09/10/2014

Como escolher e criar o domínio ideal para o seu e-commerce

Domínio próprio

Neste artigo nós explicaremos o que é um domínio para um site, como ele funciona e como você pode obtê-lo. Te daremos também alguns conselhos para que você possa criar um domínio de sucesso que atraia tráfego até a sua loja online. Preparado?

O que é um domínio e para que serve?

Um domínio é o nome “memorizável” que se dá a um espaço específico dentro de um servidor de internet (endereço de IP). Por exemplo, se você escreve http://nuvemshop.com.br ou http://tiendanube.com, você entrará nos sites da Nuvem Shop em português e espanhol.

Toda página de internet está alojada em um servidor/hosting, que é onde residem os arquivos e dados que a formam. O domínio nos ajuda a lembrar de maneira simples e fácil o endereço do site que precisamos. Caso contrário, teríamos que utilizar o endereço de IP para acessar cada página, ou seja, em nosso caso usaríamos http://177.71.196.188 ao invés de http://nuvemshop.com.br.

Além de ser incômodo, isso iria contra os esforços de marketing da sua empresa e o posicionamento do seu site nos buscadores (SEO). Como? Se for complicado encontrar sua página na internet, dificilmente você conseguirá realizar vendas!

O seu domínio também te ajudará a ter contas de e-mail da sua empresa associadas a ele. Por exemplo: info@suaempresa.com.br ou clientes@suaempresa.com.br. Isso será útil para fazer com que o cliente identifique rapidamente quem é a pessoa ou empresa que envia a mensagem, reduzindo o risco de ter seu e-mail eliminado por insegurança ou desconhecimento.

Tudo certo até aqui? Sigamos…

O que é um DNS e o que tem a ver com os domínios?

O Domain Name System (DNS) é o sistema que traduz esse nome memorizável da URL em uma linguagem numérica (direcionamento de IP) para poder localizar os dados do site inserido no navegador. Um mesmo direcionamento de IP pode ter muitos domínios vinculados. E é importante dizer que o nome do domínio pode permanecer intacto ainda que o site se aloje em outro servidor (indicamos ao DNS que vincule um nome de domínio existente a um novo direcionamento de IP e pronto). Seria como uma família que muda de cidade e segue tendo o mesmo sobrenome.

Existem dois grandes tipos de domínio:

  • Genéricos ou gTLD (geographical Top Level Domains): domínios genéricos independentes de uma área geográfica particular, como, por exemplo: .com, .net, .org.
  • Territoriais ou ccTLD (country code Top Level Domains): domínios associados a um país determinado: .ar para a Argentina e .br para o Brasil. Em geral, esses domínios territoriais se somam aos domínios genéricos: .com.ar ou .com.br.

O que significa registrar um domínio?

Registrar um domínio significa reservar o nome dele (sempre e quando esteja disponível) para uso próprio e único durante um período de tempo determinado. Habitualmente, o período mínimo é de um ano; algumas semanas antes do vencimento do prazo reservado, você receberá uma mensagem para renová-lo.

Cabe aclarar que ao registrar o domínio você só terá o direito de utilizar o nome; a parte de criar um site e contas de e-mail associadas a ele deve ser feita separadamente.

Quanto custa registrar um domínio?

Para registrar um domínio você deverá criar uma conta em alguma das empresas que tenha aval da ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers) para vender domínios e comprá-los. Cada empresa pode cobrar um valor distinto por domínio e na maioria dos casos o valor do domínio variará de acordo a popularidade do termo empregado.

Algumas das empresas mais populares de registro de domínios: registro.br (para domínios no Brasil), nic.ar (para domínios na Argentina) e godaddy.com (para domínios internacionais).

O que necessito para registrar um domínio?

  • Ser maior de idade
  • Escolher uma empresa que vende domínios
  • Verificar se o domínio escolhido está disponível
  • Fornecer seus dados pessoais ou da sua empresa.
  • Determinar o período que queira “reservar” o domínio
  • Pagar pelo domínio

Conselhos para escolher um domínio que potencialize suas vendas

Um nome certeiro para o seu domínio pode potencializar (e muito!) as suas vendas. Abaixo, compartilhamos alguns conselhos úteis com você:

1. Deve ser fácil de recordar

A maioria das pessoas ignora a funcionalidade de guardar seus sites preferidos nos “favoritos” e prefere memorizar o nome do domínio, compartilhando o mesmo com alguns de seus amigos. Essa facilidade é chave e deve ser levada em conta no momento de escolher o seu domínio. Imagina que o seu domínio é algo como 2kuzinheiro1.com.br, o qual é curto, mas difícil de comunicar. Opte sempre pela simplicidade, tenha isso em mente!

2. Deve ser descritivo

Com um domínio descritivo você ajudará seus clientes a entender do que se trata o site antes mesmo do primeiro acesso.

Esses domínios costumam ser conhecidos como “ricos em palavras-chave”. Os gurus de SEO afirmam que um domínio deve conter a palavra mais importante que descreva o seu site, negócio, produto ou serviço. Por exemplo: se você tem uma loja de sapatos chamada “Lina”, ao invés de colocar o seu domínio como http://lina.com.br, coloque http://sapatoslina.com.br. Desta maneira, você conseguirá mais relevância em termos de SEO ao incluir uma palavra-chave muito procurada pelos usuários nos motores de busca.

3. Tamanho: longo ou curto?

A quantidade máxima de caracteres é de 63, o que permite criar um domínio desse tamanho:
http://xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.com.

Recomenda-se sempre optar por domínio curtos, mas lembre-se que esse atributo deve ser combinado de maneira inteligente com outras estratégias, como ser descritivo para que funcione da forma correta. Ou seja, observe a diferença entre os domínios http://hyfassi.com (curto, mas difícil de ser lembrado) e http://roupalinda.com (curto, memorável e descritivo).

Também é recomendado que o domínio tenha menos de três palavras e que o tamanho de cada palavra seja curto. Veja a diferença entre http://oeixoum.com (o eixo um) e http://oeixoquarentaoitenta.com (o eixo quarenta oitenta).

O cenário ideal é que o domínio tenha somente uma palavra. Infelizmente, tal característica é difícil, pois esses domínios na maioria dos casos já foram registrados e em geral têm um custo bastante alto.

4.Deve ser fácil de pronunciar

Sempre tenha em mente que o seu domínio deve ser facilmente pronunciável para facilitar a vida daqueles que querem chegar à sua loja online.

Os domínios com onomatopéia, por exemplo, podem ser bastante confusos, já que na maior parte das vezes a forma como se fala é diferente da forma como se escreve. Se tomarmos por exemplo a onomatopéia “quack quack”, provavelmente você verá as pessoas a escrevendo das mais variadas formas. Existiriam alternativas como “cuack cuack”, “quak quak” e “cuak cuak”…

Se a onomatopéia for imprescindível, configure outros domínios similares direcionando ao oficial (com erros de ortografia, letras faltantes, etc). O Google, por exemplo, tem o domínio gogle.com (que te redireciona ao original google.com).

Fique atento: no caso de configurar mais domínios que apontem para o mesmo site, você terá que utilizar URL’s canônicas para manter intacto o seu posicionamento nos buscadores (SEO). O que seria isso? Você deverá inserir um código em todas as suas páginas que indicará qual é o domínio original. Se você ignorar isso, os motores de busca podem te penalizar por conta de conteúdo duplicado.

5. Deve ser sociável

Se a sua marca vai estar presente nas redes sociais, verifique se o complemento da URL está disponível. Por exemplo: nossa fanpage no Facebook é http://facebook.com/nuvemshop. Esse ponto pode até ser secundário, mas vale ressaltar que quanto mais consistente for o seu domínio, maior será o seu impacto sobre a audiência.

6. O que você deve evitar

A letra “ç”

Hoje em dia até existem plataformas que permitem registrar domínios com esse caractere, mas na maioria delas é impossível. Nessas, a letra “ç” é considerada um caractere especial, ou seja, um símbolo independente do alfabeto, como poderiam ser “$”, “#”, “@”, etc. Portanto, se você incluir a letra “ç” em seu domínio, o seu posicionamento nos buscadores será afetado, já que os mesmos consideram a cedilha como caractere especial.

O símbolo de hífen “-“

Você encontrará muitos sites que utilizam esse recurso para separar domínios que contenham mais de uma palavra, como http://o-exemplo.com.

Ainda que seja uma alternativa que torna a leitura mais agradável, tenha em conta que para aqueles que desconhecem o seu site é mais provável que o escrevam sem hífen – inclusive aqueles que já o conhecem talvez se esqueçam facilmente desse detalhe.

O hífen é uma alternativa somente se o seu domínio já tiver sido registrado por outra pessoa. Se for esse o caso, talvez seja até melhor reformular o nome do que optar pelo hífen.

Caso você já tenha um site com hífen, recomendamos que você aplique o conselho de registrar mais de um domínio para o mesmo site com nomes similares, registrando também o domínio sem o hífen.

Os números

Existem hoje em dia muitos sites que usam números em seus domínios para diminuir o tamanho dos mesmos. Embora pareça uma vantagem, já que cumpriria a dica quanto ao tamanho do domínio, os usuários tendem a recordar melhor a palavra que representa o número do que o próprio número em si: http://1exemplo.com é diferente de http://umexemplo.com.

Uma vez mais, nosso conselho é registrar ambos para evitar perder usuários pelo caminho.

Resumo

Hoje nós conhecemos as boas práticas para ter um domínio de sucesso na internet. Você já teve alguma dificuldade para criar e/ou registrar o seu domínio? Compartilhe essa experiência conosco!

Gostou? Quer colocar tudo isso em prática? Crie sua loja virtual com a Nuvem Shop! É simples, rápido, e sem a necessidade de conhecimentos técnicos!

Data da última atualização: 29/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Mariana Firmino

Mariana é engenheira de formação. Gosta muito de cinema, de tocar violão e de ler e viajar. Um dia terá um blog!

    como-escolher-e-criar-o-domnio-ideal-para-o-seu-e-commerce