Como começar a fazer dropshipping? Descubra em 12 passos

Por: LabEcom

Mulher descobre o que é dropshipping e como começar a vender sem estoque

As principais dicas de como começar a fazer dropshipping é:

  • Defina um nicho específico
  • Escolha que produtos vai vender
  • Encontre bons fornecedores
  • Defina seu canal de vendas

Se você quer vender sem estoque na sua loja virtual e não sabe por onde começar, continue a leitura do artigo e veja o passo a passo completo par começar a fazer droshipping! 🏃


Vender sem estoque é uma tendência que vem crescendo muito atualmente, mas sua operação ainda não está tão clara para os empreendedores. Muitos se perguntam: como começar a fazer dropshipping?

Por isso, dedicamos este artigo a você que quer ter uma loja virtual com estoque terceirizado, mas ainda não sabe como fazer isso na prática. Vamos detalhar tudo o que você precisa saber para iniciar no dropshipping, escolher bem seus fornecedores e começar a vender online o quanto antes.

Continue lendo e veja nosso passo a passo desde as primeiras definições do negócio até o pós-venda! 📝

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

O que é dropshipping?

Dropshipping é um modelo de negócio em que o lojista terceiriza o estoque e o envio dos produtos para o fornecedor, cuidando apenas das vendas, do marketing e do atendimento. Assim, o parceiro fica responsável por toda a logística e o lojista não precisa ter um estoque próprio.

Essa modalidade é uma operação legítima e, de acordo com a legislação brasileira, pode ser considerada uma prestação de serviços. O serviço, nesse caso, é fazer a ponte entre o consumidor e o fornecedor.

A principal vantagem para o empreendedor é não ter que se preocupar com a gestão logística, focando apenas nas estratégias de venda e divulgação.

Dessa forma, não é preciso esquentar a cabeça com estoque parado, armazenamento, soluções de frete, entre outras questões que tornam o e-commerce tradicional mais complexo.

Além disso, assim que você aprende como começar no dropshipping, já pode criar seu e-commerce do zero e iniciar as operações com o mínimo de custos, sem precisar comprar produtos para revenda, alugar espaço para estoque e contratar serviços de envio.

A seguir, vamos detalhar o passo a passo para abrir sua empresa sem estoque próprio e com pouco dinheiro.

📹 Veja também: Dropshipping: como começar a sua loja do zero?

Como começar no dropshipping do zero?

Se você quer saber como começar no dropshipping, é porque gostou da ideia de vender sem estoque e lucrar com uma operação mais simples, certo? Então, acompanhe o nosso passo a passo para iniciar essa jornada no empreendedorismo digital!

1. Defina um nicho específico

Antes de começar no dropshipping, você precisa escolher um nicho de mercado para atuar. Isso é fundamental para focar em um público-alvo específico e aumentar suas chances de ter sucesso no mercado.

Já imaginou como seria confuso para o consumidor entrar em uma loja virtual que vende sapatos, materiais de construção, acessórios e itens de pet shop?

Além de dificultar a atração de novos clientes, a falta de foco prejudica seu marketing e impede a construção de uma marca sólida — um processo que chamamos de branding.

Por isso, escolha um nicho específico e com o qual, de preferência, você já tenha familiaridade ou interesse. Afinal, isso vai te ajudar muito a entender melhor como o seu público pensa e o que ele procura, fazendo com que suas estratégias de marketing e divulgação sejam bem mais eficientes do que as de um dropshipper que não compreende seu mercado a fundo.

💡 Saiba mais: O que é persona e como criar as suas?

2. Escolha que produtos vai vender

Chegou o momento de decidir quais produtos do nicho escolhido você vai vender. Vamos supor que você tenha decidido pelo mercado de moda. Obviamente, você não conseguirá vender com qualidade e coesão todos os produtos possíveis relacionados ao ramo de vestuário e acessórios, certo?

Por isso, é importante fazer sua pesquisa e escolher os itens mais promissores no seu segmento. Aqui, quanto mais nichado, melhor.

Por exemplo, dentro do mercado da moda, você pode trabalhar com acessórios femininos em prata. Esse ramo já traz um bom alcance de público e a especificidade necessária para direcionar bem as suas campanhas, principalmente se você for optar por trabalhar com anúncios digitais.

No entanto, tome cuidado também para não ser específico demais. Vender apenas colares femininos em prata 950 pode restringir muito o seu público e reduzir as oportunidades de negócio.

📹 Veja também: O que NÃO vender com dropshipping

3. Encontre bons fornecedores

Chegou o momento de escolher seus fornecedores! Aqui, o primeiro passo é decidir se você vai realizar o dropshipping nacional ou o internacional. A diferença dos dois é bem simples: no nacional, o fornecedor e seus produtos estão localizados no Brasil, enquanto no internacional, eles estão fora do país.

Muitas pessoas preferem um fornecedor nacional, uma vez que a comunicação é mais simples e os prazos de entrega, menores. Confira algumas dicas para encontrar bons fornecedores de dropshipping:

  • Faça uma boa pesquisa: peça indicações, entre em fóruns e grupos do Facebook sobre o assunto e pesquise bastante antes de tomar qualquer decisão. Avalie a logística do seu fornecedor, a política de troca e devolução, condições de frete e descontos, dentre outros pontos que você considere importantes;
  • Confira se é seguro: primeiramente, esse fornecedor é legítimo? Ele realmente tem um CNPJ? Existem outras pessoas que já compraram com ele? Faça questão de ler muitas avaliações sobre o fornecedor e, se achar algum comentário muito fora de contexto, desconfie;
  • Certifique-se da qualidade dos produtos: fechar contrato com um fornecedor de dropshipping que vende produtos de baixa qualidade pode te dar muitas dores de cabeça. Para começar, mercadorias ruins geram muitas trocas e devoluções, que podem ser muito custosas para você. Segundo, a qualidade duvidosa resulta em clientes insatisfeitos fazendo comentários negativos nas redes sociais e prejudicando sua reputação no mercado.

📹 Veja também: Fornecedores de dropshipping nacional: dicas para escolher os melhores

4. Defina seu canal de vendas

Aqui, você deve escolher entre ter uma loja de dropshipping em um marketplace ou criar sua própria loja virtual. Muitas pessoas começam vendendo em sites como Mercado Livre, Amazon, Shopee e Ali Express porque acham mais fácil ter um canal de venda pronto.

Por um lado, é uma estratégia para quem precisa de uma estrutura e nunca vendeu online. Por outro, os marketplaces cobram comissões sobre as vendas e expõem ainda mais o lojista à concorrência acirrada com outros vendedores, além de dificultar a construção da marca.

Por isso, recomendamos que você tenha sua própria loja em uma plataforma de e-commerce segura e completa como a Nuvemshop. Assim, você consegue fugir das regras inconvenientes dos marketplaces e das taxas abusivas que podem chegar a 20% do valor total da venda, construindo um alcance próprio.

Inclusive, na Nuvemshop, você tem a opção de integrar sua loja online diretamente com aplicativos que facilitam o dropshipping, como o Dropi e o Drop Nacional.

💡 Saiba maisTer um e-commerce para dropshipping vale a pena?

Crie sua loja virtual
Testar 30 dias grátis

 

5. Monte sua loja de dropshipping com a cara da sua marca

Com o canal de vendas escolhido, agora é hora de montar sua loja de dropshipping e cadastrar seus produtos de forma organizada e atraente para seus potenciais clientes. Primeiro, monte uma loja com a cara da sua marca, já trabalhando estratégias de branding, para que os consumidores não se esqueçam de você.

É importante ter um logotipo, uma identidade visual única e utilizar as cores que representam sua marca. Em seguida, faça uma lista dos seus produtos e os divida em categorias.

💡 Saiba mais: O que é dropshipping: tudo o que você precisa saber para começar

Por exemplo, se você vende comida e bebidas, suas categorias podem ser: vinho, cerveja, café, chocolate, chá, whisky, doces, etc. Tente manter a organização simples e intuitiva, para otimizar a experiência do usuário.

Por fim, capriche também na descrição dos produtos: coloque todas as informações que um cliente possa querer sobre aquele produto e aposte em palavras sensoriais.

Por exemplo, se você vende roupas online, coloque em todos os detalhes sobre tecido, modelagem e medidas de cada peça. Outra interessante estratégia é descrever a cor, uma vez que a tela dos diferentes dispositivos pode alterá-la.

Crie sua loja virtual e venda pela internet
Crie sua loja virtual e venda pela internet pelo seu computador

6. Teste os produtos antes de começar a vendê-los

Se for possível, teste todos os produtos antes de começar as vendas. Isso faz parte do controle de qualidade da sua loja e evita problemas futuros com a satisfação dos clientes, principalmente por se tratar de uma operação dropshipping.

Você pode pedir amostras dos produtos para o fornecedor escolhido. Se ele não oferecer esse tipo de serviço, peça mais fotos, vídeos, demonstrações do produto sendo utilizado e qualquer outro recurso que ajude a avaliar melhor a qualidade do item.

Em último caso, vale fazer uma compra a título de teste, mandando entregar o produto na sua casa para você poder testá-lo — e só depois começar a enviar para o cliente final. Claro que isso terá alguns custos, mas somente na primeira compra de cada item do catálogo.

Banner com botão clicável direcionando para a lista de fornecedores grátis

7. Estabeleça um fluxo junto com seus fornecedores

O próximo passo é estabelecer um fluxo de trabalho inteligente com seu fornecedor. Verifique, por exemplo, se ele pode dar descontos a partir de uma determinada quantidade em reais ou itens vendidos, e se haverá uma pessoa responsável por receber seus pedidos e etiquetas de endereço dos clientes.

Se possível, negocie também os pagamentos e as condições para oferecer descontos em pagamentos à vista, parcelamento em 12x sem juros, frete grátis, dentre outras facilidades.

As formas de envio também são um ponto que merece atenção no acordo com o seu fornecedor. Isso porque os clientes são sensíveis ao valor do frete, como mostrou a 43.ª edição da pesquisa Webshoppers.

De acordo com o levantamento, quanto maior o valor pago pelo, maior a chance de o consumidor realizar uma reclamação sobre qualquer aspecto da compra.

💡 Saiba mais: Como trabalhar com dropshipping passo a passo

8. Tenha uma política de troca e devolução estabelecida

Mesmo que seu produto seja de qualidade, trocas e devoluções vão acontecer. E, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, todo consumidor tem o prazo de 7 dias corridos após a entrega da compra para se arrepender e solicitar a devolução com direito ao estorno integral do pagamento. Por isso, esse ponto específico não está sob negociação e deve ser alinhado com o seu fornecedor.

Além disso, tenha a política de troca e devolução bem visível no seu site. Isso evita que o consumidor solicite a devolução de itens fora do prazo e também ajuda a prevenir golpes cibernéticos, como aquele em que o golpista solicita o estorno e sem fazer a devolução do produto.

9. Deixe os prazos de entrega claros para os clientes

Esse é um ponto crucial principalmente para quem trabalha com dropshipping internacional, no qual as entregas são, inevitavelmente, mais demoradas.

O segredo é deixar os prazos bem claros para o seu cliente na hora do checkout. Para isso, repita essa informação diversas vezes e seja específico.

Em vez de “10 dias”, especifique que são “até 10 dias corridos após aprovação do pagamento”, por exemplo.

10. Divulgue sua loja por meio do marketing digital

Se todos os passos anteriores já foram cumpridos, você está quase pronto para começar a vender com dropshipping. Agora, você precisa divulgar sua loja virtual para começar a gerar vendas.

Naturalmente, você conhece os seus produtos melhor do que ninguém. Então, a primeira dica é aproveitar esse conhecimento para criar uma comunicação clara e o mais detalhada possível para o seu público.

Além das estratégias clássicas como criar redes sociais com presença sólida e que tenham frequência — o que te ajuda não só a captar novos clientes, mas também a passar credibilidade para aqueles que estão decidindo pela compra.

💡 Saiba maisComo vender nas redes sociais?

11. Informe o código de rastreio aos clientes e acompanhe as entregas

Clientes podem ser muito impacientes quando o assunto é a entrega de um produto, ainda mais se eles tiverem pago um preço alto. Por isso, informe o código de rastreio e dê essa autonomia para que o próprio cliente possa acompanhar sua compra no site da transportadora ou dos Correios.

Além disso, você também pode mandar e-mails automáticos atualizando os clientes sobre a localização do objeto.

Por fim, também é necessário que você mesmo acompanhe as entregas. Isso porque, em casos de imprevisto, um cliente tem menos propensão a reclamar caso você avise sobre o problema com antecedência.

12. Estruture o atendimento ao cliente

Por fim, tenha um atendimento ao cliente bem estruturado. Para começar, defina um canal pelo qual seus clientes podem entrar em contato e deixe-o bem visível no seu site e nas suas redes sociais.

Pode ser um e-mail, WhatsApp, Telegram, chat ou o que você preferir — o importante é que esteja em evidência e com horários e dias de funcionamento definidos.

Ter um atendimento ao cliente estruturado é essencial, pois, do contrário, os seus clientes usarão de todos os meios possíveis para chegar até você — e isso pode ser muito inconveniente, além de prejudicar sua reputação.

Comentários nas suas publicações em redes sociais, reclamações do Reclame Aqui e publicações próprias marcando sua empresa são exemplos de problemas causados por um atendimento insuficiente.

Resumo

Como você viu, começar a fazer dropshipping não é um bicho de sete cabeças. Seguindo as dicas de quem entende, regularizando seu negócio e sabendo lidar com clientes, você pode ir muito longe!

💡 Saiba maisVale a pena fazer dropshipping?

Agora, que tal repassarmos os principais pontos desse conteúdo?

O que é dropshipping?

Dropshipping é um modelo de negócio em que o lojista terceiriza o estoque e o envio dos produtos para o fornecedor, cuidando apenas das vendas, do marketing e do atendimento. Assim, o parceiro fica responsável por toda a logística e o lojista não precisa ter um estoque próprio.

Como começar no dropshipping do zero?

  1. Defina um nicho específico;
  2. Escolha que produtos vai vender;
  3. Encontre bons fornecedores;
  4. Defina seu canal de vendas;
  5. Monte sua loja de dropshipping com a cara da sua marca;
  6. Teste os produtos antes de começar a vendê-los;
  7. Estabeleça um fluxo junto com seus fornecedores;
  8. Tenha uma política de troca e devolução estabelecida;
  9. Deixe os prazos de entrega claros para os clientes;
  10. Divulgue sua loja por meio do marketing digital;
  11. Informe o código de rastreio aos clientes e acompanhe as entregas;
  12. Estruture o atendimento ao cliente.

E agora, já sabe por onde começar a fazer dropshipping?

Então, comece com a melhor plataforma para ter ainda mais facilidade. Teste a Nuvemshop por 30 dias grátis e descubra como podemos ajudar o seu negócio a decolar. É fácil, rápido e sem a necessidade de conhecimentos técnicos! 💙

Aqui você encontra:

Faça como +90 mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop

Quer mudar de vida vendendo pela internet?

Crie agora sua loja virtual com a Nuvemshop e venda de maneira profissional.

Criar minha loja

Nosso site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao acessar o site da Nuvemshop, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies