Compliance: o que é e por que é importante para a sua empresa?

Por: Marcela Couto

Imagem mostrando a assinatura de um contrato, representando o compliance dentro de uma empresa.

Conforme uma empresa cresce, as responsabilidades em torno de sua administração aumentam. Nesse sentido, garantir que toda a companhia esteja alinhada aos mesmos valores e normas torna-se um grande desafio, é aí que o compliance se mostra um grande aliado.

Um negócio que tem a bordo um time de profissionais unidos pelos mesmos princípios tende a escalar com mais facilidade. Por isso, se você busca formas de estruturar a sua empresa e garantir o seu crescimento de forma saudável, veio ao lugar certo.

Neste artigo, vamos entender o que é compliance, como ele funciona e porque é importante implementá-lo na sua empresa. Sem mais delongas, vamos à leitura! 🧐

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que é compliance?

Compliance, do verbo to comply, do inglês, significa estar de acordo com alguma regra. No mundo corporativo, o termo diz respeito ao conjunto de normas estabelecidas por uma empresa a fim de estruturar processos e definir as condutas ideais dentro da companhia.

Na prática, o compliance é aplicado com o objetivo de garantir a transparência, legalidade e legitimidade de todo e qualquer processo que envolve a organização. Assim, além de evitar transtornos internos, a marca tem a oportunidade de construir uma imagem mais positiva perante ao mercado e ao público.

Como surgiu o compliance?

O compliance deu seus primeiros sinais de vida na legislação americana, quando em 1950 surgiu a empresa de seguros Prudential Securities. Ao longo dos anos, com a regulação da SEC (Securities and Exchange Commission ou Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos), em 1960 e a criação do FCPA (Foreign Corrupt Practices Act ou Lei de Práticas de Corrupção no Exterior), em 1977, o compliance foi se estruturando até chegar ao que conhecemos hoje.

No Brasil, cerca de 35 anos depois, o compliance surgiu na forma da lei 12.846, conhecida como lei anticorrupção, criada em 2013. Ela define a responsabilidade da pessoa jurídica por atos contra a administração pública, como: oferecer vantagem a agentes públicos, financiar ou custear a prática de atos ilícitos e ocultar interesses ou a identidade dos beneficiários destes atos.

Além disso, a lei anticorrupção também prevê penalidades, como a apreensão de bens, suspensão de atividades, proibição de receber investimentos, entre outras. Em termos práticos, o compliance no Brasil visa a garantir que as empresas estejam de acordo com os termos da lei anticorrupção.

💡 Saiba mais: O que é cultura empresarial?

Como funciona o compliance?

No dia a dia de uma empresa, o compliance atua junto aos setores jurídicos e de recursos humanos na criação de normas internas e monitoramento contínuo das atividades do negócio. Afinal, se houver qualquer conduta suspeita dentro da organização, caberá ao time de compliance analisar e tomar as devidas providências.

Essa equipe é responsável por evitar riscos, como:

  • Fraudes;
  • Violação de privacidade;
  • Desvio ou lavagem de dinheiro;
  • Vazamento de informações confidenciais.

Os profissionais de compliance também irá assumir algumas tarefas importantes, como:

  • Criação do código de conduta;
  • Código de ética;
  • Treinamentos institucionais;
  • Prevenção de riscos internos;
  • Criar canais de denúncia;
  • Entre outras.

Qual a importância do compliance?

O compliance é necessário para a segurança financeira e patrimonial de uma empresa. Afinal, essa é a área que ficará encarregada de proteger a integridade do negócio.

Em linhas gerais, uma empresa com um bom compliance, além de garantir um ambiente mais seguro, cria uma imagem mais madura para a marca. Nesse sentido, o negócio passa a ser bem visto pelo mercado, o que é muito positivo na busca por investidores, por exemplo.

Além do mais, estar dentro da legalidade é primordial para qualquer negócio com grandes ambições e planos de crescimento. Nesse sentido, o compliance atua como um grande aliado durante toda a jornada da empresa.

Quais são as vantagens do compliance?

Além dos benefícios que listamos anteriormente, apostar no compliance traz algumas vantagens para o seu negócio. Confira-as a seguir:

  • Redução de custos;
  • Segurança jurídica e financeira;
  • Presença de marca;
  • Destaque em meio a concorrência;
  • Retenção de talentos;
  • Otimização de produtividade;
  • Ambiente fértil para investidores e parceiros;
  • Entre outras.
Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

Como implantar o compliance nas empresas?

Gostou do que descobriu sobre o compliance e quer aplicá-lo em sua empresa? Confira as principais dicas para começar:

1. Contrate profissionais especializados

Embora não exista uma formação específica para atuar na área de compliance, é importante que você tenha à frente da área profissionais que conheçam o setor. Pensando nisso, o ideal é buscar por perfis que já tenham atuado na área e que possam agregar valor ao seu negócio.

2. Crie um código de conduta

Criar um código de conduta é o pontapé inicial para que o compliance tenha impactos positivos em uma empresa. Afinal, é esse documento que será responsável por definir quais processos e ações são permitidos pela organização e servirá como um guia para todos os colaboradores.

3. Reforce a comunicação interna

De nada adianta criar um código de conduta robusto e não garantir que os funcionários tenham conhecimento dele, certo? Portanto, dedique-se a comunicação interna, essa será uma forma de manter todos os colaboradores na mesma página quanto às normas da empresa.

4. Crie canais de denúncias

Um dos pontos mais delicados quando falamos sobre comportamento dentro de uma empresa é o canal de denúncias.Isso porque, se um funcionário não se sente seguro para delatar alguma conduta suspeita ou indevida, todos os outros esforços de compliance acabam não sendo tão efetivos.

Por isso, garanta que os colaboradores possam contar com um canal de denúncias 100% seguro e, se possível, anônimo.

5. Desenhe todos os processos internos

Para que o time de compliance tenha todas as informações necessárias para monitorar as atividades da empresa, é necessário o conhecimento de todos os processos internos. Portanto, tenha desenhado o que cada funcionário faz — e como faz — dentro da organização. Assim, fica mais fácil identificar movimentações duvidosas.

6. Aposte na auditoria interna

Ligado ao ponto anterior, a auditoria interna é outro método bastante efetivo para monitorar o funcionamento do negócio. Além de garantir que tudo esteja funcionando corretamente, essa é uma ótima forma de identificar pontos de melhoria.

Crie a sua loja virtual e venda pela internet
Testar 30 dias grátis

Resumo

Agora que você sabe o que é compliance e como ele é importante para a segurança e integridade de um negócio, fica mais fácil estruturar a área dentro da sua empresa. Por isso, aproveite essas dicas e deixe o negócio mais robusto e competitivo no mercado.

Antes de finalizar a leitura, confira um breve resumo sobre o que vimos por aqui:

O que é compliance?

Compliance, do verbo to comply, do inglês, significa concordar com alguma regra. No mundo corporativo, o termo diz respeito ao conjunto de normas estabelecidas por uma empresa a fim de estruturar processos e definir as conduta ideais dentro da companhia.

Para o que serve o compliance?

  • Prevenir fraudes
  • Evitar a violação de privacidade
  • Impedir desvio ou lavagem de dinheiro
  • Criação do código de conduta e ética
  • Aplicação de treinamentos institucionais
  • Prevenção de riscos internos
  • Criar canais de denúncia

Quais são as vantagens do compliance?

  • Redução de custos
  • Segurança jurídica e financeira
  • Presença de marca
  • Destaque em meio a concorrência
  • Retenção de talentos
  • Otimização de produtividade
  • Ambiente fértil para investidores e parceiros

Como implantar o compliance nas empresas?

  1. Contrate profissionais especializados
  2. Crie um código de conduta
  3. Reforce a comunicação interna
  4. Crie canais de denúncias
  5. Desenhe todos os processos internos
  6. Aposte na auditoria interna

Ainda não tem o seu negócio próprio? O que acha de criar a sua loja virtual e começar a vender online hoje mesmo? Faça um teste grátis por 30 dias com a Nuvemshop e conte com uma plataforma de e-commerce completa, prática e segura. 💙

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies