O que é remarketing e como isso pode ajudá-lo a vender mais

O que é remarketing

O remarketing (também conhecido como retargeting) é uma das estratégias de marketing online mais efetivas para incrementar o trabalho de quem decide vender pela internet. Pensando nisso, explicamos neste post como o remarketing funciona e que ferramentas devemos utilizar para aplicá-lo.

O que é remarketing?

Em linhas gerais, remarketing é uma tecnologia que permite que você mostre anúncios publicitários na internet a pessoas que já visitaram seu site anteriormente. Ele permite também que listas distintas de usuários sejam criadas e, por consequência, campanhas de marketing dirigidas a essas pessoas também.

Exemplo: imagine que o consumidor entre na sua loja, visite um dos seus produtos e por algum motivo decida não efetuar a compra. O remarketing permite que você “capture” este usuário novamente enquanto ele estiver navegando por páginas de notícias ou em uma rede social, por exemplo.

É sempre bom lembrar, no entanto, que a privacidade dos usuários é respeitada. Por mais que você consiga mostrar anúncios da sua marca a pessoas que já acessaram seu site anteriormente, os dados delas, como nome, e-mail e telefone, são confidenciais.

Por que fazer remarketing?

O remarketing permite que a mensagem certa seja mostrada às pessoas certas, afinal, ninguém quer comunicar a mesma coisa para alguém que não conhece a marca e para alguém que já chegou a colocar um produto do site no carrinho de compras.

Além disso, essa tecnologia permite que você crie campanhas específicas para diferentes perfis de usuários, ajudando-o a fechar o processo de venda e aumentar a receita. Ao mostrar anúncios a internautas que já conhecem a sua loja, você tem certeza de que os prospectos gerados através dessa campanha possuem um nível de qualidade maior do que os prospectos de uma campanha normal, o que certamente melhorará o retorno sobre o investimento (ROI).

É importante ressaltar também que muitas das ferramentas de remarketing permitem que listas negativas de usuários sejam criadas. E para que servem essas listas? Bem, elas servem simplesmente para indicar quem NÃO deve visualizar seu anúncio. Se você tem um budget reduzido, é recomendado investir tempo e dinheiro direcionando a campanha a pessoas que nunca compraram no seu site ou que ainda não tenham assinado sua newsletter, por exemplo.

Estratégias de remarketing para e-commerce

Veja abaixo algumas dicas que separamos para você incrementar as vendas da sua loja:

  • Crie uma lista de remarketing para aqueles que adicionaram um produto ao carrinho de compras, mas que não a finalizaram. Direcione a esses clientes anúncios que motivem o fechamento da compra. Dica: faça um cupom de desconto exclusivo para a campanha e inclua o código do cupom no anúncio.
  • Incentive a recompra criando listas para quem já comprou no site. Desta maneira, é possível montar ofertas de fidelização específicas para os consumidores que já mostraram interesse nos produtos.
  • Envie anúncios aos assinantes de sua newsletter para mantê-los atualizados sobre promoções e lançamentos.
  • Crie anúncios que promovam seu serviço de atendimento ao cliente para aqueles que visitaram a página de perguntas frequentes ou de como comprar.
  • Utilize as listas de remarketing negativas para maximizar seu orçamento de marketing. Desta forma você poderá evitar que uma mensagem estimulando um usuário a concluir uma compra seja direcionada a um cliente que já tenha adquirido algo anteriormente na loja.
  • Evite expor sua marca de maneira excessiva por meio do frequency caping. Essa funcionalidade, que está disponível na grande maioria das ferramentas de marketing, permite limitar a quantidade de vezes que um anúncio é mostrado a um único usuário por dia ou por campanha.

Ferramentas para remarketing

Existem inúmeras ferramentas de remarketing. A mais popular delas, no entanto, é o Google AdWords. Através do Google Ads você poderá publicar seus anúncios nos milhares de sites que formam a Rede de Display do Google, entre eles o Youtube, o Google Maps e também páginas de terceiros, como blogs, fóruns e redes sociais. É importante lembrar que a Rede de Display do Google é uma das mais importantes do mundo e permite a utilização de anúncios gráficos e animados.

Assim como o Google AdWords, o Facebook também permite fazer remarketing com os anúncios de sua plataforma, mas apenas com ferramentas de terceiros. Isso quer dizer que você não conseguirá criar anúncios de remarketing na plataforma do próprio Facebook. Para isso, pode-se usar ferramentas como o Perfect Audience e o AdRoll.

Crie suas listas de remarketing AGORA!

Para poder fazer remarketing é necessário instalar um pequeno código HTML no seu site. Esse pequeno código, que é fornecido pelas próprias ferramentas de remarketing, é o que permite começar a registrar as visitas dos usuários para posteriormente mostrá-los anúncios.

Por mais que você não queira lançar suas campanhas de remarketing de imediato, recomendamos que instale o código HTML o quanto antes. Desta forma, o dia que você estiver pronto para iniciar suas campanhas, as listas já terão um volume significativo de usuários registrados. Caso deixe para instalar o código somente quando decidir investir em remarketing, dificilmente você obterá grandes resultados, uma vez que não contará com uma  base relevante logo de cara.

Por fim, recomendamos como sempre que é fundamental medir os resultados de suas campanhas de marketing e conhecer o impacto delas no seu negócio. Para isso, veja este curso gratuito de como utilizar o Google Anaytics.


O que você achou desse conteúdo?


Bruno Fernandes

Bruno é jornalista e responsável pela estratégia de conteúdo do blog e da Universidade do E-commerce da Nuvem Shop. É viciado em esportes, sobretudo basquete, e assiste 500 séries de TV ao mesmo tempo.

o-que-remarketing-e-como-isso-pode-ajud-lo-a-vender-mais