Tudo sobre gestão de operações e logística

Por: Raquel Lisboa
Tudo sobre gestão de operações e logística

Aqui você encontra:

Para desenvolver o artigo de hoje, conversamos previamente com Guilherme Beranger, especialista em gestão de operações e logística. Assim, a seguir, você encontrará as principais informações sobre o assunto, bem como dicas para potencializar o seu gerenciamento.

Você não vai deixar de conferir, certo? 😉

O que é gestão de operações e logística?

Gestão de operações e logística trata do controle da entrega de produtos (em quantidade e qualidade corretas) junto à utilização consciente de recursos (mão-de-obra, tempo e capital investido).

Seu propósito é guiado por dois fundamentos: (1) resguardar a integridade dos produtos e (2) preservar o meio ambiente.

Logo, tal gestão diz respeito à produção de bens, aos transportes, às entregas dentro do prazo e às pessoas envolvidas em todo o processo logístico.

O que um gestor de operações faz?

O gestor de operações e logística é responsável por determinar todo o processo logístico de um negócio, considerando especialmente: o armazenamento de produtos, o mapeamento de rotas previstas e os cálculos de frete (e possíveis negociações para barateá-lo).

Além disso, ele também é encarregado de analisar a gestão de operações a partir de indicadores de desempenho. Com base nesses dados, o gestor tem a possibilidade de identificar o que está dando certo, bem como traçar novas oportunidades para aprimorar os métodos logísticos da empresa.

Quais são as vantagens da gestão de operações e logística?

A gestão de operações não atinge somente a área logística de um negócio, mas também os âmbitos administrativo, financeiro e de marketing. Assim, as vantagens são as de poder:

  • Mapear despesas: com o planejamento realizado a partir da gestão de operações e logística, é possível definir com mais assertividade os gastos com frete, embalagens e produtos;
  • Reduzir custos: um bom gerenciamento, consequentemente, resulta em redução de gastos, pois desperdícios se tornam inexistentes;
  • Integrar estratégias: com uma gestão de operações e logística bem-feita, a probabilidade de entregas atrasarem é mínima — o que se torna um diferencial diante da concorrência. Essa característica, por conseguinte, pode ser utilizada em divulgações realizadas pela área de marketing;
  • Fidelizar o público: encomendas entregues sem avarias e nos prazos combinados só podem gerar clientes fidelizados, não é mesmo? Entretanto, não se esqueça de fazer um acompanhamento pós-vendas para entender se ainda há algum aspecto a ser aprimorado.

Quais são os principais modelos de gestão?

Existem diferentes modelos de gestão, mas os mais conhecidos e utilizados são: Logística Integrada, Supply Chain e Just in Time. Abaixo descubra as características de cada um:

1. Logística Integrada

Modelo que consiste em integrar todo o processo logístico interno: da origem do produto até as mãos do consumidor final. A Logística Integrada organiza as atividades e os fluxos em um único setor, que fica responsável por planejar, implementar e controlar todos os passos do modelo.

2. Supply Chain

Supply Chain (ou Cadeia de Suprimentos, em português) é uma gestão estratégica que serve para integrar todos os atuantes do processo, como: fabricantes, fornecedores, armazéns, distribuidores, varejistas e consumidores.

Esse modelo tem como objetivos:

  • Reestruturar formas de distribuição e fornecedores;
  • Integrar infraestruturas (desde a produção às entregas);
  • Desenvolver novos produtos e tecnologias.

3. Just in Time

Just in Time (ou Na Hora Certa, em português) é o modelo de gestão que determina que nada deve ser produzido, transportado ou comprado antes da hora. É um sistema que visa a reduzir estoques e custos decorrentes do processo.

O conceito está totalmente relacionado à produção por demanda, o que permite ao lojista trabalhar com o mínimo estoque. Contudo, para que funcione, é primordial ter um relacionamento estreito e direto com os fornecedores.

Guilherme Beranger

Como ter uma gestão de operações e logística mais eficiente?

Para ter uma gestão de operações e logística efetiva e que te ajude a atingir um novo patamar no negócio, é preciso:

  • Planejamento: deve-se entender quais são os principais objetivos da equipe (como vender mais e/ou diminuir os custos, por exemplo), bem como determinar quais pessoas estarão envolvidas em cada etapa do processo — dependendo do modelo de gestão escolhido;
  • Mapeamento de pedidos: faz-se primordial compreender a quais regiões a marca atende (e com que frequência e intensidade), os produtos com maior saída e o período com mais vendas (dependendo da estação ou de uma data comemorativa, por exemplo, as conversões podem atingir diferentes níveis);
  • Parcerias: é extremamente difícil realizar uma boa gestão de operações e logística sem parcerias confiáveis. Na Nuvemshop, por exemplo, oferecemos integrações com diferentes opções de envio. Para descobri-las, basta acessar nossa Loja de Aplicativos.

Como a gestão logística deve ser avaliada?

A gestão de operações e logística deve ser avaliada através de indicadores de desempenho, conforme citado anteriormente. Os mais utilizados para este processo são os de:

  • Prazos: os produtos são entregues no prazo (ou até mesmo antes)? Quais não são e por quê? Como você pode otimizar esse tempo?
  • Performance das entregas: os produtos chegam aos clientes sem avarias?
  • Feedbacks do público: após receberem os produtos, os clientes enviam comentários sobre a entrega e a qualidade dela? (Se os retornos não são tão positivos, anote as sugestões e aplique-as o quanto antes);
  • Vendas: a taxa de conversão da sua loja está crescendo (ou ao menos se mantendo)?

Existem consultorias especializadas em gestão de operações?

Existem diversas empresas no mercado que oferecem consultorias de planejamento e gestão de operações e logística.

Para uma contratação eficiente é necessário entender qual é o modelo de gestão que o escritório oferece e se aquele modelo atende às necessidades da sua empresa. Além disso, não se esqueça de considerar os custos desse investimento e o tempo para aplicá-lo.

Guilherme Beranger

E aí, tudo certo? Esperamos que este conteúdo tenha tirado suas principais dúvidas sobre gestão de operações e logística. Para mais artigos relacionados a frete e estoque, acesse a categoria Logística no Blog da Nuvemshop.

Ah, e se você está pensando em vender pela internet para alcançar um público ainda maior, aproveite e teste a Nuvemshop por 15 dias gratuitos.

Faça como +30mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Nossa resposta ao Coronavírus

Conheça a iniciativa #TamoJunto. Todas as ações que estamos criando aqui na Nuvemshop para te ajudar neste momento.

Conhecer a #TamoJunto