O que é brainstorm e como fazer para ter ideias de sucesso?

Por: Luiz Piovesana

Na imagem, vemos um homem virado para uma parede cheia de papéis representando brainstorm

Se você quer ter novas ideias para o seu negócio, a fim de criar um diferencial competitivo, pode ser uma boa ideia considerar a adesão do brainstorm entre a equipe. Isso porque, por meio do desenvolvimento de várias ideias por parte do time, você pode fazer um apanhado de tudo e transformar os insights adquiridos em planos de ação.

Então, se você quer entender mais sobre o assunto para potencializar as estratégias d a sua empresa, continue a leitura deste artigo e aprenda tudo sobre brainstorming! 📝

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que significa brainstorming?

Brainstorming, ou chuva de ideias em português, é o processo de troca de ideias levando em consideração cada ponto abordado em uma discussão em grupo. Basicamente, o brainstorm combina uma abordagem informal e descontraída para a resolução de problemas com as ideias de todas as pessoas envolvidas no projeto.

Ele encoraja os indivíduos a terem pensamentos e ideias que podem, as vezes, parecer um pouco fora da curva do que a empresa realmente precisa. No entanto, algumas delas podem ser transformadas em soluções originais e criativas para um problema, enquanto outras podem gerar ainda mais ideias.

Como resultado, isso ajuda a libertar a criatividade das pessoas, “tirando-as” da sua zona de conforto.

Quais são os princípios do brainstorm?

O brainstorm se baseia em alguns princípios básicos que fazem dessa ferramenta um método diferenciado de geração de ideias. Entre eles, destacam-se:

  • O foco na quantidade de ideias em vez da qualidade, em um primeiro momento, de modo que a reunião gere o maior número possível de propostas e visões;
  • O não julgamento das sugestões, uma vez que todos devem se sentir confortáveis para dizer o que lhes vêm à mente, independentemente se parece “absurdo” ou “desconexo”;
  • O incentivo à criatividade, já que os participantes são encorajados a compartilhar suas ideias mais ambiciosas e autênticas;
  • A combinação de diferentes pontos de vista sobre uma mesma situação ou problema, de forma que seja possível cruzar pensamentos distintos para chegar a soluções criativas.

Por que utilizar o brainstorming?

O brainstorming é uma ferramenta muito útil em processos criativos e de resolução de problemas nas empresas. Com a “tempestade de ideias”, é possível reunir diversos pontos de vista e incentivar a geração de insights em equipe.

Com ele, você consegue extrair soluções de forma colaborativa e estimular os colaboradores a “pensarem fora da caixa”. Além disso, a dinâmica do brainstorming favorece a construção de uma cultura empresarial colaborativa e focada em inovação.

E, em um mercado ultracompetitivo como o atual, inovar é um dos diferenciais mais importantes para uma organização. Logo, o brainstorm deve fazer parte do kit de ferramentas de toda equipe, seja na área de marketing, vendas, RH ou qualquer outro departamento.

Outra vantagem desse método é que ele contribui com um clima organizacional positivo, no qual todos se sentem à vontade para compartilhar seus pensamentos. Isso é muito útil para promover o engajamento dos colaboradores e aumentar a produtividade.

Qual é melhor: brainstorm individual ou em grupo?

Agora que você já sabe o que é brainstorm, pode estar se perguntando quais são os modelos dessa estratégia de ideias. De modo geral, existem dois tipos, são eles: brainstorming individual e em grupo.

O brainstorming individual é, como o nome diz, um processo no qual só uma pessoa está envolvida. Nesse caso, você pode ser mais livre e criativo, uma vez que não existem outros indivíduos colaborando. Por exemplo, é possível descobrir que uma ideia que você sempre hesita em apresentar em um grupo é, na verdade, uma boa estratégia.

Para tirar o máximo proveito de sua sessão de brainstorming individual, escolha um lugar confortável para sentar e pensar. Além disso, busque reduzir as distrações para que você possa se concentrar no problema em questão e considere usar um mapa conceitual para organizar e desenvolver ideias.

Por outro lado, o brainstorming em grupo é uma atividade na qual várias pessoas são envolvidas a fim de tirar o maior proveito possível da sessão. Nele, muitas vezes, profissionais de empresas que precisam de uma dose de criatividade se juntam para fazer um apanhado das percepções de todos os indivíduos envolvidos. No final da atividade, uma ideia oriunda de todos os pensamentos expostos é criada.

O que não fazer em um brainstorming?

O brainstorming é um processo de pensamento lateral. Ou seja, ele é projetado para auxiliá-lo a perder o medo de expor novas ideias, fazendo com que você consiga enxergar novas maneiras de explorar as coisas. Nesse sentido, o ideal é que, durante a fase de brainstorming, não exista nenhum tipo de crítica às soluções apresentadas, sejam as suas ou a de seus colegas.

Isso é fundamental porque a chuva de ideias serve para que todos os envolvidos enxerguem novas possibilidades e cessem preconceitos. Por isso, nada de se autossabotar e não expor um pensamento maluco que lhe veio à cabeça. Na verdade, pode ser que essa ideia dê lugar a um projeto bastante interessante.

Como usar o brainstorm?

Chegou a hora de entender a como utilizar o brainstorm para a criação de novas ideias para um projeto. Confira, abaixo, o passo a passo completo para te auxiliar:

1. Prepare a equipe

Antes da realização do brainstorming, é fundamental preparar a equipe que vai participar da dinâmica. O ideal é que os envolvidos recebam as seguintes informações:

  • Qual é o problema que deve ser resolvido com o brainstorming;
  • Quem será o mediador responsável;
  • Quem serão os participantes;
  • Qual será a duração do encontro;
  • Onde será realizada a reunião.

Além disso, é importante que sejam anexadas referências e materiais para que os colaboradores consigam fazer uma imersão antes do brainstorming. Dessa forma, eles chegarão ao encontro preparados para compartilhar seus melhores insights.

2. Apresente o problema

O mediador responsável pelo brainstorming deve iniciar a sessão apresentando o problema que precisa ser resolvido na empresa. Se possível, ele deve escrever o tema em um quadro ou fazer uma apresentação de slides, introduzindo as questões mais importantes para os participantes.

Por exemplo, se o problema é a dificuldade em fidelizar clientes, o mediador pode mostrar o histórico de queda da taxa de fidelização e as possíveis causas para a situação. Dessa forma, a equipe começa a pensar em possíveis caminhos para solucionar a situação.

3. Oriente a discussão

Apesar de ser uma “tempestade de ideias”, o brainstorming precisa ser organizado para que as sugestões sigam um caminho coerente. Logo, não se trata de disparar pensamentos aleatórios e é papel do mediador direcionar os participantes para o rumo correto.

Por exemplo, na discussão sobre fidelização de consumidores, alguém pode sugerir a criação de um clube premium para clientes fiéis e, de repente, a equipe pode se empolgar um pouco nas ideias de premiação. Nesse momento, cabe ao mediador orientar o time a focar em ideias mais viáveis e expandir as soluções para outras direções, em vez de passar muito tempo em um único ponto que pode não ser tão produtivo.

4. Tome nota de tudo o que for discutido

Para que o brainstorm funcione, o mediador deve anotar todas as ideias propostas e direcionamentos feitos a partir delas. Geralmente, tudo o que é discutido vai sendo registrado em um quadro ou em post-its.

Assim, os participantes conseguem visualizar melhor as propostas e podem fazer conexões entre diversos pontos. Afinal, a ideia é justamente filtrar a avalanche de insights e chegar a soluções mais concretas e adequadas à realidade da empresa.

Em quais situações posso utilizar o brainstorming?

Como você viu ao longo do artigo, o brainstorm é uma técnica que pode ser utilizada em várias situações por tratar-se de uma estratégia eficaz que prioriza novos insights. Nesse sentido, separamos, abaixo, alguns exemplos em que ele pode ser útil para você se inspirar. Confira:

Exemplo 1

Imagine que o seu site está com pouco tráfego. Como resultado, isso está impactando nas vendas e no seu reconhecimento de marca. Uma boa solução para resolver esse problema é reunir todo o time da empresa e realizar um brainstorming a fim de discutir novas formas de aumentar as visitas na página. Isso porque, com uma equipe especializada e com diferentes pontos de vista, novos insights e soluções podem surgir.

Exemplo 2

Por exemplo, suponhamos que você, funcionário da área comercial, foi encarregado de elaborar uma estratégia de crescimento para o próximo ano da empresa, que se concentre em expandir a presença da marca no seu nicho de mercado. Nessa situação, você sabe que há espaço para crescimento, mas não tem certeza sobre em quais áreas focar e está se sentindo sem boas ideias.

Uma dica pode ser reunir as principais partes interessadas em seu departamento e em toda a organização para uma sessão de brainstorming. Isso ajudará você a reunir rapidamente uma lista de oportunidades de crescimento, uma vez que cada profissional pode contribuir com ideias que serão adicionadas a uma lista de possibilidades estratégicas.

Exemplo 3

Pense que sua empresa já está há anos no mercado e você tem vontade de criar um novo slogan para o negócio. Basicamente, algo envolvendo uma comemoração de 15 anos de sucesso. Mas, afinal, por onde começar?

Nessa situação, o brainstorm também se faz útil. Para isso, você pode reunir a opinião de parceiros, clientes e colaboradores para que todos mostrem suas percepções sobre o negócio. Assim, você terá mais ideias e poderá criar um slogan com base na visão que o mercado tem sobre o seu negócio.

👉 Ferramenta grátis: Gerador de slogan

Resumo

E aí, tudo certo? Esperamos que este artigo tenha respondido as suas principais dúvidas sobre brainstorm. Agora, antes de ir embora, confira um breve resumo sobre o assunto:

O que é brainstorm?

Brainstorming, ou chuva de ideias em português, é o processo de busca de ideias levando em consideração cada ponto abordado em uma discussão em grupo – não importa o quão estranho seja.

Quais são as vantagens do brainstorming?

Com a “tempestade de ideias”, é possível reunir diversos pontos de vista e incentivar a geração de insights em equipe. Além disso, a dinâmica do brainstorming favorece a construção de uma cultura empresarial colaborativa e focada em inovação.

Como usar o brainstorm?

  1. Prepare a equipe
  2. Apresente o problema
  3. Oriente a discussão
  4. Tome nota de tudo que for dito

Ah, e caso você queira ter um negócio inovador para vender pela internet, faça um teste de 30 dias gratuitos com a Nuvemshop. Veja como a nossa plataforma pode ajudar o seu e-commerce a atingir mais sucesso! ✨

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies