Afinal, o Pix é seguro ou não?

Por: Giovanna Ghirardello

Imagem com uma mão desbloqueando um cadeado, representando a pergunta: afinal, o Pix é seguro?

Pix é um meio de pagamento totalmente seguro. Além de compartilhar poucas informações sensíveis durante a transferência de valores, todo o processo é monitorado pelo Banco Central do Brasil, por meio do Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI).


Se você acompanha as novidades dos meios de pagamento online, já deve ter ouvido falar do Pix. A nova opção disponível para comprar bens ou serviços online já é segunda mais utilizada em compras virtuais do Brasil, de acordo com a MRM Commerce. No entanto, existe uma dúvida comum a respeito do assunto: o Pix é seguro?

A resposta é sim. Ao longo deste artigo, vamos descobrir os principais motivos para você confiar neste método de pagamento, além de dicas de como se proteger de fraudes do Pix. Então, vamos lá?

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Por que o Pix é seguro?

O Pix é seguro, pois, além de compartilhar poucas informações sensíveis durante a transferência de valores, todo o processo é monitorado pelo Banco Central do Brasil (BC), por meio do Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI).

Outro fato que garante que o Pix é seguro é o constante aprimoramento do meio de pagamento instantâneo pelo BC. A última medida anunciada foi que, a partir do dia 16 de novembro de 2021, a funcionalidade poderá ser bloqueada por até 72 horas em casos de suspeitas de fraude.

💡 Saiba mais: Quais são as vantagens do Pix?

Quais são os sistemas de segurança do Pix?

Para que não restem dúvidas sobre a confiabilidade do Pix, elencamos os principais mecanismos de segurança disponíveis no serviço. Confira-os logo abaixo:

Identificação do usuário

Em toda transação realizada via Pix, independentemente do dispositivo usado, é obrigatória a confirmação de identidade. Seja via senha numérica, biometria ou reconhecimento facial.

Desse modo, para que uma transferência ou pagamento seja efetivado, o próprio usuário precisa autorizar e validar a transação.

Criptografia de dados

Toda e qualquer movimentação realizada via Pix ocorre dentro do sistema do BACEN (Banco Central), que conta com um sistema de criptografia de dados. Essa tecnologia assegura todas as informações por meio de algoritmos que camuflam os dados reais, evitando assim a exposição de elementos sensíveis, como dados bancários, CPF, etc.

Mecanismos antifraude

Os aplicativos de pagamento contam com mecanismos de monitoramento antifraude. Ou seja, em caso de movimentações suspeitas, as transações em sua conta são bloqueadas — 30 minutos durante o dia e 60 minutos durante a noite.

E, caso você não confirme a autenticidade da transação, ela é automaticamente cancelada.

Serviço de proteção

As informações do Pix também são armazenadas no DICT (Diretório de Identificadores de Contas Transacionais), um banco de dados que protege os usuários de vazamentos e varreduras de informações pessoais.

Quando uma transação é identificada como fraude, a pessoa por trás da tentativa de golpe é sinalizada pelo DICT, que envia essa informação para todas as instâncias bancárias e financeiras.

Ajuste de valor limite para transferência

Por fim, vale lembrar que é possível ajustar um limite de valor para transferências realizadas via Pix. Esse ajuste pode ser feito no aplicativo em que o usuário realiza suas transações.

Assim, caso sofra algum tipo de golpe, os danos financeiros podem ser reduzidos.

Quais são os golpes mais comuns no Pix?

Apesar do Pix ser um método de pagamento seguro, as pessoas se aproveitam da praticidade do pagamento instantâneo para realizarem ações ilegais e enganar pessoas para conseguirem dinheiro. Agora, conheça os principais golpes no Pix:

WhatsApp clonado

Esse golpe é, na verdade, muito comum e já existia antes da implantação do pagamento instantâneo no Brasil.

Os golpistas clonam o acesso ao WhatsApp de pessoas comuns e entram em contato com a família e amigos salvos na lista de contatos pedindo ajuda financeira.

Normalmente, falam que estão devendo dinheiro para alguém e pedem para essas pessoas transferirem uma determinada quantia pelo Pix.

WhatsApp falso

Aqui, o golpe é o mesmo do exemplo anterior. No entanto, sem a parte de clonar o número.

Nessa modalidade, os golpistas entram em contato com amigos e familiares da vítima se passando por ela e dizendo que trocaram de número. Pouco tempo depois, o pedido de transferência por Pix é feito.

Ligação falsa do banco

Nesse golpe, o desconhecimento sobre como funciona o Pix é seu maior inimigo. Uma pessoa que se passa por um representante do seu banco te liga oferecendo ajuda para cadastrar sua chave Pix.

Assim, te induzem fazer uma transferência via Pix para a conta do golpista.

💡 Saiba mais:

Suposto erro no Pix

Nesse caso, os golpistas espalham notícias na internet dizendo que estão transferindo dinheiro para certas chaves do Pix e estão recebendo reembolso da transação em dobro e automaticamente.

Acreditando, pessoas transferem dinheiro para estas chaves, que, na verdade, são da conta dos próprios golpistas e não ganham nenhum reembolso de volta.

Como se proteger de fraudes no Pix?

Como você viu, o que você deve sempre estar atento, é em não fazer uma transferência via Pix para estranhos.

Além disso, manter a segurança de redes sociais, principalmente do WhatsApp, é essencial. Agora, confira algumas dicas para se prevenir das fraudes envolvendo o Pix.

  • Ative a autenticação em dois fatores no WhatsApp;
  • Confira sempre o remetente dos e-mails;
  • Somente cadastre suas chaves Pix nos canais oficiais do seu banco;
  • Nunca compartilhe códigos de verificação do banco e WhatsApp com terceiros (essas informações nunca serão solicitadas por telefone, por exemplo);
  • Não confie em mensagens que dizem estar acontecendo erros no sistema do Pix;
  • Se um parente ou amigo te solicitar dinheiro via redes sociais, ou WhatsApp, ligue antes para confirmar se é uma solicitação verdadeira.

Resumo

Como você viu, o Pix é um método de pagamento totalmente seguro, desenvolvido e administrado por instituições confiáveis.

Agora que você já sabe que o Pix é seguro, que tal começar a vender pela internet de uma forma profissional? Teste a Nuvemshop por 30 dias grátis e ofereça em sua loja virtual os melhores métodos de pagamento. É fácil, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos! 💙

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies