Como fazer declaração de conteúdo dos Correios

Por: Raquel Lisboa
Como fazer declaração de conteúdo dos Correios

Aqui você encontra:

Não tem tempo para ler o conteúdo? Sem problemas. Temos o texto em versão áudio para você escutar onde estiver. É só apertar o play!

Desde janeiro de 2018, o Governo, junto à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, instituiu uma nova exigência: todas as encomendas devem passar a conter, em suas respectivas embalagens (do lado externo), uma declaração de conteúdo dos Correios ou nota fiscal.

Para te ajudar a entender o que é essa declaração de conteúdo, para que ela serve e como preenchê-la, confira este artigo completo que preparamos para você! 📦

O que é declaração de conteúdo dos Correios?

Declaração de conteúdo dos Correios, como o próprio nome indica, é um documento que apresenta as principais informações sobre os itens contidos em uma encomenda (descrição, quantidade e valor), assim como dados do remetente e do destinatário (nome, endereço e CPF ou CNPJ).

Esse atestado ampara, em especial, empreendedores que não emitem nota fiscal (como os MEIs, quando vendem produtos a pessoas físicas) ou remetentes que simplesmente desejam enviar pacotes sem fins lucrativos.

Por outro lado, a declaração de conteúdo dos Correios não foi exatamente uma novidade para pessoas jurídicas que emitem nota fiscal, afinal, o DANFE (Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica) já fazia parte do processo de envio muito antes dessa exigência.

Quem deve usar a declaração de conteúdo dos Correios?

A seguir, para que não haja dúvidas sobre quem deve usar a declaração de conteúdo dos Correios, listamos todas as especificações para cada tipo de pessoa. Acompanhe:

  • Pessoa física: é obrigada a utilizar a declaração de conteúdo, mesmo que a encomenda não tenha fins lucrativos (como em envio de presentes, por exemplo);
  • Pessoa jurídica: quando houver intuito comercial, é obrigada a emitir nota fiscal e, na embalagem, anexar a DANFE. Caso contrário, apenas a declaração de conteúdo dos Correios se faz necessária;
  • MEI: não é obrigado a emitir nota fiscal se o destinatário for pessoa física e não solicitá-la. Entretanto, a declaração de conteúdo é exigida.

Vale ressaltar que a declaração de conteúdo dos Correios é uma determinação para postagens nacionais. Para encomendas internacionais, existem outros procedimentos, como o preenchimento da DSE (Declaração Simplificada de Exportação), por exemplo.

Para que serve a declaração de conteúdo dos Correios?

Como dito, a declaração de conteúdo dos Correios foi uma prescrição governamental. Seu objetivo principal é o de atender às exigências do Fisco (órgão de fiscalização tributária) sobre a circulação de mercadorias no Brasil.

Tal norma, consequentemente, auxilia no combate ao comércio ilegal e à sonegação de impostos, bem como garante mais segurança para o empreendedor e para o cliente em uma transação comercial.

Como preencher a declaração de conteúdo dos Correios?

Preencher a declaração de conteúdo dos Correios é responsabilidade do remetente. E, para facilitar a sua vida, o site dos Correios disponibiliza o documento gratuitamente.

Para fazer seu download e imprimi-lo, basta clicar no botão abaixo:

Com o documento em mãos, siga estes passos para completar a declaração de conteúdo dos Correios:

  1. Nas partes Remetente e Destinatário, registre os dados com atenção;
  2. No espaço Identificação de Bens, descreva objetivamente os itens da encomenda, assim como as respectivas quantidades e valores (não se esqueça do total, logo adiante);
  3. Por fim, assine a Declaração que certifica que a sua postagem não se enquadra em transação comercial e/ou que você está dispensado da emissão de nota fiscal (como MEI, por exemplo).

É importante destacar, mesmo que óbvio, que:

  • É considerado crime contra a ordem tributária suprimir ou reduzir tributo, ou contribuição social e qualquer acessório (Lei 8.137/90, Art. 1º, Inciso V);
  • No pacote, não pode conter conteúdo inflamável, explosivo, causador de combustão espontânea, tóxico, corrosivo, gás ou qualquer outro conteúdo que constitua perigo (Lei Postal nº 6.538/78, Art. 13).

Caso você seja um lojista e queira otimizar o seu tempo, na Nuvemshop, oferecemos integração com diferentes ERPs e ferramentas de envio que podem te ajudar com as declarações de conteúdo e notas fiscais eletrônicas. Conheça hoje mesmo a nossa Loja de Aplicativos! 😉

Como anexar a declaração de conteúdo dos Correios?

Com a declaração de conteúdo dos Correios impressa e preenchida, chega o momento de anexá-la à encomenda — sempre do lado externo, ok?

Coloque o documento dentro de uma embalagem plástica antes da afixação para evitar que ele seja rasurado, rasgado ou molhado. Para mais instruções, acompanhe o tutorial a seguir:

Se quiser descobrir como emitir notas fiscais como MEI, conforme comentado no vídeo, confira o nosso guia sobre o assunto:

Esperamos que, com este post, você tenha tirado suas principais dúvidas sobre a declaração de conteúdo dos Correios. Para mais artigos relacionados a frete e estoque, acesse a categoria Logística no Blog da Nuvemshop.

Ah, e caso queira criar sua própria loja virtual, não perca mais tempo! Faça um teste de 30 dias gratuitos com a Nuvemshop e descubra como a nossa plataforma pode ajudar o seu e-commerce a decolar!

Faça como +60mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Sabemos que migrar sua loja não é uma decisão simples.

Descubra os benefícios e facilidades que a Nuvemshop oferece exclusivamente para migrações.

Saiba mais sobre a migração