O que é Bing Ads? [+ comparativo com Google Ads]

Por: Bruno Fernandes
O que é Bing Ads? [+ comparativo com Google Ads]

Aqui você encontra:

Apesar do Google ser o maior motor de buscas do mundo, o Bing da Microsoft é o segundo colocado da lista e se apresenta como um complemento ideal ao primeiro, especialmente através do seu recurso de anúncios pagos (também conhecidos como links patrocinados), o Bing Ads.

Somente no Brasil, o Bing tem 12 milhões de usuários únicos e atinge, mensalmente, mais de 140 milhões de pesquisas. Além disso, 75% do seu público tem menos de 45 anos, 53% são mulheres e 47% têm filhos. Interessante, não?

Assim, pensando em esclarecer os principais pontos sobre a plataforma Bing Ads, preparamos este conteúdo para você! 😉

O que é Bing Ads?

Conforme introduzido, Bing Ads (Microsoft Advertising ou Microsoft Ads) é uma ferramenta de publicidade da Microsoft e funciona por meio de PPC (pagamento por clique). Seu principal objetivo é destacar páginas que se relacionam a palavras-chave buscadas pelos usuários.

Os anúncios criados no Bing Ads são exibidos em três motores de pesquisa: Bing, Yahoo! e MSN e, dependendo dos lances feitos por PPC (se forem mais altos do que os dos concorrentes), eles podem ocupar as melhores posições de buscas.

Em suas configurações, o Bing Ads disponibiliza diferentes réguas de segmentação para a criação de campanhas — desde características do público-alvo (como gênero e idade) a idiomas, datas, horários e dispositivos.

Bem como o Google Ads, o Bing Ads é uma plataforma que contribui para a estratégia de marketing digital de empresas, pois, através dos links patrocinados, os sites têm a oportunidade de aumentar o tráfego e, consequentemente, a taxa de conversão.

Quais são as vantagens de anunciar no Bing?

Dentre os diversos benefícios do Bing Ads, destacam-se cinco:

  1. Baixa concorrência: como a maioria dos negócios foca no Google Ads, a chance de aparecer entre os primeiros resultados no Bing é maior;
  2. Público não explorado: muitos usuários utilizam apenas o Bing, por isso, você tem a possibilidade de conquistar novos clientes;
  3. Pagamento por clique: com o PPC, você controla o seu orçamento, afinal, a cobrança é feita somente se os usuários clicarem no seu link;
  4. Extensão do anúncio: nas configurações do Bing Ads, além de poder criar o texto de divulgação, você pode adicionar uma imagem junto dele;
  5. Importação de campanhas do Google Ads: ao acessar sua conta do Bing Ads pela primeira vez, você tem a opção de migrar seus anúncios do Google.

Essa última vantagem ainda vem atrelada à otimização de tempo, já que você não precisará criar campanhas do zero no Bing Ads.

Como anunciar no Bing Ads?

Antes de anunciar no Bing Ads, é necessário criar sua conta gratuitamente:

  1. Acesse a página de login da Microsoft e clique em Não tem uma conta? Crie uma!;
  2. Crie um endereço de e-mail e clique em Avançar;
  3. Gere uma senha e clique novamente em Avançar;
  4. Digite seu nome, sobrenome, nome da empresa e telefone comercial;
  5. Confirme o local de negócios, a moeda e o fuso horário;
  6. Leia os Termos e Condições do Microsoft Advertising e clique na caixa se você concordar com eles;
  7. Por fim, clique em Criar conta.

Pronto! Sua conta está feita. Na sequência, haverá a opção para exportar ou não suas campanhas do Google Ads. Para qualquer dúvida sobre o assunto, acesse o próprio tutorial do Bing Ads: Crie sua conta Microsoft Advertising.

E caso você não queira exportar seus anúncios do Google (ou não os tenha), sem problemas. A Microsoft disponibiliza um passo a passo completo sobre como criá-los do zero: Como criar uma campanha de anúncios?.

Quais são as diferenças entre Bing Ads e Google Ads?

Agora que já sabemos o que é Bing Ads e como ele funciona, vamos compará-lo ao Google Ads. Vale destacar que abaixo você vai rever algumas características já citadas no tópico sobre vantagens, ok?

1. Localização dos anúncios

Parece meio óbvio, mas é importante ressaltar onde cada tipo de anúncio aparece. No caso do Google Ads, a publicidade é veiculada no buscador Google e em seus associados, como o Ask. Por outro lado, as campanhas feitas via Bing Ads podem ser vistas no Bing, Yahoo! e MSN.

2. Orçamento

Ao passo que o Google Ads suporta apenas orçamentos diários para suas campanhas, no Bing Ads você pode optar por orçamentos semanais e mensais.

Todavia, é importante levar em conta que esse budget pré-definido não será distribuído ao longo de todo o mês, ou seja, sua campanha pode se encerrar antes do término de um mês caso a demanda por suas palavras-chave seja grande.

3. Pagamento por clique (PPC)

Um estudo analisou o PPC para distintas indústrias em ambas as ferramentas, e o Bing Ads apresentou um custo por clique mais baixo em todas as verticais observadas. Isso já é esperado, uma vez que o Bing possui menos buscas e, por consequência, menos anunciantes participando do leilão.

4. Alcance regional

Os grandes mercados da América Latina, como Argentina, Brasil, Chile e México aparecem na ferramenta, mas países menores, como Equador e Uruguai, ficam de fora. Por outro lado, o Google Ads só não está disponível para seis territórios: Crimeia, Cuba, Irã, Coreia do Norte, Sudão e Síria.

5. Anúncios de texto

Os anúncios de texto do Google Ads possuem duas linhas descritivas de 35 caracteres cada. Em contrapartida, o Bing Ads conta com uma única linha descritiva de 71 caracteres. A diferença de um caractere parece pequena, mas pode fazer a diferença caso o seu texto seja grande.

6. Comparativo com resultados orgânicos

Existem dois tipos de resultado nos buscadores: os pagos e os orgânicos (fruto de um algoritmo matemático).

A maioria dos usuários tende invariavelmente a clicar nos primeiros anúncios. Por isso, é importante destacar que o Bing Ads pode mostrar mais de três anúncios acima dos resultados orgânicos, que é o limite existente no Google Ads.

7. Horário de publicação

O Bing Ads oferece cinco faixas horárias em que o seu anúncio pode ser exibido (das 18 às 23h, por exemplo). Estes períodos foram criadas pela Microsoft para que você tenha mais opções ao escolher quando deseja que a sua propaganda apareça.

No Google Ads, em contrapartida, você pode selecionar o horário que quiser para veicular sua campanha. Vale ressaltar que, em ambas as ferramentas, também é possível mostrar os anúncios durante o dia todo ao público.

8. Codificador de URLs

Talvez essa seja a principal desvantagem do Bing Ads. Se você utiliza o Google Ads e o Google Analytics, ao ativar o codificador automático de URLs, a ferramenta envia todos os dados da sua campanha ao Analytics automaticamente, permitindo que você faça a análise dos mais variados relatórios.

No Bing Ads é impossível fazer essa ação. Por consequência, você terá que codificar a URL dos seus anúncios manualmente, utilizando, por exemplo, o criador de URLs do Google. O aspecto negativo disso é que, ao manejar um grande número de anúncios, as chances de um erro humano se tornam maiores.

Entendido?

Esperamos que, depois de ler este artigo, você tenha tirado suas principais dúvidas sobre o Bing Ads. Se o seu público-alvo se enquadrar nas características citadas na introdução, pode ser uma boa ideia testar anúncios nessa ferramenta.

Caso você não tenha as personas da sua marca definidas, confira nosso conteúdo exclusivo sobre o assunto: Persona e JTBD: como conhecer as necessidades do seu público-alvo.

Ah, e se você ainda não criou a sua loja virtual, não perca mais tempo! Aproveite e teste a Nuvemshop por 30 dias gratuitos.

Faça como +60mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Sabemos que migrar sua loja não é uma decisão simples.

Descubra os benefícios e facilidades que a Nuvemshop oferece exclusivamente para migrações.

Saiba mais sobre a migração