Cashback: como funciona e como implementar no e-commerce

Por: Karina Balan Julio

Pessoa acessando aplicativo de cashback

Cashback é um sistema que devolve uma parcela do valor gasto em compras ao consumidor, seja na forma de créditos ou de depósito em conta bancária.


Você já usa cashback na estratégia de promoções do seu e-commerce? Se ainda não aderiu à tendência de devolver parte do valor de compras ao consumidor, talvez seja hora de considerá-la!

Empresas que oferecem esse recurso podem aumentar a taxa de conversão em mais de três vezes, e aumentar o ticket médio em média 46%. É o que mostra o relatório 2020 Global Cashback Industry Report, feito com mais de 400 líderes do setor.

Tem interesse nessa estratégia? Então, continue lendo para saber mais sobre os benefícios do cashback e como implementá-lo no e-commerce.

O que é cashback?

Cashback significa “dinheiro de volta”, segundo a tradução da palavra em inglês. Esse é um sistema de compras no qual o consumidor reembolsa uma parcela do valor investido na compra. A devolução, normalmente, acontece na forma de crédito para outras compras ou de depósito na conta corrente.

Os programas de cashback se popularizaram a partir dos anos 1990 nos Estados Unidos e Europa. No Brasil, algumas startups, como a Compra3, tentaram implementá-lo em 2007 mas o e-commerce ainda não estava tão maduro por aqui.

Foi só nos últimos anos que esse tipo de programa ganhou mais escala. Hoje, ele é usado para aumentar vendas e fidelizar clientes, principalmente no cenário competitivo do comércio eletrônico.

O dinheiro de volta pode ser aplicado tanto a compras online como offline, sendo um ótimo aliado para estratégias multicanal.

Atualmente, há diferentes empresas que oferecem cashback em parceria com lojas virtuais no país. O percentual de devolução para o cliente pode ir de 0,5% até 100% do valor total da compra. Já imaginou?

Quer saber mais mais detalhes sobre o funcionamento dessa estratégia? Então, siga a leitura!

Como funciona o cashback?

O cashback pode ser ativado de diferentes formas. O consumidor pode solicitá-lo através de aplicativos, extensões no navegador, no checkout de uma loja virtual ou diretamente no ponto de venda.

Cada operador tem suas próprias regras, mas, em geral, funciona assim:

  1. O consumidor entra em um site de compras;
  2. Coloca os produtos desejados no carrinho;
  3. Ativa o dinheiro de volta no checkout ou pelo aplicativo de cashback;
  4. A loja virtual analisa a transação e libera o crédito;
  5. O valor do desconto fica disponível em uma carteira virtual;
  6. O consumidor resgata o valor para sua conta ou o reaproveita em outra compra;
  7. O operador de cashback recebe uma comissão da loja pela transação.

Infográfico explicando como funciona o cashback

Quanto maior o valor do produto ou da compra, maior é o dinheiro a ser devolvido.

Dependendo da plataforma, o valor do reembolso pode ficar disponível imediatamente para saque e uso em novas compras. Ou, então, ele pode ser liberado após um valor mínimo acumulado na carteira digital do usuário.

E como lojas virtuais fazem para oferecer cashback?

Basta cadastrar a loja junto a uma empresa especializada e integrar sua plataforma de e-commerce à aplicação.

Parece fácil, né? Mas, lembre-se: é necessário garantir que a plataforma seja versátil o suficiente para plugar aplicativos de forma ágil e eficiente.

Já vamos falar um pouco mais sobre isso!

Qual é a diferença entre cashback e chargeback?

Cashback e chargeback soam similares, mas são práticas muito diferentes. O cashback devolve parte do valor da compra ao consumidor como uma recompensa pela compra. Já o chargeback, reembolsa o valor integral ao cliente após um pedido de cancelamento de uma compra efetuada.

Este último, normalmente, acontece devido a alguma irregularidade no pedido ou em meios de pagamento.

💡 Saiba mais: O que é chargeback e como evitá-lo no e-commerce?

4 vantagens do cashback para empresas

A maior parte das lojas virtuais já conta com estratégias de promoção e desconto. Então, por que adotar esse recurso no e-commerce?

A verdade é que uma iniciativa não exclui a outra! Inclusive, a devolução de uma parte do valor pode funcionar como um critério a mais na decisão de compra do consumidor.

Veja como lojas virtuais podem se beneficiar desse programa:

1. Visibilidade

Sua marca precisa ganhar brand awareness? Sistemas de cashback podem ser uma alavanca importante para isso!

Muitas plataformas de recompensa exibem lojas parceiras em seus sites e aplicativos. Isso atrai mais impressões e tráfego para o seu site, e, em última instância, aumenta a taxa de conversão!

Os principais programas de dinheiro de volta também já possuem um grande público fiel, o que pode ajudar a expandir sua base de visitantes e leads.

2. Fidelização de clientes

Cupons e promoções pontuais são importantes, obviamente. Mas e quando o cliente souber que sempre pode receber parte do dinheiro de volta com sua marca? O efeito de fidelização pode ser potencializado pelo cashback!

É muito mais provável que ele volte a comprar com você para aumentar o bônus em sua carteira, em vez de comprar com um concorrente que não oferece essa modalidade. Concorda?

3. Aumento do ticket médio

Como vimos, a lógica do cashback é de que, quanto mais uma pessoa compra, maior será o valor devolvido.

Ao ganhar mais poder de compra com o desconto, é possível que ela compre mais itens (ou gaste mais) para ganhar um crédito ainda maior. O resultado? O ticket médio tende a ser mais alto para a loja!

Um exemplo prático: imagine que um consumidor busque um computador de mil reais em uma loja de eletrônicos e tem a possibilidade de receber 10% de cashback. Com essa oportunidade, ele pode escolher um computador de R$ 1.100, pois sabe que, com o bônus, pode ter melhor custo-benefício.

4. Maior transparência em programas de fidelidade

Outra vantagem em relação a programas de fidelidade comuns é a transparência. Muitos deles recompensam o usuário por meio de pontos — cujo cálculo em valor monetário é subjetivo.

Já o cashback deixa claro o percentual exato da compra que será revertido em créditos ou em dinheiro. Ou seja, há um valor palpável a ser devolvido.

💡 Saiba mais: Como funciona um programa de fidelidade para seus clientes?

Empresas de cashback

Antes restrito a poucos provedores, o cashback, hoje, é oferecido por dezenas de empresas. Para o consumidor, isso significa que ele está presente em diferentes pontos da jornada de compra.

Ainda não conhece os principais players de cashback e como se conectam a canais de venda? Preparamos uma lista para te ajudar. Confira:

Méliuz

A Méliuz conta com mais de 1.600 empresas parceiras e mais de 5 milhões de usuários ativos. Eles podem ativar o cashback via aplicativo ou extensão no Google Chrome.

A comissão sobre transação para lojistas varia de acordo com faturamento, acessos mensais e porte da loja virtual. O custo inicial de configuração é de R$ 400 e a mensalidade custa a partir de R$ 99.

Exemplo de cashback Méliuz

Cashback Méliuz tem parceria com mais de 1.600 empresas. (Méliuz)

Ame Digital

Ame Digital é outro cashback que vem se fortalecendo no mercado nacional.

Ele pode ser utilizado em lojas físicas e online. O pagamento, por sua vez, é habilitado por QR Code, máquinas de cartão, links de pagamento ou no próprio checkout.

Os usuários também têm a opção de pagar contas e transferir saldos entre si. O Ame não possui taxas de adesão nem mensalidades para lojistas, mas cobra uma comissão de cerca de 2,49% por venda.

Cashback Ame Digital em versão mobile

Cashback Ame Digital funciona para e-commerces e lojas físicas. (Ame Digital)

Cashback World

Com o Cashback World, o cliente recebe vouchers para novas compras ou um saldo em conta corrente.

A plataforma ainda oferece filtros para que o usuário encontre lojas de acordo com segmentos, lojistas populares e maiores taxas de cashback. O valor das comissões e planos para lojistas é informado sob consulta.

Site do Cashback World

Filtro da Cashback World para busca de lojas. (Cashback World)

Mooba

O Mooba é o sistema de cashback desenvolvido pelo grupo Reclame Aqui. Ele funciona por meio de um plugin, disponível para os navegadores Google Chrome e Mozilla Firefox. Quando identifica uma oportunidade de cashback, alerta o usuário.

Caso ele se interesse, basta ativar o desconto pela extensão. Então, o desconto é aplicado automaticamente. Os cashbacks vão de 1 a 25%

O consumidor pode resgatar o valor do desconto em uma conta bancária ou usá-lo em compras através do cartão Mooba. As condições de parceria com lojistas são fornecidas sob consulta.

Interface de cashback da Mooba

Página com lojas em destaque da Mooba. (Mooba)

Meu Dim Dim

O Meu Dim Dim é uma boa opção para e-commerces pequenos e médios. Para usá-lo, basta que o usuário busque a loja que deseja na plataforma e ative o cashback. Então, ele será redirecionado para a loja, onde realizará a compra normalmente.

Depois disso, o e-commerce confirma o pagamento e o reembolso é liberado na conta virtual do usuário para resgate. A plataforma cobra dos lojistas uma taxa de cerca de 30% sobre o valor oferecido em cashback.

Seção de produtos e lojas do cashback Meu Dim Dim

Seção com novas lojas e produtos mais buscados do Meu Dim Dim. (Meu Dim Dim)

Beblue

O Beblue é um sistema de cashback ativado em estabelecimentos físicos, ideal para lojas virtuais que também operam offline. Ele conta com mais de 2,5 milhões de usuários e 10 mil lojas parceiras.

A plataforma aceita lojistas e estabelecimentos com faturamento médio a partir de R$ 20 mil mensais.

Para usá-lo, basta que o consumidor instale um aplicativo e notifique o atendente na hora de pagar. O valor das comissões e planos para estabelecimentos é informado sob consulta.

Interface do usuário do cashback BeBlue

Aplicativo da BeBlue para o consumidor final. (BebBlue)

💡 Saiba mais: 6 geradores de cupom de desconto para sua loja virtual

Como implementar cashback no e-commerce?

Se você está pensando em integrar seu e-commerce a um sistema de cashback, aqui vão algumas recomendações para implementá-lo:

Verifique as integrações da sua plataforma de e-commerce

Confira se a sua plataforma de e-commerce conta com integrações robustas. É fácil promover essa integração com serviços de cashback? Seu time conta com o suporte necessário para executá-la? Sua plataforma pode contabilizar os descontos automaticamente? Estas são algumas perguntas para se fazer.

A plataforma Nuvemshop Empresarial, por exemplo, pode ser facilmente customizada. E o melhor: com todo o suporte do nosso time de especialistas em e-commerce.

Caso você queira testar programas de fidelidade antes de partir para o cashback, ela ainda conta com diversos aplicativos para isso. Um deles é o Smartbis, que ajuda lojistas a criarem programas de fidelidade exclusivos para sua base de clientes.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Conheça as condições de parceria

Antes de firmar uma parceria com um provedor, faça uma pesquisa e verifique as condições de cada um. Algumas perguntas para se fazer antes de fechar com um parceiro são:

  • Qual é a comissão cobrada sobre venda?
  • Como é a usabilidade para o usuário?
  • Quais métricas esse provedor oferece à sua loja?
  • Qual é o cashback mínimo que sua loja precisa oferecer?
  • Quais são os outros custos envolvidos na parceria (mensalidades, anuidades, etc)?
  • Qual é o tempo mínimo de contrato?

Com esses dados em vista, seu time conseguirá avaliar as alternativas com mais segurança e assertividade.

Trace uma estratégia e objetivos

Tenha metas claras para o uso de cashback. Seu objetivo é aumentar o tráfego para o seu e-commerce? Estabeleça uma expectativa de crescimento para essa ferramenta em um determinado período.

O objetivo é aumentar o valor gerado pelo cliente ao longo do ciclo de vida com sua marca (Lifetime Value)? Acompanhe a recorrência e ticket médio dos clientes, comparando os que compram com e sem essa modalidade. Assim, você entenderá se essa estratégia gera mudanças expressivas para o negócio.

Ou, ainda, se seu objetivo é ganhar market share, vale testar o modelo de dinheiro de volta em produtos com alta concorrência no seu segmento.

💡 Saiba mais: KPIs: 7 métricas que todo e-commerce deveria acompanhar

Calcule o percentual de cashback

Avalie com cuidado o valor de cashback que irá oferecer para cada produto. É importante compreender o impacto da comissão de vendas sobre a sua margem de lucro e, se for o caso, fazer pequenos ajustes na precificação de produtos.

💡 Saiba mais: Guia completo sobre precificação de produtos

Resumo

O cashback representa uma oportunidade para lojas virtuais que querem modernizar suas estratégias de fidelização.

Conforme vimos, esse formato conquista cada vez mais credibilidade junto ao consumidor. Como consequência, se consolida como um fator de diferenciação no e-commerce.

Por isso, procure entender de que forma o modelo se encaixa na estratégia do seu negócio.

Então, já se sente mais seguro para adotar esse programa? Antes de ir embora, vamos recapitular os principais pontos deste artigo:

O que é cashback?

Cashback significa “dinheiro de volta”, segundo a tradução da expressão em inglês. É um sistema de compras no qual o consumidor recebe uma parcela do valor investido em uma compra. A devolução, normalmente, acontece na forma de crédito para outras compras ou depósito na conta corrente.

Como funciona o Cashback?

  1. Consumidor entra em um site de compras;
  2. Coloca produtos desejados no carrinho;
  3. Ativa o dinheiro de volta no checkout ou pelo aplicativo de cashback;
  4. Loja virtual analisa transação e libera o crédito;
  5. Valor do desconto fica disponível em uma carteira virtual;
  6. Consumidor resgata o valor para sua conta ou o reaproveita em outra compra;
  7. Operador de cashback recebe uma comissão da loja pela transação.

Vantagens do cashback para empresas

  • Visibilidade
  • Fidelização de clientes
  • Aumento do ticket médio
  • Transparência em programas de fidelidade

Empresas de Cashback

  • Méliuz
  • Ame Digital
  • Cashback World
  • Mooba
  • BeBlue

Como implementar cashback no e-commerce?

  1. Verifique as integrações da sua plataforma de e-commerce
  2. Conheça as condições de parceria
  3. Trace uma estratégia e objetivos
  4. Calcule o percentual de desconto

Você já coordena uma loja virtual e precisa de integrações para dar um upgrade na operação? Conheça a plataforma Nuvemshop Empresarial! Contamos com APIs robustas e uma equipe experiente em comércio eletrônico para fazer seu negócio crescer.

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Precisa customizar seu e-commerce?

Migre para a plataforma Nuvemshop e conte com um ecossistema de integrações para personalizar seu site.

Solicitar um orçamento

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies