10/05/2016

Treze Core: minha experiência e dicas para você vender mais

Loja virtual Treze Core

Resolvi criar esse texto para ajudar as pessoas baseado no que aprendi com os dois anos em que tenho trabalhado com e-commerce. Sou CEO da loja virtual/marca de roupas Treze Core, comecei minha loja virtual no início de 2014 e levei cerca de três meses para ter uma venda, e cerca de sete meses para começar a ter vendas significativas e dedicar meu tempo todo a isso.

Atualmente, a Treze Core vende cerca de 300-400 pedidos por mês e é revendida por mais de 30 lojas físicas em todo o Brasil. Ainda não é muito, mas pelo tempo de mercado e investimento inicial super baixo, creio que consegui fazer um ótimo trabalho.

Então vamos lá. Escrevi bastante, não deixe de ler e nem tenha preguiça, pois acho que são dicas muito boas pra quem está começando agora, e até para quem já está no negócio há um tempo. Se tiver sugestões e dicas de vendas, se possível, comente, pois a troca de informação é essencial para a melhora de cada um.

1. Aparência e layout

A aparência da sua loja virtual é o principal ponto para se ter vendas. Você deve ter em sua loja um layout bonito, limpo e profissional, que passe credibilidade para o cliente na hora de comprar. Slides e logotipos de qualidade são essenciais para gerar segurança. Ajuda bastante quem administra a loja virtual ter conhecimento em Photoshop/Illustrator/CorelDraw para criar boas propagandas.

2. Fotos dos produtos

As fotos dos produtos são outra parte muito importante para se ter vendas, e também uma em que a maioria dos lojistas que estão começando agora mais pecam. Devem ter qualidade e, principalmente, um padrão. Todas as fotos do seu site precisam seguir o mesmo estilo, que destaque bem o produto e não use fundos muitos coloridos que tirem a atenção. Procure fotografar todos os ângulos do item, pois o cliente precisa saber exatamente como ele é. E evite usar montagens: mostre sempre a imagem REAL.

Para se ter boas fotos é bom utilizar câmeras boas; caso não tenha, use o celular mesmo. E nunca fotografe em um local fechado, com pouca iluminação, pois o celular/câmera em locais escuros irá clarear a cena artificialmente e fazer a imagem perder a qualidade e ficar com ruídos. Sempre tire fotos dos produtos em lugares claros (a luz do sol irá te ajudar muito). Para melhorar ainda mais as imagens, você pode utilizar o programa Adobe Lightroom, que é o mais usado para edições de fotografia.

3. Nome da loja

O nome da sua loja é muito importante para que os clientes lembrem-se facilmente dela. O ideal é que seja único e exclusivo. Exemplo: uma loja virtual com o nome de PRODUTOS ELETRÔNICOS. Não tem nada de exclusivo nisso, então será muito difícil ter bons resultados no Google com este nome (pois, procurando por “PRODUTOS ELETRÔNICOS”, irão aparecer diversas lojas aleatórias que vendem produtos eletrônicos).

Evite usar nomes estranhos e principalmente palavras em inglês, pois por mais que sejam palavras básicas, muitas pessoas com pouca escolaridade podem ter dificuldade em encontrar sua loja virtual. Pense em um nome que, pesquisado no Google, deixará em destaque apenas o seu negócio.

4. Suporte

Um ótimo suporte na sua loja virtual é o que fará com que um cliente em dúvida compre com você, e um cliente que já comprou de você repita a escolha. Faça o possível para responder todos o mais rápido possível, com educação e explicando bem as coisas, pois consumidores desistem fácil de comprar. E tente oferecer o maior número possível de contatos, sendo por exemplo telefone, e-mail, redes sociais e WhatsApp. Quanto mais maneiras de o cliente poder se comunicar, melhor.

5. Pós-venda

Bastantes lojistas hoje e até mesmo lojas grandes têm um péssimo pós-venda, pois não se importam mais com o cliente depois que ele já comprou. Darei dois exemplos de coisas que já aconteceram, uma comigo e outra com um comprador da minha loja:

Minha experiência pós-compra com as Casas Bahia

Fiz uma compra na loja virtual das Casas Bahia de uma cadeira e um box de livros. O total dava cerca de 400 reais, eu iria fazer o pagamento por PayPal e selecionei os itens normalmente, finalizando corretamente e concluindo a compra.

Após finalizar o pedido, verifiquei que no e-mail constava um tapete junto do pedido, no valor de 300 reais. Contudo, EU NÃO COMPREI este tapete, não sou um leigo que clicou sem querer ou algo do tipo, e em nenhum momento o tapete apareceu no meu carrinho de compras – apenas no e-mail de confirmação de pagamento do PayPal.

Entrei em contato com as Casas Bahia para cancelar o tapete, pois havia claramente sido um erro do site. Resumindo: no final das contas, só depois de dois meses tive a devolução do meu dinheiro, e no terceiro mês entraram em contato comigo perguntando se meu problema havia sido resolvido. Nunca mais irei comprar nada na Casas Bahia e não recomendo a ninguém, e falo mal da loja em toda oportunidade que posso (por exemplo, aqui rsrsrs).

Pós-compra de um cliente na minha loja virtual

Após o pedido de um cliente chegar, ele havia reclamado que uma camiseta estava furada, enviando juntamente uma foto. Recebendo-a, verifiquei o nome do cliente e número do pedido, e já separei uma peça no estoque para enviar para ele novamente. Incluí também uma camiseta a mais, de brinde, para compensar o ocorrido – e isso tudo no mesmo dia. Ele agradeceu bastante e falou que iria recomendar a loja para todos os seus amigos.

Essa pós-venda foi muito boa e provavelmente conseguirei novos compradores através dele, pois tive um atendimento rápido e “sem frescura”, ainda oferecendo um brinde. O consumidor ficou MUITO satisfeito, e a situação poderia se tornar frustrante em algumas outras lojas que só trocam produto com defeito após o envio de volta para a empresa (gerando muita demora para o recebimento do item novo).

6. Anúncios no Facebook

Como já dizem, a propaganda é a alma do negócio – não ache que sua loja virtual vai vender sem propaganda, pois não vai. Você precisa investir nela para, depois de algum tempo, começar a gerar vendas. Não tenho experiência em publicidade no Google Ads então não irei falar sobre (já utilizei, mas não obtive retorno então parei de investir por lá). Então, o que mencionarei é válido para os anúncios do Facebook e pode não funcionar da mesma maneira no Ads.

Para fazer um bom anúncio no Facebook, você deve primeiro saber o seu público-alvo. Na hora de anunciar, é possível escolher coisas como idade, sexo e interesses, e saber escolher essas funções de maneira correta é fundamental para se ter um anúncio de sucesso. Exemplo:

  • Loja virtual focada em venda de skates: anúncios para pessoas com idade máxima de 50 anos, de ambos os sexos, e que tenham como interesse Skate.
  • Loja virtual focada em venda de materiais de tatuagem: anúncios para pessoas com idade máxima de 60 anos, de ambos os sexos, e que tenham como interesse Tatuagem.

Foram apenas sugestões, mas você pode ter uma base melhor ainda de acordo com os relatórios do seu site fornecidos pelo Analytics. (Se não conhece a ferramenta, é só pesquisar por “Google Analytics” e ler sobre.)

Depois de escolher seu público-alvo, você deve saber destacar os produtos principais da sua campanha, e ser claro e objetivo com VALOR e COMO COMPRAR. Para ficar mais simples o entendimento da maioria, mostrarei dois exemplos com imagens do que fazer e do que não fazer.

O que NÃO fazer

Exemplo de anúncio

A imagem é uma montagem, apenas para ilustrar. Nela você vê que há de texto apenas o link da loja virtual, sem nenhuma informação do que está sendo vendido, o valor do produto ou como comprá-lo. Já vi algumas lojas fazerem exatamente isso em anúncios, e depois ainda reclamam que não ajuda usar o Facebook Ads.

E a foto, apesar de ser legal, não é recomendada para anúncios com os quais você deseja gerar VENDAS. É mais para o Lookbook, pois não destaca os produtos e sim os modelos. Esse tipo de imagem é bom para ser utilizado em campanhas que tenham como foco alavancar as curtidas em sua página e não as vendas, pois traz mais engajamento e alcance dos que posts com produtos destacados.

O que fazer

Exemplo de publicação

Essa é uma imagem real de anúncio feito na semana passada em uma campanha da Treze Core. Você vê que no texto estou informando claramente que é uma promoção APENAS para o fim de semana, seguindo com o valor do produto de R$ 25,00 e dizendo que compras acima de R$ 150,00 têm frete grátis. Abaixo, para finalizar, informo o site de compra.

Informei TUDO o que o cliente precisa saber no anúncio, e também o que é mais convidativo para ele. Utilizei um outro tipo de foto, dando destaque somente para os produtos. Essa campanha felizmente foi um sucesso e gerou 73 pedidos concretizados nesses três dias, o que foi bastante por conta de fins de semanas terem menos compras. Investi R$ 300,00.

Tente fazer campanhas durante todo o mês, se possível múltiplas, cada uma focando em um produto ou categoria do seu site. Sabendo elaborar um anúncio, certamente você terá retorno. Os que têm medo de investir, comecem com R$ 100,00 durante uma semana como teste e vejam qual será o resultado. Variem os públicos para saber qual traz a melhor resposta.

Outra vantagem são as curtidas da sua página. Mesmo que o anúncio às vezes não concretize tantas vendas, traz muitos seguidores, o que ajuda MUITO na divulgação da loja, no branding e na confiança dos clientes novos (é muito mais fácil confiar em uma loja virtual cuja página do Facebook tem 10 mil curtidas e comentários de clientes elogiando do que em uma página com 300 curtidas e poucas postagens). Hoje, a fanpage da Treze Core tem mais de 175 mil curtidas. Antes de fazer anúncios com mais frequência, há cerca de 20 meses, ela tinha umas três mil.

Faça tudo com o máximo que puder de profissionalismo, capriche e tenha paciência. Se o seu negócio for bom, com certeza com o tempo ele irá vender muito.

Artigo publicado originalmente na Comunidade Nuvem.

Data da última atualização: 30/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Diego Alcântara de Souza

Diego é CEO da marca de roupas/loja virtual Treze Core, streetwear fundada em 2013 que prioriza ter preços acessíveis para que pessoas de qualquer classe social tenham condições de adquirir seus produtos.


    • Elisa

      Muito obrigada por o artigo. Eu comecei minha própria loja virtual da minha marca, Elliz Clothing, e acho que são muito boas dicas.

      • nuvemshop

        Olá, Elisa! Que bom que você gosta das nossas dicas 🙂

        Continue acompanhando o nosso blog para mais novidades sobre redes sociais, marketing e vendas online.

        Boas vendas e até mais!

    treze-core-minha-experincia-e-dicas-para-voc-vender-mais