NuvemCast #4 – Um debate sobre o empreendedorismo materno

Por: Luna Pontes
NuvemCast #4 – Um debate sobre o empreendedorismo materno

Você sabia que 75% das empreendedoras brasileiras decidiram começar um negócio após se tornarem mães? Sabia também que a cada 100 novas empresas criadas no Brasil, 52 são abertas por mulheres – e que, dessas mulheres, mais de 50% têm filhos?

Pois é, o empreendedorismo materno representa uma parcela significativa no nosso mercado, entretanto, mães empreendedoras ainda enfrentam muitas dificuldades e uma realidade um tanto hostil em relação à nova condição.

Assim, em homenagem ao Dia das Mães de 2018, o NuvemCast traz à luz esse debate tão importante com a presença de Alice Salvo, co-fundadora de Rede Mulher Empreendedora, e Maria Célia Malheiro, mãe, empreendedora e criadora da loja virtual Lá no Parque.

Além disso, temos uma coluna especial sobre mães no mercado de trabalho com o ponto de vista da historiadora Anelize Vergara.

Por que tantas mulheres abrem seu próprio negócio após engravidarem? Qual é a realidade da mãe empreendedora nos dias de hoje? Como o mercado de trabalho costuma agir com mulheres em idade fértil? Como ter uma carreira e, ao mesmo tempo, flexibilidade para estar com os filhos?

Aperte o play, porque o papo sobre empreendedorismo materno está quentíssimo!

Caso queira ler alguns spoilers sobre o NuvemCast #4, confira os tópicos a seguir 🙊

O que é a Rede Mulher Empreendedora?

A Rede Mulher Empreendedora, idealizada por Ana Lúcia Fontes em 2010, é a primeira e a maior plataforma de fomento ao empreendedorismo feminino no Brasil. Dentre os diversos serviços oferecidos por tal rede, destacam-se: parcerias de divulgação, mantenedores, patrocínio de eventos, ativação da marca, curadoria de conteúdo, consultoria de diversidade e elaboração de programas de capacitação.

Com o objetivo de empoderar empreendedoras na busca da independência financeira, a Rede Mulher Empreendedora já conta com mais de 500 mil mulheres – e esse número cresce a cada dia.

Qual é a principal motivação do empreendedorismo materno?

De acordo com as participantes do programa, a principal motivação do empreendedorismo materno é a flexibilidade: ter um emprego que seja gratificante, mas que, concomitantemente, possibilite passar tempo com os filhos. Que, em uma situação de enfermidade, por exemplo, seja permissível pausar a agenda profissional para se dedicar à família.

Ao empreender, quais são as barreiras encontradas pelas mulheres?

A primeira dificuldade é o crédito: a mulher empreendedora não têm suporte financeiro para administrar a vida pessoal e a empresa que deseja abrir. Uma outra barreira é o planejamento: quando o empreendedorismo materno surge por necessidade (e não por oportunidade), muitas vezes não há um pré-projeto para o lançamento do negócio – o que pode atrapalhar o sucesso da marca.

E, por fim, o terceiro é o tempo já citado anteriormente. Dividir-se entre a rotina do negócio e a da família não é uma tarefa fácil. Conforme as entrevistadas comentam, é necessário um grande “jogo de cintura”.

Para aprender como lidar com essas adversidades, dá o play ali em cima e confira todos os detalhes na íntegra!

Curtiu?

Esperamos que você tenha gostado do nosso bate-papo. Não deixe de se inscrever na nossa newsletter para receber os próximos programas. E, se preferir, você também pode escutar o NuvemCast no Spotify, YouTube ou diretamente no SoundCloud 🎧

Ah, e se você ainda não possui uma loja virtual, que tal começar a vender pela internet agora? Faça um teste de 30 dias gratuitos na Nuvemshop e veja como é simples montar seu próprio e-commerce.

Faça como +50mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop
O melhor evento de e-commerce para PME’s do Brasil

13 a 15 de julho — online e gratuito

Reserve o seu lugar