11 diferenças entre Google AdWords e Bing Ads

Google AdWords versus Bing Ads

Apesar de nove em cada dez buscas na América Latina serem feitas dentro do Google, é possível que você já tenha explorado e otimizado sua campanha de Google AdWords ao máximo. Se esse for o seu caso, talvez seja o momento de começar a olhar para o Bing Ads, ferramenta de anúncios da Microsoft que te permite fazer publicidade tanto no Bing quanto no Yahoo!

Em linhas gerais, o Bing Ads funciona basicamente como o Google AdWords; você elege palavras-chave para as quais o seu anúncio deve aparecer e a partir daí ocorre um leilão entre todos os anunciantes. A princípio, a similaridade entre ambos é tanta que você até consegue importar sua campanha no AdWords diretamente para a ferramenta da Microsoft.

No entanto, por mais que ambas possuam semelhanças, existem também diferenças relevantes que devem ser levadas em conta para evitar surpresas que possam impactar negativamente seus resultados. Compartilho algumas com vocês logo abaixo:

1. Onde aparecem os anúncios?

Até parece meio óbvio, mas é importante ressaltar onde cada tipo de anúncio aparece. No caso do Google AdWords, a publicidade será veiculada no buscador Google e em seus associados de busca, como o Ask. Por outro lado, as campanhas feitas via Bing Ads podem ser vistas no próprio Bing e também no Yahoo!

2. Bing Ads suporta orçamentos mensais

Ao passo que o Google AdWords suporta apenas orçamentos diários para suas campanhas, no Bing Ads você também pode optar por orçamentos mensais. Você deve levar em conta, todavia, que esse budget pré-definido nunca será distribuído ao longo de todo o mês. O que isso quer dizer? Significa que sua campanha pode se encerrar antes do término de um mês caso a demanda por suas palavras-chave seja grande.

3. Em geral, o custo por clique (CPC) no Bing Ads é mais baixo

Um estudo analisou o CPC para distintas indústrias em ambas as ferramentas e o Bing Ads apresentou um custo por clique mais baixo em todas as verticais observadas. Isso já é esperado, uma vez que o Bing possui menos buscas de potenciais clientes e, por consequência, menos anunciantes participam do leilão, que se torna menos competitivo. No entanto, lembre-se que o importante para uma campanha é o CPA (custo por adquirir uma venda ou cliente).

4. Bing Ads está disponível em menos países do que o Google AdWords

Consulte a lista de países em que o Bing Ads está disponível para ter certeza de que o seu público-alvo poderá ser atingido. Os grandes mercados da América Latina, como Argentina, Brasil, Chile e México aparecem na ferramenta, mas países menores, como Equador e Uruguai, ficam de fora.

5. Diferentes formatos para os anúncios de texto

Os anúncios de texto do Google AdWords possuem duas linhas descritivas de 35 caracteres cada. Em contrapartida, o Bing Ads conta com uma única linha descritiva de 71 caracteres. A diferença de um caractere parece pequena, mas pode fazer a diferença caso o seu texto seja grande.

6. Bing mostra mais anúncios acima dos resultados orgânicos

Existem dois tipos de resultado nos buscadores: os resultados pagos e os resultados orgânicos (fruto de um algorítimo matemático). Veja o exemplo abaixo:

Busca paga versus busca orgânica

A maioria dos usuários tende invariavelmente a clicar nos primeiros anúncios. Por isso, é importante destacar que o Bing Ads pode mostrar mais de três anúncios acima dos resultados orgânicos, que é o limite existente no Google AdWords.

7. Bing Ads não tem palavras-chave negativas com concordância ampla

Enquanto no Google AdWords você pode negativar palavras-chave com concordância ampla, isso é impossível no Bing Ads. Ao utilizar somente a concordância de frase para as palavras-chave negativas, seu anúncio poderá ser mostrado para sinônimos da palavra negativa escolhida. Por exemplo: ao negativar a palavra-chave “mulheres”, é possível que o anúncio apareça para buscas pela palavra “senhoras”.

8. No Bing Ads é possível segmentar por dispositivo

No Google AdWords você é incapaz de criar campanhas exclusivas para determinados dispositivos. Todas as campanhas se dirigem a todos os dispositivos, podendo ser modificada apenas a oferta de CPC para cada um deles. Por exemplo: aumentar ou diminuir sua oferta de custo por clique em 20% quando ocorre uma busca por smartphone. Por outro lado, no Bing Ads você pode filtrar sua campanha pelo dispositivo que quiser, inclusive por dispositivos móveis, como Android e iOS (iPhone/iPad).

9. Google AdWords é mais flexível para escolher quando um anúncio será publicado

O Bing Ads oferece apenas cinco faixas horárias em que o seu anúncio pode ser exibido (das 18 às 23 horas, por exemplo). Essas faixas foram criadas pela Microsoft e você tem a possibilidade de escolher se deseja que sua propaganda apareça nesses períodos pré-definidos. No Google AdWords, em contrapartida, você pode selecionar o horário que quiser para veicular sua campanha. Vale ressaltar que em ambas as ferramentas é possível escolher que os anúncios apareçam para o público durante o dia todo.

10. Falta o codificador automático de URL’s no Bing Ads

Talvez essa seja a principal desvantagem do Bing Ads. Se você utiliza o Google AdWords e o Google Analytics, ao ativar o codificador automático de URL’s do AdWords a ferramenta enviará todos os dados de sua campanha de SEM ao Analytics automaticamente, permitindo que você faça a análise dos mais variados relatórios. No Bing Ads é impossível fazer esse tipo de coisa; por consequência, você terá que codificar a URL dos seus anúncios manualmente, utilizando, por exemplo, o criador de URL’s do Google. O aspecto negativo disso é que, ao manejar um grande número de anúncios, as chances de um erro humano se tornam maiores. Caso você deixe de codificar suas URL’s, o Google Analytics identificará os anúncios do Bing Ads como tráfego orgânico do Bing. Isso é pedir para confundir SEO com SEM.

11. A fórmula do Índice de Qualidade varia

Ambas as ferramentas consideram a relevância da palavra-chave, o texto do anúncio e a página de destino (landing page), mas a fórmula utilizada para isso é um pouquinho diferente. Por conta disso, provavelmente você terá um Índice de Qualidade distinto em cada uma. Contudo, se você trabalhar na relevância dos seus anúncios e landing page para as diferentes palavras-chave da sua campanha, certamente você alcançará bons resultados.

Para finalizar, tenha em mente que o Google detém 90% das buscas para a América Latina, portanto, 90% do seu orçamento deve ser focado no Google AdWords, que é onde se encontra a maioria dos seus clientes.


O que você achou desse conteúdo?


Bruno Fernandes

Bruno é jornalista e responsável pela estratégia de conteúdo do blog e da Universidade do E-commerce da Nuvem Shop. É viciado em esportes, sobretudo basquete, e assiste 500 séries de TV ao mesmo tempo.


11-diferenas-entre-google-adwords-e-bing-ads