  • Modalidade SaaS (Software as a Service ou Software como Serviço): modelo em nuvem com uma interface totalmente na web. Com essa opção, não é necessário investir em uma infraestrutura para hospedar o software. As funcionalidades disponíveis vão depender do nível contratado.
  • Modalidade on-premise: nesta opção, tanto o software quanto o hardware necessário devem ser instalados no estabelecimento do cliente. Esse sistema recebe ordens do ERP da empresa e devolverá a ele as informações sobre a sua execução.

Outras informações interessantes sobre o produto:

  • Aumento de 40% na capacidade de armazenamento;
  • Redução de 30% em operações de manuseio;
  • Eliminação de 99% dos erros.

Resumo

Como pudemos ver, os softwares de WMS são uma inovação tecnológica fundamental para empresas que querem escalar o seu crescimento. Com eles, é possível ter maior produtividade e eficiência em todas as etapas do Gerenciamento de Armazéns.

Retomando o que vimos no artigo:

O que é WMS?

WMS é a sigla para Warehouse Management System ou Sistema de Gerenciamento de Armazém, em português. Com ele, é possível controlar de forma automatizada desde a produção ou compra até a entrega final dos produtos e serviços de uma empresa.

Como funciona um software WMS?

O WMS funciona acessando o banco de informações sobre os produtos da empresa e produzindo ordens e ações que vão facilitar o gerenciamento desse estoque.

Qual a diferença entre um sistema WMS e ERP?

O ERP (Enterprise Resource Planning ou Planejamento de Recursos Empresariais, em português) integra todas as áreas da empresa em um único sistema, enquanto o WMS é focado no gerenciamento de armazéns. Como o WMS pode ser integrado a um ERP, ambos são complementares no processo de automação da empresa.

Vantagens de usar um Sistema de Gerenciamento de Armazém

  • Controle automatizado do estoque;
  • Gerenciamento de inventário;
  • Redução de custos;
  • Otimização das escalas de envio dos produtos;
  • Monitoramento e relatórios
  • Melhoria na relação entre consumidor e fornecedor.

Aproveitando, que tal testar a Nuvemshop por 30 dias grátis? Veja como a nossa plataforma pode ajudar o seu negócio a decolar. É fácil, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos! 💙

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies