Como indexar seu site no Google com uma estratégia de SEO sólida?

Por: Victoria Salemi
Como indexar seu site no Google com uma estratégia de SEO sólida?

Aqui você encontra:

Se você trabalha para gerar tráfego orgânico, provavelmente já ouviu falar sobre indexar o site no Google. Mas você sabe o que isso significa? E como fazer isso?

Se essas são dúvidas que você tem, não se preocupe. Ao longo deste conteúdo, vamos entender o que é a indexação no Google e algumas estratégias para acelerá-la. Então, está pronto para começar?

O que significa indexar um site no Google?

Indexar um site no Google significa fazer com que o buscador:

  • Note suas páginas;
  • Identifique de que se tratam seus conteúdos;
  • E os considere na hora de apresentar os resultados para uma pesquisa.

Normalmente, esse processo acontece automaticamente, mas pode levar alguns dias até que suas páginas constem no diretório do mecanismo de busca. Como o tempo pode fazer diferença, acelerar esse processo pode ser uma boa ideia.

Mas, antes de saber como fazer isso, lembre-se de que investir em uma estratégia de otimização para os mecanismos de busca (SEO) é fundamental para alavancar seu site no Google. Afinal, tão importante quanto tê-lo indexado, é conseguir ficar entre os primeiros resultados de uma pesquisa. Para conferir todas as dicas, confira nosso guia completo:


Saiba mais...

Como saber se meu site está indexado?

Antes de realizar os procedimentos para indexar seu site mais rapidamente, é sempre bom conferir se, realmente, ele ainda não consta no diretório do Google.

Para isso, você pode pesquisar “site:seudominio.com.br” (sem as aspas). Caso seu site já esteja indexado, você deve se deparar com uma tela mais ou menos assim:

Captura de tela com busca mostrando que o site da Nuvemshop está indexado

Caso não esteja, o resultado será esse:

Resultado do Google mostrando um domínio não indexado

O mesmo modelo vale para pesquisar cada página do seu site, não apenas a home, e conferir se ela já está indexada.

Como indexar meu site no Google?

Para fazer o trabalho ativo de indexar a página de um site no Google, você deve:

  1. Ter o Google Search Console instalado — falaremos especificamente sobre ele mais adiante;
  2. Acessar e colar a URL da página que você quer indexar na barra superior, onde aparece “Inspecionar qualquer URL de ‘seudomínio.com.br’”;
  3. Dar enter e observar se a página aparece como indexada ou não. Caso apareça como não indexada ou você tenha feito grandes mudanças nela, clique em “Solicitar indexação”;
  4. Aguardar a mensagem de confirmação e esperar até que o Google indexe a página.

Para que esse procedimento ocorra normalmente, é necessário que a URL esteja ativa (com código 200), marcada como index (o marcador que mostra ao Google que essa página deve ser indexada) e linkada no sitemap.xml.

Existe outra forma de indexar massivamente as páginas do seu site, por meio do sitemap.xml. Vamos nos aprofundar nesse tópico mais adiante. Portanto, continue com a gente!

Estratégia de SEO e indexação no Google

Até aqui, vimos como solicitar a indexação de seu site ao Google para tornar o processo mais rápido. Porém existem outras técnicas, complementares à estratégia de SEO, que podem otimizar o tempo decorrido até que suas páginas sejam indexadas. Vamos conhecê-las?

1. Use o Google Search Console

Como vimos, o Google Search Console é uma ferramenta de SEO que permite que você sinalize para o buscador que você deseja que uma página seja indexada. Mas, além disso, suas funcionalidades incluem os números de cliques em seus resultados e de impressões (número de vezes que sua página é exibida numa pesquisa), além de relatórios sobre erros em seu site — que podem até mesmo estar impedindo a indexação de algumas páginas.

Ademais, é por meio do Search Console que você será capaz de carregar seus arquivos de sitemap.xml e robots.txt, os quais conheceremos a seguir.

2. Faça um sitemap.xml

Lembra-se de quando falamos sobre o envio de uma solicitação para indexar as páginas de um site de forma massiva? Pois ela é feita por meio do sitemap.xml.

O sitemap.xml, ou mapa do site, é um arquivo em formato .xml em que as URLs de um domínio são listadas. Ele pode ser feito manualmente ou a partir de ferramentas que fazem uma geração automática — mas que sempre deve ser conferida. Para ver o sitemap.xml de um domínio, você deve acessar “www.dominio.com.br/sitemap.xml”.

Por meio desse documento, os robôs do Google são capazes de identificar todas as páginas de um site mais rapidamente. Fazê-lo pode agilizar a indexação dos seus conteúdos.

Para fazer o carregamento do seu Sitemap, você deve acessar o Google Search Console, clicar em “Sitemap” no menu à esquerda e carregar seu arquivo. Além do carregamento, o Search Console processa o documento e aponta eventuais erros para que você possa consertá-los.

Vale destacar que o recurso do sitemap.xml é mais avançado. Portanto, é fundamental que você procure o apoio de um profissional que saiba como fazê-lo corretamente, ok? Caso você tenha uma loja Nuvemshop, pode conferir o tutorial sobre esse recurso:

3. Forneça um arquivo robots.txt

Assim como o sitemap, o recurso do robots.txt é avançado, porém importante para um site. O próprio Google possui uma ferramenta para que você possa conferir se o arquivo está correto e para enviá-lo ao servidor.

O robots.txt, de forma resumida, é um arquivo de texto em que você vai sinalizar para o mecanismo de busca quais páginas devem ser analisadas pelos robôs do Google e quais devem ser indexadas.

Esse documento é importante porque, muitas vezes, há URLs para as quais a indexação não vale a pena. Quer um exemplo de páginas desse tipo? Aquelas de login de área restrita são um caso desses.

Novamente, antes de se aprofundar no robots.txt, busque um profissional capacitado se não souber como preparar esse arquivo, certo?

4. Trabalhe o marketing de conteúdo com um blog

Você sabia que ter um blog pode ajudar suas páginas a serem indexadas mais rápido pelo Google? Isso acontece porque os conteúdos são capazes de tornar seu site uma autoridade no assunto do seu nicho, o que aumenta suas chances de indexação e de ranqueamento.

Além disso, a quantidade de páginas de um blog costuma aumentar com mais frequência do que as de sites que têm apenas outros tipos de conteúdo. Uma pesquisa da Unbounce revelou que sites que possuem blog têm 434% mais páginas indexadas que aqueles que não trabalham com esses artigos!

Então, está convencido de que o marketing de conteúdo pode ajudar na indexação de um site no Google? Para saber mais sobre essa estratégia, confira o artigo:


Saiba mais...

5. Use o Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta essencial para qualquer negócio online. Com ele, é possível analisar diversas métricas relevantes para uma empresa e criar planos de ação para melhorar os indicadores.

Mas, além disso, usá-lo em seu site é uma forma de fazer com que o Google te note. Isso porque, quando você vai fazer sua instalação, é necessário copiar um código do Analytics diretamente no código-fonte do seu site.

Por causa desse procedimento, como o Analytics pertence ao Google, o buscador tende a perceber seu domínio mais rapidamente — e, consequentemente, indexar suas páginas antes.

A linkagem interna também é uma forma de agilizar a indexação de novas páginas.  Quando fazem a varredura de um site, os robôs do Google vão passando de página em página por meio de links entre elas.

Se você incluir esses links em páginas importantes (mais próximas da home), você otimiza o trabalho de fazer com que essas novas URLs sejam encontradas pelo mecanismo de buscas. Desse modo, elas podem ser indexadas.

Assim como os links internos, os externos também são fundamentais para que seu site seja percebido pelo Google como relevante. Essa percepção vai acelerar a frequência com que o buscador faz a varredura de suas páginas e, portanto, com que elas são indexadas.

Por esse motivo, o trabalho de link building é importante. Ele consiste na tentativa de posicionar links para suas páginas em outros sites. Isso pode ser feito por meio da publicação de artigos como convidado em sites de terceiros, de estratégias de relações públicas para ser citado na imprensa e também pode acontecer de forma espontânea, quando outros sites indicam conteúdos ou produtos do seu.

Aqui, é preciso ter cuidado com a troca de links e de guest posts. Isso porque essa é uma prática que fere as diretrizes do Google e, quando feita de forma excessiva, pode resultar em penalizações.

8. Seja ativo nas redes sociais

As redes sociais costumam fazer parte da estratégia de marketing digital da grande maioria dos negócios. Mas você sabia que elas também podem ajudar na indexação do seu site no Google?

Para tanto, você deve inserir o link do seu site no campo destinado a isso em cada um dos seus perfis. Desse modo, o buscador vai encontrá-los quando estiver fazendo suas varreduras na internet.

9. Divulgue seu site

Da mesma forma como é importante incluir seus links nas redes sociais, divulgue-o onde houver oportunidade — desde que isso seja cabível no contexto, ok?

Por exemplo, você pode (e deve!) incluir o link da sua home na assinatura do seu e-mail profissional e também links de páginas condizentes com o conteúdo em vídeos no YouTube, como no exemplo:

Captura de tela de vídeo da Nuvemshop no YouTube, com links para o site e as redes sociais na descrição

Com suas URLs posicionadas em locais coerentes pela internet, o Google perceberá a existência de suas páginas mais rapidamente e, assim, poderá indexá-las.

Entendido?

Esperamos que este conteúdo tenha te ajudado a entender o que é a indexação de um site no Google e também as dicas para tornar esse processo mais rápido. Vale ressaltar, apenas, que, mesmo trabalhando em todas as frentes citadas, seu site não será indexado instantaneamente.

Se você ainda não vende pela internet, mas quer começar, que tal testar a plataforma da Nuvemshop? Crie sua loja virtual hoje mesmo e tenha 30 dias grátis. É rápido, fácil e sem a necessidade de conhecimentos técnicos! 💙

Faça como +60mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Sabemos que migrar sua loja não é uma decisão simples.

Descubra os benefícios e facilidades que a Nuvemshop oferece exclusivamente para migrações.

Saiba mais sobre a migração