O que é redespacho de mercadorias e como ele funciona?

Por: Nuvemshop

Imagem mostrando pessoas organizando o transporte de mercadorias, representando o redespacho.

Com a intensa movimentação no varejo e no e-commerce, muitas transportadoras acabam enfrentando uma alta demanda de entregas. Isso faz com que elas precisem procurar por alternativas para conseguirem manter suas operações. É aí que o redespacho de mercadorias se faz necessário.

Apesar de ser uma prática comum, principalmente no Brasil, que conta com uma área territorial extensa, esse assunto ainda gera muitas dúvidas. Afinal, o que significa redespacho? Quais são as modalidades existentes e quais são as vantagens dessa solução?

Quer aprender tudo sobre o assunto? Então, siga a leitura, pois, neste artigo, você vai encontrar as principais informações sobre o redespacho.

Vamos começar? 🧐

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que é redespacho?

O redespacho é uma contratação que acontece dentro da logística de distribuição, na qual uma transportadora contrata outra empresa ou serviço de envio. A ideia é reduzir o tempo de entrega, atender regiões mais remotas e dar vazão à demanda de envios.

Sabe quando você compra um produto que está fora da sua região de atendimento e tem a necessidade de ir retirar em uma loja física próxima ou passar por outros processos burocráticos? Com o redespacho, a própria transportadora responsável faz a contratação de outra empresa para realizar uma parte da rota, garantindo assim, que o produto chegue até a sua residência.

Essa é uma prática interessante para entregas de longas distâncias, por exemplo. Pois, mesmo que uma transportadora não possa entregar em determinada região, ela pode recorrer a outro serviço de frete para garantir a finalização da rota.

💡 Saiba mais: 9 soluções de frete para e-commerce

Como funciona o redespacho de mercadoria?

No fluxo de redespacho existem três figuras centrais. Para entender como funciona este processo, antes, é preciso conhecê-las:

Redespachante

É a empresa contratante que tem como responsabilidade se comprometer com a entrega no destino final. Por isso, se algum problema acontecer durante o processo de envio, será responsabilidade dela garantir o sucesso da entrega.

Redespachada

Essa é a empresa contratada e possui apenas uma relação jurídica com a redespachante. Sua responsabilidade é realizar a coleta nos pontos escolhidos, seja no início, intermédio ou fim da rota.

Vamos imaginar a seguinte situação: um cliente compra uma bicicleta em uma loja, porém, a sua região de destino não é coberta pela empresa que vendeu o produto. Então, a transportadora redespachante coleta os pedidos e a transportadora redespachada realiza a entrega para o cliente e conclui o processo.

Fez sentido? 😉

Quais são os tipos de redespacho?

Existem três tipos mais comuns de transporte e entrega dos produtos no modelo de redespacho. Eles variam de acordo com a quantidade de intermediários envolvidos e outros fatores. Conheça-os a seguir:

Redespacho tradicional

O redespacho acontece quando mais de uma transportadora está envolvida em uma entrega de uma carga. É uma modalidade que existe para que as empresas possam expandir suas áreas territoriais de atuação e, assim, atender mais clientes.

Redespacho intermediário

O redespacho intermediário ocorre quando uma terceira empresa transportadora entra no processo de entrega. Ou seja, é uma situação que conta com mais de duas condutoras e por isso é chamado de intermediário.

Essa é uma das modalidades mais usadas quando a prestadora não garante a realização de uma parte do percurso e a segunda empresa contratada para finalizar a entrega só atende uma determinada região. Com isso, é preciso um terceiro parceiro que o produto chegue até o cliente. Confira o exemplo abaixo:

  • 1ª transportadora faz a coleta da carga e percorre um pequeno trecho da cidade A até a cidade B;
  • 2ª transportadora realiza a locomoção do pedido da cidade B até a cidade C;
  • 3ª transportadora faz o carregamento final até a cidade C.

Subcontratação

Também conhecida como terceirização, a subcontratação acontece quando a transportadora não realiza seus serviços de entrega com recursos próprios. Para isso, é feita uma nova contratação para percorrer o trecho desejado e a terceirizada realiza todo o trajeto de coleta e entrega.

💡 Saiba mais: Transportadora para e commerce: saiba qual é a melhor

Vantagens do redespacho

Além de ser útil para negócios que desejam atingir um público maior de clientes e expandir a sua área de atuação, o redespacho pode ser vantajoso para empresas em vários sentidos. Isso porque, quando feito de forma integrada ao fluxo logístico, pode ser a solução que faltava para fidelizar clientes.

Confira abaixo as principais vantagens do redespacho para a sua empresa.

Aumento da competitividade

A concorrência entre empresas está cada dia maior. Pensando nisso, contar com uma estratégia bem definida de redespacho pode gerar aumento dos lucros e melhorias na experiência do consumidor.

Assim, sua empresa se torna mais competitiva em relação aos concorrentes do seu nicho de mercado.

Otimização de custos

Apesar de precisar da contratação de outras empresas, o redespacho ajuda na redução de custos. Isso porque, a empresa elimina gastos como: manutenção de automóveis para transporte, combustível para a realização completa do percurso etc.

Crescimento das oportunidades de negócio

Ao realizar entregas em mais regiões, a empresa consegue aumentar as oportunidades de negócio da transportadora e, assim, ampliar a carteira de clientes, atendendo lojas maiores. Isso consequentemente gera um crescimento maior na receita.

Fortalecimento da rede de parceiros

Apesar de muitas pessoas acharem que o uso do redespacho faz com que a concorrência se sobressaia, é completamente o oposto. Ao usar essa estratégia, é possível criar uma rede de parceiros fiéis e que indiquem a sua empresa para outros clientes que não a conhecem.

Satisfação do cliente

O redespacho irá evitar o cancelamento de pedidos pela falta de abrangência em determinadas regiões. Dessa forma, é possível manter a satisfação dos clientes e gerar interesse em potenciais consumidores.

Crie a sua loja virtual e venda pela internet
Testar 30 dias grátis

Pontos de atenção do redespacho

Ainda que seja muito vantajoso, o uso do redespacho deve ser pensado com cuidado para garantir um fluxo positivo. Por se tratar de um serviço de terceirização, existem alguns pontos a serem considerados. Veja quais são:

Prazo de entrega

Para o cliente final, o prazo de entrega é um ponto crucial para uma boa avaliação. E por isso, é preciso ter em mente que, ao fechar o contrato com uma empresa de redespacho, deve-se fazer um controle das entregas e exigir a comprovação da realização do serviço, seja através de uma ferramenta ou de forma manual.

Entenda quais são os requisitos de transporte

É preciso ter a certificação de que os produtos vão chegar em excelentes condições para o cliente final. Por isso, é importante assegurar que a redespachada tenha todos os equipamentos necessários para a condução correta. Um exemplo disso são os materiais não perecíveis, que precisam de refrigeração.

Padronização dos serviços

Mesmo que uma empresa tenha processos diferentes, a redespachada precisa ter métodos bem definidos e fazer com que a despachada siga o padrão desejado. Assim, evita-se que as diferenças operacionais entre as empresas sejam um problema futuro e interfira nas entregas.

Quem emite o CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) no redespacho?

Cada transportadora é responsável pela emissão do seu CT-e e nele deve conter todas as informações do serviço que foi realizado. Porém, existem algumas particularidades em cada modalidade.

  • Empresa redespachante: nesse caso, a contratada realiza a locomoção completa e deve citar a cidade de origem e o destino da carga, além de valores dos impostos;
  • Empresa redespachada: como outro transportador faz a contratação, o CT-e deve conter o nome da 1ª empresa como responsável pelo serviço e todos os dados da movimentação.

Por fim, os comprovantes DACTEs (Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico) que forem impressos, devem estar junto à mercadoria desde o início do caminho de entrega até o final.

Resumo

Gostou de aprender sobre o que é redespacho e como funciona esse modelo logístico? Apesar de ser um conceito de muito interesse das empresas, muitas pessoas não fazem uso por achar complexo ou de difícil execução.

Porém, isso não deve ser um problema e, sim, uma solução para ajudar o seu negócio a crescer. 🚀

Antes de finalizar, confira um resumo sobre os principais tópicos do conteúdo:

O que é redespacho?

O redespacho é uma contratação que acontece dentro da logística de distribuição, na qual uma transportadora contrata outra empresa ou serviço de envio. A ideia é reduzir o tempo de entrega, atender regiões mais remotas e dar vazão à demanda de envios.

Quais são os tipos de redespacho?

  • Redespacho
  • Redespacho intermediário
  • Subcontratação

Vantagens do redespacho

  • Aumento da competitividade
  • Otimização de custos
  • Crescimento das oportunidades de negócio
  • Fortalecimento da rede de parceiros
  • Satisfação do cliente

Pontos de atenção do redespacho

  • Prazo de entrega
  • Entenda quais são os requisitos de transporte
  • Padronização dos serviços

E, se você ainda não vende na internet, o que acha de criar uma loja virtual na Nuvemshop? Faça um teste grátis por 30 dias e conte com uma plataforma prática e segura para ganhar dinheiro online. 💙

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies