Fraude ao comprar pela internet: a quem recorrer?

Por: Luane Silvestre
Fraude ao comprar pela internet: a quem recorrer?

Aqui você encontra:

Comprar pela internet é prático, não toma muito tempo e nem exige deslocamento. Por essas e outras razões, o comércio eletrônico tem crescido a cada dia. Mas as fraudes também migraram para esse meio e afetam uma grande quantidade de consumidores e lojistas. Nesse contexto, em caso de compra em site falso, o que fazer?

Temos no Brasil alguns regimentos que protegem o consumidor. Destacam-se entre eles o Código de Defesa do Consumidor e o Decreto regulamentar 7962/2013. Com base nessas leis, os órgãos públicos trabalham para que os compradores sejam ressarcidos ou melhor atendidos em caso de insatisfação.

Ao longo deste artigo, vamos entender a quem recorrer se você, como comprador, for vítima de fraude em uma loja online. Além disso, você vai conferir alguma dicas para evitar cair em golpes no futuro. Vamos lá?

Fiz uma compra em um site falso, o que fazer?

Ao perceber que foi vítima de uma fraude, a primeira coisa a fazer é entrar em contato com a loja virtual. Muitas vezes, a própria empresa não está ciente do ocorrido e pode já tomar uma providência ao ser informada. O ideal é não recorrer aos demais serviços sem tentar resolver a situação de forma direta com o estabelecimento em que você comprou.

Fale também com o seu banco para solicitar a verificação ou o bloqueio do cartão de crédito. Em caso de clonagem, a responsabilidade passa a ser da operadora da bandeira — e você pode fazer uma reclamação ao Banco Central se houver demora.

Todavia, muitas vezes, sabemos que tentar contato direto com a loja não resolve o problema. Nesse caso, confira as instituições a que você pode recorrer:

1. PROCON

Se o e-commerce no qual você sofreu a fraude não tomar as providências necessárias, a alternativa é acionar o PROCON (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor). Junte todos os documentos referentes à compra e ligue para o número 151 para solicitar orientações específicas.

Na cidade de São Paulo, o atendimento é realizado através dos Postos do Poupatempo, enquanto outras regiões contam com agências conveniadas. Há também a possibilidade de fazer sua reclamação pela internet através do cadastro eletrônico.

2. IDEC

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) é outra entidade que pode ajudá-lo caso você tenha problemas com compras online. Para utilizar seus serviços, contudo, é preciso se tornar um associado.

Registrando-se através do site oficial, é possível obter acesso a diversas orientações sobre e-commerce, contar com a ajuda do órgão para solucionar sua situação e até mesmo participar de ações judiciais coletivas, unindo-se a outros compradores que passaram por inconvenientes parecidos.

3. Delegacias especializadas em crimes virtuais

Se as opções anteriores ainda não te ajudarem a lidar com os prejuízos de uma compra fraudulenta, a medida final indicada é acionar uma das delegacias especializadas em cibercrimes. Há diversas delas distribuídas pelos estados brasileiros e você pode conferir uma lista aqui.

Boletim de ocorrência de compra pela internet

Ao entrar em contato, você será orientado a registrar um Boletim de Ocorrência para dar início ao processo de investigação e aguardar que o problema seja solucionado.

No estado de São Paulo, é possível fazer esse registro online. Para isso, basta acessar a página da Delegacia Eletrônica e completar as informações requeridas para que uma investigação possa ser conduzida.

Lembre-se de fornecer o máximo de informações possíveis sobre seu caso, como capturas de tela das cobranças e de suas tentativas de contato com a loja. Dessa forma, as chances de que seu caso seja resolvido aumentam. Isso vale não apenas para o Boletim de Ocorrência, mas também para as outras instâncias que citamos, certo? 😉

Caso queira se aprofundar, conheça mais sobre o direito do consumidor:


Saiba mais...

Como comprar pela internet com segurança?

Para evitar os sites fraudulentos no futuro, é possível observar alguns aspectos sobre como comprar pela internet com segurança. Confira as principais dicas para não cair em golpes:

1. Observe selos e certificados de segurança

Para as próximas ocasiões de compra online, vale a pena verificar se a loja em questão possui o certificado SSL. Esse item, representado por um pequeno cadeado do lado esquerdo da URL, demonstra uma preocupação em preservar a identidade dos envolvidos e a segurança dos dados digitados naquela página.

Os selos de aprovação, como os do E-bit e Site Verificado também te ajudam a identificar se o site é seguro. Normalmente, eles ficam no rodapé do e-commerce em questão, como na imagem abaixo:

Captura de tela de loja virtual, mostrando os selos de confiabilidade

Esses são sinais de credibilidade e, se estiverem presentes, provavelmente indicam uma página confiável. Desse modo, as chances de que aquele não seja um e-commerce real diminuem.

2. Tente contato pelos canais de atendimento

Além dos selos, se estiver receoso, tente contato por meio dos canais de atendimento. Um site que divulga os meios por onde os clientes podem enviar dúvidas e reclamações já tem mais chances de não ser fraudulento — apesar de esse fator isolado não ser garantia.

Envie suas perguntas pelo canal que preferir (e-mail, redes sociais ou, até mesmo, telefone) e observe se há resposta, além de quanto tempo demoram e qual o conteúdo delas. Assim, você vê se, realmente, há uma equipe preocupada com os clientes.

3. Desconfie de preços muito baixos

Outro quesito muito importante na hora de fazer compras online com segurança é em relação aos preços.

Se, por exemplo, você quer comprar um modelo específico de televisão e viu que, na maioria dos sites, ele custa R$ 800, mas há um e-commerce em que o preço é R$ 300. Será que é mesmo uma boa ideia fazer essa compra? O que essa loja faz de diferente para oferecer um produto tão mais barato? 🤔

Nesses momentos, desconfie de preços muito abaixo da concorrência. Afinal, eles podem demonstrar que não há produto nenhum, apenas uma isca para atrair vítimas do golpe.

4. Cheque sites de reputação e comentários nas redes sociais

Além dos sinais no próprio site, confira outros lugares para checar a reputação da loja. O exemplo mais conhecido é o Reclame Aqui. Nele, você pode ver reclamações dos clientes que já compraram lá, se o estabelecimento respondeu e que solução foi dada.

Ademais, uma outra forma de checar se um e-commerce é confiável é observar os comentários das pessoas nas redes sociais dessa loja. Normalmente, quando o serviço não é bom — ou fraudulento —, há muitas queixas nos comentários de postagens.

5. Não revele sua senha do cartão de crédito online

Outro ponto muito importante na hora de comprar em e-commerces é nunca revelar sua senha do cartão de crédito. Esse dado quase nunca é pedido online. Para realizar uma compra, basta digitar as informações do próprio cartão, mas não a senha.

Então, se um site exigir sua senha, não a digite e desconfie. Busque entender o motivo daquilo por meio dos canais de atendimento.

6. Faça compras apenas a partir de dispositivos confiáveis

Por fim, evite fazer compras por meio de computadores e dispositivos móveis públicos. Use apenas aparelhos conhecidos. Dessa maneira, você evita digitar seus dados em locais em que outras pessoas — às vezes mal-intencionadas — tenham acesso às suas informações.

Se você vende ou quer vender pela internet, confira como deixar seu site seguro e conquistar a confiança do consumidor:


Saiba mais...

Entendido?

Ser vítima de uma fraude na internet nunca será uma experiência agradável, mas felizmente os consumidores estão apoiados com diversos recursos. Agora, você já sabe o que fazer se fizer uma compra em site falso. 😉

Procure sempre exigir o cumprimento dos seus direitos e tomar o máximo de cuidado com sites estranhos. Dessa forma, você não precisa passar por esse aborrecimento no futuro!

Caso você queira se tornar um lojista e contar com uma plataforma segura e confiável, pode experimentar a Nuvemshop por 30 dias grátis e começar a vender pela internet hoje mesmo. Experimente! 💙

 

Faça como +60mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Sabemos que migrar sua loja não é uma decisão simples.

Descubra os benefícios e facilidades que a Nuvemshop oferece exclusivamente para migrações.

Saiba mais sobre a migração