07/07/2016

Como posso considerar o markup pensando em todos os impostos que tenho que pagar?

Como calcular preço do produto

O termo markup é muito utilizado e se refere a um índice de precificação de produtos ou serviços, que tem como base a ideia de preço margem. Assim como outros aspectos, os impostos são considerados parte dos custos do seu produto.

Para calcular o markup do seu produto, que é um índice, é preciso ter o valor de custo muito bem claro e definido. Assim, você poderá seguir para o próximo passo e chegar ao valor final para venda.

No momento em que se estabelece um markup – ou vários – todas as pessoas da equipe têm autonomia para trabalhar com possíveis descontos e também clareza em momentos de campanhas.

O que compõe o markup

Para o cálculo, é preciso ter as definições do que compõe o índice:

  • Custo é o valor investido para comprar ou produzir o produto;
  • Margem de lucro é o que se espera ganhar na venda – o ideal é estabelecer uma margem para cada produto para que os preços sejam mais agressivos;
  • Despesas fixas são aquelas mais relacionadas à empresa do que ao produto, como gastos administrativos, financeiros e comerciais;
  • Despesas variáveis são aquelas ligadas à venda, como comissões e impostos.

Como calcular o markup

Para cada um dos itens que compõem o índice markup (custo, margem de lucro, despesas fixas e despesas variáveis) é necessário que seja estabelecido um percentual.

Existe uma fórmula que pode ajudá-lo nesse momento:

100/[100-(DV+DF+LP)]

É possível perceber a importância de se estabelecer um valor para cada produto. No exemplo, 100 é o preço unitário, DV são as despesas variáveis, DF são as despesas fixas e LP é a margem de lucro pretendida.

Por fim, o preço final deve ser suficiente para cobrir todos os custos envolvidos e ainda gerar lucro sobre cada venda.

Dicas para a precificação do seu produto

A gestão e a otimização dos preços devem sempre estar entre as suas prioridades, pois isso se reflete na lucratividade do seu negócio.

A melhor ferramenta para enfrentar a concorrência será sempre o preço, por isso a necessidade de ter um cuidado extremo com a precificação do produto. Não é interessante estar com o preço muito acima ou muito abaixo dos seus concorrentes: a discrepância pode atrapalhar as vendas e o valor é um dos fortes componentes de posicionamento da mercadoria.

O cliente olha além do preço que está pagando, e não declinará da compra se o valor do produto estiver condizente com os benefícios.

Quando chegar o momento de realizar a formação do preço do seu produto, o seu contador será o seu maior aliado no levantamento de todos os impostos (federais, estaduais e municipais) que podem incidir sobre o mesmo.

Depois, existem ainda três possibilidades para aumentar a lucratividade:

  • Cobrar o preço limite que o cliente está disposto a pagar;
  • Reduzir o custo de produção em vez do preço;
  • Aumentar o desejo do cliente pelo produto até conseguir aumentar o valor.

Já pensou em somar todas as estratégias?

Data da última atualização: 16/03/2018


O que você achou desse conteúdo?


Leandro Markus

Leandro é consultor tributário com expertise em redução de impostos para os segmentos de tecnologia e varejo. CEO da MG Soluções Contábeis.


    como-posso-considerar-o-markup-pensando-em-todos-os-impostos-que-tenho-que-pagar