14/08/2017

Lançamento de produtos: os 6 erros mais comuns

Homem lançando flecha no alvo distante

Ao longo da vida nunca deixamos de aprender e, no e-commerce, é sempre possível aprimorar-se, seja em técnicas de precificação ou de marketing. É natural também, conforme você investe em sua loja online, surgirem algumas dúvidas de como melhor lançar os seus produtos para alcançar novos consumidores e fidelizá-los.

Para então, listamos dicas do que não fazer na veiculação dos seus itens e serviços. Com essas estratégias você aprenderá como melhor divulgar a sua marca e aumentar suas vendas. Vamos lá?

1. Querer abraçar o mundo

Não faça isso! Muitas vezes é possível que você, empreendedor, perca de vista um dos objetivos principais do seu negócio: encontrar e fidelizar o público certo. Na correria de lucrar, esquece-se de delimitar seu foco, que deve ser investir nas pessoas que realmente têm interesse nos seus produtos.

Encontre o seu target e saiba investigar se são homens ou mulheres, jovens ou adultos, qual sua renda e posição socioeconômica, porque assim será muito mais simples escolher os itens certos para divulgar e a chance de lucro será muito maior.

Pensemos num exemplo típico do setor de maquiagens: mulheres que compram produtos importados (que geralmente são bem mais caros) dificilmente se interessarão pelos de marca nacional, compreende? O padrão de vida e consequentemente de compra são diferentes.

Não se esqueça também de agregar valor à sua marca, pois o que realmente importa é a percepção que o cliente criará: “o que essa loja tem a me ofertar e como posso satisfazer os meus desejos por meio dela?” Compreenda as necessidades do seu consumidor e invista nisso, ok? Essa é uma das grandes chaves do negócio.

Sabendo então quem é o seu público e o que eles buscam, será muito mais fácil investir em produtos diferenciados, melhor precificá-los e criar estratégias de marketing que realmente alcancem seus consumidores e futuros compradores.

2. Ignorar a concorrência

Seu negócio está inserido num mercado repleto de lojas que oferecem uma linhagem similar à sua, que estão dispostas a tudo para vender mais. E você vai simplesmente ignorá-las? Não mesmo!

Observe a concorrência, desde o layout até a precificação e as campanhas de marketing. Compare às suas investidas e perceba o que realmente funciona. Atente-se aos novos produtos que possam surgir e às promoções que podem impactar diretamente o seu negócio.

Analise os preços, alinhe os seus valores e torne-se mais competitivo. Espie os conteúdos lançados nas redes sociais, pois assim você com certeza terá insights tanto para os mesmos assuntos abordados quanto para novos.

Essas dicas são a base para melhor atender o seu cliente, tanto com produtos, quanto com informações relacionadas às tendências do seu nicho. E, claro: para melhor precificar e concorrer frente à frente com as grandes marcas.

3. Vender muito mais caro ou a preço de banana

Dois grandes erros, porque é preciso variar. O comércio online está sempre se modificando, assim como os preços, por isso é preciso acompanhá-lo. Alterne os valores sempre que possível (não os tenha estáticos), pois isso acarretará no movimento da sua loja.

O primeiro caso, vender sempre muito mais caro que o concorrente, é um problema porque assim sua marca não estará sendo competitiva o quanto deveria ser. Ter preços elevados às vezes poderá acontecer, sim – levando em consideração os custos mensais/anuais e as métricas de lucro – mas é preciso investir em descontos e promoções para diferenciar-se também.

Já o segundo caso, vender sempre a preço de banana, é um obstáculo também pois, se sua loja está iniciando no mercado e por conseguinte não é conhecida, pode passar a falsa impressão de que seus produtos não são de qualidade comparados aos de seus concorrentes mais antigos. Pode parecer besteira, mas muitos consumidores têm a ilusão de que itens bons são itens caros.

Por esses motivos, saiba variar. Avalie o mercado, aprenda sobre os riscos que podem ser tomados e foque na lucratividade do seu negócio. Acredite, dará certo!

4. Queima de estoque sem planejamento

Planejamento deve ser sempre seu melhor amigo, desde a organização do seu estoque até as métricas financeiras do seu negócio. Sem planejamento fica difícil vender, porque não se sabe nem o que entra nem o que sai do seu caixa.

Agora tratando especificamente de queima de estoque: como organizar o que vai e o que fica de fora de uma promoção? Mais uma vez a palavra de ordem é programação. Primeiramente, conheça seus produtos e os que têm menor saída. Separando-os, o próximo passo é pensar qual será o tipo de liquidação: descontos com porcentagens ou valores fixos.

O primeiro tipo você pode estipular os maiores descontos para aqueles com baixa saída e os de média saída com descontos menores. O segundo tipo você pode estipular, por exemplo, “Em compras acima de R$200, pague apenas R$150!”. O cliente vai sentir a necessidade de alcançar esse valor estabelecido, caso contrário ele pensará que está perdendo dinheiro e oportunidade.

Também é possível oferecer frete grátis, isso sempre chama a atenção do consumidor. Outra alternativa interessante é oferecer “combos” de mercadorias que combinem entre si, ofertando descontos se assim o comprador adquirir. Por exemplo: “Na compra do perfume X, ganhe um creme da mesma linha!”.

Por isso, avalie seu estoque, acompanhe sempre a saída de suas mercadorias, calcule, analise o giro que a queima de estoque te proporcionará e planeje! Invista em diferentes estímulos para que seus clientes voltem a fazer negócio e a para reter os novos.

5. Perder o timing

Você já ouviu falar que timing é tudo? Bom, no e-commerce ele é quase tudo, portanto não o perca! Você pode ter ótimos produtos, boas promoções, mas se lançá-los no momento errado, você terá prejuízo.

Um exemplo clássico são nas datas comemorativas: lançamentos somente na semana do feriado podem ser problema. A maioria das lojas, sejam físicas ou virtuais, começam a divulgar produtos específicos e conteúdos nas redes sociais em média um mês antes.

Então, prepare-se. Organize as mercadorias e, se possível, entre em contato com os fornecedores com antecedência para não ficar na mão. Crie postagens interativas para se comunicar mais diretamente com os leitores e consumidores. Lance promoções, como foi dito anteriormente. Timing é perceber o momento certo de promover novidades e surpreender seu cliente. Por isso, antene-se!

6. Não divulgar a marca

Como aumentar as vendas da sua loja online se você não a divulga? Um pouco complicado, não? Por isso, use de todos as mídias possíveis para popularizá-la, invista principalmente nas redes sociais. Busque parcerias com influenciadores digitais, dependendo do seu público-alvo.

Você também pode investir no blog corporativo, promovendo um conteúdo de qualidade para seus leitores e futuros clientes, ganhando assim maior presença na internet. Aprenda mais em: como ter um blog de sucesso.

Tudo certo?

Espero que essas dicas tenham te inspirado a continuar empreendendo e aprimorando suas estratégias de venda!

Seu sonho envolve vender pela internet? Então, experimente a Nuvem Shop por 15 dias grátis e aproveite todas as vantagens da nossa plataforma de e-commerce.

Data da última atualização: 29/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Raquel Lisboa

Editora de conteúdo e responsável pela gestão de parcerias educacionais na Nuvem Shop. Adora comédias românticas e musicais. É licenciada em Letras e nunca dispensa a companhia de um livro. Acredita que uma xícara de chá resolve quase qualquer problema. E, como uma boa geminiana, gosta de bater papo e falar sobre diversos assuntos ao mesmo tempo (o que é notório nesta bio!).


lanamento-de-produtos-os-6-erros-mais-comuns