23/05/2015

Webdesign otimizado: melhores práticas de usabilidade

 style:

A usabilidade de qualquer site é importante, mas quando estamos falando de uma loja online, isso ganha ainda mais importância. Por quê? Simples: cada vez que um potencial cliente entra em nossa loja e não sabe como concluir o processo de compra, ou tem qualquer dificuldade para executá-lo até o final, o perderemos.

O cliente se frustra caso não entenda tudo o que oferecemos ou se não encontrar qualquer informação desejada, e a depender da dificuldade, pode ser que nunca retorne para esta loja. Além de tudo, estas dificuldades tiram a credibilidade da loja, especialmente com a concorrência a um clique de distância.

Sendo assim, a seguir vamos trazer as dez questões mais importantes para se considerar com relação à usabilidade do e-commerce.

1. Layout em torno do produto

É uma regra. O centro de um e-commerce deve estar composto de produtos. Por mais que saibamos a importância de transmitir a história e o posicionamento de uma marca, quando estamos falando de e-commerce, vender deve ser ainda mais importante.

Quando estamos em uma loja online, devemos ter em conta que o mais importante é que o cliente encontre facilmente os produtos e que consiga comprá-los sem dificuldades. Isso não significa que a informação institucional da empresa de seu cliente não tenha relevância. Pelo contrário, é uma peça fundamental da loja, apenas não deve ser o foco principal da atenção. Para isto, existem páginas como “Quem Somos”, “História”, “Sobre” e afins. Ao entrar na loja, o primeiro ponto nítido deve ser o produto.

2. Call-to-action

“Chamada para ação”. Ter uma série de CTA’s distribuídas pela loja é extremamente importante, e, portanto, ter um site com estes botões claros e convidativos é essencial. CTA’s são exatamente estas chamadas para ação.

Botões como “compre agora”, “cadastre-se” ou “inscreva-se”, por exemplo, precisam estar nítidos na navegação. Eles são basicamente o GPS do processo de compra, indicando o caminho para efetivar as vendas.

Muitos desenvolvedores esquecem da importância destas CTA’s , sem considerar que o consumidor nem sempre vai conseguir focar especificamente na compra. Ele pode entrar no site interessado na compra, mas por navegar tão distraidamente, sem nenhuma ação clara para realizar, acabar esquecendo ou até mesmo mudando de loja, liquidando com a chance de compra.

O tamanho, a cor ou o desenho do botão devem ser claros, chamativos e pensados como elementos essenciais do layout da loja.

3. Uma boa navegação

Algumas “organizações” no momento de elaborar o e-commerce podem ajudar a aumentar as chances de venda. Categorias bem definidas farão com que os consumidores se sintam mais à vontade na navegação da loja e encontrem com mais facilidade os produtos que estão buscando. Não se trata do número de categorias, mas sim de nomes claros e uma divisão coerente de produtos.

O mesmo acontece com o menu do e-commerce. As opções devem ser extremamente claras, especialmente quando se trata de venda online. Quanto menos opções para distrair a navegação do usuário, melhor. E claro, a transparência das informações precisa ajudar. Ter uma página de “contato” com o título “chega mais”, por exemplo, pode não ser a melhor forma. Mesmo distribuindo nomes criativos, é extremamente importante deixar claro o que o usuário vai encontrar ao navegar por determinado local.

Distribuir banners por todo o e-commerce também não é nada legal. É importante ter bem dividido onde estarão destacados os benefícios da loja, onde terá propaganda de fornecedores ou lançamentos de coleções. Quanto mais organizada for a loja, mais chances de um consumidor concluir o seu processo de compra.

4. Breadcrumbs

“Migalhas de pão”. Traduzido literalmente, os breadcrumbs são links que aparecem dentro da página à medida que vamos navegando cada vez mais profundamente dentro de uma página. Eles nos permitem entender em uma passada rápida de olhos qual o caminho para chegar até ali e qual o caminho de volta para páginas anteriores. Isso tudo sem precisar que o cliente procure em seu histórico de navegação.

Os breadcrumbs ajudam a navegação das páginas mais internas da loja e funcionam melhor juntamente com uma categorização adequada da mesma. Normalmente, aparecem no topo esquerdo superior da página representados por setinhas. Por exemplo: produtos >> bolsas >> bolsas azuis.

5. Fotos e vídeos de alta qualidade

Não é nenhuma novidade a importância da boa fotografia de produto em uma loja online. Como já nos demos conta, quando os consumidores compram através da internet, não contam com a possibilidade de sentir, tocar ou provar os produtos. E por este motivo é fundamental que as fotos de produto sejam a conexão do consumidor com a loja, trazendo o máximo de familiaridade deste para o comprador.

Vídeos também são bem recomendados, especialmente se existe algum tipo de peculiaridade na forma de usar o produto. Normalmente, equipamentos eletrônicos têm muito mais potencial de venda quando “explicados” através de vídeos. Os vídeos também devem prezar por sua qualidade audiovisual, uma boa edição e informações extremamente claras sobre funcionamento e condições dos produtos.

6. Múltiplos canais de contato

Quando realizamos uma compra em uma loja física e temos dúvida, normalmente procuramos pelo vendedor ou qualquer pessoa que possa nos prestar uma breve consultoria sobre nossos questionamentos. Na internet, as coisas são bem diferentes. Não é, obviamente, possível contar com o suporte de um vendedor imediatamente, e portanto, os meios de contato são essenciais para nossa decisão de compra.

Para não causarmos o abandono dos carrinhos de pessoas ainda em dúvida sobre suas compras, é importante considerar no layout sempre todos os canais de contato que sejam possíveis: telefone, formulário de contato, um e-mail, endereço real e até um chat para que o lojista possa tirar dúvidas em tempo real. No momento de personalizar a loja de seu cliente, é importante ter em mente que estes ícones e elementos precisam ter destaque considerável.

7. Compra sem registro

Para qualquer lojista é fundamental ter os dados sobre seus potenciais clientes, mas nunca obrigá-los a se cadastrar, especialmente antes de concluir todo o processo de compra. Mesmo que essa informação pareça fundamental, isso só fará com que o consumidor se sinta pressionado e que abandone o carrinho antes de concluir.

Programe a loja de forma que as informações só sejam solicitadas no carrinho de compras, e que informações adicionais, não essenciais para a entrega ou conclusão da venda, sejam solicitadas em outros momentos, até mesmo depois do recebimento do produto. Registros por redes sociais também são ótimos, já que com a navegação em páginas como Facebook, por exemplo, já é possível coletar nome e e-mail do consumidor.

8. Simplicidade

Um layout limpo, que não gere distrações e sobrecarga de informações, é essencial para ajudar o processo de venda. Por exemplo: é recomendável que o fundo de uma loja seja de uma cor clara e suave, que não seja mais chamativa que o próprio conteúdo. Quando o produto também é muito colorido, ter muitos outros tons na página podem apagar o produto, e vice-versa.

Ter cuidado com os banners de destaque, de propaganda ou de divulgação também é extremamente importante para que o usuário não perca o foco. Quando estes materiais possuem muitas imagens, podem acabar “sufocando” a navegação, causando poluição visual. Prefira, no caso de produtos muito chamativos, banners apenas com ícones e textos, por exemplo. Procure posicioná-los sempre nas laterais e coloque todo o foco dos olhos do consumidor diretamente para o produto.

9. Meios de pagamento e envio

Faça uso de ícones e de informações claras em toda a construção da loja de seu cliente. Especialmente no que se refere aos meios de pagamento e de frete, é importante que o consumidor tenha bem fácil a informação das condições de parcelamento, de que meios poderá utilizar para concluir o pagamento e de quem vai entregar seu produto.

Por isso, faça sempre uso de ícones das empresas integradas ao e-commerce de seu cliente no rodapé das páginas e deixe sempre bem visível nas páginas de produtos. Peça sempre a seu cliente que configure corretamente seus dados e condições mediante aos Correios, outras empresas de frete e gateways de pagamento para que o consumidor não se perca.

10. Busca fácil

Finalmente, um dos itens mais importantes de usabilidade: lembre-se da necessidade que tem uma barra de busca na loja online. O campo de busca bem configurado ajuda os consumidores a encontrarem exatamente o que precisam, sem a necessidade de navegar por toda a loja e perderem tempo e foco da compra.

É importante que esta barra esteja presente em todas as páginas e que economize o número de passos até o checkout. Faça o preenchimento correto das tags e palavras-chave dos produtos para que o funcionamento da busca seja 100%.

A Nuvem Shop tem todo o trabalho de otimização da informação para atingir a melhor usabilidade possível. Se você não é nosso parceiro e gostaria de utilizar nossas soluções para seus clientes, cadastre-se hoje.

Data da última atualização: 29/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Dannie Karam

Com mais de 10 anos de experiência em gerenciamento de projetos digitais, Danniela é comunicadora, escritora e líder do time de Branding da Nuvem Shop. Gosta de música, viagem, pessoas e culturas. E sempre fala demais, especialmente quando escreve de si em terceira pessoa.


    webdesign-otimizado-melhores-prticas-de-usabilidade