18/05/2018

Como usar a inteligência artificial para gerar mais vendas

inteligencia artificial para vender mais

Vender é conectar-se ao cliente. Quanto mais o entendemos, mais cientes ficamos sobre as suas preferências e, por consequência, mais facilmente conseguimos superar as suas expectativas. A inteligência artificial em vendas tem ajudado – e muito – nas conversão de lojas. Principalmente quando falamos de e-commerce.

Um dos maiores benefícios da IA é conseguir fazer em segundos o que o ser humano levaria dias, meses ou até anos para concluir. A tecnologia nos permite coletar, organizar e analisar dados que se tornaram essenciais para quaisquer tomadas de decisão.

O resultado? Estratégias mais assertivas e inteligentes que, por sua vez, geram mais vendas, atingem novos públicos e fidelizam clientes antigos.

Essa parceria entre o homem e a máquina está transformando o setor de vendas no Brasil e no mundo.

Quer saber como?

Conexão com o consumidor

Se vender tem tudo a ver com um engajamento bem feito entre vendedor e cliente, saber entender o consumidor torna-se indispensável para qualquer negócio. A inteligência artificial consegue estreitar esses laços com o fornecimento de informações que analisam comportamentos e reações de clientes, elaborando um perfil.

Assim, fica mais fácil prever que tipo de produto ou abordagem cada grupo de clientes prefere, oferecendo atendimento mais personalizado e direto ao ponto.

Experiências mais naturais

Uma das desvantagens das lojas físicas é que algumas pessoas simplesmente não querem, não podem ou não conseguem estar presentes sempre que desejam. Em alguns casos, vendedores são insistentes ou não têm informações suficientes sobre os produtos, fatores que podem gerar frustração.

Nas lojas virtuais, o consumidor se sente mais “em casa”. Pode acessar o site a qualquer momento, pois não há horário de funcionamento. Pode, ainda, investir o tempo que quiser em categorias, comparando e pesquisando mais sobre os itens de seu interesse. Sem pressa ou com toda a pressa do mundo, não importa.

Agora, graças à IA, também podem tirar dúvidas gerais com assistentes virtuais que estão sempre disponíveis. Resumo da ópera: os bots nunca dormem, os clientes têm mais autonomia e as conversões aumentam significativamente.

Dados mais estruturados

Imagine o volume de trabalho da equipe de marketing com a organização de todos os dados coletados através de pesquisas, comentários nas redes sociais e análises comportamentais. A demanda pela alta produtividade em tempo recorde, além de tornar a rotina desses profissionais mais estressante, também gera resultados passíveis de erros.

A inteligência artificial faz tudo isso rapidamente: padroniza informações e disponibiliza todos esses dados organizados ao time responsável pelas estratégias de vendas. Depois, basta colocar a criatividade e a expertise para funcionar, dando adeus a processos chatos e demorados, porém necessários para a conclusão dos planos organizacionais.

O que já aconteceu

A inteligência artificial aplicada a vendas desempenha papel importantíssimo em relação ao atendimento dedicado ao consumidor. Se lojas físicas dependem de um horário específico de funcionamento, os e-commerce funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana.

Um dos grandes trunfos da IA no segmento é diminuir as oportunidades perdidas. Digamos que você possui uma loja virtual, mas ainda não utiliza a tecnologia a seu favor. Todas as interações com potenciais leads são feitas manualmente, por você ou por alguém de sua equipe.

Portanto, se um cliente acessa o seu conteúdo depois do horário comercial, o primeiro contato do seu e-commerce com ele será somente no dia seguinte – isso se não for domingo ou feriado!

Uma pesquisa da Harvard Business Review revela que apenas 37% das empresas respondem os leads em até uma hora. Enquanto isso, 24% levam mais de um dia para retornar um contato, e 23% nem mesmo respondem.

Ao mesmo tempo, uma publicação da Sales Force afirma que uma conversão em vendas leva de seis a oito interações antes de se concretizar.

Basta considerar esses dados para concluir que vender não é nada fácil. E se torna especialmente difícil quando não estamos disponíveis para o nosso público durante o maior tempo possível.

A inteligência artificial em vendas consegue disponibilizar atendimento ininterrupto, preciso e personalizado, em tempo real e sem perder oportunidades que podem estar na palma da mão.

IA aplicada ao e-commerce

Você sabe que os avanços tecnológicos trouxeram clientes mais exigentes e ritmos acelerados a empresas de todas as áreas. No comércio eletrônico, não é diferente. É preciso fazer mais e melhor. E é preciso fazer com esperteza.

Este artigo compartilha alguns pontos através dos quais a inteligência artificial fez toda a diferença depois de aplicada. Além dos chatbots, já mencionados acima, o autor também fala sobre a gestão do relacionamento com o cliente.

Enquanto no passado o consumidor era bombardeado por anúncios genéricos e abordagens agressivas, hoje a análise de dados está mais focada em qualidade ao invés de quantidade.

A nova era do marketing “é capaz de direcionar publicidade mais relevante aos visitantes certos, na hora certa. Além de facilitar as coisas, esses avanços também melhoram a experiência geral do cliente.”

Outra vantagem para os e-commerce de quaisquer produtos é trabalhar com reconhecimento de voz e imagem para disponibilizar resultados com mais rapidez. As ferramentas de recomendação, aliás, usam algoritmos avançados para oferecerem opções de produtos com base no interesse do cliente, estilo de vida e poder aquisitivo.

Quem já obteve sucesso

Existem as empresas que utilizam IA e existem as empresas que utilizam IA com maestria. Para colher bons frutos junto ao alinhamento dos objetivos estratégicos traçados no planejamento de vendas e marketing, é preciso pensar fora da caixa.

Não basta apenas inserir a tecnologia na rotina organizacional, sem mudar a forma de pensar e agir. É necessário utilizar as funcionalidades a seu favor e a favor do cliente.

Uma das gigantes que tem usado a tecnologia de maneira inteligente é a Amazon: imagine que você está em casa e planejou um jantar para mais tarde. De repente, notou que não comprou vinhos o suficiente e não tem tempo de ir ao supermercado. Abra o aplicativo da Amazon Flow no celular, tire uma foto da garrafa.

A plataforma analisa a imagem, capturando medidas, cores, formatos e demais informações de rótulo. Em questão de segundos, você consegue colocar o item no carrinho, pagar automaticamente com o cartão de crédito cadastrado e receber a compra em casa dentro de minutos.

Já ouviu falar do Ocado? É um supermercado do Reino Unido que funciona 100% online e tem sido divulgado como o maior em âmbito mundial nesse ramo. O centro de distribuição trabalha com robôs que, controlados por algoritmos responsáveis pela logística de funcionamento 24 horas, selecionam os produtos indicados para o delivery e tornam a vida dos entregadores muito mais fácil.

O Alibaba, grupo chinês considerado o maior e-commerce do mundo, também investiu em tecnologia para oferecer melhorias no atendimento ao consumidor. Com um software próprio, consegue prever padrões de consumo e recomenda produtos em real time para os clientes online.

As recomendações são baseadas em dados como o histórico de compras e a localização do usuário. Segundo informações reveladas pelo próprio site, a mudança aumentou os índices de conversão em cerca de 20% durante um evento especial que durou 24 horas em 2016.

A inteligência artificial em vendas é um poderoso recurso no mercado atual que só tende a crescer e aprimorar suas funcionalidades nos próximos anos. Consegue imaginar o que pode vir por aí com relação às tecnologias para lojas virtuais?

Se você ficou interessado no assunto e deseja saber mais sobre IA e como ela pode mudar a forma que vemos o mundo, leia mais neste post.

Data da última atualização: 17/05/2018


O que você achou desse conteúdo?


Tiago Magnus

Atuou nos últimos 10 anos em projetos digitais com marcas como Lenovo, Carmen Steffens, Mormaii, Carrefour, Centauro, entre outras, e como sócio de uma das principais agências digitais do Brasil. Hoje, é diretor de Transformação Digital na ADVB e fundador do Portal TD.


    como-usar-a-inteligncia-artificial-para-gerar-mais-vendas