Objeto roubado nos Correios: o que fazer?

Por: Luna Pontes
Objeto roubado nos Correios: o que fazer?

Aqui você encontra:

Um terror que assombra empreendedores virtuais é a possibilidade de ter um objeto roubado nos Correios — e, infelizmente, isto acontece com frequência. Carteiros ou carros da estatal podem ser assaltados durante o trajeto ou, ainda, funcionários mal intencionados podem desviar as mercadorias.

No entanto, até o produto chegar na casa do cliente, a responsabilidade é do lojista. Logo, quem deve reembolsar o consumidor e dar entrada no processo de indenização junto aos Correios é você.

Prepare-se, porque a dor de cabeça é grande, mas a gente te ajuda. Vamos lá? 😉

Como saber se o objeto foi roubado nos Correios?

Por meio do código de rastreamento dos Correios, você consegue acompanhar o andamento da entrega. E, na maioria dos casos em que há um roubo, consta a expressão “objeto roubado”, como na imagem a seguir:

objeto roubado nos Correios

Há relatos de que esta informação às vezes é confusa e nem sempre mostra a real situação da entrega. Contudo, se a encomenda passar da data-limite, saiba que é seu direito exigir dos Correios um relatório com dados precisos de onde está a mercadoria.

O que fazer se o objeto foi roubado nos Correios?

1. Solicite um Boletim de Ocorrência (B.O)

Dependendo do valor do produto ou se você perdeu algum documento durante a entrega, vá a uma delegacia de polícia e faça um Boletim de Ocorrência (B.O). Ele servirá como uma declaração importante na hora de entrar com o pedido de indenização junto aos Correios.

2. Registre a queixa junto aos Correios

A Ouvidoria dos Correios é o primeiro lugar onde você deve solicitar uma indenização. Ao postar seu produto, você tem a opção de fazer um seguro com valor declarado da encomenda em caso de extravio, roubo ou avaria.

Sem ele, as chances de receber a indenização completa (valor da mercadoria + frete) junto à estatal são muito pequenas. Por isso, sempre que possível, faça-o, ok?

Para saber mais detalhes sobre os tipos de indenização e seus respectivos prazos e porcentagens, acesse o FAQ dos Correios.

3. Acesse o Procon

Em muitos casos, os Correios se dispõem apenas a cobrir o frete e pagar uma pequena porcentagem do valor do objeto roubado. Se você ainda estiver se sentindo lesado, uma alternativa é recorrer ao Procon. Infelizmente, este processo pode ser bem lento e, até mesmo, não surtir o resultado esperado.

4. Recorra ao Juizado Especial Federal

Segundo relatos de pessoas que já tiveram objetos roubados nos Correios, algumas dizem ter resolvido o problema e conseguido a indenização por meio de um outro órgão, o  Juizado Especial Federal.

Para abrir este processo, vá até o Juizado Especial Federal da sua cidade munido de todas as provas possíveis: B.O, comprovante de postagem, histórico de venda, troca de e-mail com o cliente – tudo o que você tiver em mãos que possa provar que aquele objeto foi comprado e devidamente postado nos Correios.

Tal procedimento tem várias etapas e pode demorar muitos meses (talvez até mais de um ano). No entanto, se tudo der certo, no final você receberá o valor do produto e ainda alguma quantia referente aos danos morais sofridos.

Como proceder com o cliente em caso de produto roubado?

O seu consumidor precisa de uma resposta rápida. Ele não é obrigado a esperar que todo o processo se resolva para ter o produto que comprou. Portanto, explique o que aconteceu, mostre provas (como o status dos Correios), diga que lamenta o ocorrido e ofereça alternativas a ele.

Você pode tanto devolver o valor que foi pago, quanto perguntar se ele deseja receber um outro produto. Neste último caso, você não deve cobrá-lo pelo frete e precisa esclarecer a nova data prevista para a entrega.

Se possível, junto da mercadoria, mande um mimo, como um brinde, por exemplo. Isso ajuda a reconquistar a simpatia do cliente depois do transtorno.

Boa sorte!

Todo este processo de objeto roubado nos Correios pode ser bem cansativo, mas, se você se sentir lesado, vá até o fim pelo seu direito.

Também é possível optar por outra forma de frete, como contratar uma transportadora, por exemplo. Se estiver em dúvida, confira o e-book abaixo para entender se os Correios são a melhor alternativa (ou não) para o seu negócio:

E se você ainda não possui um e-commerce, está esperando o quê? Teste 30 dias grátis na plataforma da Nuvemshop e comece a vender pela internet! 💰

 

Faça como +60mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Sabemos que migrar sua loja não é uma decisão simples.

Descubra os benefícios e facilidades que a Nuvemshop oferece exclusivamente para migrações.

Saiba mais sobre a migração